1. Spirit Fanfics >
  2. Park Jimin- O Ceo do Meus Sonhos >
  3. Capítulo 33

História Park Jimin- O Ceo do Meus Sonhos - Capítulo 34


Escrita por:


Notas do Autor


Oiie lindas♡ Hoje eu acabei de escrever o Epílogo da fic😭😭 mas mudando de assunto vamos de mais um capítulo

Boa leitura 📖

Capítulo 34 - Capítulo 33


                        ♤ AHRA

Saí das Indústrias Park e tive que ir até o hotel onde aquele asqueroso estava hospedado. Mal toquei a campainha e o segurança abriu a porta.

— Pode sair — o ouvi dizer.

Passei pela porta enquanto o segurança saía e assim que me aproximei da cama o velhote já foi enfiando a mão por dentro da minha saia.

— É assim que eu gosto, Ahra, sem calcinha.

Quase vomitei ao sentir seus dedos me explorando. Com poucos movimentos ele terminou de tirar o resto da minha roupa e ficou babando no meu corpo.

— Sente-se na poltrona e abra as pernas — falou.

Fiz o que ele pediu e logo aquele maldito estava ajoelhado, lambendo minha boceta feito um cão raivoso e sedento. Ele chupava meu clitóris e alisava minhas pernas com uma mão, enquanto tocava o pau com a outra.

Os pelos grisalhos de seu peito roçando o lado interno das minhas coxas, me davam repulsa. Fingi um orgasmo para que ele terminasse logo com a tortura.

— Agora vem cá, minha vadia preferida. Sim, Ahra, de todas as mulheres com quem eu fodo, você é a preferida do meu pau.

Abri um sorriso falso, ele não precisava saber de toda a aversão que eu sentia.

Ele se deitou na cama e me colocou montada naquele pau enorme — o pau dele era tão grande e grosso que eu me sentia desconfortável no começo. Talvez por isso ele se achasse irresistível.

— Isso, assim… — ele falava enquanto alisava meus seios.

Depois de quase duas horas fodendo, aquele imundo acabou pegando no sono. Com certeza havia tomado algum estimulante sexual, pois naquela idade era impossível aguentar todo aquele tempo, tanto que quando terminávamos, ele ficava exausto, eu me esforçava para isso.

Levantei-me da cama e fui atrás do celular dele. Como sempre, ele estava sobre seu criado-mudo. Peguei o aparelho e fui para o banheiro. Eu já tinha memorizado a senha há muito tempo e sempre que dormia com ele, vasculhava suas mensagens e e-mail em busca de novidades, afinal, conhecimento era poder.

No geral, encontrava informações sobre assuntos políticos, várias delas escritas em forma de códigos. Ainda assim eu fotografava todas, poderiam ser úteis no futuro. Porém, quando vasculhei seu telefone três noites atrás, fiquei estarrecida ao ler as mensagens trocadas entre ele e a filhinha. Apesar de não terem citado nomes, estava tudo muito claro, além disso, eu conhecia muito bem a obsessão que Jisoo tinha por Jimin, e se ela sabia que Alyssa estava grávida, com certeza estaria enlouquecida, mais do que já era, claro. Quando li toda a conversa, não foi difícil concluir o que aqueles dois estavam tramando.

Pensei muito antes de repassar aquela informação a Jimin, mas ao mesmo tempo em que não queria me meter naquilo — e tinha consciência de que se Alyssa sumisse seria muito mais fácil para mim —, também me lembrava do quanto ele havia sofrido quando soube que eu havia perdido o bebê. Sentia que devia algo a ele. Dormi e acordei pensando em todos os prós e contras e decidi, pela primeira vez, fazer o que era certo.

Por isso estava ali novamente, precisava descobrir informações mais concretas sobre os planos deles.

Olhei dezenas de mensagens até achar o que procurava.

"Não se preocupe, nove meses passam rápido, logo seu filho vao nascer e você poderá dar continuidade ao casamento."

O quê, Jisoo estava grávida?

Fiquei achando que era isso até ler a resposta dela.

"Sim, não é uma pena que ela não vai sobreviver ao parto, papai? Assim, como esposa dele, eu terei que cuidar do seu bebê com todo meu amor e ele vai ficar mais do aqui por eu existir em sua vida."


Senti todo o sangue sumir do meu rosto. Jisoo tinha mudado os planos, eles não iriam se livrar do bebê, iriam matar Alyssa para ficar com o bebê.

Aqueles dois só podiam estar loucos.

Peguei meu celular e bati fotos das mensagens, depois coloquei o dele no mesmo lugar e voltei para a cama. O senador Kim dormia feito um anjo, já eu, não sabia se conseguiria pregar o olho naquela noite, precisava falar com Jisoo. O problema agora era como eu faria aquilo.

Depois de ouvir uma conversa do senador há alguns dias, estava certa de que um dos seguranças de Jimim estava trabalhando para ele. Então, se eu voltasse lá no dia seguinte novamente, o segurança poderia desconfiar de alguma coisa e falar algo para o senador e isso não me cairia nada bem. O homem era ardiloso, e se achasse que eu estava levando informações a Jimin, mesmo sem provas, me faria pagar por isso. O jeito seria ligar para ele, só esperava que ele atendesse. Nesse meio tempo, tentaria descobrir quem era o segurança traidor, isso poderia acabar me ajudando também.

