1. Spirit Fanfics >
  2. Parkinson >
  3. Capítulo Único

História Parkinson - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Capítulo Único


Pasny Parkinson sabia que aquilo era culpa sua. Era sempre sua culpa. Seu fardo. Enquanto chorava, desabada na sua cama, agarrada ao travesseiro, ela tinha consciência de que se estava sofrendo a culpa era totalmente dela própria.  Já tinha feito aquele caminho antes, diversas vezes, e não parecia ter aprendido. Vez a pós vez, cometia o mesmo erro. O que há de errado, Pansy? Não consegue compreender? Você sempre sofre por amor! Por que ainda insiste?

Ela amou Draco Malfoy. O garoto, que ela conhecia desde pequenina, era seu primeiro amor. Metido, arrogante e egocêntrico, nada disso impediu Pansy de amar Draco. Era o tipo de amor certo, o que os pais se agradavam, que a fazia sonhar toda noite com o casamento. Mas, eles tinham apenas 12 anos, tudo mudava tão drasticamente, e pouco tempo depois os sentimentos de Draco mudaram e ele já não queria mais nada com a pequena Parkinson. Ela, por sua vez, estava condenada a amá-lo para sempre. Ela sofreu por Draco Malfoy.

Ela amou Remo Lupin. Seu professor de defesa contra as artes das trevas, anos mais velho, ele era gentil e carinhoso. Ela sabia que jamais teria nada com ele, era apenas um amor platônico.Ela tinha idade para ser sua filha, o que as pessoas pensariam se soubessem desse amor que ela nutria? Mas, atire o primeiro crucio quem nunca sentiu uma queda por algum (a) professor (a)! E mesmo sabendo que não havia chances, isso não impediu o coração de Pansy de lhe dar um pedaço e sofrer quando ele partiu de sua vida. Ela sofreu por Remo Lupin.

Ela amou Penélope Clearwater. Era uma garota mais velha, dois anos, e pertencia a Corvinal. Penélope era divertida, tinha um sorriso gigante, e conquistou Pansy com pequenos detalhes. Foi assustador amar uma garota, e Pansy até tentou fugir desse sentimento, mas ele não deixou e ela se entregou. Não havia muita diferença entre amar um garoto e amar uma garota, não para Pansy, mas um era aceitável e o  outro não, a pressão foi tanta que Penélope fugiu do amor delas e quebrou o quebrou o coração de Pansy ao fazer isso. Ela sofreu por Penélope Clearwater.

Ela amou Rony Weasley. Os cabelos de fogo, o sorriso maroto e sua lealdade aos amigos, marcaram-se como fogo no coração de Pansy. E dessa vez, Pansy tentou engolir aquele sentimento por causa das diferenças de casa, sangue e dinheiro. O Weasley, grifinória, traidor de sangue e pobre, enquanto ela, sonserina, sangue-puro e rica, não podiam ter algo. Mas, novamente e como sempre, seu coração se entregou. O que eles tiveram, o que tinham, foi de fato o romance mais marcante da vida de Pansy, mas não foi eterno. A guerra chegou, os lados os separarem e as decisões ruíram o que tinham. Ela sofreu por Rony Weasley.

Ela amou Theodoro Nott. Ele era diferente dos outros garotos, ele não ria do seu modo de falar, não zombava seu cabelo curto, ele era um sonserino diferente. Mas, quando achou que tudo iria dar certo daquela vez, a realidade veio como um tapa na cara. Theo até podia ser o amor da vida dela, mas ela não era o amor da vida dele, e mesmo doendo, ela abriu mão dele. Ela sofreu por Theodoro Nott.

Enquanto as lagrimas encharcavam o travesseiro, borravam a maquiagem, manchavam a pele, Pansy relembrava cada vez que sofreu. Cada amor que viveu e no fim teve que deixar partir. Draco, Remo, Penélope, Rony, Theo.. Ela os amou, tinha dado um pedaço de si a cada um deles, mesmo eles tendo partido, deixando-a sozinha, ela não se arrependia. Ela os amou, os amava e sempre amaria. Pansy estava condenada a amá-los para sempre.

Enquanto sentava na cama, limpando as lagrimas e a maquiagem, Pansy tinha consciência de que podia não ser amanhã, nem na próxima semana, mas ela iria voltar a se entregar. Voltaria a dar mais um pedaço do seu coração a alguém. Mesmo sabendo que, no fim, iria acabar com o coração partido.

Ela não conseguia evitar.Mesmo sabendo onde aquele caminho levava, como aquele filme terminaria e como tudo continuaria exatamente igual.

Estava condenada a procurar pelo amor.

E a sofrer por ele.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...