1. Spirit Fanfics >
  2. Parallel Line (Tzukook) (Bangtwice) >
  3. Capítulo 1 - The Mirror

História Parallel Line (Tzukook) (Bangtwice) - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Olá a todos! Bem vindos a mais um novo capítulo! Espero que gostem!

Capítulo 2 - Capítulo 1 - The Mirror


Fanfic / Fanfiction Parallel Line (Tzukook) (Bangtwice) - Capítulo 2 - Capítulo 1 - The Mirror


Tzuyu POV

"Um....espelho?" Olho com curiosidade o objeto que se encontrava no pequeno envelope logo avistando uma carta.

Conhecia muito bem aquela caligrafia e os símbolos chineses não tinham como me enganar: tinha a certeza que tinha sido minha mãe a escrevê-la.

Entro no pequeno apartamento com o embrulho em mãos logo me sentando na minha cama a ler a carta que dizia: 

"Minha querida Tzuyu, não imaginas quantas saudades a sua omma, seu appa, seus amigos e até o Gucci (o meu cachorrinho que vive juntamente com meus pais) têm de si. Queríamos poder estar aí e lhe dar um abraço todos os dias e dizer que tudo correria bem mas infelizmente isso não é possível nesse momento...mas queremos que saibas que nós sempre te apoiaremos nos bons e nos maus momentos da sua vida. Aqui tem um pequeno miminho por conseguir entrar na universidade: esse espelho está à gerações na nossa família, pertenceu à sua bisavó, à sua avó, a mim e agora está na hora de ser você a portar esta herança de família!
Com muito amor e carinho da omma, do appa e do Gucci!!"

Não tardou até as primeiras lágrimas escaparem meus olhos. Essa carta era exatamente como minha mãe: alegre, encorajadora, simples mas com milhões de memórias importantes para mim. Não podia negar, tinha saudades de casa mas eu estou aqui para cumprir meus sonhos e se minha família me apoiar eu sei que tudo será possível! E agora tenho este...espelho? Sinceramente não percebo muito bem o seu significado mas de certa forma me faz sentir mais perto da minha família.

Pego no objeto que era pequeno mas requintado, fazia lembrar aqueles espelhos das histórias de princesas que ouvia quando era pequena. De certa maneira me faz sentir como uma. O espelho tinha detalhes a dourado e algumas perolazinhas brancas como decoração, pareciam até jóias verdadeiras. 

Sorrio enquanto me olho ao espelho, ele parecia...especial.

-------------------------------------------------------------------
Entretanto do outro lado do espelho...
Jungkook POV

Já faz meia hora que estou tentando me afastar do Hyun Suk mas parece que ele não me dá ouvidos. 

"Pare de me seguir!!" - falo num tom sério e frio apesar do pobre servo não ter culpa, afinal era o trabalho dele: me lembrar dos meus deveres enquanto Príncipe e me obrigar a realizá-los para não ser repreendido por meu pai, o rei.

Hyun Suk: "M-mas, sua majestade, o seu pai exige vê-lo imediatamente! O rei falou-me que tinha assuntos da maior importância para tratar com o Príncipe!"

"Então me faça um favor e lhe fale que eu estou ocupado! Pare de me incomodar!" -tento permanecer o calmo possível, o que não estava a dar muito resultado pois eu estava completamente farto dos "assuntos importantes" de meu pai.

Hyun Suk: "S-sim majestade!" - ele vira as costas apressadamente e se dirige ao Palácio real. Eu já sabia que seria repreendido mais tarde mas nada de novo para mim.

O meu nome é Jungkook, Jeon Jungkook, e sou o Príncipe herdeiro do trono do reino de Tristain que neste momento é governado por meu pai e por minha mãe. Devem estar a perguntar-se o que acabou de acontecer. A verdade é que não me orgulho de ser Príncipe e muito menos herdeiro do trono. Eu nunca pedi para governar, nunca pedi dinheiro, eu apenas pedi felicidade e infelizmente esse desejo ainda não se realizou. 

E aqui estou eu agora, na pequena lagoa longe de tudo onde posso esquecer meus problemas mas me faz lembrar que vivo do outro lado do espelho... O que eu daria para conhecer o mundo por detrás desta poça de água.

