História Passos para a Felicidade - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Metallica
Personagens James Hetfield
Visualizações 17
Palavras 1.368
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boas risadas...

Capítulo 1 - 1- Realize seu grande sonho...


O coração ainda estava acelerado, as mãos continuavam tremulas, a sensação de satisfação tomava seu corpo. Ellie Bell finalmente havia conquistado seu sonho, ela havia ido no show de sua banda preferida. 

Ellie havia ganhado a competição da rádio, cujo quem ligasse primeiro e respondesse a uma pergunta ganhava um ingresso para ver o show do palco. Ela estava especialmente feliz, pois dessa vez não precisou ameaçar ninguém para ganhar algo. 

Ellie permaneceu no local do show mesmo depois de todos terem saído, ela ainda se recuperava de uma hora e meia de pulos e gritos (talvez ela fosse um pouco sedentária). 

Ela estava sentada num banco quando uma senhora de cabelos negros, aspecto envelhecido e roupa de roadie se aproximou dela, cutucando seu ombro. Ellie virou a cabeça lentamente, porém quando viu a velha se jogou para a frente num pulo, se soltando das mãos da senhora.

—NÃO ENCOSTE EM MIM NÃO! VOCÊ ACHA QUE EU NÃO SEI SUA INTENÇÃO? EU LEIO FANFICS SABIA? EU SEI QUE VOCÊ VAI ME FALAR: "AAAA VAMOS ALI VER A BANDA VOCÊ NÃO QUER CONHECER ELES?" —Ela fez uma voz de velha— QUANDO NA VERDADE, VOCÊ VAI ME LEVAR PARA UMA SALA ESCURA, LIMPAR A MINHA MENTE, ME DEPILAR, ME TORTURAR E ME TRANSFORMAR NUMA PUTA DE ROCKSTAR AAAAAA EU NÃO VOU CAIR NA SUA LAIA SUA LAZARENTA. 

—Eu só ia perguntar as horas moça ;-;. —A velha parecia perdida com a torrente de obcenidades que a garota havia disparado.

—Ata ;-; —a garota voltou a sentar— são dez e meia da noite. 

A velha saiu dali o mais rápido que pode, afinal, depois de se deparar com uma louca daquelas qualquer um correria. Ellie permaneceu sentada ali, depois do seu ataque de desespero ela se cansou novamente (ok, ela é muito sedentária). 

Não demorou muito e outra velha voltou a mexer com ela, Ellie disparou outro discurso como o primeiro, e a velha ficou igual a outra, sem entender nada. 

—EU NÃO VOU CAIR NA SUA LAIA SUA... —Ellie parou e ficou pensativa por um momento— Pensando bem é o James né? JÁ PODE ME LEVAR, EU QUERO, PODE ME TORTURAR, DEPILAR, FAZER O QUE FOR, VALE A PENA! —Ellie basicamente se jogou no colo da velha, soltando um estalo alto.

—AAAAIII MINHA COSTA! SUA IDIOTA NINGUÉM VAI ESTUPRAR NINGUÉM! —ela joga Ellie no chão e coloca a mão nas costas, ficando envergada tipo um anzol. —EU SÓ IA FALAR QUE VOCÊ PRECISA SE RETIRAR PORQUE ESTÁ TARDE! 

—O QUE??? NÃAAAAAOOO, EU NÃO SAIO DAQUI ENQUANTO JAMES NÃO ME ESTUPRAR! EU NÃO VOU SAIR! 

—AAAAAAAAAAAA —a velha estava ficando louca com a dor e Ellie gritando. 

—Mas que gritaria é essa aqui? —James apareceu puto, com uma garrafa de cerveja na mão, usando uma regata preta e jeans, também preto (góticoooo).

—Foi essa velha que gritou ;-; —Ellie empurrou a velha corcunda em cima dele, ocasionando que os dois caissem no chão, dando outro estalo agora mais alto. Ellie pegou a cerveja da mão de James e correu. 

—AAAAIIII QUEBROU MINHA COSTA, AAAIIII QUE DOR. —A velha berrava enquanto James berrava por sua cerveja. 

Ellie fugiu dali o mais rápido que pode, mas como ela é entre aspas GORDA, ela começou a morrer e andar como uma velha de aproximadamente oitocentos anos. Ela ofegava e bebia a cerveja. Ela se sentou em um hidrante, ninguém sabe como ela faz isso, mas Ellie tem o dom de sentar em qualquer lugar, sem malícia... 

Ela finalmente passou a respirar como uma pessoa normal, a rua estava deserta, sem uma viva alma ali, a única coisa eram os postes que iluminavam a rua, essa garota quer mesmo ser estuprada! Mas voltando a história, Ellie passou a escutar passos cada vez mais perto, seguido de berros. Era aquela maldita velha com a coluna quebrada. 

—EU VOU TE PROCESSAR, VOCÊ VAI ME PAGAR MILHÕES AAAA, VOCÊ QUEBROU MINHA COLUNA! 

—KKKKK PODE PROCESSAR, EU NÃO TENHO NADA MESMO!

—ENTÃO VOCÊ VAI SER PRESA!

