1. Spirit Fanfics >
  2. Patrulheiros do multiverso (interativa) >
  3. Passado dos patrulheiros (parte 4)

História Patrulheiros do multiverso (interativa) - Capítulo 47


Escrita por:


Notas do Autor


e ai, estou aqui com mais um capitulo
espero que vocês gostem
e para avisa só vai te um capitulo por semana assim como as outras fics

Capítulo 47 - Passado dos patrulheiros (parte 4)


Fanfic / Fanfiction Patrulheiros do multiverso (interativa) - Capítulo 47 - Passado dos patrulheiros (parte 4)

Fubuki estava dormindo no ninho do tempo, com hiro em seu colo que também estava dormindo e com um pergaminho em sua mão, enquanto o reiji estava lendo uns pergaminhos com a akira, shinki e kenshin, enquanto isso o sora estava com a nari e o tenryu, e a chronoa estava conversando com o trunks, até que akira começou a desaparece e reaparece, mostrando que alguém estava mexendo no seu passado.

Chronoa – então a próxima e você, akira – diz pegando um pergaminho coberto por aura roxa e negra e a levou até o fubuki, que acordou na mesma hora.

Fubuki – a gente vai por um fim nisso – diz pegando o pergaminho da chronoa e se virou para os seus companheiros – vamos indo pessoal – diz para os patrulheiros que acenaram com a cabeça e foram cobertos por um flash de luz brancos, deixando a akira no ninho do tempo com chronoa e trunks.

 

Os patrulheiros apareceram numa floresta e quando olharam para o céu viram uma grande nave, que tinha vários aliens saindo dela e começando a ataca a terra.

Chronoa – sigam para a casa da akira é lá que eles estão mexendo com o passado da akira hara – diz para os patrulheiros, que acenaram com a cabeça e foram para a casa da akira.

Eles chegaram a casa da akira, vendo um alien matando o pai da loira, deixando o fubuki furioso, mas deve que se segura para não aparece lá e o mata, o fazendo cerra os punhos.

Akira se enfureceu liberando todo o seu poder e com isso matou todos os aliens naquela região, depois pousou no chão e ficou de frente para o Isael, que usou sua magia aprisiona a loira, com uma aura azul em volta do seu corpo, enquanto estalava os seus dedos fazendo aparece ossos em volta do seu corpo e os jogou na direção da akira.

Fubuki então apareceu na frente da akira, com a calibur e cortou completamente os ossos, com os olhos sérios encarando o Isael, que sorriu para o izumi, que rangeu os dentes.

Fubuki – Isael, vamos por um fim nisso – diz ativando o seu modo cavaleiro, avançando contra o albino, que apenas sorriu e desapareceu como se nunca tivesse estado ali – o que? – pergunta olhando em volta e quando olhou para a akira viu a loira caída no chão – droga ele conseguiu fugir, de novo! Pessoal venham – diz desativando o modo cavaleiro correndo até a loira e viu que ela ainda está viva – ufa, ela parece está bem – diz deixando a loira deitada no chão.

Kenshin – então como estão as coisas? – pergunta olhando para o izumi e depois para a akira.

Fubuki – estão bem – diz olhando em volta e viu que o ataque parou – chronoa, como estão as coisas?

Chronoa – ainda não voltou ao normal, então continuem ai e cuidem da akira – diz se comunicando com os patrulheiros – fubuki, você e reiji ficaram ai com akira, enquanto isso kenshin, shinki e sora voltem para o ninho do tempo, por enquanto é só isso.

Fubuki – boa sorte para vocês – diz para os três, que acenaram com a cabeça e foram embora sendo cobertos por flash de luz branca – agora e com a gente, reiji – diz se virando para o azulado.

Reiji – sim, eu vou fica aqui fora e cuida das coisas para que nada aconteça, enquanto isso cuide da akira – diz vendo o fubuki acena com a cabeça, pegando a akira no colo e foi para dentro da casa da saiyajin loira e a colocou na sua cama e ficou sentando do lado da cama observando a loira.

Fubuki ficou na casa, cuidado da loira, que parecia com febre e cansada parece que foi a primeira vez que lutou com todo o seu poder, com isso o fubuki ficou cuidado da akira para fazer ela fica melhor até que chegue a hora de volta para o ninho do tempo.

Fubuki – “me pergunto o por que está aqui ainda” – pensa olhando para a akira.

Reiji estava do lado de fora, pegou o corpo do pai da akira e o enrolou em um pano para pode o enterra e o levou para a casa da akira o deixando encostado na parede da casa do lado de fora.

