História Patience - Capítulo 26


Escrita por:

Postado
Categorias Magcon, Shawn Mendes
Personagens Cameron Dallas, Matthew Espinosa, Nash Grier, Personagens Originais, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Visualizações 142
Palavras 1.031
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi meninas turubom?
Eu sei que o dia de postagem é na sexta, mas eu não estou conseguindo, porém prometo tentar concertar.

Capítulo 26 - I have questions


Fanfic / Fanfiction Patience - Capítulo 26 - I have questions

Pov's Charlie 

Meu olhar corria entre o relógio do meio da sala enquanto a caneta na minha mão balançava, eu estava desesperada para que batesse logo o sinal, queria ir embora para casa e só ter que voltar aqui depois do ano novo. Os minutos pareciam levar uma eternidade para passar, o barulho do tic tac estava ficando insuportável, continuei encarando até que faltassem fez segundos. 

Sinal tocou, a maioria comemorava, já eu, só queria sair dali o mais rápido possível, a neve lá fora me deixava preguiçosa e com vontade de ter uma tarde com chocolate quente. Vida longa a quem inventou a  maquina de café expresso e depois a versão chocolate. Eu tinha planos para essas "férias", na verdade, eu tinha planos por um bom tempo. 

-Charlie?- encostei no armário de alguém enquanto esperava Matt chegar até mim.- Como está indo na casa nova?- eu sabia que aquele não era o assunto que ele queria. 

-Direto ao ponto, Espinosa!- eu sabia muito tempo onde ele queria chegar. 

-Viu o último snap nele?- assenti séria.- E tá tudo bem? 

-Não estamos mais junto, Matt, então ele sai com quem quiser.- respondi mordendo a parte de dentro da bochecha.- Sem falar que não interessa o que aconteceu, ele tá a quilômetros daqui. 

-Sinto que alguém está na bad. 

-Não estou na bad, estou só falando a verdade. 

-Eu conheço você, Charlie!- revirei os olhos.- Sei que ficou com ciúmes. 

-Então também deve saber que isso não vai fazer diferença alguma. A gente terminou, Matt, entenda isso.- cruzei os braços bufando, não fazia sentido ele ficar insistindo nisso. 

-Eu vi o que aconteceu no aeroporto. Você deu a sua jaqueta para ele! A jaqueta que seu pai deu pra sua mãe quando eles começaram a namorar, aquela jaqueta basicamente é você.- revirei os olhos e ergui um pouco o rosto para desviar do contato visual. 

-Exatamente, a jaqueta tem uma história, e você sabe muito bem como ela acabou.- Matt ergueu as sobrancelhas esperando por alguma resposta.- Bom, vejo você depois, Matthew. 

Fechei o livro entediada, não conseguia me focar, parecia que eu fazia questão de me torturar abrindo aquela história do SnapChat a cada quinze minutos além de contar as exatas duas horas para que ela desaparecesse. Eu queria saber quem era aquela garota do lado do Shawn, mas eu sabia que não tinha mais direito a isso, sem falar que não deveria significar nada, aliás, mesmo que significasse, o Mendes não tinha que me dar satisfação nenhuma mais. 

Abri o Facebook e lá estava ele nas pesquisas recentes, talvez eu tenha visitado seu perfil uma vez ou outra. As publicações continuavam a mesma da outra vez, fui nos amigos, passa olhando atentamente para cada foto e nome. Não vai stalkear, Charlie, você não precisa disso. Vocês terminaram, ele está a quilômetros daqui, você tá bem foda-se para o que ele está fazendo no Canadá, você pode muito bem se virar por aqui e, achei a vaca. Não vou stalkear ela. 

-Preciso de outro chocolate!- falei sozinha me desenrolando do coberto rosa e jogando meu celular com o livro para o lado do sofá, dei poucos passos até a cozinha, procurando o potinho de chocolate para coloca-lo na maquina de expresso, aquele foi o pior presente que Jeniffer poderia ter me dado, estava viciada nisso. 

Olhei para o relógio, logo estaria na hora da Jeniffer chegar, então eu poderia me distrair um pouco ajudando ela no jantar. O que me fazia questionar como as coisas ficaram no feriado. Iria ver a pequena família do meu pai, iriamos ver a família de Jeniffer, eles viriam para cá ou simplesmente seria nós três? Será que eu veria a minha mãe no natal ou no ano novo? Já que apesar de tudo, ela ainda era minha mãe. 

Eu já deveria ter tomado umas duas canecas de chocolate quando Jeniffer chegou, fui pra sala enquanto ela se trocava para decidir o que teríamos no jantar, por impulso peguei o celular vendo algumas notificações, uma em especial me chamou atenção, fiquei com receio de abrir, além de não querer dar aquele gostinho para ele, então fui ver o que Lucy queria comigo primeiro. 

No jantar meu pai falava sobre como ficaríamos no natal, a véspera seria com a família de minha madrasta, o dia 25 com a do meu pai, Isabel provavelmente me faria uma chamada de vídeo e no ano novo eu poderia escolher o que queria fazer, poderia ficar com eles ou com meus amigos.  

Pelo menos alguma coisa na minha vida ainda fazia total sentido, tentava olhar pelo lado positivo, as coisas boas que aconteceram, os amigos que eu acabei fazendo aqui, que mesmo acabando meu namoro com Shawn foi algo bom, que apesar de nunca calar a boca e ser invasiva, Lucy era uma das melhores amigas que eu poderia encontrar, Matthew então, nem se fale, o casal que lava a louça do outro lado da cozinha, com certeza era a melhor família que eu poderia encontrar, talvez por mais que tudo parecesse errado, estivesse tudo certo. 

*  

Passei a maior parte da noite tentando ignorar aquela notificação, mas quando estava no meu quarto, me preparando para dormir, não tive saída, acabei abrindo e respirei fundo ao ver a mesma garota da foto passada, o que me deixou pior é que foi um Snap enviado para mim, não foi uma história, onde está lá para que qualquer um veja, mas antes fosse aquilo que me incomodasse. Aquele provavelmente era o quarto do Shawn, ele estava lá, com seu sorriso incrível e bochechas coradas, e não me parecia coincidência alguma ela estar usando a minha jaqueta. Tinha muitas perguntas na minha cabeça e que sempre gritava era "por quê, Mendes?" 

A foto sumiu, continuei encarando a tela onde o nome do contato ainda se mantinha "bae" com o coração vermelho do lado, toquei em cima do nome esperando que as configurações aparecessem, dando o nome original aquele contato, e em seguida mandei a mensagem que estava mais que berrando em minha mente. "Agora entendi por que você não queria levar minha jaqueta. Ficou bem nela, pelo menos isso você sabe escolher, Mendes" 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...