1. Spirit Fanfics >
  2. Parallel Line (Tzukook) (Bangtwice) >
  3. Capítulo 7 - Cheerlearders!

História Parallel Line (Tzukook) (Bangtwice) - Capítulo 13


Escrita por:


Notas do Autor


Mundo! ME DESCULPEM! Ultimamente eu tenho estado a sofrer de vários problemas pessoas para além da escola que só terminou faz uns dias e eu queria pedir desculpa pelo enorme atraso desse capítulo. Se quiserem mais explicações ou me perguntar algo a respeito disso é só mandar mensagem ou um comentários. Mais uma vez desculpem e eu sei que esse capitulo não é assim muito longo mas foi aquilo que eu consegui fazer e desculpem de desanime ou desilude alguém. Sem mais demoras, boa leitura!

Capítulo 13 - Capítulo 7 - Cheerlearders!


Fanfic / Fanfiction Parallel Line (Tzukook) (Bangtwice) - Capítulo 13 - Capítulo 7 - Cheerlearders!

No último capítulo de Parallel Line…

 

°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~

 

~Estou indo ter com você em Seul, é importante.

Com muito amor, omma.~

 

Enquanto isso, Jungkook se lembrava de todos aqueles pontos de referencia bizarros, que, estranhamente, o fizeram chegar em casa são e salvo, abriu a porta e como não tinha nada para fazer, decidiu ensaiar a sua audição afinal, apesar de não ser hoje, ainda estava nervoso.

‘’Vai tudo dar certo, Jungkook! Você consegue!” – repetia para si mesmo várias vezes antes de continuar a sua coreografia.

°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°

Durante a aula secante e aborrecida de história…

Tzuyu POV

‘’Pshhht”- escuto um barulho ou um sussurro, que parecia me chamar por isso olho para trás de mim, onde se situavam duas garotas da minha turma mas que ainda não sabia quem eram já que nunca tinha falado com nenhuma delas.

‘’Eu?” – pergunto sem entender a quem se referia a garota loira (sim, é a Yerim).

‘’Sim você! Quem haveria de ser?!” – me responde meio rude, completamente se esquecendo que tem mais pessoas na sala, incluindo a Momo, que está sentada do meu lado, podia ser outra pessoa qualquer.

‘’Bom, do que é que precisa?” – pergunto simpática, sorrindo para ela.

‘’Ah sim, hoje de manhã, aqui na escola, eu vi você entrando com um garoto, bem bonito por sinal, quem é ele? Seu namorado?” – fico corada com a pergunta dela. Claro que ele não é meu namorado! Ele é meu… amigo, eu acho.

‘’Na-não! Nada disso! Ele não é meu namorado! Ele é meu… amigo! Sim meu amigo!” – respondo nervosa.

‘’Ele não frequenta essa escola aqui pois não?” – pergunta a garota com um sorriso de canto.

‘’Ele ainda não frequenta mas se tudo der certo ele vai fazer audição essa semana e com sorte consegue entrar!” – falo animada.

‘’Ainda não fez a audição?! Ai meu deus! Se eu fosse o diretor deixava ele logo entrar só por ser aquele ser lindo! Ele parece um príncipe!” – Tzuyu não gostou nem um pouco daquilo que ouviu. Como assim “parece um príncipe”? Ele é um príncipe! O MEU príncipe!

‘’Aigoo! Mal posso esperar por ele estar aqui na escola! Com sorte ainda fica em minha turma!” – “minha turma”? Essa garota já me está irritando!

‘’E outra coisa, menininha, ele tem namorada?’’ – menininha?! Lá por ser mais nova não quer dizer que me possa tratar assim! Que rude! Mas mais uma vez mantenho a calma e me limito a pensar aquilo que gostaria de jogar na cara dela. Aviso, não são só palavras que eu gostaria de atirar. Um carro me parece uma bastante boa opção!