Reiji – quantas vidas foram perdidas aqui – diz cabisbaixo, olhando para o cadáver e depois olhou para a floresta – quando isso tudo vai acaba? – pergunta se sentando do lado do cadáver e olhou para o céu.

Horas depois, akira finalmente acordou e olhou em volta e viu o fubuki, dormindo do lado da sua cama fazendo a loira fica corada ao vê o izumi.

Akira – “que lindo” – pensa olhando cada detalhe do rosto do fubuki, até que viu que ele estava acordado – quem é você?

Fubuki – eu sou fubuki izumi – diz bocejado, enquanto limpava seus olhos e depois olhou para a loira ao vê que ela estava acordada – e você está melhor?

Akira – sim, eu estou – diz pensativa até que se lembra do que aconteceu com seu pai – e o meu pai? Como ele está? – pergunta preocupada olhando para o izumi, que não conseguiu encara a loira e olhou para o canto da sala, fazendo a loira começa a chora sabendo que seu pai está morto.

Fubuki – descanse um pouco – diz se levantando e começando a andar para pode sair do quarto, para akira dormir – eu vou está na sala se precisa de algo – diz saindo do quarto deixando a loira dormir um pouco mais.

Fubuki saiu da casa e viu o reiji, em posição de lótus meditado. Fubuki se sentou do lado do itsuki e se sentou na posição de lótus começando a medita assim como reiji.

Reiji – fubuki, o que você acha que a gente deveria fazer aqui? – pergunta parando de medita, abrindo os seus olhos e se virou para o izumi, que estava meditando.

Fubuki – eu não sei, mas devemos fica aqui e cuida da akira – diz abrindo os olhos – temos que protege a hara até que chegue a hora de voltamos para o ninho do tempo – diz se virando para o reiji e se levantou – agora vamos enterra ele – diz pegando o corpo do pai da akira.

Fubuki com a ajuda do reiji, enterraram o pai da akira, nos fundos da casa e rezaram pela alma do mesmo, enquanto os dois notaram a akira, vendo tudo da janela da casa.

Reiji – o que vamos fazer agora? – pergunta se virando para o izumi.

Fubuki – primeiro a gente vai comer – diz com o seu estomago roncando, assim como o do reiji, deixando os dois com uma gota – depois vamos pensa no que fazer – diz indo para a casa da akira, enquanto sorria.

 

No ninho do tempo

Chronoa estava vendo um pergaminho que estava mostrando o passado do fubuki, enquanto tinha uma expressão seria e preocupada em seu rosto.

Sora – por que está vendo o passado do fubuki? – pergunta vendo o pergaminho sendo coberto por uma aura negra e roxa – espera o que está acontecendo? – pergunta preocupado, olhando para o pergaminho assim como os outros.

Chronoa – towa está tentando corromper o fubuki o levando para o lado deles – diz dando o pergaminho para o kenshin – vão e ajude o fubuki, se ele cai nas mãos da towa as coisas vão fica muito ruins para nós.

Kenshin – deixe com a gente – diz sendo coberto por um flash de luz branca com os outros patrulheiros, desaparecendo do ninho do tempo.

Trunks – o que você acha que vai acontece agora? – pergunta do lado da kaioshin do tempo.

Chronoa – se eles conseguirem e possível que conseguimos salva o fubuki e as minhas visões não vão se realiza – diz de olhos fechados – só espero que eles continuem bem – diz suspirando.

 

No planeta em que fubuki viveu por 14 anos

Estava o izumi de frente ao tumulo do seu pai, com um lobo preto, de olhos vermelhos de dois metros deitando do lado do fubuki, que estava fazendo carinho na cabeça do lobo, que estava de olhos fechados recebendo o carinho do izumi.

Fubuki – kuro será que ele está bem do outro lado? – pergunta cabisbaixo, olhando para o tumulo do seu pai.

O lobo apenas ronronou, enquanto abria os seus olhos e olhou para o izumi e lambeu o rosto do mesmo que sorriu para o seu único amigo.

Fubuki – eu espero que sim – diz com um sorriso fraco até que sentiu uma presença atrás dele, fazendo o izumi se vira e viu o Isael, sorrindo para o mesmo, que também sorriu.

Isael – e ai – diz com um sorriso no rosto para o izumi.

Fubuki – Isael – diz sorrindo andando até o albino, com kuro o seguido – então você voltou mesmo.

Isael – sim, afinal a gente e amigo não é – diz colocando seus dois dedos na testa do izumi, que sorriu com o gesto do albino – então como está? – pergunta andando até o tumulo do pai do fubuki e olhou para a lapide, já sabe o que estava acontecendo.

