História Patience - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Magcon, Shawn Mendes
Personagens Cameron Dallas, Matthew Espinosa, Nash Grier, Personagens Originais, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Visualizações 205
Palavras 1.436
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi meninas, turobom?
Demorei, mas apareci.
Deixei um link nos comentários mas só a titulo de curiosidade mesmo ksksk
Boa leitura!

Capítulo 7 - "Lets 'cause a little trouble" parte I


Fanfic / Fanfiction Patience - Capítulo 7 - "Lets 'cause a little trouble" parte I

Pov’s Charlie

-Eu juro que eu vou matar você.- falei passando a mão pelo rosto.

-Para quê todo esse drama?

-Você fez um furacão na minha penteadeira!- eu quase gritei apontando para bagunça que Lucy tinha feito.- Eu só fui secar o cabelo no banheiro.- minha voz saiu desesperada, eu não era obsessiva compulsiva por organização, mas era minha penteadeira, meu lugar sagrado.

-Você ainda não me contou o que aconteceu com o Shawn, senhorita Hunt.- ela disse ignorando totalmente meu drama.

-Porquê não tem nada para contar.- menti, revirando os olhos.

-Então me explica isso aqui?- ela deu uma olhada por cima da madeira branca e abriu um sorriso cínico olhando para mim pelo espelho, segui meu olhar até sua mão.

-Até parece que você nunca viu uma dessa.- disse indo em direção ao guarda roupa para que Lucy não me visse vermelha.

-Então é por isso que vocês estavam esquisitos?- ela veio atrás de mim com um sorriso de orelha a orelha.- Estou shippando.

-Você têm uma bagunça e a sua cara para arrumar.- falei revirando algumas peças de roupa.

-Vou entender isso como um sim.- vi o sorriso dela aumentar, como se fosse possível, revirei os olhos enquanto jogava a saia preta em cima da cama.- Nem pensar!- ela disse tomando de minha mão a camiseta que eu tinha acabado de pegar.- Eu vou escolher!

-Por quê?- perguntei séria. Eu adorava Lucy de todo o coração, mas erámos totalmente diferentes! Ela era toda, “cheguei” e fora do colégio, sempre arrumava alguma coisa em sua roupa ou maquiagem que chamava a atenção e a deixava sexy, enquanto eu ficava entre o bonita e parecer uma batata.

-Porquê quando chegarmos lá, quero que o Mendes fique tão impressionado que você vai usar as duas ultimas camisinhas do pacote.- ela falou e eu senti meu rosto queimar violentamente.

*

-Não mesmo! De jeito nenhum!- eu disse saindo de frente para o espelho a voltando a procurar minha camiseta.

-Qual é Charlie?- ela me puxou de volta para o espelho.- Olha para você, você está incrível!

-Essa não sou eu!

-Essa é uma parte que você não conhece de você.- ela disse revirando os olhos.- até porquê a única coisa que não saiu do seu quarto, é esse meu top maravilhoso. Lucy falou arregalando os olhos inconformada.- Charlotte Mason Hunt, me diga a verdade. Você não quer sair assim porquê não gostou de nada do que viu no espelho ou porquê você têm vergonha?- fiquei em silêncio pensando numa resposta. Não fazia sentindo eu falar que não gostava do meu corpo, ele era “normal”, quer dizer, eu não era gorda, mas também não era magra.

-Posso pelo menos colocar minha jaqueta?- perguntei desistindo de achar uma resposta.

- Vou chamar o seu namoradinho para vir buscar a gente.

-Ele não é meu namoradinho.

-Ainda não.- ela me retrocou e eu revirei os olhos ficando emburrada, esperamos alguns minutos até que ele enviou a mensagem que já estava na porta, coloquei minha jaqueta a fechando e descemos as escadas, despedimos do meu pai e de Jeniffer e saímos pela porta. Lucy e eu tivemos uma pequena briga no curto caminho até o carro, eu não queria ir na frente, e ela estava praticamente me obrigando, respirei fundo e abri a porta do carona, depois que ela entrou e se sentou no banco de trás.

-Oi.- eu disse sem graça enquanto colocava o cinto, mordi os lábios quando notei que Shawn olhava em direção as minhas pernas, pensei seriamente em tirar a jaqueta e jogar sobre elas, mas a minha situação em cima também não era muito boa.

-Ela tá linda, não é?- Lucy disse inclinado a cabeça para frente, chamando a atenção para ela.

-Realmente.- agora ele olhava para os meus olhos dando um sorriso de lado, retribui seu sorriso e Shawn voltou sua atenção a dirigir.

Eu batia meu pé esquerdo num ritmo em que minha panturrilha começou a doer, notei que eu mordia tanto os lábios para ver se ficava menos nervosa a ponto de que se eu continuasse provavelmente sangraria. Tentei me distrair com a música no rádio ou mexer no celular, mas não adiantava muito. Olhei pelo retrovisor que Lucy digitava incessantemente e soltava sorrisos para tela do celular, como ela conseguia ser assim? De verdade, por um minuto eu queria ter a confiança que ela têm.

