História Paulicia - Only Friends - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Carrossel
Personagens Alícia Gusman, Daniel Zapata, Jaime Palillo, Jorge Cavalieri, Marcelina Guerra, Margarida Garcia, Maria Joaquina Medsen, Mário Ayala, Paulo Guerra, Valéria Ferreira
Tags Carrossel, Danquina, Jaléria, Jorgerida, Maniel, Marilina, Paulicia
Visualizações 320
Palavras 2.338
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


💗🌴

Capítulo 5 - A Mala


HOTEL AYLA PALLACE - DE TARDE - PERTO DE ESCURECER

PAULO: Eu tô ferrado! - ele diz puxando Mario até o banheiro.

MARIO: Boa sorte, quem mandou inventar essa garota só pra fugir dá Maria Joaquina? Deus castiga.

PAULO: Eu preciso dá sua ajuda!

MARIO: Com o quê?

PAULO: Deve ter milhões de garotas nesse hotel, você só precisa achar uma que possa sair comigo hoje.

MARIO: Por que você não chama a Alicia pra sair? Ela com certeza vai entender que você mentiu pra fugir dá Maria Joaquina.

PAULO: Acontece... Que eu tô cansado dá Alicia me vendo como a melhor amiga dela, talvez se ela me ver saindo com outra garota, ela tome alguma atitude.

MARIO: Ciumenta do jeito que ela é... Não duvido de nada....

PAULO: Por favor, me ajuda. - ele implora.

MARIO: Você tá me devendo uma agora. 

PAULO: Valeu cara, sério, "brigado" mesmo.

MARIO: Melhor você voltar pra piscina, já já vai escurecer - ele olha no relógio - aproveita que a Alicia tá sozinha lá.

PAULO: tô te devendo essa, valeu Mario bross. - ele sai correndo para a piscina.

No caminho, Paulo esbarra em uma garota.

PAULO: foi mal, desculpa aí. - ele continua correndo.

JAIME: Aquele ali não era o Paulo?

VALÉRIA: era... - vê Mario saindo do banheiro - e o Mario tá saindo do mesmo lugar que o Paulo.... 

JAIME: Que foi Valéria?

VALERIA: Eu sempre desconfiei que esses dois eram na verdade um casal...

JAIME: Não viaja Valéria rsrs, vem. - ele puxa ela pela mão.

-

PISCINA -DE TARDEZINHA

Alicia nada de um lado para o outro na piscina, já que estava sozinha ali, pois os moradores do hotel já haviam voltado para seus quartos, para se arrumarem para o jantar que germano ofereceu para esta noite.

Paulo tira os chinelos e a camisa, e pula na água, chamando a atenção de Alicia.

ALICIA: Depois do dia inteiro, você resolveu aparecer na água? Bem inteligente. - ela debocha e ele ri.

PAULO: Prefiro quando só tem a gente, não gosto de ficar aqui com mais pessoas.

ALICIA: Mais pessoas seriam a Maria enjoativa?

PAULO: Rsrsrs, não só ela, aquelas pessoas do hotel que eu não conheço.

ALICIA: Quando você toma banho de mar na praia, você conhece todo mundo que tá la? - ela arqueia a sombrancelha.

PAULO: ce me entendeu rsrs não complica.

ALICIA: okay... - ela deita a cabeça na borda dá piscina - onde vai levar a garota do encontro?

PAULO: Quem?

ALICIA: A garota com quem você vai sair hoje...

PAULO: ah sim... Não sei, talvez eu traga ela aqui no jantar do tio germano mesmo.

ALICIA: eu conheço ela?

PAULO: não, ela não é daqui...

ALICIA: qual o nome dela?

PAULO: O no-nome? - ele pergunta nervoso.

ALICIA: é, o nome dela.

PAULO: eu pretendo apresentar ela a você quando tiver oportunidade, até lá, eu faço suspense. - ele inventa uma história.

ALICIA: tá me deixando curiosa...

PAULO: Er... - ele tenta mudar de assunto - posso te perguntar uma coisa?

ALICIA: diga.

PAULO: Por que me beijou hoje?

ALICIA: eu te beijei? - ela pergunta confusa.

PAULO: No meu quarto, de manhã. - ele afunda metade do rosto na água, ficando apenas do nariz para cima para fora.

ALICIA: ah, você é tão careta com aquelas história de "não pode isso" "não pode aquilo", eu não vejo problemas em fazer isso. Teve problema pra você?

