História Pedra d'água - Capítulo 37


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Jaehyun, Taeyong, Winwin
Tags Jaeyong, Xiuminmebeija
Visualizações 179
Palavras 1.221
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 37 - Primeiro e único


37. 

A semana restante que Jaehyun ainda tinha para terminar a música passou voando, e quando finalmente chegou o dia de apresentá-la não poderia estar se sentindo mais nervoso.

- Você vai se sair bem – Taeyong assegurou, acariciando sua mão com os dedos para lhe transmitir confiança. Estavam no corredor e o sinal para a próxima aula já havia sido dado.

- Eu não acho que vou conseguir – Jaehyun balbuciou, recolhendo as mãos e as levando até a cabeça, bagunçando os fios recém penteados em um gesto de desespero – Merda, tá me dando branco, Taeyong, o que eu faço?!

- Ei, calma – ele se aproximou e segurou seu rosto com as duas mãos, encarando os olhos inexpressivos do outro – Você é a pessoa mais talentosa que eu conheço, ok? Vai dar tudo certo.

- Queria que você fosse lá dentro comigo – Jaehyun baixou a cabeça, sentindo-se novamente o covarde tímido e todo errado que era na escola – Eu tô com medo.

- Se você tiver muito assustado quando chegar lá, pensa em mim – Taeyong falou com a voz doce – Porque eu vou estar pensando em você.

- Isso foi tão romântico – Jaehyun riu, sentindo o coração acelerado acalmar por alguns segundos. Taeyong tinha esse poder de acelerar e amenizar seus batimentos quando bem quisesse. Era seu dom especial. Algumas pessoas tinham dons a mais que outras, mas Taeyong era diferente. Conseguia descobrir todos os dias alguma coisa nova no artista.

- Juro que eu não era assim antes de conhecer você.

- Legal saber que só eu desperto seu lado romântico.

- Não se acha demais – Taeyong riu, percebendo de soslaio que os alunos começavam a entrar rapidamente nas salas – Acho melhor você ir logo, não vai ser nada legal se chegar depois do professor. E minha aula já deve ter começado faz uns dez minutos, então...

- Obrigado por me apoiar, Taeyong – Jaehyun falou, sorrindo agradecido.

- É um prazer poder apoiar a pessoa que eu mais amo nesse mundo – Taeyong falou antes que pudesse se segurar.

O sorriso de Jaehyun desfaleceu por um momento devido surpresa, pendendo pelo peso daquelas palavras. Não soube o que responder e um silêncio embaraçoso preencheu o ar até que outra voz se fizesse presente.

- Hey, Jae! - Yeeun se aproximou com uma expressão alegre no rosto - Você tá tão pálido, tá tudo bem?

- Oi - Jaehyun cumprimentou a garota com um sorriso - Só tô um pouco nervoso.

- Eu também, hoje é o grande dia - ela chacoalhou a cabeça com animação, como se estivesse positivamente ansiosa para enfrentar vários colegas e professores, totalmente ao contrário de Jae - E aí Taeyong, tudo certo?

Taeyong apenas sacudiu a cabeça, murmurando um “uhum” antes de voltar-se para Jaehyun novamente.

- Eu já vou indo então, boa sorte – falou e deu as costas, correndo a toda para sua aula, tanto pelo atraso, quanto pela vergonha que queimava seu rosto todo.

Não sabia se havia atingido Jaehyun  de forma positiva com aquelas palavras, mas esperava que sim. Naquele momento não houve como segurar a língua, que coçava todos os dias para deixar o Jung sabendo o que sentia. Não tinha ideia se Jaehyun carregava em si o mesmo sentimento e nutria um medo profundo de experimentar a rejeição mais uma vez. Era certo que muita coisa havia mudado desde que se reencontraram, mas ainda parecia uma incógnita.

Taeyong levou uma bela de uma bronca pelos dez minutos de atraso quando chegou na sala, e continuou a levar por sua falta de atenção no decorrer da aula.

...

- Parece que ele não gosta muito de mim - Yeeun comentou com a expressão azeda quando se sentaram um ao lado do outro no auditório.

- Quem?

- Taeyong.

