1. Spirit Fanfics >
  2. Paz Efêmera >
  3. Anel de Metatron

História Paz Efêmera - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Voltei, eu demoro, mas sempre posto, espero que gostem

Capítulo 10 - Anel de Metatron


Fanfic / Fanfiction Paz Efêmera - Capítulo 10 - Anel de Metatron

Trevark

      "Uma princesa procurada? isso explica a pressa dela em sair da pousada" -Por mais estranho que parecesse, essa situação toda o deixava cada vez mais entusiasmado, fazia meses que não acontecia nada de interessante naquela cidade, e quanto aos montros, a maioria já nem o entretia mais.

        -Se me permitem perguntar, por quê a princesa fugiu do castelo? imagino que seja uma vida fácil! -Trevark perguntava antes que os soldados saíssem em busca de Mary, se posicionando a frente deles, travando a passagem pelo corredor.

        -Que pergunta é essa? isso não interessa, uma princesa deve cumprir seu dever, fugir disso não é diferente de traição! -Um dos soldados dizia sério, parecia convicto de suas palavras, o que era engraçado pra Trevark, ter tamanha lealdade por algo simples como um "reino", era algo que não parecia fazer sentido.

       -Agora saia da frente, entendemos que ela usou um nome falso pra se hospedar aqui, mas se atrapalhar nossa busca, você será cúmplice dela! -O outro soldado dizia, passando pelo corredor junto do seu companheiro,  tirando Trevark do caminho com um jogo de corpo, o empurrando pro lado.
       Os soldados caminhavam com velocidade até a porta da pousada, mas o corredor parecia se estender, como se a pousada quisesse impedir eles de saírem, o que deixava ambos confusos, não apenas pelo corredor, mas até as portas dos quartos haviam sumido repentinamente

      -O que é isso? -O soldado se virava, e não estava próximo de ninguém, nem mesmo o dono da pousada parecia estar naquele corredor.
      
      Server (soldado)
      
    
 Mesmo sendo um soldado de elite, havia caído em uma ilusão de um dono de pousada? não, não podia ser isso, com certeza tem alguma outra explicação, sua sensibilidade a magia é acima da média, foi isso que garantiu o seu destaque no Reino do norte.
      Server mantia a calma, andando pelo corredor atento ao fluxo de magia, procurando uma brecha, sabia que as ilusões sempre tem um ponto em que a camada ilusória é menor, normalmente sendo fácil de achar, nesse caso, estava sendo complicado, havia muito fluxo de mana por toda a área, o fazendo  se perguntar o tamanho dessa ilusão pra ser tão díficil de encontrar o ponto.
     -Aquilo é uma saída? -Server notava que havia um ponto onde podia ver a silhueta de uma porta, mas não parecia fazer parte da ilusão, mesmo sendo arriscado, ele quebrava a camada de mana ilusória com sua lança e arrombava a porta com um chute forte, entrando preparado pra qualquer ataque.
     A lança de Server caía da mão dele, ele não parecia estar mais apto a segura-la, suas mãos estavam trêmulas assim como o resto de seu corpo, que estava paralizado por uma mistura de emoções, ele não sabia exatamente o que sentir naquele momento.
     -I-Isso é impossível, essa estátua, essa paisagem... -Ele já havia visto aquelas coisas antes antes, em um livro que havia lido quando ainda estava na academia militar do reino norte, aquilo era a estátua de Gilgamesh, o rei atual de Uruk, e a paisagem em volta era a das planíces de Xênia, que fica nos arredores de Uruk, do outro lado do mundo.
     Apenas isso não o deixaria tão aflito, mas aquela sensação era impossível ser mentira, estava quente, tão quente que o fazia suar com todo aquele volume de armadura e de peles.
    -Tenho certeza que destruí a ilusão, como posso estar do outro lado do mundo? -Ele parecia confuso, vendo uma pessoa em sua frente, que estava com roupas finas pro calor, asssim como uma túnica branca que protegia seu corpo do calor forte de Uruk, em suas mãos, também haviam duas xícaras.
   
     -Isso porquê não era uma ilusão, era uma magia muito similar a uma! -Trevark dizia, era ele que estava em frente a Server, o que o fazia se perguntar como havia se trocado no meio disso tudo.
    
