1. Spirit Fanfics >
  2. Passion for conveninece >
  3. Pondo o plano em prática.

História Passion for conveninece - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem ❤️

Capítulo 2 - Pondo o plano em prática.


Depois de alguns minutos que quase se transformaram em horas, Yunki conseguiu convencer Namjun  sobre seu "plano maluco". Namjun ainda achava uma ideia mirabolante, mas sabia que quando Yunki metia uma ideia na cabeça, ninguém o convenceria do contrário. E no fundo, ele sabia que, mesmo que mirabolante, a ideia poderia funcionar. A primeira parte já havia sido concluída: Namjun já sabia e concordava com a ideia, a segunda parte era convencer Seokjin, mas isso ele sabia que seria fácil, qualquer coisa que Namjun pedisse, Jin concordaria. Pelo menos era o que esperavam.

.

.

.

 

— Ok, tudo certo. Jinnie concordou. – disse Namjun entrando de volta ao escritório do amigo– Mas em compensação, vou ter que ir com ele ao desfile de hoje a noite. – Bufou. Mesmo que já estivesse com Jin há anos e apoiasse o fato do namorado ser ator e modelo, não gostava de ter que participar em eventos de moda, achava um tédio.

— Calma Namjun, pense pelo lado positivo. Park Jimin é um amante de moda. Pode ser uma boa oportunidade de nos aproximarmos dele. Eu vou com você, se isso acalma. – Disse rindo.– Agora vamos para a parte mais complicada: convencer Jeon Jeongguk.

.

.

.

Yunki e Namjun conheciam Jeongguk desde que o mais novo tinha apenas oito anos. Na época a empresa do pai de Jeongguk estava finalmente crescendo no ramo tecnológico e o pai de Namjun fechou contrato como advogado empresarial, logo os mesmos ficaram amigos, mesmo que Namjun fosse alguns anos mais velho, crianças não se importavam com isso. Logo os dois estudavam na mesma escola e, mesmo que estudassem em turmas diferente, sempre passavam os intervalos juntos. Logo Yunki chegou na escola, recém chegado de Daegu e os três viraram inseparáveis.      

Yunki se formou primeiro e fez faculdade de administração, Namjun formou-se depois e seguiu pelo ramo da advocacia. Jeongguk sabia que assim que terminasse seu ensino médio iria ocupar o lugar do pai como presidente na empresa. Passou dois anos sendo treinado para assumir o lugar do seu pai, enquanto fazia administração em uma universidade a distância. Durante a adolescência Jeongguk mudou da água para o vinho. O menino tímido e correto tornou-se rebelde, fazendo com que seu pai questionasse seriamente a possibilidade de colocá-lo como substituto, mas o pobre homem já havia dedicado toda a sua vida à empresa e encontrava-se exausto. Jeongguk assumiu a empresa ainda com 21 anos, mas logo tornou-se alvo da mídia que se dedicava ao máximo para trazer à tona todos os "escândalos" em que o mesmo se envolvia. Bebedeiras, fotos com ômegas e festas todos os finais de semana eram mal vistas pela população sul coreana. Logo Yunki e Namjun se juntaram à empresa do amigo para ajudá-lo mas a fama de Jeongguk já era bem conhecida. 

Namjun e Yunki já estavam enfrente a sala da presidência, onde Jeongguk se encontrava, os dois não eram mais informados pela secretária, já que eram íntimos o suficiente. Yunki abriu a porta de uma vez, sem bater na porta, cumprimentando Jeon com um aceno de cabeça, Namjun veio logo atrás.

— Woah! A que devo a presença dos dois melhores funcionários da minha empresa? – Disse largando alguns papéis sobre a mesa. A fama não muito boa de Jeongguk fazia com que as pessoas imaginassem que ele era uma pessoa desleixada com a empresa, mas não era verdade. Ele se dedicava pra valer para a empresa, o que fazia seus amigos não entenderem bem seu comportamento na "vida noturna". – Quem vê vocês tão distantes de mim nem imaginam que são meus melhores amigos.

— Nós sabemos que você está bastante ocupado com a campanha de final de ano, então achamos melhor não nos entrometer-mos enquanto você estivesse ocupado. – Namjun falou calmamente enquanto sentava-se em um dos sofás presente na sala – Só viemos agora porque precisamos tratar de um assunto urgente.

— Um negócio urgente!– complementou Yunki.

.

.

.

— Deixa eu ver se entendi. Vocês querem que eu finja um namoro com Park Jimin? – perguntou vendo os dois amigos acentirem – O que faz vocês acreditarem que ele aceitaria isso?

— Bem, esse seria um negócio vantajoso para todos. Ter sua imagem vinculada com a de alguém tão querida pela nação iria fazer quase que uma limpeza cerebral em todos. Além de que, Jimin está numa fase ótima, mas ainda não fechou contrato com nenhuma empresa de tão grande porte como a nossa. Ainda não temos nenhum modelo oficial para a campanha de Natal, poderia ser ele.–Yunki dissertou fazendo Jeongguk pensar por alguns segundos.

—  Por min tudo bem, só não sei se ele irá concordar. – a reação de Jeongguk pegou os amigos totalmente de surpresa, esperavam que fosse algo mais difícil... Por que ele concordou tão fácil? – Já falaram sobre isso com ele?

—Nao. Pretendemos falar com ele hoje no desfile de hoje. Eu irei com Jin e Yunki. Vamos chamá-lo para uma reunião amanhã, se você quiser participar seria uma boa.

