1. Spirit Fanfics >
  2. People you know >
  3. 05

História People you know - Capítulo 5


Escrita por: e psopleyouknow


Notas do Autor


oie...
esse capítulo promete e eu espero de todo coração que vocês gostem

Boa leitura ♡

Capítulo 5 - 05




Paulo Dybala POV



Cheguei em casa depois de um dia intenso. treinos intensos, reencontros intensos. Estacionei meu carro na garagem e adentrei a casa, meu celular vibrava em meu bolso e ao olhar todas aquelas notificações, eu apenas joguei o celular em um dos sofás da sala e subi as escadas até o meu quarto. Minha cabeça lateja, meu corpo e minha mente se encontram completamente exaustos. Os olhos tristes de Love não me dão descanso desde que os vi, me fazem sentir o pior tipo de cara no mundo e talvez eu seja. Eu fiz promessas, e não cumpri nenhuma delas. Eu entendo a fúria de Love, ela tem todos os motivos para me odiar. Ela só não sabe o quanto mexeu comigo reencontra-la, me fez voltar no tempo e reviver um filme de tudo que aconteceu antes de eu vir pra Itália e tudo mudar. Eu quero explicar pra ela o que aconteceu, ela merece uma explicação, eu só preciso respeitar o seu tempo, mas nós vamos conversar e eu vou fazer tudo que estiver ao meu alcance para me redimir.

Ligo o chuveiro e deixo a água percorrer meu corpo, o treino hoje foi puxado e meu corpo estava um pouco dolorido, mas eu preciso estar 100% para o jogo de sábado contra o Verona, o Juventus segue como líder no campeonato italiano com 54 pontos, mas o inter está logo atrás com 51, precisamos nos manter na liderança, não podemos bobear. a pressão é surreal, mas eu estou acostumado e entendo que a tendência é piorar. quando cheguei aqui com a camisa 21 já havia um grande peso por conta dos outros jogadores que a usaram antes no clube, um tempo depois ganhei a 10 e as coisas só pesaram mais e mais pra mim, mas eu não posso reclamar, eu gosto do que faço e sou muito grato por tudo que conquistei, mesmo que pra isso eu tenha feito sacrifícios que me doem até hoje, lembro mais uma vez do rosto desapontado de Love ao ouvir minhas palavras.

Ao sair do meu closet levo um grande susto ao me deparar com Oriana deitada em minha cama.

- Hey - falo sem jeito passando a toalha em meu cabelo na intenção de seca-lo.

- Te assustei? - Oriana pergunta se levantando e caminhando até mim. Suas mãos encontram meu rosto e o acaricia, logo o puxa para depositar um selinho em minha boca.

- Um pouco - falo retribuindo seu selinho.

Eu conheci Oriana ano passado, um amigo nos apresentou e de início nós não queríamos nada sério, mas o tempo foi passando e eu não tinha nada com mais ninguém além dela, ela também não tinha nada com mais ninguém além de mim, e assim, por um acaso as coisas se tornaram sérias, apesar de não haver um pedido oficial ou algo parecido. As coisas apenas foram fluindo e hoje estamos aqui. Nós sabemos sobre os amores passados um do outro e prometemos não tocar nesses assuntos para não abrir feridas antigas e tudo ficar bem, mas admito que meu reencontro com Love coloca nossa promessa em grande risco.

- Como foi hoje? Nathália me contou que vocês fizeram umas fotos - Nathália é amiga de Oriana e esposa de Douglas, meu companheiro de time, brasileiro.

- Os treinos estão cada vez mais intensos e eu estou acabado. fizemos algumas fotos sim e eu encontrei minha amiga de infância - falei entrando mais uma vez no closet e pegando uma camisa para vestir, mas Oriana segura a camisa em minha mão antes mesmo que eu tentasse vesti-la. - Você não precisa vestir isso. - falou com um sorriso malicioso estampado em seu rosto.

- Não? - pergunto e logo sinto as mãos de Oriana deslizarem pelo meu abdômen, ela balança a cabeça negativamente e em seus olhos eu podia enxergar a luxúria que eles emanavam. E em um piscar de olhos, ela havia me empurrado na cama e já se encontrava em cima de mim.


Love O'brien POV


minhas atividades no CT começaram cedo no outro dia, eu tinha as fotos coletivas pra tirar e Richard me passou mais uma lista de atividades para o resto da semana, fotos dos treinos, fotos do jogo contra o Verona, vou ter que acompanhar cada passo do time. Fiz a foto coletiva quando cheguei e passei um tempo conversando com De ligt, ele é o zagueiro do time e foi bastante gentil comigo, até fez uma pequena tour para me mostrar mais algumas partes do CT. Eu e Paulo não voltamos a nos falar, trocamos alguns olhares, mas nada além disso. Ele sabe que eu não quero falar com ele e esta fazendo o mínimo que é respeitar meu espaço. Dessa forma as coisas ficam fáceis pra nós dois.

