História Peace of a war- Jikook-ABO - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Abo, Jikook, Kookmin
Visualizações 157
Palavras 1.630
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Lemon, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olaaa!!! Antes de lerem, quero avisar que fiz esse capitulo diferente dos anteriores, pois tenho pegado o costume como a fic my mochi edible que tbm faço.
Fiz esse capitulo como um teste e caso gostem, passarei a escrever assim, mas caso preferirem o jeito anterior, farei cm antes.
Esse capitulo talvez esteja um pouco longo, tenham uma boa leitura!

Capítulo 31 - Para que fique bem claro


Fanfic / Fanfiction Peace of a war- Jikook-ABO - Capítulo 31 - Para que fique bem claro

Autora on

Jimin cruzou os braços e fez questão de fazer uma cara debochada para o alfa à sua frente. Ele claramente havia odiado como Jungkook tinha o tratado, praticamente gritando, como se ele tivesse totalmente direito de se meter em sua vida.
É certo que Jungkook é seu alfa, mas isso não da o direito do maior o tratar daquela forma.

-Jeon, sinceramente! -Suspirou balançando sua perna, um sinal de que estava estressado. -Não precisa me tratar assim... -Sua voz saiu falha, ao encarar os olhos de Jungkook. Não que ele tenha medo, mas não gostaria que a discussão se estendesse.

-Aish, você me estressou... Pois, antes você havia concordado que eu fosse e agora muda totalmente! Se você quer ir sozinho e ficar paquerando aquele alfa, não vou interromper, mas antes que me traia melhor que nos separemos. -Jungkook disse tudo rápidamente, se sentindo aliviado por dizer o que estava pensando que aconteceria.

O loiro olhou assustado pelas falas de Jeon, nunca havia passado em sua cabeça que seu alfa fosse tão inseguro. Nunca que ele iria trair Jungkook, o amava mais que tudo e separar, separar seria como se seu mundo fosse destruído.
Jimin suspirou, tomando ar suficiente para conseguir continuar aquela conversa desagradável.

-Kookie-ah, eu te amo... -Se aproximou calmamente do maior à sua frente, segurando no pano fino da camisa do mesmo. -Por que pensou assim? Eu sei que tínhamos conversado, mas eu não quero deixar Kojii sozinho. -Park ainda tentava convencer o maior para que não fosse, mas uma parte de si sabia que de nada adiantaria.

-Jimin, meu amor... -Seu tom de voz estava debochado, mas mesmo assim estava afetado pela fofura de seu  ômega. -Não vai adiantar, não esqueça que seu alfa sabe muito bem o que está fazendo. -Levou suas mãos até a nuca do menor, aproximando seus rostos. -E não se demonstre tão fofo na frente de outros, qualquer outro já teria devorado seus lábios.

Jungkook não tirava seus olhos do ômega, estava provocando-o  como ele havia feito consigo. Após sentir sua boca seca, apertou levemente a nuca alheia, sentindo como Jimin estava entregue à aquele toque tão simples. Não conteve o sorriso no canto do lábios e desejou beijar a boca que tanto o atraia, aquilo concerteza resolveria o problema da sua boca seca.

-Então, já que vamos melhor que arrumemos as malas!  -Jimim tentou se afastar, mas era impossivel, ainda mais tendo os olhos mais lindos o encarando como se conseguisse imaginar cada coisa que ele imaginara. -Jungkook-ah?

Jungkook aproximou mais ainda seus corpos, dando um passo para frente e acabando com o pouco espaço,  começando um selinho calmo nos lábios perfeitos à sua frente. Jimin se assustou pelo ato repentino, mas fez questão de morder levemente os lábios finos e bem desenhados, provocando o alfa que sorriu durante o toque dos dentes e fez o mesmo, mordendo levemente os lábios carnudos. O beijo ficou nas mordidinhas e puxadas de lábios, não contentes com o pouco toque decidiram aprofundar o beijo, fazendo suas línguas explorarem a boca um do outro e mesmo que já se beijassem e já soubessem a sensaçã, sempre que se beijavam era como se voltasses ao 0 e aquele fosse o primeiro melhor beijo um do outro.

-Jiminnie, podemos arrumar as malas mais tarde... -Sua voz saiu abafada apos se separar do beijo, mas manteve seu rosto junto ao do ômega. Jungkook queria continuar aquilo e não só beijar a boca do menor e sim, cada parte de seu corpo.

-Não... -Respondeu com uma certa dificuldade, recuperando seu folego e procurando saída das mãos que já estavam segurando firmemente sua cintura. -Temos que fazer as malas agora, quanto mais cedo melhor.

O alfa ignorou suas falas e direcionou seus labios para o pescoço alheio, sentindo o delicioso cheiro de seu perfeito ômega. Nada mais tinha mais importância do que se deliciar do cheiro do menor, dando chupões no pescoço que com certeza ficariam claramente expostos.

-Kookie, não... Isso vai ficar marcado! -Sentiu o maior soltar seu corpo, finalmente deixando seus corpos afastados.

-Só para que aquele alfa veja isso e fique bem claro para pare ele que você é meu.- Disse sorridente após ver o chupão bem aparente.


Jimin não dise nada, apenas deu um selinho rápido no alfa e foi em direção ao seu enorme guarda roupa para arrumar suas malas.
Por mais que ambos quisessem curtir mais so momento, deviam arrumar suas coisas para que fossem o mais  rápido e pudessem voltar logo para que Kojii não ficasse tanto tempo sem os pais.

