1. Spirit Fanfics >
  2. Pecado - Kim Taehyung (Incesto) >
  3. Único

História Pecado - Kim Taehyung (Incesto) - Capítulo 11


Escrita por: e kryxtal-snowx


Notas do Autor


Perdão se houver erros ortográficos;
Boa leitura babes!! 🐯💖

Capítulo 11 - Único


Fanfic / Fanfiction Pecado - Kim Taehyung (Incesto) - Capítulo 11 - Único

•TaeHyung

— Quando estávamos entrando na área VIP, vejo _______ sentada conversando com um garoto.

-: Sori, espere aqui!

- Oh. O que aconteceu?

— Me afastei dela sem ao menos lhes dá uma desliga. Eu me aproximei da mesa onde ela estava.

-: Pro carro, agora!

___: O que você faz aqui? - Perguntou se levantando.

-: Sem perguntas, vamos embora!

- Com licença, quem é você e ela lhe pertence?

-: Não é do seu interesse garoto. Sim, ela me pertence!

___: Não fala com ele desse jeito. Eu não sou seu objeto!

-: Eu falo como bem entender!

___: Você não pode falar com as pessoas como bem entender!

- ________!

-: Fecha a sua boca garoto, não fale nada ou será pior!

___: Você está chamando atenção das pessoas!

-: Eu não ligo. Eu quero você no carro, agora!

- Quer saber, eu não ficar de boca fechada vendo você falar com ela desse jeito!

-: ________, colabore comigo e venha! - Digo entre dentes.

___: MinKi, depois eu te ligo!

-: Não! Ela não vai te ligar!

___: Eu te odiando Kim!

— Ela pegou seu celular sob a mesa e passou por mim batendo o ombro no meu.

-: E você não a procure nunca mais! - Digo antes de da meia volta e sair.

— Passei por Sori e me desculpei pelo ocorrido, ela ficou com um ponto de interrogação sem saber de nada.
No lado de fora, estacionamento, _______ estava parada ao lado do meu carro, destravei e ela entrou batendo a porta com força.

-: O que eu disse dias atrás, ahn? - Pergunto após entrar no carro.

___: Eu te odeio!

-: Eu realmente não sei o que fazer com você!

— Dei partida no carro saíndo do estacionamento, pegando o retorno para ir pra casa.

. . .

— Ela saiu do carro e novamente bateu a porta com força.

-: Eu não quero você com esse garoto! - Digo fechando a porta de casa.

___: Eu sou livre e desimpedida. Eu posso sair com quem eu quiser e na hora que eu quiser!

-: Eu sou o seu pai!

___: Você não o meu dono, não é meu namorado, muito menos o meu marido! - Disse em ênfase.

-: Eu tenho domínio sobre você, _______!

___: Você não tem nenhum domínio sobre mim! - Disse ríspida vindo para cima de mim.

— A puxei pela cintura segurando firme seu vestido.

-: Quem faz você gemer todas as noites? Quem é que faz você sentir prazer? Quem faz você se sentir no céu com uma chupada? Quem excita você a ponto de não aguentar e gozar?

— Passando a língua entre os lábios, ela fechou os olhos.

-: Eu te deixo vulnerável, sensível. . .eu sou o único que sabe o que fazer com você, mesmo que um dia haja outro ele não será como eu! - Digo colocando a mão em baixo de seu vestido.

___: Por favor! - Pediu sôfrego. - Eu não estou me sentindo bem!

-: Eu não vou fazer nada com você. Por mais que eu deseje lhe foder nesse sofá, eu não posso! - Digo beijando o topo de sua testa.

___: Eu não quero que você interfira na minha vida pai! Você não quer interferindo na sua vida!

-: Vá para seu quarto agora!

___: Você é abusivo! Você me tortura psicologicamente!

-: Eu irei lhe torturar se outra maneira se você não sair daqui!

— Ela se afastou de mim e subiu as escadas.
Passousse alguns minutos e eu fui para meu quarto.

. . .

— Eu estava parando enfrente ao quarto dela, bati na porta e entrei no cômodo, ela estava deitada na cama de bruços.

___: O que foi pai?

-: O que houve com você? - Pergunto me sentando em sua cama. - Por que ficou doente?