—HEY! Eu não quebrei sua coluna, já parou para pensar que, eu apenas lhe empurrei, e James foi monte e deixou a senhora cair... —Talvez Ellie fosse boa em enganar as pessoas. 

—TEM RAZÃO, ME DESCULPE, EU VOU PROCESSAR ELE AGORA MESMO. —A velha saiu andando com sua coluna torta, magicamente ela passou a usar uma bengala.

—KKKK coitada... —Ellie falou sozinha e terminou de beber a garrafa. 

Ellie finalmente havia recuperado o folego, quando mais uma vez ouviu passos na sua direção. 

—TE ACHEI, DEVOLVE MINHA CERVE... —Ellie jogou a garrafa na cara de James. 

—KKKKKK TODA SUA. 

—Eu devia te matar sua... —James acabou levando uma bengalada da velha da bengala. 

—SEU IDIOTA, EU VOU PROCESSAR ATÉ SEU CACHORRO, MINHA COLUNA MORREEEEUUUUU AAAAAAA QUE DOR. 

A velha saiu puta, James mostrou o dedo do meio para ela, enquanto Ellie... Bem ela ficou rindo feito uma hiena e comeu um cachorro quente enquanto assistia a treta. 

—Eiii, aonde você arrumou esse cachorro quente? —O estomago de James roncou. 

—A eu sempre ando com um na mochila... Você quer? 

—Se você não jogar na minha cara... 

—A não se preocupe... Eu só jogo coisas que machucam, como pedras, tijolos, garrafas —dez minutos depois— livros, madeiras... JAMES ME ESCUTA —James estava dormindo de pé. 

—Desculpa ;-;.

—Aqui o cachorro quente —Ellie deu o cachorro quente a ele e tirou outro da mochila e comeu. 

—Quantos cachorros quentes você carrega? —James deu uma mordida e se sentou na calçada. 

—O suficiente para eu não passar fome... —Ellie devorava o cachorro quente como um pacman. 

Os dois ficaram horas ali, conversando e comendo cachorros quentes que não paravam se sair da mochila de Ellie, isso explica o fato dela ser sedentária. Depois de um tempo comendo, James arrotou, sendo seguido de Ellie, que acabou arrotando bem melhor que ele, James se sentiu humilhado. Ellie se levantou e pegou a mochila. 

—Bom eu vou nessa, preciso ir para casa antes que minha mãe drope aqui com o carro e atropele a gente até chegarmos em casa.

—Posso te acompanhar? 

—Mas é claro... 

Mesmo parecendo estar de boa, Ellie estava explodindo por dentro, ela já havia esquecido como andar e se comportar, afinal seu ídolo de uma vida conversou com ela por tempos, e ainda queria mais... Seus pensamentos ninfomaníacos explodiram quando ela passou por um beco escuro... Mas como sou um ótimo narrador, eu acabei impedindo ela de estuprar ele, fazendo um carro da policia fazer ronda por ali, ela me odeia. Mas enfim, após alguns passos Ellie virou o pé e caiu. 

—Eita... Você tá bem? Machucou? —James levantou ela com cuidado vendo sua cabeça escorrendo sangue.

—Acontece KKKKKKKKK —Ellie gargalhava feito uma desmiolada, ela deve ter perdido mais trinta parafusos com aquele tombo, mas o que são trinta para quem já perdeu uns mil?!

James, ajudou ela a andar enquanto pressionava a testa dela, para parar de sangrar, Ellie apenas fala coisas do tipo "EU KKKK CAI KKKKKK, VIU KKKKKKKK E-KKKKKK-U CAINDO? AAAA EU VOU MORRER KKKKKKKK" James acabou rindo com ela, aquela garota era meio fora da casinha, ok bem fora da casinha... TÁ BOM, ELA ERA MALUCA. Chegando na casa da garota a mãe dela estava esperando na porta com a chinela na mão. 

—QUEM É VOCÊ? O QUE ESTÁ FAZENDO COM A MINHA FILHA? VOCÊ ESTUPROU ELA? PORQUE ELA ESTÁ SANGRANDO?

—Senhora eu... —Antes de James terminar ela joga a chinela na cara dele (educação vem de casa).

—EU FAÇO AS PERGUNTAS, VOCÊ RESPONDE! 

Depois de uma longa discussão e chinelos voando finalmente a dona mãe de Ellie entra para dentro. 

—Foi bom te conhecer James, embora ;-; tenha sido meio dolorido depois que minha mãe apareceu. 

—Você é legal... Não sei o seu nome ;-;

—Ellie... 

—Certo, quer repetir a dose Ellie? 

—SE VOCÊ NÃO ME EMBEBEDAR E ME ESTUPRAR! 

—Calma ;-; 

Assim eles se despediram e James foi embora, no dia seguinte dona mãe de Ellie jogou outra chinela na cara dele por ter voltado tarde demais com Ellie, mas mesmo com todos os defeitos, houve um romance e eles começaram a namorar... QUE CLICHÊ! 

Infelizmente a senhora da coluna morreu atropelada tentando chegar ao advogado... 

R.I.P. TIA DA BENGALA



Notas Finais


ESSA É A HISTÓRIA MAIS CLICHÊ/IDIOTA/DOENTIA QUE EU CONSEGUI CRIAR...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...