História Pensamentos sem sentido de uma mente sem sentido - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Autorias, Ficção, Filosofia, Pensamentos, Teorias
Visualizações 1
Palavras 529
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ficção, Ficção Científica, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Déjà vu


Fanfic / Fanfiction Pensamentos sem sentido de uma mente sem sentido - Capítulo 2 - Déjà vu

É incrível como essa sensação me persegue. Basta eu terminar de ver um filme, ou um episódio de uma série e logo em seguida eu tenho a impressão de já ter visto antes, já ter assistido aquilo e, por algum motivo, ter esquecido e logo após assistir, sentir como se já tivesse assistido.

Essa sensação não se limita apenas ao mundo do entretenimento, as vezes tenho a sensação de já ter tido conversas, vivido momentos e situações logo após elas terem acabado de acontecer.

Será uma espécie de super poder? Uma capacidade de sentir o futuro? Ou será que de certa forma esse futuro já aconteceu em outra realidade?

A explicação científica para o Déjà vu está relacionada com nossa capacidade de memorizar informações. Nossa memória imediata é responsável por armazenar uma informação temporária onde há uma enorme probabilidade de esquecimento, como por exemplo, um número de telefone que você decorou apenas para fazer uma ligação e logo se esqueceu, já a memória de curto prazo retém as informações por horas ou dias, tendo um enorme potencial de ser consolidada em memória de médio e longo prazo, que por sua vez, duram anos. O Déjà vu, em teoria, seria uma falha no cérebro em que as informações seriam armazenadas diretamente na memória de médio ou longo prazo pulando os ciclos de memória imediata e curta, fazendo aparecer a estranha sensação de já ter visto aquilo antes.

Se essa explicação estiver correta, então meu cérebro está bem bagunçado devido as constantes sensações de Déjà vu que venho tendo. Por vezes, me deparo pensando que o Déjà vu é na realidade um eco de minha vida em outra dimensão, que também faz parte da minha teoria dos espelhos que explicarei em outro capítulo.

Esse eco, ou mesmo ruído, ocorre porque ambas as dimensões estão em perfeita sincronia, só que as vezes, e somente as vezes, nosso eu de outra dimensão toma dianteira em algo, logo em seguida realizamos a mesma ação. Pelo fato de nosso outro eu ter feito um pouco na frente, o eco de suas ações chegam até nós, com a conhecida sensação de Déjà vu, podendo, devido a esse pequeno atraso desencadear um dia inteiro dessas sensações que serão normalizadas ao dormir. Seguindo essa linha de raciocínio, o oposto é plenamente possível e podemos estar a todo momento desencadeando sensações de Déjà vu em nosso eu de outra dimensão.

Apesar de ser apenas pensamentos loucos meus, isso me deixa um pouco intrigado. Pois, se estou tendo muitas sensações de Déjà vu, isso significa que estou muito parado e relutante, e que meu eu de outra dimensão está tendo mais ânimo para fazer suas atividades. Será o Déjà vu um sinal para pararmos de procrastinar? Quem sabe.

Enfim, para encerrar esse assunto vou deixar um fato curioso e idiota da minha vida pessoal. Eu sempre achei que Déjà vu se pronunciava "Déjà vu" literalmente, e ficava com muita raiva quando um filme ou série pronunciava "Déjà vi". Até que pesquisando eu descobri que a pronúncia correta realmente é Déjà vi devido a sua origem francesa. Mas para mim, falar "Déjà vu" ainda é mais legal, mesmo que seja errado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...