     -Imagino que não vá me explicar o que é esse poder! -Ele deduzia enquanto pegava sua lança do chão, começando a soltar sua armadura e as peles que antes o protegia do frio do norte, até ficar apenas com suas roupas finas que usava por baixo da armadura e das peles.
   
    -Pelo contrário, não tenho o por quê esconder, saber dele ou não, não muda em nada o resultado! -Trevark respondia oferecendo uma xícara pra Server -Aceita um chocolate quente? claro que como está 40° eu fiz o chocolate gelado, como você parece estar com calor pode te ajudar a dar uma refrescada!
  
     -Está  me zoando? não vou aceitar nada vindo de um traidor do reino! -Ele levantava sua lança,  a apontando em direção a ele, mas se assutava ao ver que o que tinha em  mãos era um guarda chuva, o que era díficil de acreditar, guardas chuvas são feitos de tecidos muito caros, normalmente são vendidos apenas em cidades que sofrem constantemente com chuvas pesadas.
 
     -Tomei a liberdade de te dar um! você pode precisar! -Trevark dizia abrindo um guarda chuva que tinha em mãos, Server olhava em volta, não apenas a lança havai sumido, as xícaras, a amadura dele no chão, até mesmo a paisagem, tudo havia mudado, eles  estavam agora numa cidade cheia de casas de madeiras enormes, ruas estreias e compridas, que formavam becos por todos os lados.
       O clima de la estava fechado, chovia sem parar e estava esfriando bastante, mas antes que pudesse dizer algo, ele sentia que estava com uma roupa diferente, era um sobretudo com um tecido bem mais grosso, que ajudava bastante tanto pra chuva, quanto pro frio.
 
      -Certo, me convenceu, seu poder é assustador, eu quero saber o que é isso! -Ele dizia abrindo o guarda chuva encarando Trevark, notando que ele também está usando um sobretudo parecido com o que estava em seu corpo.
    
      -Que bom, gosto de conversar, me ajuda a distrair o tédio! -Ele dizia se sentando numa cerca de uma das casas, se inclinando um pouco pra frente quando sentava -Eu sou um meio Anjo, isso me deu alguns dons que os arcanjos e anjos puros tem, um desses dons, é permissão pra utilizar objetos divinos! -ele dizia mostrando um anel que havia em seu dedo, que tinha algum tipo de metal em formato de Dado.

      -Isso? esse seu poder vem de um anel? -Parecida difícil pra Server acreditar que um anel poderia fazer tudo isso, mesmo sendo divino.
 
        Trevark

    
  Que bom que esse soldado foi mais sensato, infelizmente o primeiro só sossegou quando estava a beira da morte, e ele não estava animado pra matar 2 pessoas, não tem graça nenhuma confrontos diretos contra inimigos mais fracos, deixa tudo, entediante, e ele odiava tédio.

      -Bom, não é "apenas" um anel, É o anel de Metatron, conhece? -Ele perguntava, mesmo sendo óbvio que sim.

     -Está dizendo que o anel da criação está com você? eu jamais pensei que algo assim poderia estar com alguém que nem é "totalmente" um anjo -A expressão dele era de pura surpresa.

     -Sim, é uma longa história! eu até contaria pra você, mas eu realmente acho que seria melhor eu ir atrás da Joan- digo, da Mary agora! -Ele dizia sorrindo, ele sentia em seu peito que se fosse com ela, sua vida de tédio iria acabar.
 
     -Eu sei que não tenho chances de te vencer, mas seria desonroso pra mim não impedir você de ajudar um inimigo do reino! -Ele respirava fundo, jogando o guarda chuva pro lado e levantando seus punhos -Mesmo que acabe morrendo, irei pra Valhalla, com toda certeza! -Ele dizia sorrindo, mesmo parecendo bem assustado, embora suas palavras fossem bonitas, era óbvio que ele não queria morrer.

     -Essa lavagem cerebral que fazem em soldados humanos é inquietante! tem tantas razões e motivos melhores pra se morrer! acho que diferente do seu amigo, você ainda pode aprender isso! -Ele dizia enquantos seu anel começava a brilhar num tom carmesim.

     -Espere, o que que dizer com "diferente do seu amigo"? o que fez com  e- Antes que ele pudesse terminar o que ia dizer, Trevark o deixava em Camelot, provavelmente, de todos os reinos humanos, era o melhor reino pra se aprender o que realmente é a honra.
   