‘’Bom, que eu saiba não! Ele está solteiro!” – dou um sorriso falso mas a mesma não parece perceber. Ela nem conheceu o Jungkook e já está babando por ele! Sabe que mais?! Eu vivo com ele! Mas… porque é que eu estou com ciúmes mesmo?

‘’Não acredito! Um garoto daqueles?! Bom, não namorar com você eu ainda acredito mas agora estar solteiro, isso sim é raro de achar! Quando ele vier para aqui, você vai ver! Ele vai ser meu!” – fala ela um pouco alto demais. Só por cima de meu cadáver.

‘’KIM YERIM! NA AULA DE HISTÓRIA NÃO É PRA FALAR!” – fala o professor irritado com a barulheira dela.

‘’M-mas professor, não fui eu! Essa garota aqui da frente que estava falando alto!” – fala ela, em um tom extremamente irritante e ainda por cima mentindo e me incriminando por algo que eu não tinha feito! Aquela criatura sem vergonha!

‘’Tzuyu! Se volta a falar vai ficar na detenção!” – fala o professor se dirigindo para mim, mas olhando para o outro canto da sala, já falei que ele é bem cego.

‘’C-certo professor, não vai voltar a acontecer!” – respondo meio nervosa. Eu não queria ir na detenção, afinal não podia faltar na audição do Kookie. Tinha que aguentar com aquela idiota pelo menos por hoje, até o dia acabar. Acho que a vou ignorar por agora, assim posso impedir ser chamada à atenção de novo.

‘’Aquela sem vergonha! Se ela te volta a chamar vai levar com um Momo kick mesmo no meio do rosto! Seguido de um Momo uppercut!” – sussurra Momo que tinha estado a escutar a conversa.

‘’Não seja violenta Momo-ya! Vamos ignorar ela!” – respondo, rindo leve. A Momo mesmo brava era fofinha ksksk.

‘’Tá bom, mas me avise se ela lhe dirigir a palavra de novo!”

‘’Pode deixar Momoring!”

Passados uns minutos, a aula de História finalmente tinha terminado e por isso, tal como combinado iríamos perguntar para a Jihyo almoçar connosco para a Momo poder falar com ela sobre aquilo das cheerleaders. Na verdade, eu ainda não quero, nem tenciono participar nisso, afinal, maior parte das meninas que participam querem é ver os garotos do time de basquetebol né? E de momento… eu não tenho nenhum garoto do time de basquetebol para olhar, ao contrário da Momo, que já tem seu alvo bem focado. Sinceramente não me surpreendia se essa menina começasse gritando “J-HOOOOOOOOOOOPE” no meio do jogo, e para quem não sabe, J-Hope é como que uma alcunha para o Hoseok aka crush supremo da Momo.

‘’Momoring, você sabe qual é a sala da Jihyo unnie?” – pergunto para ela, enquanto a seguia, pensando que a mesma sabia para onde estava indo.

‘’Eu? Como que eu haveria de saber?! Não sou vidente nem tenho cara de horário!” – responde ela com a maior naturalidade do mundo.

‘’Então, para onde raio você está indo? Temos que ver no placard principal perto da sala do diretor onde fica a turma da Jihyo unnie!” – tento puxar a mesma pelo braço.

‘’Quem falou que eu ia falar com a Jihyo agora?!” – fala Momo, indignada.

‘’Bem… você disse…”

‘’Eu não falei nada disso! Está a colocar palavras que eu não disse na minha boca! Na verdade, se você estivesse atenta, saberia que eu estava a caminho da cafetaria para o meu lanchinho da manhã!” – fala ela, se soltando e continuando a andar.

 

FLASHBACK ON

‘’Na hora de almoço vou falar com a organizadora! Eu já falei com ela e, ela é um anjinho! Você vai amar ela!”

‘’A sua prima Sana me convidou a mim e a você para almoçar com ela! Porque não chamamos a Jihyo unnie também?” – propõe Tzuyu.

‘’Boa ideia! No intervalo vou falar com ela!”

FLASHBACK OFF

 

Tenho quase a certeza absoluta que ela falou que iria convidar a Jihyo para almoçar no intervalo mas quem sou eu para discordar da sempre certa Momo?

