História Paranóia - Yoonkook - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Agust D / Suga, Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jihope, Mistério, Serialkiller, Short Fic, Sugakook, Sugar Kookies, Yoonkook
Visualizações 51
Palavras 1.281
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, Mistério, Musical (Songfic), Policial, Shonen-Ai, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Heeey galerinha eu sei que demorei mas tô aqui de volta espero que vocês gostem aaah e obrigada a mars.girl por betar minha fic ai love u

Dêem uma lida na fanfic dela que também é yoonkook

https://spiritfanfics.com/historia/cinderella-plot-10700806

Capítulo 3 - Surto


Fanfic / Fanfiction Paranóia - Yoonkook - Capítulo 3 - Surto

06h23

Senti um olhar sobre mim, logo ouvi gritando meu nome. Passo a língua nos lábios, dou um sorriso de canto, Min Yoongi não esta aqui. p

Prazer, ele estava dormindo em mim. Então não respondi o garoto, eu o conhecia bem, seus olhos tristes e depressivos, me lembravam o seu desespero, que eu adorei causar. Volto pra minha casa deixando o garoto com cara de banana. Oh isso seria interessante, Min, espero que você não se entregue, falei a mim mesmo rindo. Rindo do meu outro eu.

Narrador Pov's.

Jeon Jungkook, não entendeu o porquê de ser ignorado, apenas negou com sua cabeça e voltou a caminhar. Fazendo seus alongamentos, para logo depois, começar a correr e assim o fez. Para Jeon, correr ajudava o ajudava a se distrair, a esquecer de todos seus problemas e suas preocupações. Ele era focado naquilo, a única coisa que ele pensava, enquanto corria, era que as pessoas pensavam o olhando, algo que o deixa nervoso. Hábito adquirido depois de um tempo. Parou cansado, em frente a um parque. Pós suas mãos em seus joelhos, olhando pro chão. Tentando regular sua respiração, fechou os olhos, erguendo o corpo. Elevou o olhar para o céu, ouviu uma voz aguda gritar, ele virou sua cabeça pro lado, piscando os olhos, vendo um garotinho encolhido segurando um pequeno gatinho, franziu o cenho. Caminhou em direção a ele, ao ver o sangue, Jeon paralisou, sentiu seu corpo tremer, seu coração acelerar. Engoliu em seco, garoto que estava segurando gatinho morto nas mãos, levou os olhos a Jeon pedindo ajuda, Jeon se afastou com o medo do sangue, sentindo seu corpo ficar gelado. Respirou fundo, ele dizia a se mesmo que já havia superado aquela fobia, era só sangue, não era demais...não é?

Assim que Jeon acordou de seu transe, viu um senhor ajudar o garoto. Apertou os punhos, assim que iriam conversar com ele, Jungkook saiu correndo o mais rápido que pode. Tentando ignorar as reações do seu corpo, o medo se espalhando, lembrando das palavras "Eu consigo sentir seu medo, pirralho." As lembranças estavam voltando, Jungkook havia as trancado tão bem dentro de si. Ele dizia isso a si mesmo, mas sempre mentiu pra si. Ao chegar em casa, esbarrou com seu enfermeiro, arregalou os olhos olhos. Seus olhos lembravam os dele. Empurrou Min Yoongi com força, fez o menor cair pra trás, logo correu pra sua casa.

Pânico, pupilas dilatadas, estava pálido. Namjoon que estava a se arrumar, encarou o mais novo e correu até ele, segurando seu rosto.

—Ei, ei tá tudo bem, ele não está aqui, ninguém vai te fazer mal —Jeon não parecia ouvir as palavras de seu amigo. Negou com a cabeça, engolindo em seco murmurando "ele está aqui, ele está aqui eu consigo ouvir."

Se soltou de Namjoon, afastando seu rosto e correndo pro seu quarto. Namjoon ficou confuso, mas sabia que poderia voltar a ocorrer, se fosse atrás de Jeon. Ouviu a campainha, suspirou fundo, tomando a postura. Caminhou em direção a porta, dando de cara com um amigo seu do passado, Min Yoongi que sorriu de canto.

—Ola...—Disse homem com os cabelos negros, olhando seu amigo. Min Yoongi sempre foi alguém calmo em certo ponto, ríspido e não tinha medo de soltar certas palavras. Mas ninguém sabia de Agust D, nem mesmo ele se lembrava às vezes. Namjoon trouxe o menor pra si, fechando a porta, o abraçou, logo o soltou.

—Há quanto tempo não nos vemos, huh? —Yoongi ouviu o homem mais alto a sua frente. Franzindo o cenho, negou com sua cabeça.