Começo a guardar os esquipamentos e arrumar minha bolsa, ainda no campo onde acabei de tirar as fotos. Estava aliviada que minha atividade do dia foi rápida e que Richard me liberou o resto do dia. Assim eu podia conhecer mais um pouco do meu novo país. Planejava visitar um dos pontos turísticos que estavam em minha lista. Andando para sair do campo, observo De ligt caminhar em minha direção. Um sorriso se forma em seu rosto enquanto se aproxima e eu retribuo.

- Hey... Hoje a noite terá uma festa em minha casa. Você é nova por aqui e talvez deva aparecer por lá, sabe, pra se enturmar com todo mundo. - explicou e me entregou um papel, provavelmente com o endereço

- Obrigado pelo convite, mas não sei... - falei ao lembrar que havia grandes possibilidades de Paulo estar lá.

- Não precisa me dar uma resposta agora, apenas pense sobre e se caso decidir ir, nesse papel tem endereço e horário. - De Ligt diz e sorri largo. Viro um pouco o rosto e reparo rapidamente nos seus traços fortes. Seu sorriso era perfeito e seu maxilar marcado, ele era loiro, como estava sem camisa reparei bem no seu abdômen definido, ele era absurdo de lindo.

- Pensa direitinho, ok?! Queria muito sua presença hoje - De Ligt diz me despertando dos meus pensamentos absurdos sobre o abdômen dele e rapidamente sinto meu rosto queimar sem mesmo ele saber o que eu estava pensando.

- Pode deixar, até mais. - Digo e aceno pegando minha bolsa e atravessando todo o gramado até a saída. Estava andando no corredor até sentir um algo batendo fortemente no meu ombro me fazendo soltar um pequeno grito, uma bola caí no chão e eu olho pra trás. Um dos jogadores que tinha gel demais no cabelo aparece correndo.

-Oi, me desculpa! A bola acabou saindo do campo, essas grades não são de nada, desculpa mesmo - Ele diz totalmente ofegante e eu apenas assinto.  Ele me olha de cima a baixo e eu fico totalmente incomodada com seu olhar fixo no meu corpo.

- Tenho que ir, tchau! - Digo e piso firme saindo oficialmente daquele treino cansativo. Até pensei em pegar um táxi para casa, mas decidi andar um pouco pela minha nova cidade e admirar o dia lindo que estava.

    

   [....]




Jogo as chaves em cima da mesinha de entrada e suspiro. A caminhada de hoje foi totalmente cansativa porém valeu a pena, conheci pelo menos dois pontos turísticos e até mesmo fiz algumas comprinhas, estava feliz comigo mesma e nada poderia estragar isso. Me jogo no sofá e dou um suspiro, eram 19:02p.m e a festa que De Ligt mencionou estava prestes a começar, pensei muito e até fiz uma lista dos prós e contras, no final de tudo decidi ir. Eu era nova aqui, estava na Itália e precisava mesmo curtir, O De Ligt é fofo e temos coisas em comuns. Única coisa que pode dar errado é Paulo estar lá, mas eu só preciso manter distância, estamos bem fingindo assim.

Levanto do sofá e vou direto tomar um banho, quero estar bem para minha primeira noitada aqui na Itália. tomo um banho morninho e demorado, lavo os cabelos e esfolio minhas pernas. Saio do banho e hidrato todo meu corpo, abro o meu guarda roupa e pego a roupa que eu já estava em mente. uma saia preta que ia um pouco acima da minha coxa, tinha alguns botões na frente, uma blusa preta de renda e uma jaqueta jeans por cima. Queria estar arrumada mas nem tanto. Pego num tênis branco mesmo e deixo tudo separado em cima da cama. Vou para o espelho e começo a maquiagem.

Dou a última olhada no espelho e torço o nariz, será que aquela roupa iria chamar a atenção de Paulo?! Balanço a cabeça tentando tirar esses pensamentos, estou indo para curtir e não para provocar ele, mas que droga... minha mente é minha própria inimiga. Pego minha bolsa e olho pela última vez no espelho, a maquiagem está básica, mas a boca pintada num batom forte. o iluminador na minha bochecha se destaca, meus cabelos ondulados estão caídos e soltos. Solto um suspiro e já ligo para chamar um táxi.

               [...]

O táxi estaciona e eu volto a olhar pela janela, minha boca se abre e fico chocada com o que meus olhos estão vendo. uma mansão enorme toda em preto, tinha vidro pela casa inteira e dava para ver algumas partes da casa, como cozinha e sala, a festa parecia estar bastante movimentada e tinha gente por todo lado.

