História Paternity - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Capitão América, Deadpool, Homem de Ferro (Iron Man), Homem-Aranha, Homem-Formiga, O Incrível Hulk, Os Vingadores (The Avengers), Thor
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton, Dr. Bruce Banner (Hulk), Edwin Jarvis, Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), James Buchanan "Bucky" Barnes, Janet Van Dyne (Vespa), Loki, Natasha Romanoff, Peter Parker (Homem-Aranha), Pietro Maximoff (Mercúrio), Sam Wilson (Falcão), Scott Lang, Steve Rogers, Thor, Wade Willson (Deadpool)
Tags Brutasha, Clietro, Políamor, Spideypool, Stony, Superfamily, Thorki, Visanda, Winterfalcon
Visualizações 512
Palavras 5.077
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bom...oin!
Cristina de volta!
Dessa vez não trago más noticias nem nada!
E sim, tô aqui cumprindo promessa. Uma que fiz tanto a vocês, quando a Natasha: Continuar a Fanfic!
SCR!
Gente, acho que eu empolguei okay?
Quer dizer, isso de especial nem coisa minha é! É coisa de Natasha tá?
Quando eu fui olhar na pasta de Paternity(É! Ela tem uma pasta pra cada fanfic com os capitulos), já tinha lá: ''Especial de 400 favs''
Quando eu abri, já tinha bastante coisa escrita. Tinha umas duas mil e quinhentas palavras.
É a primeira vez que escrevo sobre KillChalla e acho que empolguei
Uma leito(Brigado More S2) me disse que eu não sou nem um pouco dramatica, pelo menos não tanto quanto Natasha(Drama Queen! E eu achando que Loki e Peter eram dramaticos). Então esse cap serviu de teste, pra colcar em pratica meu lado ''escritora de novela mexicana'' (Eu tenho um? Num sei, me digãm vcs)
Bom, desculpa quarquer erro, tá? Sou nova nisso!

Capítulo 18 - Especial KillChalla de 400 Favoritos


Fanfic / Fanfiction Paternity - Capítulo 18 - Especial KillChalla de 400 Favoritos

T’Challa não podia estar mais cansado! Estava só o pó.(N/A: Referência perversa? Nunca nem vi)

Bast! Ser rei, herói, irmão, filho, ter uma cadeira na ONU e por cima de tudo noivo de Nakia o deixava louco

Sua rotina era baseada, em resolver pequenos problemas de seu reino como rei, fazer uma viagem rápida ate os EUA(Porque sim! Ele podia, ir e voltar dos EUA, em cinco horas, com suas naves avançadas) e ajudar os outros Vingadores nas buscas ao responsável pelas mortes misteriosas, ajudar Shuri em seu laboratório nas minas, dar Ramona sua tão merecida atenção, fazer algumas videoconferências e por fim, suportar Nakia e seus surtos estéricos, por motivos fúteis.

Tudo era suportável e T’Challa fazia tudo com gosto! Mas Nakia estava lhe…como diriam os americanos, lhe enchendo o saco.

O último surto da mulher, fora porque T’Challa esqueceu de recolocar a aliança de noivado, que havia tirado na hora do banho.

Mas T’Challa tinha um refúgio para se ausentar um pouco de tudo…um pouco de Nakia.

Erik Stevens, com certeza não devia ser esse refúgio, na verdade, Erik devia estar morto, devia ter virado comida de tubaram a muito, mas T’Challa era egoísta demais para deixar outra pessoa de sua família(Por mais que essa pessoa, tivesse, tomado Wakanda, tentado o matar e dominar o mundo) morresse.

E bem, Erik nem era tão ruim assim! Claro, ele roubava no videogame (Não, ele não roubava. T’Challa, apenas não sabia jogar, mas nunca ia admitir isso), inventava apelidos idiotas(Não eram idiotas, não de verdade! T’Challa os achava fofos, mas não ia admitir), fazia brincadeiras bobas e idiotas(Certo. Isso era verdade. Afinal? Qual a graça de lamber a cara de outra pessoa?) e nunca o respeitava como rei (E T’Challa, agradecia por isso! Não precisava de mais ninguém pisando em ovos consigo, apenas por causa de seu título…não que fosse admitir)

Ninguém sabia(Ou T’Challa, achava que ninguém sabia, porque descrição, podia ser do feito do Pantera, mas não era de T’Challa) que, quando T’Challa estava finalmente livre, ele corria o mais rápido possível para as ‘’masmorras’’ do castelo (Que não eram usadas desde o terceiro rei de Wakanda, mas seu primo, além de ser perigoso demais para uma prisão normal, era um príncipe) para ver Erik.

E bom, T’Challa chegava a se contorcer em ansiedade para poder fazer isso, em dias como o de hoje.