Parei de bater meu pé quando senti o toque quente de Shawn na minha perna, olhei para ele tentando não parecer nervosa, aliás, por quê eu estava nervosa? Estávamos parados no semáforo, ele deu uma leve risada, provavelmente notando meu desconforto. Logo o sinal abriu, mas sua mão continuou onde estava, olhei para o retrovisor de novo, Lucy não havia nem sequer piscado desde minha última olhada nela.

-Prontas?- Shawn perguntou passando um braço sobre o ombro de Lucy e o outro pelo meu pescoço fazendo com que eu ficasse mais perto dele. Sorte nossa que ele fez isso, a festa já tinha começado, e isso era um pouco estranho, era a primeira vez que eu chegava atrasada em algum lugar, mas voltando ao foco, se ele não tivesse feito isso, provavelmente estaríamos perdida com a quantidade de pessoas, não eram muitas, mas com certeza as pessoas que estavam no mesmo ano que a gente estava lá.

Observei o local ao meu redor, uma casa aparentemente normal, nada muito luxuoso e nada muito simples, um jardim enorme onde havia um dj, e algumas luzes nas árvores que tinham ao redor, alguns adolescentes já bêbedos, e isso incluía o Cameron, que no momento estava agarrado com uma garota que nunca vi na vida. Fomos um pouco mais para frente e encontramos o resto das pessoas.

-Não acredito!- Matt falou arregalando os olhos.- Ela veio!- então em abraçou.- Quem conseguiu isso?- Lucy ergueu o braço e Matt fez uma reverencia esquisita fazendo com que déssemos risada.

-Charlie.- senti Taylor gritar em meu ouvindo e torci o nariz sentindo o cheiro de álcool, seu braços rodearam minha cintura me levantando, algo parecido com um grito saiu da minha boca e eu levei as mãos a barra da minha saia impedindo que ela subisse.

Não conseguia entender nada do que ele falava, não sabia se era pela música alta ou pelo fato do Taylor estar bêbado. Logo fomos para um canto onde a música não estava tão alta, para podermos conversar, não demorou muito para Cameron largar a garota e se juntar a nós.

Pov’s Shawn

-Eu falei que era melhor ter ficado em casa!- ouvi Charlie falando e acabei rindo, a expressão que ela tinha no rosto era engraçada, mas o motivo não. Taylor bêbado era um saco, e ficava dando em cima dela toda hora, o que também estava me incomodando.

-Eu amo essa música! Vêm!- então Lucy puxou ela para onde tinham várias pessoas dançando, segui elas com os olhos até que se perdessem na multidão.

-Cara, para com isso! Amanhã ela vai tá odiando você!- Matt disse olhando sério para o Taylor.

-Realmente, cê tá forçando muito a barra, ela têm que decidir sozinha!- Nash falou, ele era o único que não queria ficar com ela, mas não sei se isso era bom ou não.

-Eu tô fora disso! Ela é minha melhor amiga, só fiquei animadinho porquê agora não temos mais trezes anos. Então, eu tô fora!- Matthew disse erguendo as mãos e olhando ao redor, esperando que algum de nós se pronunciasse.

-Realmente contam comigo? Porquê eu só quero dar uns beijo mesmo.- Cameron disse rindo e balançando a cabeça. Taylor e eu nos entreolhamos, eu não queria contar o que aconteceu, Charlie e eu tivemos alguma coisa, mas não sabíamos como seria nossa atual relação.- Se ela me beijar, eu escolho quem desiste.

Então Cameron seguiu o caminho que Charlie e Lucy fizeram a poucos minutos, Taylor seguiu ele e Nash revirou os olhos indo atrás dos dois, provavelmente para impedir alguma besteira. Matthew me olhava com uma cara estranha, e demorou mais alguns minutos até que ele me chamasse para ir para o outro lado, onde estava mais vazio.

-Vai me dizer o que aconteceu?- ele perguntou se sentando no chão.

-Ela vai me deixar louco.- respondi me lembrando de como suas pernas ficaram amostra no carro por conta da saia e de como elas ficavam ainda melhores envolta da minha cintura.

-Então vocês se beijaram? Por isso o clima tava estranho esse tempo?- fiquei em silêncio um tempo, então eu assenti lentamente.- Aconteceu alguma coisa a mais?- ele perguntou num tom meio esquisito.

-Têm algum problema se ela não for mais virgem?


Notas Finais


Bom, a um tempinho eu voltei a minha conta no polyvore pq uma fanfic minha de tempo atrás ainda tinha os links (eu excluí há muito tempo e estou querendo reescrever), e isso me fez "criar" a roupa da Charlie, então só a titulo de curiosidade mesmo ksks <https://www.polyvore.com/sem_t%C3%ADtulo/set?id=226523469>
Enfim, talvez eu poste um capítulo fora do combinado, mas nada certo ainda ksksk
enfim, lembre-se de dizerem o que acharam, o que esperam, se tem algum pedido especial e recomendar a um coleguinha!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...