1. Spirit Fanfics >
  2. Passado sombrio >
  3. Aceita namorar comigo?

História Passado sombrio - Capítulo 14


Escrita por:


Notas do Autor


heyy girls!! obrigada pelos comentários da última att, isso me incentiva a continuar postando, aqui está mais um cap atualizado pra vocês!!💖

Capítulo 14 - Aceita namorar comigo?


alguns dias se passaram, os atores estavam mais próximos do que nunca, apesar da rotina estar cada vez mais pesada nos estúdios, os dois sempre tiravam um tempo para ficarem juntos.


após uma noite cansativa no trabalho, a atriz optou por ir embora com o amigo, que a convidou para jantar na sua casa, a mesma não recusou e ainda exigiu uma massagem. Após um jantar regado de conversas aleatórias, se sentaram no chão da sala e abriram uma garrafa de vinho. por estarem cansados, os dois subiram para o quarto e se jogaram na cama, pegando no sono em segundos.



O dia amanheceu nublado, estava um frio agradável, era um belo dia para ficar deitado na cama, por sorte era o dia de folga dos dois. O ator acordou primeiro e decidiu ir comprar algumas coisas que estava faltando, aproveitou para passar na padaria pra comprar o café da manhã, já que também era o dia de folga da senhora que cuidava da casa.



a atriz estava em um sono tranquilo, sua respiração estava leve, os dias foram tão cansativos, que a mulher preferiu não acordar nem tão cedo. ao andar pela casa, vitória não encontrou ninguém, então decidiu ir ao quarto do pai, encontrando Vivianne dormindo de bruços, como a menina adorava fazer brincadeiras com a atriz, aproveitou para aprontar mais uma.



— vivi? — sentou-se na cama e cutucou a mulher. — ei! Acorda! — a atriz começou a se remexer.



— hum? Aconteceu alguma coisa? — permaneceu com os olhos fechados, ainda na mesma posição.



— você tem que acordar, hoje é o dia do casamento. — a mulher continuou do mesmo jeito.



— que casamento? — pergunta ainda sonolenta.



— eu sempre soube que você era esquecida, mas não a esse ponto... hoje é o seu casamento. — a atriz abriu os olhos rapidamente, confusa com oque a menina disse.



— o meu? Desde quando eu vou me casar ? — a mulher gargalhou ainda sem entender nada.



— você bateu com a cabeça? temos que nos arrumar, você é a noiva, vamos para o salão. — a atriz se espreguiça ainda deitada.



— de onde você tirou que eu vou me casar? que eu saiba ninguém me pediu em noivado. — se levantou indo em direção ao banheiro.



— você tem Alzheimer? — suspira. — o papai te pediu em casamento a três meses atrás, você não lembra? — a atriz que estava escovando os dentes, se virou rapidamente, completamente confusa.



— seu pai nunca me pediu em casamento, você tá ficando doida, tô achando que foi você quem bateu a cabeça. — virou-se novamente, terminando de fazer a escovação.



— pra provar que eu não estou mentindo, o seu vestido vai chegar aqui em alguns minutos, e eu tenho uma foto sua provando ele. — a atriz terminou de fazer suas higienes, e se direcionou até a menina.



— quero ver. — se aproximou da menina, esperando ao lado dela, a foto que ela havia falado.



— tá vendo? você provou o vestido a duas semanas atrás. — a atriz arregalou os olhos, ainda não acreditando, a menina tentou ao máximo segurar o riso ao ver a cara dela. 



— não acredito. — respirou fundo. — eu vou mesmo me casar. — passa a mão no rosto. — porque eu não lembro disso? 



— talvez você tenha Alzheimer, já fez os exames? — se sentou em uma das poltronas que tinha no quarto do pai.



— eu não tenho Alzheimer, só esqueço algumas coisas. — suspira, indo até a varanda do quarto.



— você esqueceu o dia do seu casamento. — revirou os olhos, se aproximando da mais velha.



— me belisca. — esticou o braço.



— oque ? — arqueia a sobrancelha confusa.



— eu devo estar sonhando, então me belisca, pra saber se isso é real mesmo. — a menina apenas concorda e a belisca com certa força. — aí! Eu disse pra você me beliscar, não pra arrancar meu braço.



— ah, achei que assim você acreditaria mais rápido. — gargalha ao ver a atriz fechar a cara.



— que horas é o casamento ? — vai até sua bolsa, que estava em cima da mesa.