Bast!

O concelho, podia ser muito chato quando queriam. Desde pequeno T’Challa, assim como qualquer outra criança Wakandana, fora ensinado a respeitar os mais velhos, mas há uma diferença entre respeitar e suportar suas visões arcaicas.

O tema da reunião, era o mesmo de sempre: O concelho, ainda não aprovava as ideias de abrir Wakanda para o mundo e de manter Erik vivo.

Ate mesmo as Doras pareciam fartas de tais assuntos. E não eram as únicas. A cara de tédio de M’Baku (Que havia ganho um lugar no conselho) a de insatisfação de Okoye e a cara de constipado que W’Kabi(É, T’Challa havia o perdoado, afinal era seu melhor amigo e alguém digno de uma segunda chance)fazia os denunciava.

E T’Challa já estava de saco cheio daquela história. Droga! Ele era seu rei, os anciões tinham que respeitá-lo!

— CHEGA!— Gritou, batendo, com o punho, no apoio esquerdo de seu trono.

O burburinho que os mais velhos causavam, ao discutirem entre si, cessou e T’Challa bufou, se levantando.

— Chega— Disse mais baixo— Vocês já estão…me enchendo o saco— A gíria causou um espanto coletivo, menos em Okoye, que sabia que aquilo era influência de Erik(É, ela sabia sobre os encontros).

— T’Challa!— O líder da tribo do rio o repreendeu. O rei o olhou feio— Quero dizer…meu rei!— Engoliu em seco, sob o olhar fulminante de T’Challa— O senhor, anda passando tempo demais com os americanos, em nossa humilde opinião

— Receio que a quantidade de tempo que passo com os ‘’americanos’’ não seja de vossa alçada— Respondeu no seu melhor cordialismo

T’Challa suspirou e encarou todos ali.

— Essa discussão, não nos levara a lugar algum— Falou e viu a anciã mineradora sorrir sarcástica

— Certo! Tens razão meu rei!— A velha lhe mostrou os dentes— Então, não seria mais fácil acatar nossa ordem? Você é novo T’Challa, não sabe muito sobre o trono ainda, então que tal por enquanto apenas seguir instruções?

Ops. Pensou Okoye. Aquela velha não podia ter dito pior

— Okay!— T’Challa suspirou, seguindo ate a anciã e se abaixando na altura de sua cadeira e sussurrando algo em seu ouvido.

Segundo depois a velha apenas engoliu em seco e concordou com a cabeça. T’Challa sorriu doce e se colocou de pé, observando a face confusa de cada um ali.

— Bem, que fique claro, que eu, não seguirei ordens, eu darei ordens e você é quem vão acatá-las. Eu sou o rei e sei o bastante sobre o trono….sei o bastante sobre vocês. Eu sou T’Challa e não T’Chaka. Não me confundam com meu pai, que seguia suas ordens cegamente. Eu sou o rei e vocês os plebeus. Por mais que Wakanda não se ligue muito a nomenclaturas, acho melhor que começa e entendê-las.— Brandou— Estamos entendidos?

— Com toda certeza meu rei— Okoye se pronunciou

— Assim disse o rei— A líder da tribo comerciante disse se levantando e saldando o rei com o tradicional x sobre o peito— Wakanda pra sempre

— Assim disse o rei— Todos os outros a seguiram— Wakanda pra sempre

*****

—Ate que enfim a dondoca apareceu— Erik zuniu assim que T’Challa parou em frente a sua ‘’cela’’

Entre aspas, pelo simples motivo de que aquela cela, era oque eu chamaria de cela ultra, luxuosa.

TV a cabo, videogame, frigobar, cama de casal com travesseiros de plumas, banheiro próprio e muuuuito mais.

O ‘’quarto’’ de Erik, não era muito diferente do de T’Challa.

— Eu tenho, mais oque fazer do que lhe dar atenção Stevens— Rosnou, digitando a senha, e abrindo a porta da cela e entrando nesta. Não se deu ao trabalho, de trancar a porta…nunca se deu.

— Vish! Tá de TPM, Kitten?— Questionou empurrando T’Challa ate o sofá, o fazendo se sentar e se colocando atrás dele, começando uma relaxante massagem. Era sempre assim, quando T’Challa estava de mal humor. Ele chegava, brigava com Erik, Erik o arrastava ate o sofá e lhe fazia uma massagem enquanto o rei desabafava.

— Ohh— T’Challa gemeu arrastado e Erik ignorou o quão erótico aquilo fora em sua mente— É só o conselho novamente, mas essa foi a última vez.