‘’Mas, Momo, você literalmente chegou faz uma hora. Não tomou pequeno almoço?”

‘’Claro que tomei! O pequeno almoço é a refeição mais importante do dia! Eu comi uma taça de arroz, sobras de jokbal do jantar de ontem, kimchi de frango que minha omma fez hoje de manhã, um pouquinho de cereais e um suco de laranja!” – responde ela como se não tivesse comido um banquete como primeira refeição do dia.

‘’E como que você tem fome?! Depois não se venha queixar que está gorda e que o Hoseok oppa não a acha mais bonita!”

‘’Pensando bem, acho que vou tentar achar a sala da Jihyo unnie.” -fala ela se virando de repente com um rosto sério. A vontade de comer foi embora? Tenho que utilizar a técnica do oppa mais vezes com a Momo!

Passados uns minutinhos, chegamos no placard principal onde estavam afixadas as turmas e os seus respetivos elementos. Qual seria a turma da Jihyo?! A Momo me falou que ela era mais velha que nós pelo que não estava no primeiro ano. Agora só nos resta procurar o nome Jihyo! Jihyo, Jihyo,Jihyo….achei! Park Jihyo, turma 3B!

‘’Momo! Ela é da turma 3B! Vamos antes que o intervalo termine!” – falo antes de começar a subir a escadaria de acesso ao segundo piso da escola, onde se situavam os terceiros e quartos anos. Procuramos a sua sala, e quando a achamos, conseguimos ver por entre o vidro que se encontrava em todas as portas das salas da escola, que se encontravam pessoas dentro da mesma, por isso decidimos bater e a abrir.

‘’D-desculpem incomodar, nós somos alunas do primeiro ano e nós queríamos saber se uma garota chamada Park Jihyo está aqui.” – falo meio nervosa, pois apesar de não conhecer ninguém, eles eram mais velhos que nós.

‘’Ah certo! Jihyozinha! Chega aqui! Tem umas meninas que gostariam falar com você! Ela já vem, queridas.” – fala alto uma garota de cabelos compridos castanhos claros, com uma franja e dentinhos de coelha.

‘’Nayeon, não fale tão alto! Vai deitar a escola a baixo!” – fala a tal de “jihyozinha” com um sorriso gentil se dirigindo na nossa direção. ‘’De que precisam meninas? Queriam falar comigo?” -pergunta ela ainda com o sorriso simpático.

‘’B-bem…nós…a Momo fala!” – empurrou minha melhor amiga para a minha frente na esperança de ela saber o que falar.

‘’Bem, eu sou a Momo e essa é minha amiga Tzuyu, e nós e mais uma colega nossa, meio que estamos interessadas em nos juntar na equipe de cheerleaders e soubemos que você que estava organizando! Gostarias de almoçar connosco para falarmos um pouco melhor?” – fala Momo sorrindo para a garota na sua frente.

‘’Wow! Sério?! Eu adoraria almoçar com vocês e muito obrigada por se interessarem, prometo que não se irão arrepender! Nos vemos na cafetaria na hora do almoço!” – fala Jihyo antes de acenar de leve para nós e voltar a entrar na sua sala de aula.

‘’Correu bem! Agora só temos que chamar a Sana para almoçar também!”

‘’Como que você tem tanta certeza que a Sana gostaria de participar nisso? Eu falei com ela hoje de manhã e ela não sabia de nada!” – falo eu começando a andar pelo corredor em busca das escadas para o isso de baixo.

‘’Eu perguntei para ela!” – responde Momo com naturalidade.

‘’Como que você perguntou? Já esteve com ela?” – pergunto descendo as escadas.

‘’Eu peguei meu celular durante a aula de história enquanto aquelas garotas falavam com você! De um lado estava entediante do outro só irritante mesmo por isso mandei mensagem para a Sana e ela aceitou participar connosco! Só precisamos chama-la para almoçar!” – fala Momo dando pelinhos de alegria, ela parecia muito feliz de repente, o que estava dando na cabeça daquela criatura de algodão doce das cores do arco íris da terra dos unicórnios?