— a hora? — a menina anda em direção a atriz, que acena em concordância. — é... é de 20:00.



— nossa que tarde. — respira fundo, procurando o celular. — qual o local da festa?



— é no... — antes que a menina respondesse, Humberto abre a porta do quarto. — salva pelo gongo.



— bom dia meu bem. — deu um beijo na testa da atriz. — bom dia meu amor. — abraça a menina.



— Humberto, onde vai ser o nosso casamento hoje? — fica em frente aos dois.



— casamento? — arqueia a sobrancelha confuso e cai na gargalhada.



— não estou vendo graça... — revira os olhos. —  tá vendo, parece que não foi só eu que esqueci. — encara a menina.



— mas a gente não vai casar, eu nem fiz o pedido de noivado, aliás, nem o de namoro. — a mais nova sai delicadamente dos braços do pai, indo silenciosamente até a porta.



— espera aí, não vai ter nenhum casamento?  — o ator discorda, a mulher se aproxima da menina, que estava de costas, saindo de fininho. — isso é mais uma brincadeira sua? — cruza os braços, encarando a mais nova.



— só pra começar o dia bem. — sorriu sem graça.



— você quase me matou sabia? eu realmente achei que iria me casar, e até pensei estar com Alzheimer. — revira os olhos irritada.



— ah, mas foi só uma brincadeirinha leve. — abaixou a cabeça envergonhada.



— leve? eu quase tive um infarto, por achar que tinha perdido meses da minha vida. — vai em direção a cama, pegando seu celular.



— acabou a bronca? eu preciso resolver algumas coisas. — a menina saiu rapidamente, por mais que a brincadeira tivesse sido um pouco séria, a mais nova era muito sensível, principalmente quando brigavam com ela.



— oque aconteceu? — se aproximou da atriz.



— a vitória me acordou dizendo que eu ia me casar. — passou a mão no rosto.



— tá com medo de se casar? — gargalhou, recebendo um tapa da atriz. — aí!



— não é medo, eu só não gostei de ser acordada assim. — suspira, abraçando o ator.



— eu trouxe nosso café da manhã, era pra ser uma manhã em família, mas acho que vou ter que levar o da vitória no quarto. — faz um leve carinho no cabelo dela.



— eu vou levar.. assim aproveito e falo com ela. — o ator apenas acenou em concordância e pegou na mão da atriz, a levando até a parte de baixo da casa, encontrando Humberto filho os esperando. após os três tomarem café da manhã juntos, a atriz subiu em direção ao quarto da menina, que estava mexendo em seu notebook.



— posso entrar?  — bateu levemente na porta, que estava aberta.



— pode sim. — a atriz se aproximou, enquanto a menina continuava de costas.



— trouxe seu café da manhã. — a mais nova continuava concentrada no que estava lendo. — está chateada? — ficou em frente a ela.



— não, aquilo era só drama mesmo. — olhou rapidamente para a mais velha.



— tem certeza? — pegou levemente no cabelo dela, fazendo carinho. 



— claro que eu tenho, foi só uma brincadeira, nada de mais. — se levantou, indo em direção a mesa onde vivianne deixou a comida. — eu odeio comer doce no café da manhã, e olha isso, é oque o meu pai mais trouxe. — revira os olhos.



— você poderia comer só hoje, não vai te fazer mal. — a atriz se sentou na cama da menina.



— eu vou comer.. mas não porque você disse isso, estou com preguiça de cozinhar. — pegou um pedaço do bolo de chocolate.



— bom, agora tenho que ir, hoje é meu dia de folga. — se levantou e foi em direção a porta.



— ah não, fica aqui, hoje também é a folga do papai, vamos fazer karaokê mais tarde. — pegou alguns biscoitos que tinha no prato.



— não sei.. eu tô ficando tempo demais aqui. — respirou fundo.



— qual o problema de você ficar hoje aqui? não é sua folga? — a atriz acena em concordância. — então, você fica aqui, aí depois do karaokê, você pode ir dormir em casa. — a mulher pensou em dizer não, mas a menina insistiu tanto, que acabou cedendo. a atriz decidiu ir em casa trocar de roupa, não demorou muito para que já estivesse de volta na casa do ator.



— bom dia vivi. — Humberto filho abriu a porta para a mais velha, que o abraçou.



— bom dia. — sorriu. — onde está o seu pai ?



— ele tá arrumando a parte do karaokê, lá na sala de jogos. — a atriz agradeceu e saiu rumo ao local onde estava o amigo.