— Hmm! Última? Finalmente tomou coragem para mandar aqueles velhos pra puta que…

— Erik!— T’Challa o repreendeu e o príncipe riu

— Oras? É a verdade não?— T’Challa revirou os olhos— Certo, parei!— Elevou as mão para o alto, em rendição, recebendo um gemido de desaprovação por para a massagem, logo voltando ao que fazia para a felicidade de T’Challa— Oque ele querem agora?

— O de sempre. Sua cabeça— Revirou os olhos e riu. É claro que queriam— Claro, que também tem o fato de eu ter aberto Wakanda pro mundo, mas você sempre é o tópico principal.

— E?

— E que hoje, as discussões sobre esses tópicos foram enceradas. Não aguento mais ele. Hoje acabei com isso. Os fiz entender, que eu sou o rei, portanto eu darei as ordens— Resmungou.

Erik sorriu largo, expondo seus caninos dourados, com orgulho de seu Pantera

— Parece que meu Kitten está crescendo— Deixou um beijo molhado, seguido de um chupão no pescoço de T’Challa fazendo este se arrepiar e pular do sofá, fazendo Erik rir

Droga! Era sobre aquilo que falara! Apelidos estranhos e extremamente íntimos e brincadeiras bobas.

— Droga, idiota— Resmungou, passando a mão no lugar onde fora marcado, retirando a baba de Erik— Que droga! Eu juro que se isso ficar roxo eu te mato Stevens!

Erik rolou os olhos. Não era a primeira vez que fazia aquilo e não seria a última…não iria para, ate o dia que pudesse fazer aquilo, sem T’Challa fazer um chilique como uma virgem, mas esse dia não chegaria tão cedo…não estando T’Challa com aquela sem sal que era Nakia

— Videogame?— Mudou de assunto, oferecendo uma manete.

T’Challa bufou e a pegou de mal gosto

— Se você roubar de novo, mando te decapitar

****

Shuri, não podia ficar mais espantada com aquilo.

Merda! Era mesmo um chupão? Droga! Com certeza era um chupão!

Certo…de todas as pessoas nunca pensou que T’Challa fosse quebrar uma regra tão tradicional como aquela.

Serio, mesmo que ele e Nakia, tinham avançado o sinal antes do casamento? Droga! Isso era ruim, muito ruim.

— Maninho!— Resmungou o puxando para um canto, ignorando os olhares confusos de sua mãe, Okoye, M’Baku e W’Kabi, que aparentemente não tinham visto aquela marca.

— O-Oque foi Shuri?— Ralhou, ao ser arrastado, da sala de jantar, para o corredor.

Shuri não respondeu, só continuou arrastando o irmão, ate para em frente a porta de seu quarto, a qual a garota abril e empurrou o irmão para dentro, indo logo depois.

— Shuri? Oque ouve?— T’Challa questionou aflito

Mas a menina não respondeu, apenas pegou uma caixa e se sentou na cama com esta, chamando T’Challa com o dedo

O rei suspirou e fez como pedido. Shuri abriu a caixa, revelando muitas maquiagens nesta.

— T’Challa!— Disse repreensiva, para a confusão do rei.

— Oque foi?— Questionou

— Oque foi? Eu que pergunto!— Ralhou, segurando seu queixo e virando seu rosto de lado deixando o pescoço, e consequentemente a marca, exposto— Oque é isso?

— Isso oque sua….Oh!— Exclamou ao entender— Eu…Eu posso explicar!

— Explicar, algo que eu já sei?

— Já sabe?— Engoliu em seco

— É idiota! Tá meio obvio— Rosnou, pegando uma base e começando a espalha sob o pescoço do rei— Isso vai tapar

— Certo, obrigado— Agradeceu. Assim que Shuri terminou T’Challa a encarou, de face corada— Como descobriu?

— Como? Só vendo a marca! Maninho! Eu nunca achei que você ultrapassaria o sinal assim! É uma tradição, tão atinga, se manter virgem, ate o casamento! Mas você e Nakia…

— Pera? Que?— T’Challa a interrompeu confuso— Você, acha que eu e Nakia…

— É— Fez cara de nojo— Eca! Não me faça imaginar isso.

— Shuri— Suspirou— Sabe muito bem que meu relacionamento com Nakia, vai de mal a pior. Nos não fizemos isso que você acha que fizemos— Resmungou

— Ah, não? Então quem te marcou assim?— Questionou. Quem estava confusa agora era ela.

— …Erik— Soltou num sussurro alto o suficiente para Shuri ouvir.

— É oque?— Os olhos da menina triplicaram de tamanho— Você e ele…você transou com aquele imbecil?

— Não!— T’Challa a repreendeu— Não! Eu ainda sou virgem se é isso que quer saber!

— Certo— Se acalmou— Então, como diabos ele te marcou?