- Ah, ele é assim meio anti-social mesmo.

- Que nem você - ela riu, divertindo-se - Vocês são mesmo feitos um pro outro.

- É… - Jaehyun sorriu timidamente e baixou a cabeça - É a primeira vez que eu gosto de alguém desse jeito, sabe? É até um pouco estranho.

- Você nunca gostou de ninguém antes dele?

- Não. Nunca.

- Então Taeyong é seu primeiro e único?

- Sim - Jaehyun balançou a cabeça, pensativo, lembrando-se das palavras do Lee alguns minutos atrás - E tomara que continue sendo.

- Então quer dizer que vocês namoram sério?

- O que quer dizer? - Jaehyun levantou as sobrancelhas em dúvida - Nós estamos juntos, se é isso que-

- Jaehyun, você não pediu ele em namoro?

- E precisa? Nosso relacionamento é tão bom…

- Você é idiota, garoto? Claro que precisa - Yeeun praticamente gritou, baixando a voz logo em seguida - Deve ser por isso que ele não gosta de mim.

- Como assim? - Jaehyun questionou, genuinamente confuso.

- Você não percebe? Ele deve estar inseguro. Porque vocês não namoram sério, ele deve pensar que você não quer arriscar um relacionamento com ele, que ainda não tem certeza. Ou seja, que ele é a segunda opção.

- Mas eu tenho certeza… Bom, eu acho que tenho.

- Então deveria falar pra ele. Deve ser horrível não saber se a pessoa que você gosta tem sentimentos recíprocos.

- Eu não pensei nisso.

- Claro que não, essa sua cabeça de pedra só pensa em música - Yeeun o empurrou com o ombro.

- Ei! - Jaehyun empurrou a garota de volta - Você é tão boa com conselhos, porque ainda não conseguiu um namorado?

- Ah, Jae… Nem me fala - ela chamou com a voz manhosa, deixando a cabeça descansar sobre o ombro do Jung - Eu queria tanto um namorado…

Jaehyun riu, esquecendo momentaneamente o quão nervoso estava para as apresentações. Yeeun tinha esse dom de o distrair, de aliviar qualquer seriedade esmagadora que o incomodava.

Mas outro sentimento começou a afligi-lo no lugar do nervosismo. Realmente não havia pensando que era necessário um pedido, será que Taeyong estava esperando por isso? Tentou não pensar naquilo por hora, só o faria ficar ainda mais ansioso.

Sentiu algo bater contra sua cabeça e cair em seu colo subitamente. Soube que era uma bolinha de papel quando a juntou, e para sua surpresa sentiu algo molhado e pegajoso contra sua mão. Cola.

Virou-se confuso para Yeeun, as sobrancelhas juntas de raiva.

- Quem foi? - perguntou, se livrando da bolinha e tentando limpar a cola das mãos.

- Yukhei - a garota praticamente rosnou, levantando a mão para mostrar o dedo médio na direção do colega - Idiota!

Ele apenas sorriu convencido antes de voltar a falar com algumas garotas que estavam ao seu redor.

- Aquele filho da puta - a garota balbuciou, antes de voltar-se para Jae - Sujou muito?

- Acho que não… Tem no meu cabelo? - Jaehyun virou a cabeça para que a garota pudesse ver.

- Não - ela constatou após dar uma olhada - Seu cabelo tá diferente ultimamente. Onde você corta?

- Taeyong que cortou - Jaehyun sorriu, de repente deixando de lado aquela raiva que sentia por Yukhei - Ele é muito bom com a tesoura.

- Uau. Será que ele pode cortar meu cabelo um dia desses?

- Ele trabalha no salão de beleza da mãe dele nos fins de semana, depois te passo o endereço.

- Ok, obrigada - Yeeun sorriu - Um dia ele vai ter que gostar de mim, afinal você é meu melhor amigo. Você é meu melhor amigo não é, Jae?

- Sim, eu sou seu melhor e mais bonito amigo.

- E convencido.

Jaehyun riu, mas foi interrompido assim que a voz do professor soou no microfone, pedindo a atenção de todos.


Notas Finais


em uma escala de zero a jaehyun o quao tapado vc é


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...