---------------------------------------

Kojii por outro lado, havia passado todo o momento tentando ignorar a existência e o fato de  Cristopher estar ao seu lado durante a aula. No intervalo saiu correndo para um lugar bem distante das outras crianças, não costumava comer na escola, pois preferia  ficar em seu "esconderijo" comendo a maçã que pegava na cozinha para que não morresse de fome na escola. Ele podia muito bem trazer seu lanche de casa, mas a família queria que Kojii se inturmasse e comesse no refeitório como a maioria.

-Aish, ele está muito enganado se acha que me importo. -Mordia a maçã com um olhar furioso e com uma certa força. Estava estressado por ser ignorado por alguém que um dia atrás o tinha tratado muito bem. - Quem se importa? Eu não preciso de companhias para ser feliz! Esse lugar empoeirado, essas carteiras quebradas e até mesmo esses livros que passaram à ser desnecessários já me fazem feliz.

Apos terminar sua maçã, ficou alguns minutos olhando para o pequeno ponto de luz que saia da brecha da janela do cômodo não muito grande pelos espaços ocupados por coisas que não prestavam.
Dava-se para escutar as crianças que corriam no corredor e logo vinha a professora dizer "Crianças, parem de correr". Tudo aquilo estava sendo um dia tedioso e estressante, um cochilo seria ótimo ao seu pensar então pôs-se sua cabeça encostada à parede ao seu lado e fechou os olhos em busca do silêncio.

Ao passar do tempo, kojii continuava em seus sonhos e o sinal que avisava que a aula começara já havia tocado. Kojii não escutou o sinal por seu sono ser pesado, e mesmo que escutasse resmungaria algo desconexo e voltaria a dormir.
Em sua turma, a professora já havia deixado os alunos que estavam eufóricos quietos e se preparou para a chamada. Cris olhava para o lado percebendo que Kojii não estava ali, mas suas coisas sim. Estava preocupado  e se culpando por ter sido tão frio com o menino, afinal não era culpa dele ser da realeza... Mas o problema, é Cristopher pensar que não deve se aproximar de alguém tão bem sucedido, sendo que ele era apenas um cidadão em meio de vários. Não seria bom alguém como Kojii andar ao seu lado, mesmo que ele quisesse.

-Kojii? -A professora olhou todos os cantos da turma, levantando uma sobrancelha ao perceber uma carteira  sem o aluno, mas com o caderno sobre ela. -Kojii veio hoje? -Perguntou desconfiada. A turma continuava ao silêncio até o ruivo levantar a mão e dizer "Com licença".

-Ele veio, mas deve estar no banheiro. -Cristopher se incomodava pelo fato de chamar atenção, mas era necessário que dissesse algo.

-Poderia ir chama-lo? -A professora de um longo sorriso, tranquilizando o menino. -Você é o novo aluno, realmente é muito bonito como as professoras me disseram.

-Claro! E obri-gado. -Gaguejou, escutando algumas meninas soltarem arfares de admiração pela cena fofa do ruivo se atrapalhando.

Logo se retirou da sala, respirando fundo e se sentindo menos tímido. Como ele pensou que Kojii estaria no banheiro, foi até lá, mas estava totalmente vazio. Ficou inquieto e todo minuto se perguntava onde o pequeno coreano poderia estar.
Andou por alguns minutos no corredor, reparando em um sala que não estava tendo nenhuma aula e que parecia "abandonada" por causa da escuridão que havia dentro. Entrou abrindo a porta lentamente, estava com medo de entrar em um lugar assim, mas se Kojii estivesse lá dentro ele teria que entrar.
Assim que entrou, olhou todos os cantos e tossiu por causa da poeira que entrou em contato com sigo. Estava tudo escuro, mas deu para ver perfeitamente kojii apoiando sua cabeça na parede e dormindo serenamente no meio daquele lugar totalmente empoeirado e nada agradável.

-Kojii... Acorde. -Chamou o menino enquanto andava até ele, mas não recebeu nenhuma resposta. -Kojii, a professora está te chamando. -Pós sua mão nos fios escuros que estavam caídos aos olhos do menino. Ele parecia dormir tão tranquilamente que em algum momento não quis acorda-lo.

-O que está fazendo aqui? -Os olhos de Kojii tinham abertos e Cris não havia reparado, pois pensava em como alguém poderi dormir tão bem.

Assim que olhou para os olhos confusos e escutou a voz baixinha do menor, ficou paralisado e rapidamente se afastou.  Algo em si estava agitado e queria logo voltar para sua turma, mesmo que poucos minutos atrás desejava fugir da sua sala de aula.

-A professora me mandou te achar... O que você estava fazendo dormindo aqui, sendo que a aula já começou? -Já estava recuperado pelo susto e curioso pelo motivo do "sumiço".

-Eu gosto de ficar aqui e acabei pegando no sono. -Se levantou, tirando a poeira de suas calças. -Não precisava vir, devia dizer que não tinha me achado.

-Proxima vez farei isso, agora vamos voltar logo! -Disse tentando tampar seu nariz para não respirar poeira. -Esse lugar é horrível.

-Não fale assim, aqui é perfeito para dormir. -Fez um bico, logo indo em direção d saída. -Você parece um ômega, sensível à poeira. -Riu, vendo a expressão espantada do ruivo.

-Não pareço nada, você que parece! -Cris respondeu e logo sairam em total silêncio do lugar.


Notas Finais


O que acharam? Devo fazer os capítulos assim ou preferem como já estava?

Espero que tenham gostado do capitulo e digam ai, cris ou kojii é ômega?

(Fugindo do assunto, gente eu to com uma vontade de fazer uma fic de presidiários e seria jikook)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...