— Uma brincadeira boba, que lhe resultou em um soco— Mentiu. Nunca socaria a carinha bonita de Erik

— Tá, mas— Droga! Sempre tinha um ‘’mas— Oque diabos você fazia na cela daquele desgraçado?

— Então…

****

Erik, se surpreendeu, ao ver T’Challa, acompanhado de Shuri.

— Okay…você falou sério, quando disse que me decapitaria?— Olhou confuso para T’Challa

— Sabe que não…só o soco, foi o suficiente

— Soco?— Questionou e T’Challa lhe olhou pedinte. Logo, o príncipe entendeu— Ah…certo. Da próxima, vez maneira na força

— Hmm…Okay, vocês são estranho— Shuri resmungou, abrindo a cela e entrando, sendo seguida pelo irmão.— Ei?— Chamou, quando viu T’Challa passar direto, sem ao menos encostar a porta— Esqueceu de fechar

Erik soltou uma risada sarcástica e sem humor.

— Mas ele nunca fecha— Deu de ombros de jogando no sofá.

— Bast! Maninho!— A garota o repreendeu

— Explico depois, Shuri, depois— Suspirou o rei, empurrando os pés de Erik, uma vez que estes estavam, sobre o sofá, se sentando, de costas para o mais velho(Nota da Cris: No filme o Erik é mais velho que o T’Challa…pelo menos é oque Sasha disse)que entendeu o recado.

— Eu realmente te deixei mal acostumado, Kitten— Resmungou, começando a massagear os ombros tensos do rei— Deuses! Que diabos, você, anda fazendo, pra esse muculos estarem tão tensos?

Shuri não podia estar mais surpresa com aquilo. 1: O lugar, que devia ser a cela de Erik, mais parecia um quarto de um hotel cinco estrelas, 2: T’Challa parecia confiar cegamente em Erik(E bem, ela sabia o porque disso…Mas talvez T’Challa não) e por último: T’Challa odiava massagens….Ou ela pensava assim.

— Eu, ando suportando Nakia, Erik. Isso deixa ate mesmo, uma gelatina, tensa— T’Challa, suspirou e Shuri elevou uma sobrancelha para a cena…em? E qual não foi o embrulho que seu estômago, não dera, quando Erik, apertou mais forte os ombros de T’Challa, e este soltara um gemido arrastada?

Bast, ela precisava de um balde.

— Okay…não sou obrigada, não mesmo— Resmungou saindo dali.

*******

Nakia estava tensa. Faltava uma semana para seu casamento com T’Challa. E este, estava como sempre distante, e ríspido consigo.

Oque para a guerreira era um ultraje, afinal T’Challa era seu noivo e devia ser um pouco mais doce.

A ausência de T’Challa a irritava. Ele parecia preferir, os amigos, a irmã e a mãe a ela(N/T: Semancol mandou abraço bb).

Quando o rei, não estava enfurnada no laboratório com Shuri estava nos jardins com a mãe ou na sala do troco com W’Kabi, Okoye e M’Baku, claro isso quando T’Challa não sumia em algum canto desconhecido por ela(N/T: Só por ela, porque acho que todo mundo sabe onde ficam as celas do castelo) ou então nem no país estava, e sim nos EUA junto dos Vingadores,

Vingadores. Aquele grupo de desajustados idiotas irritava Nakia. Quando T’Challa estava com ele, se esquecia de Nakia. E o pior; T’Challa se recusava a levá-la jundo durante suas idas ao exterior, oque para ela era algo muito errado.

Porque ele não a levava? Tinha algo que ela não podia sabe lá? Melhor: T’Challa tinha uma amante?

Bast! Precisava de respostas antes que surtasse

*******

— Você estava roubando— T’Challa rosnou, derrubando Erik do sofá

— Não mesmo— O príncipe retrucou, sorrindo cafajeste— Que culpa tenho que você não sabe jogar

Erik riu se levantando, e indo ate a TV e a desligando.

Bast! T’Challa era uma tristeza no videogame.

— E-Eu sei, sim! Você é quem está roubando toda, vez— O rei fez bico e Erik quase não resistiu em beijá-los, mas se conteve.

Erik se condenava. Afinal? T’Challa era seu primo, e além de tudo noivo

E condenava T’Challa. Por ser tão bonito, tão doce, tão fofo e perfeito, por ser tão…tão tudo.

Droga! Porque T’Challa não tinha simplesmente o deixado morrer? E logo depois jogado seu corpo no mar, como tinha pedido?

Mas não! T’Challa, era bondoso, demais para deixar alguém, mesmo que esse alguém fosse um inimigo, morrer.