‘’Então mande mensagem pra ela!”

‘’Tô mandando, tô mandando! Tzuyu sua stressada!” -responde Momo pegando no celular e mandando mensagem para a sua prima.

 

°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~° Quebra de tempo °~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°~°

 

As aulas da manhã foram tal e qual como as aulas de todos os outros restantes dias: aborrecidas, meio chatas, constantes “tenho fome” vindos da Momo, e aulas meio que… peculiares. Sim é verdade, uma das coisas que Tzuyu e os outros estudantes se aperceberam desde que o ano começou é que, por norma, os professores são relativamente jovens, com exceção do professor de História, que poderia ser colocado num museu e ser considerado um fóssil vivo. Como tal, tentam fazer com que as aulas sejam o mais divertidas, criativas e estranhas quanto possível. Por exemplo, hoje na aula de ciências onde os alunos foram para o jardim da escola procurar “novas espécies” de insetos para examinarem na sala de aula, ainda que o único inseto que se fez presente foi uma formiga a quem chamaram de Laura. Ou então na aula de literatura onde cada um tinha de encarar um personagem como por exemplo um maratonista ou então uma ginasta profissional e ler um poema que transmitisse os sentimento desse mesmo personagem. E por último, na aula de geografia onde cada um tinha um dardo que posteriormente atirou a um mapa mundial enquanto estava vendado e o país eleito seria o tema para um futuro trabalho. Enfim, como já foi dito, aulas peculiares (atenção que algumas delas são divertidas!).

As aulas da manhã terminaram e a tão ansiada hora de almoço chegou pelo que as garotas que tinham combinado o se encontro se juntaram minutos depois em uma mesa no centro da cafetaria.

‘’Annyeong meninas! Finalmente as aulas terminaram! Estou morta! Tive de dar cinco voltas ao campo de futebol! Estou estourada e mereço ir para casa agora!” – fala Sana que se juntava a Tzuyu e Momo que se encontravam sentadas na mesa e deita sua cabeça nos braços com se fosse dormir logo falando “boa noite mundo”.

‘’Sana! Você sabe que só passou metade do dia né? Faltam as aulas da tarde ainda!” – fala Tzuyu a mais entendedora.

‘’Mas Tzu…hoje é segunda…”- esclarece Momo a mais entendedor versão dois.

‘’E daí? A Sana quer ir embora, eu quero ir embora, tu queres ir embora, todo o mundo quer ir embora MAS não podemos visto que temos aulas de tarde suas esquecidas!” – continua Tzuyu com a maior das convicções.

‘’Tzuyu…nós não temos aulas da parte da tarde na segunda feira…” – esclarece Sana que levanta de leve a sua cabeça.

‘’Khe?” – pergunta Tzuyu confusa e meio que assustada já que se a escola acaba depois da hora de almoço isso significava que todos os alunos vão embora, ou seja, a escola fecha, ou seja o diretor não está, ou seja, o Jungkook não faz a audição e, ou seja, o Kookie não pode vir para a escola. E o pior disso tudo, Jungkook não faz a mínima ideia e Tzuyu não o pode avisar já que  mesmo não tem celular e o seu não possui nenhuma bateria.

‘’Eu preciso ir!” – fala Tzuyu se levantando da mesa.

‘’Porquê? A Jihyo unnie ainda não chegou!” – fala Momo já com a boca cheia da sua sanduíche recheada com todos alimentos que se pode imaginar.

‘’Eu tenho que ir! Eu tenho coisas muito importantes pra fazer!” – fala Tzuyu antes de começar a correr pela cafetaria fora o mais rápido possível sem se dar ao trabalho de se alimentar decentemente.

‘’Aquela garota…aish…nunca se sabe o que vai na cabeça dela!” – resmunga Momo que logo vê a Jihyo se aproximando da mesa delas acompanhada de duas outras garotas, Nayeon e Jeongyeon.