"PORQUE É QUE NADA DA CERTO?!" - falo alto o suficiente para libertar um pouco da raiva que se prendia dentro de mim.

"Será muito pedir para ser feliz?" - neste momento já não sentia raiva, apenas tristeza me preenchia naquele momento. As minhas lágrimas caíam sobre a lagoa de águas transparentes e cintilantes. 

Esse sou eu, Jeon Jungkook, o Príncipe que apenas queria ser alguém normal do outro lado do espelho.

-------------------------------------------------------------------

Não notei o tempo passar, afinal quando nossa mente está cheia é difícil apercebermo-nos do que está ao nosso redor. Começo a retornar ao Palácio numa passada lenta e descontraída porque na verdade, eu não queria voltar, só iria ouvir os berros furiosos do meu enraivecido pai.
Após uns longos 30 minutos a caminhar chego aos enormes e luxuriosos portões da "minha casa". Abro os mesmos e caminho em direção ao meu quarto tentando ao máximo evitar a sala onde meu pai se encontrava, em vão.

"Onde que pensas que vais meu jovem?" - fala a voz fria, séria e arrogante com a qual eu já era familiarizado.

"Para o meu quarto e agradecia muito se pudesses não discutir comigo agora, estou bastante cansado e preciso de descansar" - viro as costas e continuo o meu caminho até sentir algo forte me agarrar o pulso.

"SE DEIXE DE BRINCADEIRAS JUNGKOOK" -grita ele não se preocupando minimamente se me estava a magoar.

"VOCÊ SÓ SABE TRAZER PROBLEMAS À FAMÍLIA JEON! PELO MENOS HONRE SEU NOME! VOCÊ SERÁ O PRÓXIMO REI DE TRISTAIN! E COM O SEU COMPORTAMENTO NINGUÉM O VAI RESPEITAR!" - ele fala comigo se eu fosse um erro da humanidade mas sabem que mais? Eu estou farto de ser apenas uma peça no jogo de xadrez dele.

"EU NÃO PEDI PARA SER UM JEON, EU NÃO PEDI PARA SER REI E ACIMA DE TUDO EU NÃO PEDI PARA TER UM PAI COMO VOCÊ! "- retiro o meu braço com força da sua mão e me dirijo ao meu quarto com lágrimas escorrendo logo fechando a porta atrás de mim com força.

-------------------------------------------------------------------

Um tempo depois escuto alguém bater na porta e limito-me a ignorar pois não conseguiria enfrentar o meu pai naquele momento.

"Jungkook?" -escuto uma voz doce chamar. Eu sabia quem era, minha omma. A verdade é que eu estava mesmo a precisar dela mas nesse momento nem sequer conseguia falar.

Minha omma entra no quarto e senta-se do meu lado na cama me abraçando forte, aqueles abraços que só as mães sabem dar.

"O que se passou meu filho?" -continua falando naquele tom calmo e doce. Já me sentia melhor só de ouvir sua voz.

"O appa...o-o appa....eu o odeio! Eu não quero viver a minha vida governando o país! Eu quero viver a vida! Eu quero encontrar o meu amor verdadeiro em vez de me casar com alguém que o appa escolha, eu quero viajar e descobrir coisas novas.....eu quero ir para o outro lado do espelho, eu não quero viver aqui!" -explico tudo para minha mãe com as lágrimas já teimando em sair. É verdade eu sou um bebé chorão mas não tenho como evitar.

"Você quer ver como é do outro lado do espelho? Então eu o vou ajudar. Minha felicidade está na sua, e você já tem idade suficiente para tomar suas próprias decisões, meu filho" -ela acaricia a minha cabeça de leve sorrindo e eu limito-me a olhar incrédulo para ela.

"V-vais me ajudar? Omma, eu te amo!"- e lá estava eu, a sorrir pela primeira vez naquele dia.

"Amanhã prometo que te mostro como podes ir para o outro lado do espelho mas por hoje descanse. Eu sei que não foi dos seus melhores dias." - ela se levanta, me beija a testa e sai do meu quarto.