Erik, tinha idiotamente, já que isso pra ele era bobagem, se apaixonado, por T’Challa. Amava cada parte desconhecida de seu corpo e alma, tinha adoração por seus lábios carnudos, uma estranha obsessão por seu pescoço. Amava cada detalhe, defeito(T’Challa tinha defeitos?), ou acertos em T’Challa

Adora seus surtos de mal humor tanto quanto amava sua gargalhada animada..

Porra! Evitava ate mesmo de falar palavrões para agradar T’Challa.

Mesmo preso se sentia livre. Só porque ele estava ali consigo.

Erik, nunca tinha se sentido tão idiota em sua vida. Apaixonado! Por um homem, um rei, apaixonado por seu primo, mais novo, não que qualquer um desses lhe fosse um problema seu único problema era não poder abraçar, beijar ou ate mesmo tocar T’Challa.

— ERIK!— Um berro o acordou de seus pensamentos

— QUE!— Berrou de volta, assustado

— Erik? Bast, estou te chamando a tempo, e você não respondia. Ah, algo te incomodando?— T’Challa questionou. E lá estava novamente o coração trouxa de Erik, saltitando com qualquer demostração de afeto vindo de T’Challa

— Sim, que dizer, não— Se embaralhou— Arg! Tanto, faz, não é como se você pudesse resolver.

— Hã?— T’Challa o olhou confuso— É sobre você ficar preso? Eu….— T’Challa suspirou— Acho que posso tentar fazer com que o….

— Oque? Não!— Erik o interrompeu, ultrajado— Não é isso Kitten. Eu acho….acho melhor você ir.

— Erik…está me mandando embora?— Erik, desviou o olhar. Não podia sustentá-lo, sobre o de T’Challa— Erik?

— Sim, T’Challa, estou— Rosnou— Na verdade acho, que devia ser definitivo. Acho que você devia ir, e não voltar mais. É doloroso

— Erik? Erik, oque você quer dizer com isso? Oque é doloroso?— T’Challa não podia estar mais confuso

— Você! Ficar perto de você! Me doí! É ruim, péssimo, horrível. Só, vá! E não, não volte— Apontou a saída— Vá, T’Challa, agora.

— Erik…?— T’Challa não estava entendendo, não mesmo. Ate poucos minutos, jogavam e riam juntos, e agora….agora Erik o mandava embora! Não fazia sentido

— T’Challa, não torne isso pior, okay? Só suma da minha frente— Erik pediu novamente, em um sussurro

T’Challa, somente, suspirou e fez como pedido. Mas nunca fechando a porta.

******

Shuri estava preocupada, muita na verdade.

— Um beijo pelos seus pesares— A voz de Liz a retirou de seu mundo— Onde estava essa cabecinha?

Shuri sorriu e suspirou.

— Em lugar nenhum— Apertou a mão da mais nova, como se quisesse ter certeza que não era apenas outra videoconferência

— Shuri…— Liz lhe ergueu uma sobrancelha— Não minta.

Shuri revirou os olhos e riu baixinho

— Não quero estragar, meu primeiro encontro, falando sobre minhas preocupações— Gruiu

— Ah? Quer dizer que isso é um encontro?— Liz ficou vermelha.

— Que foi? Achou que eu sai do meu país, e te chamei para uma cafeteria, só pra olhar o tempo com companhia?— Franziu o cenho divertida.

— Bem…

— Boba.— Shuri sorriu

— É sério! Diga logo, oque há de errado— Liz apertou suas mão em conforto

— Nada sério, eu só acha que meu maninho, esta apaixonado…mesmo que nem ele saiba— Suspirou.

— Ah, e quem é a sortuda, que pode vir a ser a futura rainha de Wakanda?

— Bom…É ele— Corrigiu e riu da cara surpresa que Liz fez.

— Uau! Nem sei oque dizer— Riram— O carinha pelo menos é gostoso?

— Liz!— Shuri a repreendeu, fazendo com que a mais nova risse, revirando o olhos.

Americanos.

******

Ramona, já não sabia mais oque fazer. T’Challa, parecia, doente. Não fisicamente, mas sim doente da alma, do coração.

Seu menino estava machucado e ela sabia exatamente que o ferira a ponto desde recusar uma boa luta com Okoye.

O suficiente para que T’Challa, ate mesmo esquecesse quem em dois dias iria se casar.

Por isso a rainha-mãe, estava ali. Descendo escadas escupidas no mármore, que davam num corredor, um tanto arcaico, iluminado ate mesmo por tochas.

As masmorras, que não eram utilizadas a uns cinco seculos, era o lar daquele que machucara o coração do Pantera Negra, protetor e rei de Wakanda.

Mas Erik, também, não parecia bem.

