1. Spirit Fanfics >
  2. Paulícia- Our Game >
  3. Balada...

História Paulícia- Our Game - Capítulo 1


Escrita por: LeeSophia17

Notas do Autor


oii :)
Desfrutem da leitura~

Capítulo 1 - Balada...


Fanfic / Fanfiction Paulícia- Our Game - Capítulo 1 - Balada...

||Ally||

Todos Crescemos. Todos Mudamos. Mas as conexões se mantêm. No 3º ano, eu imaginava como a turma seria no futuro. Iriamos continuar juntos? Seriamos amigos na mesma? Nossos gostos mudariam? E as personalidades?! Sempre imaginei como tudo seria, e agora que estou vivendo o último ano do ensino médio, sei que muita coisa mudou.  

Entrei na escola Mundial (quer dizer, no novo edifício em que estudamos desde o 5º ano) usando o meu uniforme. Meu cabelo tingido de rosa balançando com o meu típico boné sobre a minha cabeça. Meu skate estava neste momento sendo guardado pelo Firmino no quarto dele como ele sempre fazia. O Firmino e a Graça ainda trabalham aqui e todos os dias é uma alegria com eles por perto. 
 

Passei pelo pátio onde vi a Carmen, o Daniel, o Davi e a Valéria. Mesmo crescendo, aqueles casais se mantiveram fortes. Algumas vezes ainda assistimos a discussões bobas, mas logo fazem as pazes e tudo fica bom outra vez. Acenei para eles e continuei meu caminho até ao meu armário.  
 

Junto aos seus armários estavam Jaime, Adriano, Cirilo e Mário conversando. Cirilo tinha aquele brilho nos olhos que ele sempre tinha quando falava da Majo, por isso imaginei que esse fosse o tema da conversa...para não falar do revirar de olhos do Mário. Acenei para eles também e abri meu armário. Tirei meus livros e me fui caminhando até perto da sala onde eu sempre encontrava as meninas. 

Quando cheguei, lá estavam elas: Majo, Margarida, Laura, Bibi e minha pequena parceira no crime, Marcelina. Majo continua a mesma patricinha, mas com a idade se tornou mais humilde e tolerável...pra falar a verdade, no fundo todas nós amamos a confiança dela e amamos ela do jeitinho que ela é. A Margarida é um doce, continua gentil e ama todo o mundo. A Laura continua a mesma romântica de sempre. Agora que os meninos cresceram e repararam na beleza dela, não largam do pé dela. A Bibi continua misturando o seu inglês com o português e continua sendo a mesma fofa de sempre. Liga muito para os boys do colégio, mas todos sabemos quem ela realmente quer pegar. Já a minha nanica, a minha maravilhosa e doce Marcelina, continua a ser a minha baixinha e chama a atenção dos garotos todos com aquela carinha de anjo. Ela deixou um pouco de parte o lado sensível dela e tem sempre resposta na ponta da língua. 
 

Majo: Até que enfim decidiu aparecer 

Ally: Bom dia pra você também 

Marce: Ai Alícia socorro, elas não param de falar dos meninos e o quão gatos eles estão e blah blah blah- ela debochou. 

Bibi: Mas é verdade. Os boys desse colégio estão cada vez mais hot. 

Ally: Minha nossa, deus me livre ficar assim por macho. 

Marga: Você fala assim porque ainda não achou a pessoa certa, amiga. Deixa ela aparecer na sua vida que você vai ver. 

Marce/Ally: Deus me livre!!! 

O sinal bateu naquele momento. Para não chegarmos atrasadas, fomos entrando dentro da sala. No seu lugar já estava Jorge, assistindo um seriado no seu celular. Ele amadureceu muito. A mudança no Jorge é visível por todos que agora se dão bem com ele.  

Ally: Oi Jorge. 

Jorge: Oi Ally. Estava aqui acabando de assistir meu episódio de ‘Riverdale’- ele falou tirando o auricular do ouvido. 

Ally: Na boa, pode continuar. 

Jorge: Já estava acabando de qualquer maneira. Já tem planos para o final de semana? 

Ally: Bom, eu estava pensando ficar em casa pintando o meu novo skate, porquê? 

Jorge: É que eu ouvi que a galera está querendo ir naquela balada nova que abriu perto da casa do Mário na sexta.  

Marce: Verdade Ally, quase me esqueci de te falar. Você vem né?- ela perguntou se juntando à conversa- eu tenho lá em casa aquele vestido justo preto. Você vai arrasar nele. 

Ally: Ai Marce, você sabe que baladas não são nada a minha onda, muito menos vestidos colados no corpo. Toda a vez que eu vou, eu fico encostada no balcão negando todos os caras que chegam em mim enquanto você fica dançado na pista com algum cara para tentar causar uma reação no Mário. Dessa vez vou negar- falei cruzando os braços. 

Jorge: Ah não Ally, vai todo o mundo, você não vai ficar de fora.  

Ally: Não me forcem galera, é sério-- 

XX: Essa daí não vale a pena, baladas são para toda a gente menos para ela- falou uma voz masculina atrás de mim. Desde que a primeira palavra saiu dos lábios desse ser humano eu já sabia de quem se tratava, daí a minha primeira reação ser rolar meus olhos e cruzar meus braços novamente antes de olhar na cara dele. 

Ally: E alguém te chamou para a conversa, Guerra? 

Paulo: Não preciso de convite para falar a verdade. Fala a sério Gusman, você numa balada é só triste. Não é como se você fosse se divertir. Você só ia ficar lá no seu canto julgando todo o mundo que está tendo um bom momento.  

Ally: Lá porque eu não sou galinha que nem você não quer dizer que eu não sei me divertir numa balada.  

Paulo: Eu posso até ser galinha, mas ao menos não vou ser virgem aos 40 que nem você. Agora, não minta para si mesma. Fica apenas em casa assistindo novela e pintando a sua prancha de maria-macho- e com essa ele foi se sentar junto do Kokimoto. 

Ally: Marce, mudei de ideias, me empresta o tal vestido. Vou mostrar para esta amostra de ser humano que eu me sei divertir em balada sim e que ele está muito errado a meu respeito. 


Notas Finais


Primeiro capítulo ^-^
Mais virão....


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...