Longe dali, em uma colina estava os patrulheiros vendo aquilo sem entende o que estava acontecendo.

Shinki – como isso é possível? – pergunta sem acredita no que estava vendo.

Sora – o fubuki e o Isael sendo amigos, como isso pode se possível? – pergunta sem acredita com a nari e o tenryu.

Kenshin – Isael está tentando fazer o fubuki muda de lado, o fazendo ir para o lado dele – diz com a lança em suas costas – temos que o separa do fubuki agora – diz pegando a sua lança e o tenryu se preparava para a luta assim como os outros patrulheiros.

De volta para o fubuki e Isael

Os dois estavam conversando sorrindo e rindo, até que o albino sentiu a presença dos outros patrulheiros e sorriu de canto.

Isael – “eles já estão aqui?” – pensa olhando de canto na direção da colina – “mais isso não importa, agora ele está na palma das minhas mãos” – pensa sorrindo – “mais vai demorar para fazer a cabeça do fubuki, mas isso não importa agora” – pensa se levantando e andou na direção dos patrulheiros – fubuki, kuro entrem na nave e fiquem lá – diz serio, fazendo o fubuki e o kuro que entraram na nave e fecharam a porta – muito bem vamos começa logo isso – diz fazendo aparece sua lança.

Kenshin – se preparem ele está vindo – diz entrando em posição assim como os outros patrulheiros.

E tudo que aconteceu ali foram grandes explosões seguidas, criando varias enorme cortina de fumaça, em varias partes do planeta e quando a cortina de fumaça se dissipou mostrando o Isael andando enquanto guardava a sua lança em seu inventario.

Isael – muito bem, agora está na hora de ir atrás do fubuki – diz com seu corpo sendo coberto por uma nevoa negra, enquanto sorria de forma maligna.

??? – você tem certeza que vai segui com isso? – diz uma voz na cabeça do albino, que o fez range os dentes – sabe que eu não quero que isso continue.

Isael (mau) – hehehe, seguirei esse caminho até o final – diz de forma confiante – e porque decidiu fala agora minha outra parte.

Isael (bom) – ah... você que sabe, mas não machuque muito o fubuki, ele e necessário para o nosso plano – diz de forma calma, fazendo o a parte má trinca os dentes.

Isael (mau) – pare de mentir, ele e útil para o seu plano – diz sumindo no flash de luz negra – mais não se preocupe, eu continua com o plano – diz abrindo um leve sorriso.

 

No dia seguinte, de manhã

Fubuki, reiji e akira estavam tomando café, com a loira sempre olhando para o izumi, quando o izumi não estava olhando e o reiji estava comendo sem se importa com o que estava acontecendo.

Reiji – “parece que ela está gostando do fubuki ou é impressão minha” – pensa olhando para os dois, com uma expressão de tédio, enquanto comia.

Mas as expressões deles mudaram ao sentirem uma poderosa energia caindo sobre os seus corpos, fazendo os patrulheiros ficarem sérios ao reconhecerem a presença.

Fubuki – reiji – diz se levantando ao senti a presença de mira.

Reiji – sim, eu também notei – diz se levantando colocando a blademon nas suas costas, já que deixou a sua outra espada no ninho do tempo – “espero consegui usa a blademon do jeito certo dessa vez” – pensa segurando a sua espada blademon.

Fubuki – akira fique aqui – diz para a loira que acenou com a cabeça, enquanto via os dois saindo da casa rapidamente.

Fubuki e reiji seguiram para um lago que tinha um pouco afastando da casa da akira, onde os patrulheiros viram o mira de braços cruzados e com os olhos fechados, mas o albino se virou ao senti a presença dos dois patrulheiros.

Fubuki – reiji, volte para casa e proteja akira – diz entrando em posição com os seus punhos sendo cobertos por chamas do céu – eu vou cuida dele – diz avançando contra o albino e os dois começaram a troca golpes em alta velocidade.

Reiji notou que tinha uma presença estranha perto da casa da akira, com isso ele posicionou seus pés fortemente no chão e correu para a casa da akira.

Reiji – “eu não posso o derrota” – pensa ao reconhece a presença perto da casa da hara – “talvez se eu entrar no modo ira, eu possa bate de frente com ele, mas se eu usa vou perde o controle então o que eu faço” – pensa enquanto corria na direção da akira.

Chronoa – reiji tem um limite em que a blademon poderá transforma os seus sentimentos em uma realidade, tem que alcança o seu Maximo potencial. Tenha cuidado com o que senti, enquanto carrega a blademon.