Estava jogado sobre sua cama, encarando o teto, fixamente, como se aquilo fosse a mais bela obra de arte.

Não foi surpresa para Ramona, ver que a posta da cela estava aberta. Ate mesmo se deixou sorrir, com isso.

— Oque faz aqui?— Erik questionou, sem deixar de olhar para o teto, assim que Ramona adentrou a cela.

— Eu quem pergunto— Sorriu. Sabe aqueles sorrisos de mãe? Acolhedor e doce, como se disse-se que; ‘’tudo vai ficar bem, filho, só tenha calma, mamãe resolve’’— Oque faz aqui? A porta está aberta, e não há guardas nas masmorras e nem em seus arredores. Poderia ter fugido, ninguém iria nem notar.

— T’Challa notaria. Ele vem aqui, toda noite quando acha que estou dormindo. E mesmo que ele não notasse, com certeza não aprovaria— Ramona sorriu com a resposta, se sentando na cama.

— Venha, filho, deite-se aqui— Bateu em suas coxas. Erik finalmente a olhou, logo fazendo, como pedido. E quase ronronou, quando recebeu carinho em seus dreadlocks, bagunçados— Ah, uma história. Antiga, dizem que é mais velha do que o tempo.

‘’Existia um rei. De uma nação distante e desconhecida. E havia uma ladra. Essa mulher, sempre fora uma pedra no sapato do rei. Sempre causando badernas, promovendo assaltos em bandos. Uma verdadeira peste. Nunca era pega! Mas ouve o dia, em que ela foi tola ao desafiar o rei, queria o trono, porque não o julgava bom monarca. Mas ela perdeu, e foi presa nas mais profundas masmorras do castelo do rei. E ele, todos os dias, ai ate sua cela para zombar de sua derrota. Mas depois de um tempo, ele ia todos os dias lá, apenas para ver se elas estava bem, ate que ele entrou em sua cela para conversar com ela, e assim o fez durante meses. As vezes ate mesmo, se esquecia de seu reino para ficar com ela, era amigos, mas isso evoluiu para algo melhor, mais bonito e puro. Era amor, um amor incomparável, que apenas crescia em seus peitos, mesmo que apenas ela o entendesse com perfeição. Vendo que o rei, era um leigo neste assunto e que não percebia oque sentia, ela o afastou, começou a insultá-lo atoa, e disse que não queria mais vê-lo. Ele fez como pedido e nunca mais voltou, lá. Ambos adoeceram, ficaram doentes do coração.’’

— E oque aconteceu com ele? Ficaram juntos no final, certo?— Erik questionou

— Não, filho— Ramona suspirou— Como eu disse, apenas a ladra entendia oque sentia, por isso foi a que ficou pior. A primeira a morrer. O rei se casou, mesmo não amando a rainha teve filhos e morreu décadas depois, e só durante seu último suspiro de vida, ele entendeu que amava a ladra, e se arrependeu amargamente por não procurar saber oque sentia.

— Porque?— Erik a olhou confuso, se sentando na cama— Porque está aqui? Me contando isso?

— Porque?— Ramona sorriu novamente— Porque, não quero que a história se repita.— A rainha-mãe, segurou o rosto de Erik entre as mãos— Não se deixe, morrer. Não deixe meu T’Challa passar a vida casado com alguém que não ama.

Erik suspirou afastando o toque da mulher. Merda! Como ela podia ser tão sabia? Isso irritava

— Bom, eu fiz oque tinha que fazer— Ramona olhou para o longe, pesarosa— Em dois dias, suas chances iram acabar Erik. T’Challa e Nakia, celebraram, sua união perante Bast, em dois dias. Não deixe essa oportunidade escapar meu sobrinho.

********

T’Challa, novamente saia durante a noite, as escondidas. Desta vez, era seguido.

Os paços rápidos de seu perseguidor, não eram audíveis.

Nakia agradecia a Shuri pelos sapatos.

A mulher, viu quando T’Challa desceu a escadaria que levava ate as masmorras e confusa viu quando ele voltou momentos depois com o olhar distante e melancólico.

Assim que constatou que o rei estava longe, segui pelo mesmo caminho que ele fora minutos antes.

Ela realmente achava, que aquele lugar arcaico estava desativado. Apenas Erik, era mantido preso ali, mas T’Challa havia jurado que não tinha contato com o criminoso, então, oque o rei fazia ali.

Achar a cela de Erik, não foi difícil, era a única que emitia luz eletrica

Nakia olhou para o lugar, totalmente espantada.

Bast! Aquela cela, dava de 10 em seus aposentos.

Mas oque realmente lhe chocou, foi o fato de que Erik, estava sentado encolhido sobre um sofá, encarando o nado, com os olhos marejados.