PAULO: Não não, nenhum. Só fiquei curioso mesmo.

ALICIA: Você já me beijou uma vez também, não se lembra? 

PAULO: na verdade não... - ele se faz - quando?

ALICIA: no polícia e ladrão, quando a gente era pequeno, você me deu um beijinho.

PAULO: ah tá, lembrei agora. - na verdade ele sabia muito bem do que ela falava, ele jamais esquecera.

ALICIA: Você devia se preocupar menos com essas coisas, Paulo, Eu te conheço desde que eu era um feto quase, eu não tenho a menor vergonha de você.

PAULO: Posso fazer o que eu quiser, que você não liga?

ALICIA: nenhum pouco. - ela dá de ombros.

PAULO: Tem certeza?

ALICIA: absoluta. - ela concorda.

Paulo mergulha na água, sumindo de vista. Ele reaparece na frente de Alicia. Ela tenta boiar na água, enquanto está escorada na borda dá piscina. Paulo chega perto dela, fitando sua boca. Alicia começa a estranhar a proximidade dele, mas não fala nada, apenas fica olhando o que ele vai fazer. 

Paulo roça o nariz dos dois, encostando de leve os lábios nos dela. Alicia se deixa levar pelo momento e dá um selinho nele. Paulo aproveita o selinho dela, e pede passagem, que logo Alicia acaba cedendo, e Os dois iniciam um beijo. 

Tanto Paulo quanto Alicia, mantém as mãos afastadas um do outro. A única coisa que eles tinham naquele momento, era a harmonia de suas línguas. Era uma experiência que talvez os dois jamais tivessem pensado que teriam juntos, pelo menos, Alicia jamais havia pensado em beijar Paulo desse jeito. Paulo achava que talvez nunca tomaria coragem para fazer isso, mas ele estava adorando cada segundo daquele beijo.

Assim que começam a sentir falta do ar, Paulo e Alicia vão tomando distância um do outro, ao mesmo tempo em que vão abrindo os olhos. Talvez eles estivessem com um pouco de vergonha de se encarar, depois disso.

ALICIA: Por que fez isso? - ela pergunta curiosa.

PAULO: sei lá, você disse que eu podia fazer o que eu quisesse, que você não ligava, fiquei curioso. - ele dá de ombros.

ALICIA: Entendi... - ela desvia o olhar para o hotel - cadê o mario?

PAULO: ah, ele foi falar com a Marcelina...

ALICIA: melhor a gente voltar pra casa então, se não você vai se atrasar pro seu... Encontro...

PAULO: vai indo se trocar no banheiro, que eu já vou. - ela sai da piscina.

ALICIA: Não vou te esperar lá lá lá. - ele ri e ela vai até o banheiro.

Um sorriso automaticamente se forma no rosto de Paulo, e ele mal consegue disfarçar. Paulo fecha os olhos, recordando a sensação do beijo, e mergulha na água. Assim que retorna a superfície, ele ajeita o cabelo e sai dá piscina, indo para o banheiro masculino. 

Ele seca o corpo com a toalha, e veste as roupas que veio para o hotel. Assim que ele sai do banheiro, vê Alicia sentada de costas, observando o por do sol. Paulo caminha devagar, para não chamar a atenção dela, e a surpreende, dando um beijo no pescoço dela.

ALICIA: Aí Paulo que susto! - ela diz assustada - seu capeta.

PAULO: desculpa rsrs. - ele tenta não rir - bora pra casa?

ALICIA: se você não for sair com a sua peguete depois do jantar, hoje é seu dia de dormir na minha casa.

PAULO: ih, é verdade. Mas eu vou sim, o jantar aqui acaba cedo.

ALICIA: não vai querer sair com ela depois? - pergunta com uma cara enojada.

PAULO: a gente só vai jantar mesmo. - ele solta um risinho - Ce tá com ciúmes é? Rsrs.

ALICIA: eu? Ciúmes de você? Ah pelo amor de Deus, Paulo Guerra. - ela revira os olhos.

PAULO: você sabe que você é prioridade na minha vida, não importa com quem eu saia, se você me chamar, eu largo tudo e vou correndo. - ele dá um beijo na bochecha dela e um empurrão leve nas costas dela, pra ela andar.

PAULO: agora anda logo, vamos pra casa.