     Trevark abria a porta da pousada, estava de volta ao Reino Norte, e estava com roupas de pele grossa pra neve, ele parecia entusiasmado mesmo tendo gastado bastante mana com toda essa brincadeira,  não era todo dia que ele se divertia dessa forma,  um poder tão legal como o anel de Metatron, era triste usar isso apenas contra monstros.

   -Bem, espero encontrar a Mary, será que ela me deixaria acompanhar ela nessa jornada de "rebeldia" ? -Ele falava sozinho, enquanto andava pela neve, saindo da pequena vila.

    Mary

  
 Magia sempre é tão difícil de se aprender, mesmo a magia de sombras sendo similar a magia de gelo, não está sendo tão mais fácil de se treinar quanto ela pensava, e o Shiro, era bem sério nos treinos. Durante esses últimos dias, eles passaram por algumas vilas, quanto mais ao sul eles andavam, maiores eram as vilas e mais animais e pessoas tinham pelo caminho, ela já tinha lido sobre a infertilidade do terreno do norte, mas ela não fazia ideia que era tão desigual essa diferença.

    "Vendo tudo isso, consigo entender melhor o por quê o Reino norte depende tanto dos impostos e das relações com outros reinos, será que realmente era melhor eu ter me casado com Thor?" -Ela se perguntava isso com mais frequência nesses últimos dias, ela sempre achou seu Pai cruel por todas as decisões que ele toma, mas agora que ela estava vendo a diferença de recursos, ela já entendia melhor o lado dele, Mary ainda estava determinada a seguir o próprio caminho, mas dessa vez, sem guardar ressentimentos de seu Pai.

     -Vamos acampar aqui hoje, mais 3 dias viagem e já estaremos na fronteira! -Shiro dizia olhando bastante os arredores, ele era muito bom em escolher lugares pra acampar, em nenhuma das noites eles se depararam com ladrões nem com monstros, nem mesmo com algum animal selvagem, bem, pelo menos nenhum que seja perigoso.

     -Eu vou arranjar uma lenha decente! cuide das coisas por aqui! -Shiro dizia sumindo entre as sombras de alguns arbustos, isso era um avanço enorme, nos primeiros dias Shiro não confiava muito nela, ele fazia ela ir buscar lenha junto com ele ou levava as coisas dele quando saía, agora ele já deixa até as coisas no acampamento, foi difícil mas provavelmente ele já não achava que ela iria tentar fugir nem nada do tipo. realmente é muito estranho esse estilo de vida, dormir a céu aberto, tomar banho em rios e cachoeiras, caçar nossa própria comida,  é bem diferente da  vida no castelo, mas não que seja uma vida ruim, na verdade, Mary até preferia assim, essa sensação de liberdade que nunca havia sentido antes. 

     -Hoje vou surpreender ele, vou caçar o jantar sozinha! ai aposto até que ele vai me dar aulas extras de magia! -Mary dizia pra ela mesma, não se afastando muito do acampamento, procurando algum animal que desse pra comer, ela já estava começando a entender quais eram os melhores alvos.

     "Er...Roedores, peixes, aves...eram esses né? acho que sim!" -Ela avistava vários coelhos, eles estavam bebendo água num pequeno lago, a fazendo sorrir, era a chance perfeita de pegar dois coelhos com uma cajadada só, nesse caso, literalmente.

     -Estaca de gelo! -Ela recitava baixo, controlando o fluxo de mana dentro dela como Shiro havia ensinado, pra que a magia não saísse nem muito exagerada, nem muito fraca, conseguindo fazer seis espinhos de gelo se solidificarem do lago, atravessando a cabeça de três coelhos, os demais fugiam desesperados. O plano dela era conseguir  pegar seis, mas até que não foi ruim, ainda era complicado pra ela ter precisão de tão longe, mas o treinamento já estava dando frutos, Ela pegava o corpo dos coelhos e os levava pro acampamento, essa parte ela ia deixar pro Shiro, ela ainda não conseguia tirar as tripas e a pele dos animais com precisão.
 
       -Hum..quantos dias já se passaram? eu acho que perdi as contas! -Ela dizia pensativa, pensando no quanto havia aprendido recentemente, já quase se esquecendo de que era uma princesa procurada pelo próprio reino.
 
     


Notas Finais


Mesmo não tendo lutas, espero que não tenha sido entediante de ler, tentei deixar mais dinâmico


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...