-Moça?! chegamos - A voz do taxista me desperta e eu logo dou o dinheiro para ele, saindo do carro em seguida. Ando pela calçada até uma enorme porta preta onde havia dois homens com fones de ouvido e tablets nas mãos.

-Boa noite, qual seu nome?! - Um dos moços pergunta.

-Love - Digo e imediatamente o moço começa a procurar no tablet em sua mão.

-Boa festa Senhora - O moço diz e coloca uma pulseirinha colorida no meu pulso. 

Para uma festa em casa, é tudo muito bem planejado. O homem abre a porta e logo entro, realmente tinha pessoas para todos os lugares. Uma piscina enorme se destacava no meio e algumas pessoas começavam a pular ali dentro de roupa e tudo. Não sei para onde eu vou, então apenas saio da porta onde estava entrando mais pessoas e fico um pouco de lado, afastada do pessoal.


- Adivinha quem é?! - Alguém coloca as mãos nos meus olhos, atrás de mim sinto a pessoa mais alta que eu se posicionar, reconheço a voz e sorrio.

-Hum.... deve ser um desconhecido - Digo e dou risada. As mãos se soltam e eu viro para trás dando de cara com De Ligt fazendo uma carinha fofa e triste.

- Que consideração hein mocinha Love - De Ligt diz triste porém um sorriso começa aparecer nos seus lábios. - Estou feliz que você veio, vamos, vou te mostrar a casa e o pessoal que está lá em cima - Ele diz apontando para um andar de cima que era como uma sacada, tudo aberto e estava lotado também... e no meio estava Paulo, sorrindo, dançando e fazendo graça com um moço, meu coração se enche mas tento desfocar disso.

- Vamos sim - Sorrio e ajeito a bolsa no meu ombro.

De Ligt pega na minha mão e me leva para conhecer sua enorme casa, grandes suítes, cozinha, salas de cinema e jogos, até mesmo um elevador tinha, ele me apresentou para algumas pessoas e eu estava feliz e confortável ali.

- Vamos subir para ficar com o pessoal, tenho certeza que está precisando de uma bebida - De Ligt diz e aperta o botão chamando o elevador.

Chegamos no andar de cima, dava para ver tudo lá em baixo, tudo grande demais e lindo demais. De Ligt pega na minha mão e começa a me apresentar para alguns jogadores que estavam ali, até mesmo aquele que bateu a bola em mim hoje, o nome dele é Cristiano, e parecia sem graça ao me ver..

- Quero que conheça meu melhor amigo, o INCRÍVEL SENHOR DYBALA - De Ligt grita e solta minha mão, indo pular em cima do próprio Dybala. Meu coração parece que vai sair pela garganta e posso sentir algo revirando no meu estômago, nossos olhares se encontram, e o sorriso no seu rosto se desfaz por uma expressão séria.

- E essa aqui é a sua namorada, Oriana - De Ligt diz me fazendo perder toda respiração. Paulo tinha uma namorada...uma namorada... Ela era linda, cabelos escuros e olhos claros.

- Prazer Oriana, seu nome é...?! - diz e me dá um beijo na bochecha. Além de linda, é simpática. Deus, onde eu fui me meter?!

- Prazer, Love - Digo e Oriana imediatamente fecha a cara, ela dá um passo pra trás e me encara de cima a baixo. Ela nem disfarçou e isso me incomodou tanto.

- Vem Paulo - Oriana diz para Paulo que encontra o olhar novamente comigo, mas ela o puxa com tanta força que acaba derrubando o copo todo de bebida que estava na mão dele no chão.

O que tinha acabado de acontecer ali? Paulo namorando, a namorada dele super simpática e assim que eu falo meu nome ela fecha totalmente a cara para mim... agora todas as minhas cicatrizes foram totalmente abertas e a dor que estava no meu peito se afundou ainda mais, está caindo a ficha que somos dois estranhos e que todo nosso passado ficou lá na Argentina mesmo. Minha garganta se forma em um nó e eu engulo todo o choro que estava preso.


 Eu preciso beber.


Olhei em volta e De Ligt não estava mais ali, ao fundo estava Dybala e Oriana sentados, parecem discutir. me viro e vejo um bar ali mesmo naquele andar. Corro e peço uma dose de vodka pura. Eu não sou de beber, na verdade eu odeio, mas é isso que as pessoas fazem quando estão machucadas, não é? O garçom me traz a bebida e pego a mesma, bebo tudo de uma vez sentindo a dose queimar minha garganta, faço uma careta, peço mais uma, e mais uma. Peço uma taça de um drink azul que vi o garçom preparando para um cara ao meu lado e logo depois o garçom me entrega.

