História Pedras e rosas - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Steven Universe
Visualizações 15
Palavras 790
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


hey olá pessoas que a essa fanfic leem, tudo bom? *educação* espero que gostem. ^^

Capítulo 2 - Despedida.


[Dois meses depois]

P.O.V. Pérola

                Estava a chover enquanto íamos para o aeroporto na van de Steven, todas as gems do grupo estavam lá presentes, assim como os pais de Connie. O clima pesado apenas mesclava-se com a chuva, tornando o momento ainda mais melancólico. Todos prestavam silencio, não tinha o que dizer.

 

                O que mais me chocava era quando via o olhar de Steven quando era refletido ao retrovisor, não queria deixar claro que estava perdidamente triste, mas consegui notar sua tristeza, sabia que após a despedida dela, Steven talvez nunca mais poderia ser o mesmo novamente. Senti uma grande vontade de chorar, mas me segurei, como Steven, e outras pessoas que estavam no carro.
                Me pergunto como ele consegue ainda assim criar forças e dirigir o carro de forma segura.

 

                Chegando em frente ao aeroporto, notei as gems refugiadas trabalhando ao longe, carregando malas ou outros trabalhos baratos. Uma mesma se ofereceu para pegar as bagagens de Connie (que eram apenas duas malas, não muito pesadas), agradecemos, mas Steven se dispôs a pegar.
                Ao entrar, subimos uma escada rolante para o segundo andar e sentamos em cadeiras à espera do voo de Connie. Era prevista uma demora de uma hora, esse tempo não seria suficiente para despedir de Connie, na verdade, não existiria um tempo suficiente para isso.
                Nunca consegui lidar direito com despedidas, então apenas fiquei em um canto, encolhida em posição fetal com as mãos abraçando minha perna, cercada apenas com meus pensamentos e preocupações em mente, até que ela aparece em minha frente para falar comigo.

                - Vou sentir sua falta, sensei... – Connie sorriu e me envolvera com seus braços, me fazendo desfazer de minha posição, mas a abraçando de volta como resposta.
- Você não imagina a falta que irá fazer para nós... espero que tenha bons estudos pelo menos...
                Senti uma gota cair em minha testa, mas olhava para baixo então não vi, todavia tinha certeza que era uma lagrima de Connie.

 

                Depois, voltou a passar os últimos momentos com Steven, dando alguns beijos e abraços, enquanto trocavam frases sentimentais.
                Quando ouviram que o voo já estava para partir, vi o beijo mais intenso de minha vida, antes de Connie ter de se levantar e entrar no avião.

                O rosto de Steven começou a se decair de humor, cada vez pior, querendo quase chorar, mas se controlando. Ouvi ele pedir para Garnet dirigir, que aceitou e descemos as escadas, saindo do aeroporto e entrando a van.
                Steven ficou ao fundo, junto com Peridot e Lapis, e os pais de Connie. Nesse momento as únicas coisas que a minha cabeça passava, eram preocupações a respeito de Steven, como ele ficaria? O que irá acontecer? Eram duvidas cruéis...

 

                Ao chegar ao templo, descemos da van, exceto de Steven.
                - Steven? – perguntei.

- Já vou...

                Assenti com a cabeça e subi as escadas para o templo, a espera para ele entrar.

 

[uma hora depois]

                Permaneci o tempo todo olhando para a janela, podendo ver a van no mesmo local que antes, esperando ele sair.

- Ele ainda não voltou... será que eu deveria ir até lá? – perguntei a Garnet.
- Não sei dizer, talvez ele apenas queira um tempo a só, apenas consigo mesmo.
- Hm... Não posso, tenho que ir e ver como está. – Digo determinada, indo em direção a porta.
- Pérola. – Garnet segurou em meu braço, me impedindo de prosseguir.
- Me deixe ir.
- Escute, já passei por isso e sei como isso é, sei muito bem, sei todo o sofrimento de ambos os lados, então tenho certeza que a companhia consigo mesmo é do que ele precisa.
- Você não é ele. Agora me largue. – Abri a porta e movi meu braço, fazendo Garnet me soltar.


                Desci as escadas e sigo em direção a van, abro a porta e o encontro sentado, com o corpo largado no chão enquanto virava mais uma de várias garrafas de bebidas alcoólicas.

- S... Steven?... – Me aproximo com cautela.
- O que quer?... – Diz com a voz abafada e turva pela bebida.
- Eu... apenas queria saber como estava...
                Ele levanta o rosto para mim, estava destruído, tanto emocionalmente, e devido a bebedeira. Consegui ver seus olhos vermelhos, deveria ter chorado até não sobrar mais lagrimas.
                - Ah...  Steven... – pus minhas mãos em seu rosto, numa inútil, mas esperançosa tentativa de acalma-lo
- Ugh... – ele suspira, acho que minha companhia não é de seu agrado.
- Quer que eu vá?... – Olho no fundo de seus olhos.
- Tanto faz... só... ah... foda-se... – virou o rosto para o lado, e tomou mais um gole da garrafa.
                Envolvo com meus braços, apertando e deixando cair uma lagrima. O silencio, o remorso, e lamentações, pairavam sobre aquele ambiente.
 


Notas Finais


Eu tinha escrito um pouco mais, mas quis mandar isso pois ja estava bom...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...