— Tudo bem. Agora, se não se importam, estava avaliando algumas propostas pra campanha. – disse se levantando e indo para a sua mesa onde deixou os papéis antes 

— Claro, já está quase na hora do desfile mesmo. Acho melhor nos apressarmos. Até amanhã Jeongguk.

— Até amanhã, hyungs.

.

.

.

Yunki e Namjun já desembarcavam do carro do mais velho e fumavam a entrada do evento de moda. Jin os aguardava em seus acentos repassando mentalmente o que iria falar com Jimin quando o visse. Conhecia o mais novo desde que o mesmo tinha 15 anos, eles trabalhavam na mesma empresa de entretenimento, gostou do menor desde que o conheceu, seu jeito carinhoso e animado o conquistou de primeira. Já havia até mesmo apresentado Namjun e o Park. Havia sido uma espécie de mentor do mesmo desde o início de sua carreira, quando ele ainda fazia apenas figuração. Park sempre se mostrou extremamente grato, o mencionando até mesmo em entrevistas e  sempre dizia que estava em eterna dívida com ele. Jin sempre brincava dizendo que um dia iria cobrar, só não esperava que fosse em uma situação assim.

— Pensando em algo, Jinnie? – Namjun perguntou já sentando-se ao lado de seu namorado.

— Em como vou falar com Jiminie. Ele disse que já está quase chegando. Tudo bem se ele sentar conosco?

—Claro, Jin hyung. Até facilita a nossa conversa. Mas se achar que isso possa ser complicado para você conversar com ele pode deixar que eu e Namjun conversamos. – disse Yunki sentando-se ao lado de Namjun.

— Não! Tá tudo bem, eu mesmo falo com ele.

— Olá Jin hyung. – O Park chegou como sempre trazendo uma onda de energia positiva, provavelmente esse era seu maior charme; o jeito que parecia deixar o ambiente sempre positivo. – Namjun hyung, quanto tempo.– Curvou-se em respeito ao seu hyung, mas logo o puxou para um abraço. – Desculpe, mas acho que ainda não fomos apresentados. – Disse virando para Yunki. – Eu so-

— Park Jimin. – Yunki Disse rindo. – Acho que toda a Coréia te conhece. Prazer, sou Min Yunki.

— O prazer é meu Yunki hyung.

Logo o desfile começou e os quatro assistiram concentrados. Ao contrário do que Namjun imaginou, o desfile foi bastante agradável. A única coisa que o incomodava era o excesso de câmeras os fotografando, os paparazzis não poupavam esforços para tirar fotos de Jimin em todos os ângulos. Mas isso só confirmava a ideia de que Jimin era a pessoa mais indicada para a tal ideia maluca de Yunki.

Assim que o desfile encerrou-se Jin pediu para que Jimin o seguisse pois precisava ter uma conversa particular com Jimin. O mais novo sentiu-se estranho, Jin era provavelmente uma das pessoas mais carismáticas e animadas que ele conhecia, perdendo apenas para Taehyung, seu melhor amigo, era raro vê-lo sério. Namjun e Yunki, como já sabiam do que se tratava a conversa, decidiram esperar os dois ômegas do lado de fora de um dos camarins onde os dois poderiam conversar com privacidade. Jimin seguiu seu hyung sentindo um pouco da tensão que emanava dele. Quando entraram no camarim e Jin teve a certeza de que a porta estava devidamente trancada e que não havia mais ninguém ali dentro a não ser eles, pediu para que o Park sentasse em uma das cadeiras ali presente.

— Jimin, você sabe que eu não sou muito bom de enrolação não é? – O Park assentiu, vendo a tensão na voz de seu hyung. – Lembra que você sempre disse que me devia um favor e que quando eu precisasse poderia o cobrar? Acho que vou precisar pedir um favor seu agora.

— Está tudo bem, hyung? Foi algum problema com Namjun ou a empresa? Eu ajudo não importa com o que seja. – exasperou-se, nunca chegaria onde chegou sem a ajuda de Seokjin, e não pouparia esforços em ajudá-lo também.

— Não! Não é nada comigo. Bem... É difícil de explicar. – disse endireitando ainda mais sua postura, mania de quando se sentia nervoso ou pressionado. – Você com certeza conhece a empresa Jeon's. O amigo da empresa é amigo de infância de Namjun e ele trabalha lá como advogado empresarial. Bem... Jeongguk é um bom garoto e tem uma ótima gestão na empresa, mas a reputação dele ficou mal conhecida por ele sempre estar em festas ou algo do tipo. Yunki e Namjun tiveram uma ideia que pode salvar a reputação dele, mas isso precisaria da sua ajuda.

— Oh...Hyung, qual o motivo do seu nervosismo?  Se ele é seu amigo, é meu amigo também, e eu não vou poupar esforços pra ajudar no que puder.

— Bem... Acho que vou precisar que você seja mais do que amigo dele. Deixe-me explicar...

.

.

.

Depois de alguns minutos ambos saíram da sala, roubando a atenção de Namjun e Yunki que os olhavam como crianças cheias de expectativa.

— Vejo vocês amanhã na empresa, hyungs. Boa noite.

Yunki sorriu tanto que parecia que seu rosto rasgaria. Tudo estava dando certo. Agora era só pensar em como tornar tudo o mais espontâneo possível, mas isso eles pensariam amanhã.


Notas Finais


Até a próxima.

Por favor, apoem LFC💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...