—Moro em frente a sua casa agora Kim, nos vimos ontem mesmo. —Disse de maneira ríspida, ajeitando sua jaqueta. Respirou fundo, passou a lingua em seus lábios, o encarando.

—Certo, você me chamou pra conhecer alguém, não é?

Namjoon assentiu, mas antes pediu pra Yoongi se sentar no sofá. Passou as mãos pelo seu rosto, mordendo o lábio, encarando seu amigo mais pálido. Min franziu o cenho com as reações do homem de cabelos roxos, e levou o olhar pras escadas, ouvindo barulhos vindo do cômodo de cima. Namjoon tomou coragem entrelaçando seus dedos, logo depois olhou seu Hyung.

—Era isso que eu queria falar, bem eu não moro mais sozinho e....—Yoongi ouviu seu amigo e resolveu zoar o maior.

—Ta, quando é o casamento? —Disse brotando o sorriso em seus lábios, Namjoon encarou ele sério apenas negou com a cabeça.

—Hyung não sou pedófilo. Bem, eu o adotei...sim eu consegui adotar ele sendo solteiro, não me pergunte como. Ele tem um passado meio ruim e tem alguns...hm....como eu posso dizer? Problemas. —Kim disse tentando soar mais claro possível. Min olhou pra ele meio confuso e franziu o cenho, passou a língua nos lábios e ouviu um outro barulho em cima da sua cabeça.

—Você sabe que não sou psiquiatra né? —Disse rápido e Namjoon apenas suspirou, negou com a cabeça.

—Mas sei que estudou pra isso um tempo. —Yoongi apenas assentiu com as palavras do amigo, mordeu o lábio inferior logo se levantando, sem falar mais nada caminhou até as escadas e se virou pra Namjoon.

—Você vai me dever!—Disse ríspido, subindo as escadas de maneira rápida, ao ouvir estrondo forte vindo do quarto. Correu até a porta, tentando abrir, chutou a maçaneta com força quebrando e vendo o garoto encolhido no canto. Seu quarto estava revirado, parecia que um furacão havia passado ali, caminhou até ele, se abaixando.

—Ei garoto...está tudo bem. Ninguém vai irá te machucar.

Disse Min, com a voz mais calma e suave que pôde. Jeon permaneceu encolhido, com rosto em meio de seus joelhos, dava pra ver suas cicatrizes de queimaduras pelo corpo, ele se encontrava sem camisa. Yoongi soltou um longo suspiro, não era um cara super paciente, então se abaixou, se aproximando mais um pouco. Estendeu a mão pra o mais novo.

—Ei, fale comigo, posso te ajudar...

Disse um pouco mais alto, olhando Jeon atentamente. Jeon levantou sua cabeça lentamente, encarando o mais velho, seus olhos se arregalaram. Ele foi mais contra a parede, morrendo de medo do que poderia acontecer. Os olhos de Yoongi o davam medo.

Jeon Jungkook Pov's

Encarava o cara da enfermaria. Eu me sentia estranho, meu peito estava estranho, meu coração acelerado, isso era medo? Era amor? Não, eu não acredito nessa baboseira de amor a primeira vista. Engoli em seco, desviando o olhar pra seus lábios, vendo um sorriso um tanto terno. Era estranho, ele se parecia com quem eu tinha medo, mas não era ele? Esse sorriso parecia sincero, mas era realmente sincero? Saio dos meus devaneios, com suas mãos me tocando nos ombros.

—Vem, vamos levantar...eu sou Min Yoongi o amigo de seu pai? Hyung? Responsável? —Disse ele meio confuso. Dei um sorriso, quase rindo da confusão do homem em minha frente. Espera, eu me senti feliz de verdade? Nego com a cabeça, me levantando com sua ajuda. Lembro-me que eu estava sem roupa, coro tampando meu corpo, não gostava que me vissem sem roupa.

—Hm, não se preocupa garoto, tudo que você tem eu tenho também. Só que algumas partes minhas são maiores. —Ouço o que ele fala, arregalo os olhos com quão direto ele era. Certo, ele era realmente amigo de Kim Namjoon. Mordo a carne inferior de minha bochecha meio corada, olho pro lado e pro outro.

—Certo, você é estranho. —Ouço a voz dele novamente. Franzi o cenho logo dei uma risada.

—Você que é estranho! Não fico falando sobre coisas íntimas com uma pessoa que acabei de conhecer.—Rebati e ele me olhou, passou a língua nos lábios me encarando sério. Encolhi os ombros, mas logo ele sorriu.

—Então tu não é mudo? —Apenas nego com a cabeça. Caminhei até meu armário colocando uma roupa e me viro pra ele.

—Ah é! Eu vou ser o seu "médico" de agora em diante.


Notas Finais


Beijinhos até o próximo :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...