— olá. — se aproximou dele. 



— pensei que ia demorar mais um pouco. — se aproxima dela, deixando um selinho em seus lábios.



— me arrumei rápido.. precisa de ajuda? — observa ele terminando de arrumar o últimos detalhes.



— não.. acabei tudo agora. — sorriu pegando na mão dela.



— eu já disse o quanto você fica sexy quando fica sem camisa? — a atriz lambeu os lábios, olhando diretamente para o corpo do ator.



— já disse sim, mas eu aceito ouvir mais vezes. — os dois gargalharam e saíram de mãos dadas para a sala de estar. Os dois começaram a assistir um filme que tinha na TV, entre carícias e beijos, a manhã logo passou rapidamente.



— bom, tenho que fazer o almoço. — se levantou do sofá, indo em direção a cozinha.



— eu te ajudo. — se aproximou o abraçando por trás.



— adoro quando você fica carinhosa. — sentiu a atriz deixar um beijo em suas costas.



— mas eu sempre sou assim. 



— sempre não, algumas vezes você é. — a atriz deu um leve tapa nas costas dele, fazendo com que o mesmo gargalhasse.



— chato.. por onde começamos? — saiu do abraço e se posicionou em frente ao balcão.



—  a pedido dos meninos, vou fazer strogonoff de carne.  — pegou uma panela.



— eu adoro. — sorriu o encarando.



— então vamos começar. — os dois demoraram algumas horas para terminarem o almoço, algumas vezes o ator tinha que ajudar a atriz, por ela não estar conseguindo fazer algumas coisas. O almoço foi completo de brincadeiras, as vezes os mais jovens iam até a cozinha para ajudar. Após terminarem, todos se juntaram a mesa e almoçaram em completa harmonia, Humberto filho e vitória não deixavam escapar nenhuma brincadeira. 



depois de acabarem o almoço, os mais jovens ficaram com a louça, enquanto Humberto e Vivianne subiram para colocar um filme. Ao terminarem de lavar a louça, os dois jovens subiram para o quarto do pai, se deitaram no sofá, enquanto os dois atores estavam agarradinhos na cama.



— vamos segurar vela pro resto da vida. — susurra no ouvido do irmão.



— eu vou gostar de segurar essa vela, pelo menos é com a tia vivi. — voltou a sua atenção para o filme.



— pelo menos isso né. — pegou uma parte do edredom.



— vocês dois poderiam parar de cochichar aí?  — a atriz levantou a cabeça para olhá-los.



— não tá mais aqui quem falou. — todos voltaram a atenção para o filme. Após esse momento, os jovens foram se arrumar para o karaokê, geralmente uma vez no mês todos se organizavam para fazer o karaokê.



— quando você vai me pedir em namoro? — se aproximou do ator.



— achei que não quisesse isso tão cedo. — o ator virou-se para encara-la.



— eu quero, na verdade, eu sempre quis que você fizesse isso. — tocou levemente no seu rosto, fazendo carinho.



— mas agora? não comprei o anel e nem fiz decoração fofa. — arqueou a sobrancelha confuso.



— você pode fazer isso depois. 



— mas... — antes que terminasse, a atriz o interrompeu.



— eu te amo.. — se aproximou dele. — nossa, saiu tão rápido... — o ator a olhou sem entender e a mesma voltou a encara-lo — é, eu te amo.. sei o quanto sou insegura e cheia de medos.. mas você me amou assim, mesmo sabendo o quanto sou egoista, orgulhosa e mimada, você me amou apesar dos meus defeitos, você me esperou mesmo eu tendo fugido do nosso amor, e agora eu estou aqui, que nem uma boba, dizendo que eu amo você.. aceita namorar comigo?  — se ajoelhou em frente ao homem, que não conteve o sorriso ao vê-la assim.



— você tá brincando né? — o ator sorriu ainda extasiado com a declaração.



— não, nem um pouco.. já perdemos tempo demais, daqui a uns anos vou estar muito velha, e não quero perder mas um segundo ao seu lado, então senhor Martins, aceita namorar com essa orgulhosa? 



— claro que aceito. — a puxou para um beijo de amor. O homem não acreditou que pasmanter havia feito isso, ela nunca fez isso com ninguém.


Notas Finais


eu vivi pra ver Vivianne pedindo o Humberto em namoro haha💖 até o próximo gente, um xero!🥰


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...