História Pena e o Penar - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Pandora
Visualizações 9
Palavras 358
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Drabble, Drama (Tragédia), Lírica, Literatura Feminina, Misticismo, Musical (Songfic), Sobrenatural

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


A música usada que dá título é de um compositor chamado Sérgio Ricardo, famoso por compor canções e dirigir filmes voltados para a crítica social no período da Ditadura Militar. Pena e o Penar é da trilha sonora de um desses filmes, A Noite do Espantalho, estrelado por um jovem Alceu Valença, que eu deixo recomendado.

Capítulo 1 - Capítulo Único


 -Mais três dias...

Murmurava, com cansada melancolia na voz, a dama de pele pálida e cabelos roxos que vivia no lúgubre Castelo de Hades.

-Mais três dias... E a guerra vai começar.

Ela estava sentada sobre o banco ao lado de sua harpa, onde apoiava a cabeça com os olhos fechados, tentando acalentar a si mesma, fazendo as cordas metálicas da harpa soarem a melodia que acompanhava sua voz:

Não sei mais sorrir

Não sei mais chorar

Vou fazer das penas

Do meu penar

Uma ave branca

E sair pro céu

E seguir no céu

Os caminhos do mar

A gota de uma lágrima do seu olho esquerdo brilhou antes de cair no chão, surpreendendo a harpista com o surgimento de uma mulher com um par de asas e túnica branca, cabelos loiros e olhos verdes dentre as luzes.

-Quem é você?

Perguntou a dama do castelo, largando seu instrumento e levantando rapidamente do banco, com a mão direita na mão do peito para conter sua respiração acelerada:

-Espero me tornar uma amiga, Pandora.

Respondeu, sorrindo carinhosamente e pendendo a cabeça um pouco pra esquerda, a aparição.

-O meu nome é Esmeralda.

-Você parece ter vindo dos Elíseos.

Disse Pandora, de forma calma, recuperando o fôlego e a voz costumeiramente orgulhosa e altiva.

-O que faz aqui?

-Vim lhe avisar que em breve, você será libertada do seu penar.

-Ora essa...

Pandora se virou de costas, dando uma risada nervosa, baixa e irônica, perguntando acompanhada do movimento dos ombros e da cabeça:

-Quem teria o poder de me libertar?

-Um menino que você viu na infância.

Ao ouvir isso, Pandora, ainda de costas congelou os movimentos e ficou com uma expressão séria, perguntando com voz fria:

-Esse menino carregava um bebê nos braços?

Esperou a resposta, mas nada ouviu. Ao se virar, constatou que Esmeralda fora embora. E assim, com a mesma expressão séria e a mesma voz fria, voltou a sentar, cantar e tocar em sua harpa:

E olhar o mar

E ficar no mar

E deixar no mar

A pena e o penar

E depois voltar

Sem pena e penar

E depois sorrir

E depois chorar


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...