"Obrigado omma." - ne deito na minha cama e caio logo no sono devido ao cansaço daquele dia mas pensando

"Amanhã vai ser melhor, Jungkook".

------------------------------------------------------------------

No dia seguinte minha omma eu eu tínhamos combinado para nós encontrarmos logo depois de almoço no jardim do Palácio. Estava tão entusiasmado que nem almocei e apenas corri para o local de encontro e esperei a minha omma, que não tardou a aparecer.

"Pronto Jungkook?" -pergunta ela sorrindo.

"Sim omma!" -respondo muito alegre.

Ela começa a caminhar para fora do Palácio e estranhamente aquele caminho me era familiar. Parecia que estávamos a ir para a lagoa onde eu passava o meu tempo. Será que era para lá que íamos? 

Passados 10 minutos chegamos ao destino, que era a LAGOA! Como que isso é possível? !

"Omma porque é que estamos aqui?" - ainda confuso pergunto.

"É aqui. Esta lagoa, é a única maneira de ires para o outro lado do espelho." -explica a minha omma.

"Como? Eu...mergulho?" - a minha omma apenas ri da minha pergunta.

"Bem...tecnicamente sim. Eu lhe vou explicar tudo Jungkook. A verdade é que cada reino tem uma "outra metade", a metade do outro lado do espelho. Existem locais em cada reino que nos permitem viajar de um mundo para o outro e o mesmo acontece com o respetivo mundo do outro lado." - apenas fico confuso com a explicação mas deixo-a continuar.

"Neste caso o objeto que te permite ir é esta lagoa mas o objetoque te permite voltar é um espelho que só existe do outro lado. Esse espelho pertence à gerações a uma família chamada Chou, que antes vivia aqui no nosso mundo mas decidiu ajudar com as ligações do reino e por isso passaram plr esta mesma lagoa, mas isto já há muitos muitos anos, nem eu, nem muito menos você era nascido."

Eu escutava aquilo tudo com espanto e curiosidade. Nunca pensei que a chave para finalmente VIVER minha vida estivesse tão perto de mim todo esse tempo!

"E como que eu passo?" 

"Bem...tal como eu disse, basta mergulhares. Mas tens que pensar que queres passar para o outro lado se não apenas te vais molhar todo!" - fala a minha omma rindo pois ela tinha quase a certeza de que eu apenas iria fazer uma figura de idiota como das outras vezes que não estava concentrado.

"Vais ver omma!" - me deixo cair dentro do lago de olhos fechados, só e apenas pensando no queria.

Quando abro meus olhos já não estava perto da lagoa, aliás eu nem sequer via a lagoa. Pelo contrário estava no que parecia um quarto muito pequeno mas de certa maneira aconchegador. Me levanto do chão onde tinha caído e reparo no espelho de onde eu tinha vindo. Começo olhando em redor até que escuto alguém mexer na porta. Eu não sabia o que fazer por isso limitei-me a ficar no local onde estava sem me mexer até que....

Tzuyu POV

Hoje o dia foi bestial! O "Sr. Tae oppa" me apresentou a muitos dos seus amigos apesar de não ter falado muito. Conheci uma menina chamada Hirai Momo que é um doce e também é estrangeira tal como eu! Acho que vamos ser boas amigas no futuro.

Estava perdida nos meus pensamentos enquanto abria a porta do apartamento até que reparo...

"KYAAAAAAAAA!" - grito pois vi um garoto que eu nunca tinha visto na minha vida no meu apartamento que tinha estado trancado.

"N-não grite! Eu juro que não sou um ladrão! E-eu posso explicar!" - fala o garoto tentando parar com os meus gritos o que resultou. Não que eu confiasse nele mas....havia qualquer coisa que me fazia pensar que ela estava a falar a verdade.

"F-fale" - falo num tom baixo e nervoso fechando a porta e me aproximando uns passos do garoto para ouvir a sua explicação.

"B-bem...."



 


Notas Finais


Obrigada por lerem o segundo capítulo da minha historia e espero que gostem!

Obrigada pelos favoritos!

~PinkMomoring


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...