1. Spirit Fanfics >
  2. Pelas Estrelas >
  3. Prólogo.

História Pelas Estrelas - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Essa história foi algo que me surgiu durante um breve momento durante essa semana. É algo que eu gosto de explorar, por assim dizer, a idéia de criar novas histórias com novos personagens e novos romances. Eu gosto de EdwardxKim, eles realmente têm uma boa química no filme, porém eu adoro os "e se", eles nos enchem de possibilidades! No caso o "e se" é: e se Edward se apaixonasse por alguém que não fosse a Kim? Por mais que eu adore esse casal, esse foi um terreno que eu quis muito explorar.
Aqui estão alguns avisos sobre a fic:
1°: Essa história NÃO se passa depois do filme, nenhum acontecimento do filme aconteceu na fic na verdade, isso é uma AU.
2°: Emma Green é uma personagem que eu mesma criei, não sei se há alguma personagem com esse mesmo nome ou com a mesma descrição de Emma por aqui ou pela internet a fora eu lamento, mas eu não sabia disso.
3°: Como se trata de uma AU, eu ainda não decidi se mais personagens do filme irão aparecer por aqui.
4°: Eu não tenho uma data para postar, então não prometo postar rapidamente. Poderei demorar também porque estou focando em outros projetos, muitos são fics de filmes do Tim Burton, enquanto outros são originais meus.

Capítulo 1 - Prólogo.


Dizem que, se você pedir do fundo do seu coração, as estrelas podem realizar seus mais profundos desejos, seus mais profundos pedidos. Se eles forem dignos de serem atendidos.

Edward não sabia ao certo se seu pedido era digno de ser atendido, na verdade, ele sentia que poderia ser um pedido egoísta de sua parte. Mas ele não se importava, ele precisava disso, precisava verdadeiramente disso. Fazia tanto tempo que estava sozinho naquela imensa mansão, tendo apenas pequenos animais que andavam pela mansão como companhia e sua topiaria como passatempo. Ele não aguentava mais, precisava de companhia, precisava de alguém para conversar.

Sentado, ajoelhado, contra a imensa janela de seu quarto e com seus braços apoiados nela, Edward observava as estrelas brilhantes do céu noturno, se perguntando se elas seriam realmente capazes de atender seu pedido. 

Seu pai disse, há muito tempo atrás, que se Edward pedisse do fundo do seu coração, e fizesse um pedido considerado puro,  as estrelas o atenderiam. Ele se perguntava se era verdade, ou apenas uma história feliz que seu pai lhe contava antes de dormir.

Só havia um jeito de descobrir.

Fechando os olhos fortemente, puxando um pouco do ar gélido da noite para os seus pulmões, Edward reuniu toda a vontade que tinha dentro de si, toda a fé que tinha, e fez seu pedido. Desejou ter alguém para conversar, uma companhia, um amigo.

Quando Edward abriu os olhos novamente, encando o céu noturno com um olhar esperançoso, esperando ver algum sinal de que seu pedido havia sido aceito e que seria atendido, Edward se surpreendeu ao ver tímidos flocos de neve caindo do céu, fazendo seu caminho até o chão do imenso quintal da mansão. Edward gostava da neve, ela era macia e gelada, era estranhamente relaxante para ele se deitar sobre ela durante os dias de inverno.

Edward ficou parado observando o céu por mais alguns minutos, ora observando os flocos de neve fazerem seu percurso ao chão, ora esperando para ver se as estrelas iriam lhe dar algum sinal ou algo parecido, mas nada aconteceu, ao menos, nada que ele tivesse conseguido perceber.

No final, Edward simplesmente fechou a a janela, ainda com a mente inquieta pensando se seu pedido seria realizado ou não, e foi se deitar na imensa cama de casal que ocupava boa parte do seu quarto, boa parte dos lençóis haviam sido marcados por rasgos imensos e compridos, obviamente causados acidentalmente por Edward, aos quais ele obviamente não havia conseguido costurar, mas que, mesmo estando rasgados, conseguiam aquecer muito bem o jovem garoto de cabelos negros. Edward não demorou muito para cair no sono, ele não se lembrava no que havia sonhando naquela noite de início de inverno, embora ele pudesse jurar que havia sentido o doce cheiro de cerejas, ele não imaginava que pudesse gostar tanto cheiro doce das cerejas.



Notas Finais


Algo que eu esqueci de mencionar é que alguns locais do filme foram mudados para fazer sentido na fic, a casa de Edward, por exemplo, não ficará mais localizada naquela imensa colina(?) em frente ao subúrbio colorido do filme, e sim o subúrbio ainda existirá na fic, porém ele se localiza em uma região repleta por uma imensa floresta, sendo que a mansão de Edward se localiza em uma parte mais profunda floresta, embora isso possa ser mudado com o passar do tempo.
Tirando isso, obrigada pelo apoio e visualizações, essa é minha primeira long-fic, então não esperem um best-seller ou coisa do tipo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...