                                    ◇JIMIN

Nem parecia que eu e Alyssa havíamos acabado de voltar de uma viagem de quase um mês, porque a minha vontade era de viajar com ela para longe de Seul novamente e o mais rápido possível. Sentia necessidade de me livrar de toda aquela tensão, mas sabia que não poderia no momento. Além disso, todo o esquema de segurança já estava montado e tudo o que podia fazer era confiar que ela estaria protegida.

— Jimin, o que acha de eu voltar a ocupar o meu antigo cargo nas Indústrias Park, afinal, já estou recuperada. Apesar de não ter lembranças do que estudei na Universidade Nacional de Seul, não deve ser muito complicado trabalhar como sua assistente. Por falar nisso, você nunca me explicou porque me demiti.

A pergunta de Alyssa me pegou de surpresa. Era sábado de manhã e eu estava trabalhando em meu escritório quando ela apareceu de surpresa, deixando-me sem reação.

— Você se demitiu porque era esquentadinha e ciumenta, não gostava que eu recebesse visitas femininas. Um dia acabamos brigando e você disse que pelo bem do nosso relacionamento, preferia ir embora.

— Jura que foi esse o motivo?

Confirmei com a cabeça, sentindo-me o maior mentiroso da face da terra, ela tivera todos os motivos certos para se demitir.

— E você recebia muitas visitas femininas?

— Bom, eu não era exatamente um santo antes de te conhecer.

Alyssa caminhou na minha direção usando apenas uma camiseta, eu sabia disso porque foi a única coisa que vestiu depois de sair do banho. Ela se sentou no meu colo e ficou me encarando.

— Então quer dizer que eu era ciumenta?

— Possessiva seria a palavra certa — falei sério e ela começou a gargalhar, fazia alguns dias que não a via tão descontraída.

— Por que tenho a impressão de que está mentindo?

— Não acredita em mim, Srta. Go? — questionei enquanto levantava a camiseta dela e passava a língua por um dos seios.

— Com você fazendo isso, eu acredito em qualquer coisa.

Como sempre, eu não conseguia manter minhas mãos longe dela, era como se estivesse viciado naquele corpo. Nenhuma mulher me teve tão entregue assim.

— Quero ir ao Baile Beneficente das Indústrias Park — ela disse e congelei no mesmo instante. Como eu explicaria à imprensa sobre o rompimento do meu namoro com Jisoo?

Alyssa não tinha costume de ver TV, preferia ler, mas já havia me pedido seu celular algumas vezes e eu acabei providenciando um novo para ela. Todos os dias eu rezava para que não procurasse notícias no lugar certo ou encontraria toda a verdade.

— Alyssa, esses eventos são cansativos, chatos e eu não poderei ficar o tempo todo com você. Você não se lembra, mas não gostava de me acompanhar.

Odiava aquelas mentiras, mas precisava mantê-la dentro de casa.

— Tudo bem, mas se no dia eu decidir que quero ir, você me leva?

Concordei, rezando para que ela mudasse de ideia, pois se eu ficasse negando, ela acabaria desconfiando.

                                    ♡ALYSSA

Sentia-me entediada. Enquanto estava em recuperação, ficar em casa deitada não me incomodava, até porque com a gravidez, tudo o que tinha vontade de fazer era comer e dormir, mas agora que me sentia bem, era meio enlouquecedor ficar trancada dentro daquela cobertura.

Meus pais ligavam todos os dias e eu adorava conversar com eles, toda preocupação me comovia, no entanto, eles estavam longe. Dae também ligava com muita frequência, mas ainda não havia me visitado desde que cheguei de viagem, pois estava muito ocupado no hotel onde trabalhava, por isso, quando avisou que iria almoçar comigo, fiquei feliz e ansiosa. Esperava que conversando com ele, conseguisse descobrir alguma coisa do meu passado.

Além disso, mesmo que Jimin preferisse que eu não fosse ao evento das Indústrias Park, já estava planejando uma surpresa para ele e queria que tudo desse certo. O baile aconteceria dali a poucos dias e pediria ajuda a Dae para escolher o vestido ideal.

— Meu Deus, essa cobertura é um labirinto, sempre que venho aqui quase não encontro o quarto de vocês — Dae disse ao entrar na suíte, usando suas roupas chiques e mexendo no cabelo.

Eu o abracei e começamos a conversar, mas logo Gail apareceu para avisar que o almoço estava servido.

Enquanto almoçávamos, conversamos sobre muitos assuntos. Ele ficou comigo por umas duas horas, nas quais tentei fazer o máximo de perguntas possível sobre seu trabalho, nossa amizade, o que gostávamos de fazer, dentre outras coisas. Ele me falou de tudo, entretanto, sempre que fazia perguntas que envolvessem meu relacionamento com Jimin, ele parecia se esquivar. Aquilo me intrigou um pouco, mas não me preocupou, ele talvez preferisse que eu conversasse com o próprio Jimin sobre o assunto.

Quando Dae se despediu, prometendo me ajudar a escolher o vestido, eu senti um enorme vazio. Pelo visto minha alma sabia o quanto éramos ligados


Notas Finais


Eai, oque acharam do capítulo narrado pela Ahra?? Agora sabemos como ela descobriu o plano🤔
Gente eles agora querem ficar o a criança e matar a Alyssa😱

O que achram desse capítulo??? Não deixem de comentar!!

Até o próximo 💕💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...