ALICIA: Paulo, desde quando você manda em mim? Rsrs.

PAULO: Desde que eu conheci você, agora bora. - ele puxa ela pela mão.

-

[...]

ENQUANTO ISSO... - HOTEL AYALA PALLACE 

MARIO: Poxa..  um hotel tão grande, e nenhuma menina solteira hospedada. - ele fala consigo mesmo desanimado.

- EU NAO QUERO SABER JORGE!

MARIO: eita, choveu. - ele se abaixa no balcão dá recepção, afinal, era proibido acessar os registros pessoais dos hóspedes.

Mas, como agora era o intervalo das recepcionistas, Mario aproveitou para tentar cumprir o favor que faria a Paulo. Até ouvir uma voz conhecida.

JORGE: Você sabe que não é dona do Paulo. E que uma hora isso ia acontecer.

MARIA JOAQUINA: Mas tinha que acontecer comigo! Ele tinha que me chamar pra sai! Não uma qualquer!

JORGE: Pelo menos não é a Alicia...

MARIA JOAQUINA: nem me fale naquela garota! Acredita que os seus amiguinhos menos afortunados, estavam dizendo que viram o casalzinho se beijando na piscina, e que se parecia muito com os amigos do Mario?? Hahaha, como se isso fosse possível.

JORGE: sinceramente, eu nao duvido. Ainda mais que eles vivem juntos, e o Paulo parece gostar dela...

MARIA JOAQUINA: CALA A BOCA JORGE! 

JORGE: Afinal, quem você tanto procura?

MARIA JOAQUINA: Eu tô tentando ver quem é a baranga que vai sair com o meu amor.

JORGE: E por que você acha que ela estaria no hotel?

MARIA JOAQUINA: Só pode, ouvi o Paulo dizer que ela não era dá cidade. Então ela só pode estar no hotel.

JORGE: E por que quer achar ela?

MARIA JOAQUINA: Eu quero deixar bem claro pra essa baranga, que o Paulo é meu.

JORGE: é seu né, ATA. - ele debocha.

MARIA JOAQUINA: Começa a procurar!

JORGE: Você não acha que isso é possessivo demais? Deixa o Paulo sair com quem ele quiser. Além do mais, eu duvido muito que isso seja verdade.

JORGE: Do jeito que ele é gamado na Alicia, eu duvido que ele tenha chamado outra garota pra sair.

MARIA JOAQUINA: Se ele tiver mentido pra mim... Eu juro que ele nunca mais vai falar com menina NU 

JORGE: Por que você não vai na sala do germano e checa os hóspedes novos? 

MARIA JOAQUINA: Isso! Finalmente você prestou pra algum plano meu nessa fanfic! - ela beija a bochecha dele - vamos logo!

Maria Joaquina puxa Jorge até o elevador. Mario respira fundo, escondido atrás do balcão, com medo do que possa acontecer com Paulo.

RECEPCIONISTA: Mario? O que está fazendo aí?

MARIO: ah... Eu... - ele coça a cabeça - tava procurando a minha moeda. Que eu perdi.

RECEPCIONISTA: bem, a essa altura, já não deve estar mais por aqui.

MARIO: é, eu imaginei. Obrigado mesmo assim.

RECEPCIONISTA: Ah, Mario. Eu não consegui falar com o seu pai, será que você pode resolver um probleminha pra mim?

MARIO: O que?

RECEPCIONISTA: teve uma hospede aqui por esses dias, e ela esqueceu uma mala aqui. Infelizmente ela não deixou telefone pra contato, então não estou conseguindo localiza-la, mas seu pai deve ter na sala dele.

MARIO: ata, claro, eu vejo isso sim. Onde tá a mala?

RECEPCIONISTA: Nos achados e perdidos.

MARIO: tá bom, valeu.

Mario vai até a sala de achados e perdidos, e rapidamente vê uma mala cor de rosa choque. Ele a coloca no chão, e abre com cuidado. O conteúdo dela, não passa de diversos assessórios femininos, perucas, maquiagens e etc.

MARIO: Quem foi o doido que esqueceu iss... - ele começa a ter uma ideia.

"MARIA JOAQUINA: Se ele tiver mentido pra mim... Eu juro que ele nunca mais vai falar com menina NENHUMA!"

"PAULO: tô te devendo essa, valeu Mario bross."

MARIO: Não... Eu não vou...