‘’Desculpem a demora! Eu e a Nayeon estávamos esperando que a nossa amiga Jeongyeon terminasse o seu trabalho!” – responde Jihyo rindo leve.

‘’Não tem mal nenhum! Essa é minha prima Sana que estaria também interessada em se tornar parte do grupo de cheerleadres. A Tzuyu teve algo urgente por isso não ficou para almoçar…”- fala Mon rindo sem jeito na última parte.

‘’Depois alguma de nós fala com ela! Sem problemas!”- responde Jihyo com um sorriso.

Após alguma conversa, Sana e Momo descobriram que Jeongyeon e Nayeon são amigas de infância que acabaram por conhecer Jihyo no ensino primário e desde então nunca se separaram. Jeongyeon ainda estava meio apreensiva em se tornar uma cheerleader, no entanto, ambas as suas amigas meio que a obrigaram a juntar-se, basicamente o que Moel estava fazendo com Tzuyu. As cinco continuaram a falar, combinando horários e locais onde poderiam ensaiar, se conhecendo melhor e rindo muito juntas. No final todas elas se deram muito bem e combinaram que poderiam ensaiar durante algumas aulas de educação física, já que as mesmas não são obrigatórias e pediram permissão na direção já que todas eram de turmas diferentes mas talvez pudessem ser dispensadas de algumas aulas uma vez que é uma atividade diretamente ligada com a escola. Trocaram os números de celular, treinaram o almoço juntas e cada uma seguiu seu caminho para casa.

TZUYU POV

Eu estava correndo o mais rápido possível, sem me preocupar com o almoço, uma vez que me sentia meio que… bastante culpada pelo que tinha acontecido. Eu tinha me esquecido completamente que não havia aulas na parte da tarde da segunda feira e o Jungkook não faz a mínima ideia! Depois de uns minutos chego na ra onde se situa minha casa e ao chegar na porta procuro as chaves na minha carteira logo me lembrado que tinha entregue as mesmas para  Jungkook para o mesmo conseguir entrar. De repente sinto uma mão em meu ombro e escuto uma voz suave extremamente familiar.

‘’Tzuyu?’’

‘’Omma?!” – falo abraçando a figura que se encontrava atrás de mim.

‘’Ai filha, que saudades! Recebeu minha mensagem?” – pergunta minha omma.

‘’Mensagem? Que mensagem? Meu celular está descarregado então não recebi nada, desculpe omma!” – falo com biquinho.

‘’Bom, não temos tempo a perder! Eu lhe explico tudinho dentro de sua casa!” – fala minha omma tentando abrir a porta trancada de casa.

‘’Omma…eu não tenho as chaves de casa.” – falo olhando para ela.

‘’Ai Tzuyu, sua cabeça de vento! Como eu perdeu as chaves de casa?! Agra como qe vamos entrar?” – pergunta minha omma.

‘’Omma, promete que não se passa nem lhe dá uma coisinha má, sim?” – pergunto para minha omma que apenas me olha confusa.

‘’Filha, de que é que você está falando?”

‘’Jungkook-ah! Abra a porta!” – falo alto para o mais velho me escutar.

‘’Quem é que está aí?!” – fala uma voz meio abafada por dentro de casa.

‘’É a Tzuyu! Eu voltei da escola agora!”

‘’Mentira! A Tzuyu tem aulas de tarde!”

‘’Não Kookie! Eu me enganei! Na segunda feira não tem aula de tarde! Se despache para irmos falar com  diretor!”

‘’Tzuyu-ah tô indo!” – fala o garoto finalmente se apercebendo que era eu a chama-lo.

A porta é aberta e é substituída por uma cara de espanto por parte dos dois lados.

‘’Jungkook?!”

‘’Titia?!”

‘’Esperem… VOCÊS SE CONHECEM?!” – falo incrédula, provavelmente mais alto do que seria suposto

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado e desculpem por algum erro! Prometo tentar postar o próximo capitulo o mais rápido possível! Até ao próximo capítulo! Beijos de boa noite!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...