Enquanto o observa, esbarou seu braço em uma tocha, fazendo esta crepitar, chamando a atenção de Erik, mas a guerreira se escondeu a tempo deste não vê-la.

Nakia suspirou e saiu correndo dali, ignorando Erik, que gritava perguntando se havia alguém ali.

*********

— Feliz?— Shuri questionou tentando animar T’Challa, mas este não respondeu, apenas continuou a olhar pela janela a vista do monte Pantera, onde uma comemoração era preparada— Ah, vamos lá, maninho! É seu grande dia! Vai se casar!

— É— Respondeu rouco— Tanto faz.

Shuri bufou. Droga, T’Challa, agia como um adolescente rebelde.

— Tá, eu cansei de você— Rosnou, indo ate o rei o puxando pela orelha.

— Ai, ai! Shuri, me solta!

— Te soltar o caramba— Ralhou o arrastando ate a casa de banho, só o soltando quando já estavam perto da banheira.— Entra— Apontou o local cheio d'água— Agora, T’Challa

— Olha, aqui Shuri, Eu sou o rei, eu dou as ordens, okay? Então sai da porra da minha…— A frase não foi continuada. Não com o tapa que T’Challa levou na nuca— Ai

— Ai o cacete. Um: Nunca mais na tua vida, fale nesse tom comigo. Dois: Não use palavrões, você é um rei, mantenha a pose e trés: Entra nessa banheira, agora!— Rosnou

T’Challa mesmo a contragosto, retirou a roupa(Claro, depois de muito insistir para Shuri se virar) e entrou na água

— Você não que ir não é?— Shuri questionou passando os dedos na superfície da água

— Ir, aonde?

— Ate lá. Ate Nakia, e o casamento— Insinuou Shuri— Você não ama Nakia, certo?

— Eu…eu…eu não sei. Estou confuso, okay? Muito na verdade! Não sei oque sinto por ela.

— E por Erik, irmão? Oque sente por ele?— T’Challa arregalou os olhos e negou com a cabeça— Diga, ninguém vai te julgar.

— Eu…eu não sei! Ele é oque me deixa confuso, confuso e tonto, as vezes acho que minhas pernas vão ficar bambas, ou que vou vomitar de tanto frio na barriga

— Nakia te causa esse ‘’frio na barriga’’?

— Não…não mais. Causava quando eramos crianças— Respondeu e pareceu tirar um javali das costas de tão leve que se sentiu

— Liz me disse uma coisa— Shuri sorriu— Uma coisa que a mãe dela diz. ‘’Se não causa frio na barriga e bochechas coradas nem vale a pena tentar’’. Acho que ela tem razão. Se você não ama Nakia e sim Erik, esta casando com a pessoa errada

T’Challa arregalou os olhos

— Eu…eu amo Erik?

— T’Challa!— Shuri deu um tapa na própria testa.

Bast! Será que burrice pegava?

*****

E lá estava Ramona outra vez. Desta vez segurava uma muda de roupas pretas

— Erik?— Chamou assustando este, que nem tinha visto a rainha-mãe, adentrar sua cela— Olá, filho

Revirou os olhos. Mania chata de chamá-lo de filho!

— Ramona— Resmungou, se voltando ao seu videogame

Ramora suspirou e foi ate a TV a desligando e tomando a manete das mãos de Erik, que resmungou em protesto, mas se calou sob o olhar da rainha-mãe.

— Oque foi?— Questionou o principie mal humorado

— Roupas festivas. Não pode se casar com isso que veste— Respondeu a mulher

— Ei, oque tem de errado com a minh….pera que? Casar?— Erik arregalou os olhos e Ramona revirou os dela.

— Sim, Erik casar. Você vai se vestir, vai subir comigo, vai, atrás de T’Challa e vai impedir que ele se case com Nakia(N/t: Ate a Ramona é shipper!)

— Vou?— Questionou em dúvida, mas o olhar de Ramona foi o suficiente.— Vou me trocar.

E momentos depois ali estava ele, vestido a caráter para um casamento.

******

T’Challa nunca gostou de branco, mas agora o odiava mais ainda.

Era seu casamento, estava se casando. Com Nakia, alguém que não amava…não mais.

Aquele lugar em seu coração, pertencia a Erik, e ele finalmente tinha entendido, oque sentia.

Amava Erik. Amava ele de todo seu coração, mas iria se casar com Nakia.

Bast, tinha burrada pior a se fazer?

— Querido?— A voz pelo de Nakia soou pelo quarto.

— Nakia— Colocou seu melhor sorriso falso, no rosto.

— E então? Como se sente? É enfim nossa união, oficial— Nakia sorriu passando os braços pelo pescoço de T’Challa, que relutantemente, abraçou a cintura da mulher.

