História Patinha Feia - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 14
Palavras 937
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Primeiro dia de aula


Fanfic / Fanfiction Patinha Feia - Capítulo 3 - Primeiro dia de aula

Acordei mas não consigo levantar da minha cama, estou presa em meus pensamentos. ”Como será que é o colégio?, eu com certeza irei ser a esquisitona, a mais feia do colégio, mas tudo bem, se meu pai e até meu diário diz que será bom, eu vou”.

Tomei meu banho, coloquei o uniforme do colégio que meu pai deixou encima da mesinha do meu quarto, é um uniforme até que bonitinho, é uma saia, camisa social, gravata(num gosto) e um casaco, ponho meu óculos, jogo uma parte de meu cabelo para frente do meu rosto e estou pronta.

-filha porque não experimenta deixar os óculos em casa e tirar seu cabelo da frente desse rostinho lindo ?

- não, você sabe muito bem que só..

Me cortou terminando: - só usa ele todo segundo desde o incidente, tá, se passaram 4 anos porque não deixa isso de lado ?

-ninguém merece ver minha feiúra pai, se quiser que eu saia daqui, terá que ser assim.

-okay okay, vamos então.

Ao chegarmos em frente o colégio:

Tenho uma de minhas crises, fico com falta de ar (as vezes chego a desmaiar) isso acontece de vez enquanto, tenho medo das pessoas verem o quanto sou feia e se assustarem.

-maninha não se preocupe, se alguém te tratar mal pode deixar que eu cuido dela pra você, te protejo de todos, vamos não vai ser tão ruim apesar que as aulas são um tédio rs..

-obrigada Calleb você é um irmão bacana as vezes, caçula kk

-eii sou só 1 ano mais novo

-mesmo assim ainda é o mais novo, caçula. 

-bora chatinha, minha aula já vai começar, tchau tô atrasado -disse correndo.

Bom melhorou tudo né, num sei de bosta nenhuma aqui, não conheço ninguém, vai dar lost estou sentindo.

Sai caminhando em direção a entrada do colégio e está cheio de gente aqui, vou olhando pra essas pessoas, estão todos me olhando, provavelmente vão rir..

Feia! Feia! Feia! – começo escutar na minha cabeça e começo ficar tonta, ao cair alguém me segura.

-o que você tem ?

-estão todos rindo de mim e gritando feia!.

-não estão gritando feia, mas você chama a atenção, aa prazer meu nome é Henrique e o seu ?

Socorro...fiquei apavorada e sai correndo até esbarrar em algo mas quando vejo é em alguém. Ele começa a me encarar, está dando até medo, ele ta vindo pra cima de mim, vou andando de costas até bater na parede.

-não olha pra onde anda não ?

-De..des..desculpa

-porque ta gaguejando ? Aliás o porque do óculos e desse cabelo pra frente ?

- eu preciso ir

Tento passar mas ele impede.

-você se meteu em confusão, não sabe quem sou eu, você ainda vai se arrepender de ter esbarrado em mim, agora vamos tira esses óculos. -diz tentando tirá-los

-não não. -digo gritando

Ele para. Quando vejo o tal do Henrique está batendo nele.

-deixa ela em paz

O brutamonte me fuzila com os olhos e sai.

_______________________________

Na hora da refeição, acabei não indo para o refeitório e agora estou morrendo de fome..aiii minha barriga dói.  

-você ainda não disse seu nome. -diz o Henrique se sentando ao meu lado.

Tento evitar conversar com ele.

-sabe eu tenho dois sanduíches, estão numa aparência muito boa, e o cheiro, sente só -diz passando o sanduíche perto do meu nariz.

Ain ele ta me torturando, estou com tanta fome.

-eu sei que você não comeu nada, não está com fome ?

Continuo o evitando.

-sabe..se você estiver com fome, eu poderia te dar um dos meus sanduíches.

-sério ? -digo muito rápido, amo comer e estou morrendo de fome.

-eu num sei, acho que vou comer sozinho.

Viro de costas para ele.

-eii eu te dou, mas primeiro me diga seu nome.

-kaitlyn. -digo me virando para o mesmo

Ele me dá um dos seus sanduíches, nossa estou faminta.

-obrigada pelo sanduíche, por me livrar daquele cara bravo.

-por nada. Porque usa óculos escuros e tampa seu rosto com o cabelo ?

-não quero falar sobre isso.

-tudo bem. Se não quer falar.

-é que uma vez me declarei pra um garoto

Ele me interrompe rindo que nem uma foca engasgada.

-ei não ri, é sério

-desculpa, continue

-então..ele me desprezou dizendo que sou feia, que tenho um olhar horroroso. Desde então não saio mais de casa, e sempre uso meus óculos e o cabelo pra frente.

Do nada ele fica sério.

Tempo depois:

-não liga pro que ele disse, você aparenta ser muito bonita, gostaria de te ver sem esses óculos e sem o cabelo atrapalhando.      

-sinto muito mas isso não, nem sei porque te contei.. obrigada mas tenho que ir.

-não, não vá, não precisa me mostrar seu rosto, mas fica por favor, pelo menos termina de comer o sanduíche.

-tudo bem, eu fico.

-obaa

-então..quem era aquele garoto bravo que eu esbarrei? E porque bateu nele ?

-bom ele é um riquinho valentão que se acha demais. Ele caça confusão por qualquer coisinha. E bati nele pra poder te defender e também porque já estava há um tempo com vontade.

-entendi. Mas qual o nome dele ?

-pra que quer saber ?

-uai pra tentar evitar ele..

-ta certa, é Dylan Cooper

- e seu sobrenome qual é ?

-Fischer e o teu ?

-Campbell

-senhorita Campbell já fez amigos ?

-não, eu sou a esquisitona lembra ? Não sou de fazer amizade.

-você não é esquisitona. Mas se quiser eu posso ser seu amigo.

-mesmo que quer ser meu amigo ?

-claro.

Ele me abraça.. 

Do nada começo a escutar palmas

-que lindo o casalzinho, só faltou o beijinho. Sabe você me lembra a Samara, bom é assim que estão te chamando aqui, kkkk.







Notas Finais


Espero que gostem..
Bjinhos..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...