Reiji – eleva ao Maximo potencial dos meus sentimentos – diz correndo e começou a se lembra dos seus amigos e quando ele se lembrou da Wendy, o coração do azulado começou a bater mais forte e seus olhos mudaram de cor ficando azuis - eu não posso morre aqui – diz sorrindo ao se lembra da Wendy e dos momentos que tiveram juntos – eu tenho que volta para ela – diz criando uma aura amarela e alaranjada em volta do seu corpo – por isso vou luta com tudo! – diz com uma expressão completamente seria, enquanto todo o seu corpo e coberto por uma aura amarela e alaranjada.

 

Fubuki e mira estavam trocando socos e chutes em alta velocidade, com fubuki acertando socos fortes e pesados, enquanto mira devolvia na mesma velocidade e força na direção do izumi e com isso os dois continuaram a trocar socos sem acertarem um ao outro.

Fubuki – como você ficou tão forte em tão pouco tempo? – pergunta acertando um soco na cara do mira o jogando um pouco para trás, mas ele pressionou o pé no chão.

Mira – towa aumentou o meu poder para que eu e você pode continua lutando – diz acertando uma cotovelada no queixo do izumi o jogando para trás, mas o izumi fez a mesma coisa que o albino e continuou de pé.

E os dois continuaram a troca golpes, com os dois acertando socos e chutes um no outro levando golpes, mas mesmo assim eles continuaram com os dois trocando golpes, fazendo eles sangrarem com as trocar de socos e chutes, mas acabou com fubuki sacando a sua calibur e conseguiu acerta um corte no peito do mira o jogando para trás, mas o albino pressionou o pé no chão e deu um poderoso soco, que jogou o izumi contra o chão, criando uma cratera e um rastro de destruição pelo soco e pelo corpo do fubuki, que foi arrastando pelo golpe do mira.

Mira – agora eu vou fazer você luta a serio – diz com um sorriso de canto, aumentando o seu ki ainda mais.

Fubuki saiu da cratera com a sua armadura modo cavaleiro dragão, avançando e acertando um soco na cara do mira e o albino acertou um soco na testa do izumi, fazendo o capacete do fubuki se quebra por completo mostrando o rosto do fubuki, que estava com uma expressão seria e rangendo os dentes, enquanto encarava o albino.

Fubuki – eu vou acaba com você aqui e agora – diz acertando uma sequencia de socos no mira, que teve que cruza os braços para se protege – eu vou com tudo agora – diz com os punhos sendo cobertos pelas chamas do céu, enquanto ativava o seu kaio-ken e a alma-z – “eu vou usa tudo o que tenho para vence” – pensa até que sentiu a presença do reiji e do Isael – “parece que as coisas vão fica mais difíceis agora” – pensa se concentrando na luta contra o mira.

 

Na casa da akira

A loira estava caída no chão, tendo a sua cabeça pisoteada pelo Isael em sua aparecia humana de cabelos brancos, ele parou de pisoteia a loira ao senti uma presença poderosa indo na sua direção.

Isael – como ele ficou tão forte, em tão pouco tempo? – se perguntou olhando para trás vendo um vulto com uma aura amarela e alaranjada – parece que eu subestime você... reiji itsuki!

A aura se dissipou por completo mostra um homem de 1,80 de altura, com os olhos azuis como o próprio céu, seus cabelos loiros quase dourados que ia até o seu pescoço, com o seu corpo coberto por uma armadura vermelha com detalhes brancos e dourados, com uma mascara com chifres da mesma cor que a sua armadura, e com manoplas douradas em suas mãos.

Isael – parece que despertou uma nova forma além da ira – diz com um dos seus olhos ficando roxo, com aparência de um relógio – mais saiba que não vou pega leve com você – diz pegando a sua lança.

Reiji – eu estou pronto para essa luta – diz sacando blademon, enquanto entrava em posição de combate – e saiba que eu não vou perder!

Isael – qual o nome desse modo? – pergunta olhando serio para o loiro.

Reiji – esperança ou se preferi valor – diz em guarda, enquanto aumentava a aura em volta do seu corpo.

Isael – interessante! – diz abrindo um leve sorriso.

Isael (bom) – “hm, parece que mais uma peça foi colocada no tabuleiro e o meu outro lado ainda não viu, isso é bom” – pensa sorrindo – “as coisas estão indo como o planejado e eles ainda não notaram, não é, fubuki” – pensa de olhos fechados, sorrindo – “só espero que “ele” não tenha notando nada ainda” – pensa enquanto começou a dormir.


Notas Finais


e ai, gostaram
eu espero que sim
comentem e digam o que acharam


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...