-

( FLASHBACK ON - QUANDO MARIO E PAULO TINHAM 14 ANOS )

PAULO: anda logo! Seu pai tá distraído!

MARIO: Eu não consigo, essa era a única chance que eu tinha de ver minha mãe. Mas não vou conseguir uma fantasia a tempo.

PAULO: A Alicia já tá chegando com as fantasias! Fica calmo!

ALICIA: Já cheguei, tá Paulo!

PAULO: e as fantasias?!

ALICIA: então... Tiveram um pequeno... Contratempo...

PAULO: O que você fez?!

ALICIA: Uma das fantasias de super-herói... Encolheu... Na secadora.

PAULO: O QUE?!

ALICIA: Agora só tem a do zorro... Mas a boa notícia, é que... Eu consegui uma com a Bibi... De princesa.

PAULO: princesa?! Você tá maluca?!

MARIO: Esquece Paulo... É melhor a gente ir embora...

PAULO: Nem pensar. Nós chegamos até aqui, agora você vai falar com a sua mãe.

MARIO: Mas eu não vou conseguir entrar sozinho, sem apoio. E só temos uma fantasia...

Paulo respira fundo e estende a mao para Alicia.

PAULO: passa a fantasia de princesa aí.

[...]

MARIO: Não acredito que você se fantasiou de princesa só pra me ajudar a falar com a minha mãe.

PAULO: Amigo serve pra isso. - ele sorri e dá um tapinha nas costas de Mario. - é uma pena que ela não queira te conhecer, ela não sabe quem ela tá perdendo.

ALICIA: É isso mesmo Mario bross! Ela não sabe o cara maravilhoso que ela tá perdendo na vida dela. 

PAULO: Que tal a gente se livrar dessas fantasias ridículas, e passar o resto dá tarde na sorveteira?!

( FLASHBACK OFF)

-

MÁRIO: Você fez um sacrifício por mim uma vez... - ele fala sozinho - tá na hora de eu retribuir....

Mario fecha a mala e a leva para o quarto.

* * *

HOTEL AYLA PALLACE - DE NOITE - JANTAR DO SR. GERMANO

Paulo está sentado em uma das mesas, bebendo um copo de água com gás.

PAULO: Não é possível, onde o Mario se meteu?! - ele olha no relógio.

De repente, alguém cobre os olhos dele por trás. De início ele pensa ser Maria Joaquina, afinal, aquele é o território dela. Mas assim que ele toca nas mãos que estão tapando seus olhos, ele reconhece.

PAULO: A-Alicia?

ALICIA: Achou que eu não ia presenciar seu encontro? - ela puxa uma cadeira ao lado dele e se senta.

PAULO: Por que veio?

ALICIA: eu não tinha nada o que fazer em casa, é chato ficar lá sem você pra me irritar. - Ela dá ombros.

PAULO: Só por isso?

ALICIA: E que outro motivo eu teria? - ela rouba a água dele - e o Mario?

PAULO: Nem sei, tô procurando ele também.

Maria Joaquina e Jorge se sentam na mesa de Paulo e Alicia.

MARIA JOAQUINA: Oi Paulinho. - ela sorri.

JORGE: E aí Alicia.

ALICIA: e ai.

MARIA JOAQUINA: Não vá me dizer que a tal garota é a Alicia?!!

PAULO: O que? Não, não é ela. - ele olha para os lados - na verdade... Acho que levei um bolo...

ALICIA: não fica triste Paulo, eu fico aqui com você.

Paulo dá um sorriso fraco e pega na mão de Alicia por debaixo dá mesa.

MARIA JOAQUINA: Ops... Que falta de sorte, não?

ALICIA: Você não tem nada a ver com isso né sua Barbie falsificada?!

MARIA JOAQUINA: Eu?! É claro que não sua bruta!

- Gente! Ufa... Desculpem o atraso... Culpa do trânsito hihihi.

Maria Joaquina e Alicia olham espantadas para a figura que adentra o salão e senta ao lado de Paulo na mesa.

XXX (Mario): Oi Paulinho, espero não ter feito esperar. Hihihi.

PAULO: E-eu... - ele não consegue falar de tanta surpresa.

MARIA JOAQUINA: Quem é você?! - ela pergunta boquiaberta.

XXX (Mario): Prazer, Bianca. - estende a mão - Bianca Musttafah. 



Notas Finais


💗🏝


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...