História Pensamentos sem sentido de uma mente sem sentido - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Autorias, Ficção, Filosofia, Pensamentos, Teorias
Visualizações 2
Palavras 483
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ficção, Ficção Científica, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Quem sou eu?


Fanfic / Fanfiction Pensamentos sem sentido de uma mente sem sentido - Capítulo 1 - Quem sou eu?

Olá, talvez você não saiba quem sou eu. A verdade é que nem mesmo eu sei quem eu sou, ao menos, não mais.

É incrível como eu tenho o dom de me contradizer e negar minha própria existência, além de não ser muito bom em acentuar as palavras. Só de falar em acentos eu me lembrei de curva acentuada a direita, na verdade, curva acentuada a esquerda, e agora eu me lembrei daquela piada besta: ônibus com acento e onibus sem acento.

Relembrando Brazza, como eu fui perder as rédeas do mundo? Como eu fui deixar esse buraco ficar tão profundo? Como?

Quando vejo meu reflexo, minha sombra de minha infância, percebo o quão longe eu estou de meus ideais. Algumas coisas que almejava eu consegui conquistar, outras eu ainda estou muito distante de conseguir, mas, o mais preocupante é que continuo com o hábito idiota desenvolvido na minha adolescência e carregado para minha vida adulta jovem de fazer as coisas que me contradizem.

Afinal, quem sou eu? O resultado de minhas contradições ou o resultado de meus sonhos? Talvez ambos? Não.

Poucas pessoas param para pensar, mas, a verdade é que o passado, presente e futuro acontecem de uma vez só quando arredondamos o tempo.

Em 1 segundo temos 1000 milissegundos. Prestando bastante atenção o presente está no milisegundo 2, enquanto o passado está no 1 e o futuro está no 3. Quando olhamos esse cenário na visão de 1 segundo (1000 milissegundos) você já presenciou o passado, presente e futuro centenas de vezes nesse exato instante, o que se arredondamos para nossa percepção em segundos dá para pensar que tudo aconteceu ao mesmo tempo.

Então, posso dizer que sou fruto de minhas contradições e sonhos? Isso é apenas metade da verdade.

Existe a possibilidade de eu ter herdado átomos de todas as pessoas do mundo, meu corpo está sempre trocando minhas células por novas, de uma forma que as células originais já não são mais as mesmas. É o famoso dilema do navio de Teseu.

Teseu, ao longo de sua viagem foi trocando as partes de seu navio por novas, a um ponto no qual o navio já não tinha nenhuma peça original de sua fabricação. Se alguém pegar as peças antigas do navio de Teseu e construir um novo navio, qual será o navio de Teseu? O que foi montado com as peças originais ou o que Teseu está com as novas peças? Quem sabe os dois?

Enfim, definir o eu é algo muito complicado, talvez mais do que deveria. Pode ser que eu não seja mais o eu do passado, ou o eu almejado do futuro, mas o que realmente define o eu é o que eu definir, o eu que representa um significado, assim como para Teseu seu navio é o que ele está navegando com as peças novas, mesmo não sendo o mesmo do começo da viagem.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...