— Ani-Animado— Respondeu. Mentia, mas Nakia não precisava saber

— Amo você.— A mulher sorriu— Você me ama? Me ama T’Challa?— Nakia questionou o olhando.

— Eu….— Engoliu em seco, sustentando o olha— Eu a-amo você também Nakia

Uma risada sarcástica soou pelo quarto. Uma risada que T’Challa conhecia bem, uma que ele amava.

— Você mente mal, Kitten.

— Erik?— Olhou por cima de Nakia e pode vê-lo ali, escorado na porta. No mesmo momento T’Challa se separou de Nakia— Eu…eu posso explicar

— Explicar? T’Challa?— Nakia os olhou confusa— Porque teria de explicar algo a ele? Melhor: Oque ele faz fora da cela? Devemos chamar as Doras!

— Não! Não será preciso Nakia— T’Challa a interrompeu e olhou receoso pra Erik, que os encarava sorrindo, expondo seus caninos dourados— Oque faz aqui Erik?

— Vim buscar algo que me pertence— Respondeu, olhando o rei que ficou vermelho— Impedir um casamento, penetrar na festa, vocês escolhem como denominar isso.

— Oque?— Nakia olhou-os confusa— Oque você que Erik?!

— T’Challa? Poupe meu trabalho e explique

T’Challa suspirou e se virou para Nakia.

— T’Challa?

— Não posso me casar com você Nakia— Sussurrou

— Como?— Nakia arregalou os olhos

— Não posso! Eu não amo você— Respondeu, desviando o olhar.

— T-T’Challa…você está brincando….certo?— A mulher tinha os olhos marejados.

— Não— Suspirou e a olhou— Eu não te amo, Nakia. Amo Erik

A única reação de Nakia foi dar um tapa na cara de T’Challa

— Como é?— Gritou— Vai me trocar por esse…esse desgraçado? Ele tentou te matar! Tomar teu rei! Eu sou sua noiva! Você tem que me amar!

Nakia elevou a mão para novamente estapear T’Challa, mas foi parada.

— Eu não faria isso novamente se fosse você— Erik rosnou apertando sua mão.

— Arhg! Isso…isso doi— Choramingou

— Aposto que o tapa que deu em T’Challa, também doeu. Deveria ter mais respeito, para com seu rei— Rosnou, apertando sua mão, o suficiente para fazê-la se ajoelhar— Se desculpe.

— Erik…isso não é preciso— T’Challa intercedeu, acariciando o lugar onde levou um tapa.

— É, mais do que preciso— Rosnou, e se abaixou o suficiente para sussurrar no ouvido de Nakia— Se desculpe, com seu rei.

— Me….me desculpe, meu rei— Pediu chorosa.

— Mais alto. Bem mais alto, quero que Wakanda inteira ouça.— Apertou a mão, da mulher

— ME DESCULPE MEU REI— Gritou e Erik sorriu satisfeito.

— Ótimo— Erik a soltou— Agora, se levante e saia daqui, não volte.

Nakia se levantou, mas para tentar socar Erik, que desviou. A guerreira tentou chutá-lo, mas testa vez foi parada por T’Challa, que segurou sua perna, quando esta estava próxima a atingir o rosto de Erik.

— Ele disse pra você ir— Falou a olhando de cima, soltando sua perna— Vá antes que eu chame as Dora, e mande te prender.

— T’Challa, você não pode…

— Agora, Nakia. Não temos mais nada. Não iremos nos casar, então, sim eu posso. Saia daqui…. AGORA!— Berrou e a mulher saiu dali correndo enquanto chorava.

Erik gargalhou e T’Challa se virou para encará-lo.

— Do que está rindo?

— De você. Tentando, bancar o cara mal— Zombou e T’Challa lhe deu um tapa no rosto— Ai.

— Isso foi por me mandar embora— Rosnou— E isso é por vir ate mim— Puxou Erik, pelo colarinho, o beijando com paixão.

Se afastaram, minutos depois por falta de ar. Erik riu colando sua testa na do menor, que arfou e engoliu em seco.

— Obrigada— Sussurrou e Erik, abriu os olhos encarando-o com confusão— Por não desistir de mim. Mesmo eu não tendo entendido oque sentia. obrigado por não me deixar

— Nunca.


Notas Finais


Então?
Tá meio clichê?
É, eu sei que sim
Meio meloso? MUITO!
Ah, claro: Eu aproveitei pra colocar um ''Shuiz'' ai!
Foi esse que ganhou na votação...né?
Okay, eu definitivamente preciso ler essa fanfic denovo dos pés a cabeça kkk
Mas e ai? Tá bom?
COMENTEM, NÃO ME MATEM


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...