História Patinha Feia - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Visualizações 19
Palavras 426
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - O Colégio


Já se passaram 4 anos desde o incidente. Hoje tenho 16 anos e não consigo olhar em nenhum espelho porque sou muito feia. Sempre uso um óculos escuro para esconder meu olhar horroroso e jogo a maior parte do meu cabelo para frente do meu rosto para tentar escondê-lo porque sou muito feia. Nunca mais cheguei a sair de casa, nem a ir a escola, só vivo em minha casa e escrevo uma espécie de diário no meu computador.

Desci para tomar meu café da manhã..

-bom dia pai, irmão. (Meu pai se chama Jorge e meu irmão Calleb)

Bom dia minha linda..

Mentir é feio, igual a mim que sou feia - digo fazendo cara feia (mais do que o normal)..

-maninha para com isso você é muito bonita.

- filinha, estava pensando e você irá pro colégio.

-não pai, eu não vou

- sem alternativas, já fiz sua matrícula, você vai estudar no mesmo colégio que seu irmão

-eu não vou, lá é horrível, não quero, não vou e não vou.

-você vai nem que seja amarrada querida.

-você não pode fazer isso comigo. Você quer me ver triste, eles vão me fazer mal, eles não vão aceitar que alguém feia como eu estude com eles.

-Kaitlyn eu não estou te dando alternativas de escolher se você quer ou não,sua psicologa disse que já passou da hora de você voltar a estudar, e você irá e ponto final, não quero discutir mais isso com você..

Subo correndo para meu quarto.

“diário, o que fasso ? meu pai quer me empurrar pra droga do colégio, isso será horrível, não quero.”

Diário- katlyn talvez não devesse pensar assim, você passou os últimos 4 anos trancafiada dentro de casa, vai ser bom ir pro colégio, você também não poderá viver até o último dia da sua vida dentro da sua casa.”

Meu diário é virtual, tem uma pessoa real que conversa comigo, não há conheço e só por isso mesmo que converso com ela, isso é bom pra mim, me ajuda um pouco. Não ficamos de conversinha é só quando realmente preciso desabafar ou preciso de ajuda.

Desço para o jantar..

-pai ?..eu vou pro colégio, mas eu quero que me prometa que se eu não gostar, você me deixa ficar em casa.

-não posso prometer, você vai se dar bem sim no colégio não se preocupe, você tem que ter uma vida social minha filha, ficar dentro de casa todos os segundos da sua vida vai te fazer mal, você tem que aproveitar sua vida, viver aventuras, ser feliz.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...