História Pegando Onda No Amor! (Sehun - EXO) - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Personagens Originais, Sehun
Tags Sehun, Surf, Você
Visualizações 52
Palavras 1.080
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Me desculpem pelo atraso mas com a volta das aulas tá difícil atualizar a fic frequentemente.
O cap tá simples mas espero q gostem.
Bjos e boa leitura, agora fui😴

Capítulo 9 - Senti sua falta


9 dias depois

Mãe: Ansiosa pra amanhã?

Eu: Sim mas estou ansiosa pra ver o Sehun, sinto a falta dele mãe! - Falei sorridente colocando meu short e minha blusa.

Mãe: Ei, vai com calma, falta alguns minutos pra ele chegar. - Falou dando risada do meu alvoroço. 

Minha formatura da escola é amanhã e eu não estou ansiosa por causa disso, tô ansiosa porque o Sehun chega daqui a pouco e ele vai poder me pedir em namoro isso se meu pai deixar, ele ainda está bravo e por pouca coisa. Não sei qual será a reação dele quando eu chegar com o Sehun aqui.

Eu: Pai. - Chamei o mesmo interrompendo sua conversa com a minha tia.

Pai: Fala.

Eu: Posso falar com você? - Ele levantou e nos afastamos um pouco da área dos fundos onde estava a nossa família se divertindo na piscina. - Você está bravo comigo?

Pai: Eu não estou bravo, só queria que tivesse falado comigo e com a sua mãe antes de fazer uma tatuagem, se você estiver sendo influenciada por alguém eu...

Eu: Pai, eu não estou sendo influenciada por ninguém. - Interrompi o mesmo.

Pai: Tudo bem, eu confio em você mas essa pessoa que fez a tatuagem com você é um homem?

Eu: Sim.

Pai: Eu queria que você encontrasse alguém na faculdade S/n, sabe disso. - Suspirou.

Eu: Eu sei pai mas aconteceu. Confia em mim.

Pai: Eu sempre confiei em você. - Sorriu e nos abraçamos bem apertado.

Mãe: Vamos filha.

Pai: Aonde vão?

Eu: Aah n-nós...

Mãe: Não vamos demorar querido. - Deu um selinho no meu pai e saímos de casa. - Sehun está nos esperando na estação de ônibus. - Assenti entrando no carro e a todo momento eu perguntava se ia demorar pra chegar e minha mãe estava achando engraçado mas eu estava nervosa.

Eu: Vamos mãe! 

Mãe: Calma S/n, estou travando o carro menina. - Cruzei os braços e minha mãe enrolou mais um pouco. Nesses dias que se passaram minha mãe construiu uma amizade enorme com Sehun mesmo que os dois tenha se falado apenas por celular, o mesmo já era considerado da família pela minha mãe, espero que meu pai o receba de braços abertos. 

Fiquei procurando, procurando e nada de achar o Sehun naquela estação, comecei a ficar aflita e perguntei pra mais velha ao meu lado se ela estava vendo ele mas nada, até que o vejo sair do banheiro masculino com uma mochila nas costas e seu óculos de sol no rosto, ele é incrível.

Quando me viu caminhou até mim mas como eu sou alvoroçada fui correndo em sua direção e dei um pulo encaixando minhas pernas na sua cintura enquanto ele me rodava no ar.

Sehun: Você está pesada! - Foi a primeira coisa que ele disse quando me soltou.

Eu: Está me chamando de gorda?

Sehun: Não, mas você está gostosa nesse short. 

Eu: Não começa com suas safadezas Sehun. - Dei um tapa de leve nele e rimos, nos encaramos por um momento, agarrei a nuca dele e o beijei cheia de saudade, chupei a língua do Sehun e o mesmo apertou minha cintura com força, ele mordeu meu lábio inferior e nos afastamos quando minha mãe se pronunciou.

Mãe: Os pombinhos já terminaram?

Sehun: Me desculpe senhora Kenzie. - Coçou a nuca.

Mãe: Não foi nada, eu sei que estão com saudade um do outro mas não exagerem. Esperem pra quando chegar em casa. - Piscou e fiquei vermelha.

Eu: MÃE! 

Mãe: Vamos embora crianças. - Falou e rimos, seguimos minha mãe até o carro e fui atrás com o Sehun e minha mãe reclamando que deixamos ela de chofer. Depois de uns minutos paramos em frente de casa e Sehun segurou na minha entrelaçando nossos dedos e sussurrou:

Sehun: Será que vão gostar de mim? 

Eu: Vão sim. - Dei um selinho nele que sorriu.

Mãe: Bem-Vindo ao lar! - Abriu a porta vendo a casa cheia de gente. - PAROU TODO MUNDO, TEMOS VISITA. - Sehun ficou envergonhado quando todo mundo olhou pra ele, o mesmo soltou uma risada envergonhada.

Tia Violeta: Quem é esse moço bonito S/n?

Eu: Tia, esse é Sehun, meu namorado. 

Tia Violeta: Bem vindo a família. - Cumprimentou Sehun que logo se sentiu acolhido pela família mas dei falta do meu pai. - Seu pai foi no mercado, deve estar voltando. - Falou no meu ouvido e assenti. Levei o Sehun até meu quarto pra acomodar suas coisas, depois da minha formatura ele passaria mais alguns dias aqui e logo voltaria pra Seattle já que seus pais passariam um tempo com o mesmo na praia.

Sehun: Eu estava com tanta saudade. - Me abraçou por trás beijando meu pescoço. - Eu tô louco pra te ter.

Eu: Você não sabe como eu senti sua falta. - Fechei os olhos aproveitando cada toque do mesmo. - Troque de roupa. - Ele assentiu e sentei na cama, Sehun tirou a roupa da viagem e colocou uma bermuda e uma camiseta da alça fina deixando seus músculos definidos a mostra junto com suas tatuagens no ombro esquerdo e no braço.

Sehun: Já vamos descer?

Eu: Sim. - Deitei na cama com os braços abertos.

Sehun: Então vem logo. - Estendeu sua mão pra mim e neguei com a cabeça. Ele me puxou pra que eu subisse em suas costas e desceu comigo. 

Mãe: Seu pai chegou, está colocando a carne na churrasqueira. 

Eu: Tá. Pode me colocar no chão. - Pedi pra Sehun e o mesmo me soltou. - Pai. - Chamei o mesmo que fechou a cara.

Pai: Quem é? - Apontou pra Sehun.

Eu: Sehun esse é meu pai, pai esse é Sehun meu namorado.

Sehun: É um prazer conhecer você, senhor Dylan. 

Pai: Hum. - Falou analisando o rapaz ao meu lado que ficou sem graça e logo voltou pra churrasqueira. Entrei com Sehun pra dentro de casa novamente e ficamos na sala assistindo junto com os meus primos e minhas tias que não paravam de fazer perguntas.

(...)

Aproveitei que Sehun tinha adormecido na minha cama por conta do cansaço e fui atrás do meu pai.

Pai: Então a senhorita está namorando? - Perguntou quando sentei ao seu lado.

Eu: É, eu acho que sim.

Pai: Quando ia me contar?

Eu:  Faz pouco tempo que estamos juntos.

Pai: Entendi.

Eu: Olha pai, eu percebi que você não gostou do Sehun mas poderia tratá-lo melhor?  

Pai: Tem razão, eu não fui com a cara dele e sobre tratá-lo melhor, não posso prometer nada.

Eu: Tente ver o quão bom ele é pra mim, todos gostaram dele, só você que não.

Pai: Eu sou seu pai e não estou de acordo com esse relacionamento.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...