___: Não sei. Começou hoje pela manhã durante o café, eu só consegui comer uma laranja!

-: Eu vi isso. Pensei que estivesse fazendo alguma dieta!

___: Eu? Eu fazendo dieta? - Questionou se sentando por cima dos joelhos. - Eu sou uma piada?

-: Talvez você quisesse perder peso, eu não sei!

___: Que saco!

-: O que você sentiu?

___: Enjôo! Eu vomitei na Yerin!

-: Como?

___: Eu vomitei na Yerin!

-: A escola não me contratou!

___: Foi um acidente!

-: Espera. . .enjôo? Você está sentindo enjôo? - Questinei e ela concordou. - ________, você. . .

___: Não! Eu não estou grávida!

-: Mas se. . .

___: Eu não estou grávida!

-: E se você estiver enganada?

___: Não. Eu não estou enganada, eu sei bem!

-: Amanhã vamos ao médico!

___: Não há necessidade nenhuma disso!

-: Vamos ao médico e ponto final!

___: Para mim ir ao hospital você tem que me responder; como sabia onde eu estava?

-: Por que isso agora?

___: Responde!

-: Eu estava com a Sori, eu lhe vi assim que entrei!

___: Você está com a Sori? Por que diabos você saiu com ela?

-: Por que você saiu com aquele garoto?

___: Ele é legal, mas também é um idiota!

-: A Sori trabalha comigo á anos e eu sei bem quem é ela!

___: Eu sei quem é o MinKi, pai! Ele frequenta a mesma academia de dança que eu!

-: Eu não quero você perto dele!

___: Senão?

-: Eu cancelo sua inscrição!

___: Chantagista!

-: Vá descansar! - Digo beijando sua bochecha.

___: Por que?

-: Por que? O que?

___: Bochecha!

-: Ah. Entendi! Você ficará de castigo hoje! - Digo beijando levemente seus lábios. - Boa noite!

___: Boa noite!

— Levantei de sua cama, saindo do quarto tranquei a porta.
No meu quarto, peguei meu celular sob a cama e havia mensagens da Sori, perguntando o que tinha acontecido e se estava tudo bem; eu logo respondi e pedi desculpas por não ter jantado com ela esta noite. Soltando o celular na cabeceira, me deitei na cama apagando o abajur.

. . .

•Dia seguinte, Clínica Cho

- O que aconteceu você sente Senhorita Kim?

-: Enjôo!

- A quanto tempo?

-: Começou ontem pela manhã, durante o café!

- Você sente algum outro sintoma?

-: Eu sinto meu estômago revirar, eu não estou conseguindo comer certas comidas!

— O senhor Jeon Cho, pegou o estetoscópio e colou um pouco acima, exatamente no meu estômago e depois nas minhas costas.

-: Então?

- Uhm. Eu preciso que você faça um exame de sangue completo!

-: Exame de sangue? Está suspeitando que eu estou grávida?

- Oh. Você tem relações sexuais com regularidade?

-: Uhm.

- Certo! Sua menstruação está em um tom rosado?

-: Eu ainda não menstruei este mês!

- Fique atenta a isso! Agora eu quero que sente naquela poltrona e espere!

— Desci da maca e fui até a poltrona para me sentar, senhor Jeon Cho saiu da sala me deixando sozinha.
TaeHyung deve estar achando que eu morri aqui dentro, eu não quis que eleel entrasse comigo por que eu não quero que as pessoas me vejam com ele.

- _______! - Me chamou entrando na sala.

-: Sou eu!

- Senhor Jeon pediu para que eu retirasse seu sangue para exame.

-: Oh. Sim!

— Ela fez todo o preciso de higienização em meu braço para então enfiar a agulha puxando uma seringa de sangue — Uma seringa completa de sangue sendo que eles só vão analizar um minino de cinco gostas.

- Pronto! - Disse colocando um bandaid em meu braço. - O exame fica pronto em uma hora!

-: Está bem! - Digo vendo ela sair da sala.

— Agora eu só precisava esperar o resultado. Levantei da poltrona e saí da sala do senhor Jeon, ele estava no corredor conversando animadamente com o TaeHyung.

. . .

Notas Finais


Até o próximo babes!! 🐯💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...