Era a minha primeira noite badalada na Itália e eu estava sozinha num bar bebendo doses de vodka cara, não era assim que eu imaginava que seria quando criei minhas expectativas. precisava superar, Paulo já havia superado e eu estava me lamentando, isso era ridículo. Pego no meu drink e levanto, sinto um pouco de tontura, mas nada demais, algumas pessoas me olham e até mesmo piscam para mim, torço o nariz. Desço as escadas de madeira e chego até a área da piscina onde tinha um DJ e pessoas dançavam sem parar, corpos quentes e suados. Passo por algumas pessoas e chego no meio da pista, bebo todo o meu drink de uma vez sentindo a mistura doce e amarga da bebida rasgando minha garganta por dentro, então fecho os olhos e começo a dançar a música que estava tocando, a música era perfeita e estava na batida certa. Mexo meus quadris e meus braços, não sabia se estava fazendo certo porém estava deixando tudo fluir, o alcool presente no meu corpo ajudava a me soltar.

- Você é um absurdo de linda e está chamando atenção de todos essa noite - Um sussuro surge na minha orelha e eu abro meu olhos, dando de cara com De Ligt, olho em volta e vejo alguns olhares sobre mim. Dou risada.

- Quer dançar comigo?! - Pergunto pro De Ligt que só sorri e pega na minha cintura sentindo e então outra música começa. Meu coração estava acelerado e eu poderia sentir meu corpo quente e meus cabelos molhados.


"happiness

ain't something you sit back and you wait for.

confidence

is throwing your heart through every brick wall."

Fecho os olhos mais uma vez sentindo meu corpo no ápice, danço conforme a música e me encosto no De Ligt, não sei se estava perto demais porém não estava conseguindo raciocinar direito, então deixei tudo fluindo.


" i kickstart the rhythm. all the trauma's in remission.

no, i don't need permission.


De Ligt me abraça e estávamos dançando juntos, o cheiro do seu perfume me acalma e me encosto mais ainda no seu corpo. encoso minha cabeça no seu ombro, abro meus olhos e olho diretamente para o andar que eu estava antes, era tudo aberto dava para ver tudo claramente....

Meus olhos fixam no exato momento que Paulo e Oriana se beijam, os lábios deles se encaixando e Paulo posiciona suas grandes mãos na cintura de Oriana, mais uma vez naquele dia o nó se forma na minha garganta e meu estômago se vira por dentro, a dor latejava dentro de mim, fico olhando até Oriana sorrir maliciosamente para ele e puxar o mesmo para dentro de uma espécie de quarto, sumindo por completo da minha visão.

vulnerable.

ain't easy, believe me, but i go there.

it's like i'm ten feet tall.

i'm high off the weight of them shoulders.

Me viro para De Ligt e olho no fundo dos seus olhos que estavam dilatados e brilhantes, ainda no embalo da música eu simplesmente o puxo para um beijo, nossos lábios se chocam fortamente e sinto sua língua quente deslizando sobre a minha, suas mãos fortes apertam minha cintura e solto um baixo gemido durante o beijo. Nos separamos e olho para ele de novo, o que eu fiz?! Olho para cima e Paulo não estava lá, eu o beijei para provocar Paulo?!

- me desculpa, eu preciso.. preciso.. - Falo e saio dali correndo, eu precisava ir embora... precisava do banheiro... precisava de uma bebida... precisava de Paulo.


happiness ain't something you sit back and you wait for.

feels so, feels so, feels so good to dance again.


Corro pela casa em busca de algo para beber, minha garganta estava seca. Ando pela cozinha e vejo uma garrafa marrom, abro a tampa e bebo pelo gargalo mesmo, sentindo tudo queimando por dentro, bebo metade da garrafa e respiro. Pessoas me olhavam e eu apenas ignorava, pego a garrafa em cima do balcão e De Ligt aparece.

- Love, o que houve?! Me desculpa, eu fiz algo errado?! - ele diz desesperado e ofegante. Balanço a cabeça e tomo mais um gole. - Love?! Você está muito alterada, vem vamos subir. - ele fala e me pega no colo.

-Nãããão, eu quero dançar - Digo e me balanço tentando sair dos seus braços.

- Calma, deita a cabeça aqui - fala colocando minha cabeça no seu ombro e eu fecho os olhos, sentindo um mau estar absurdo.

-Preciso... preciso... ir no.. banheiro - Digo tão baixo que imagino que ele nem tenha escutado. Escuto vozes, a música, e o barulho da porta do elevador se abrindo, era um lugar silencioso e nem mesmo o som abafado dava para escutar. Sinto De Ligt abrir alguma porta com o pé, dá alguns passos e me coloca em cima de algo confortável. Abro meus olhos e vejo tudo branco, estava tudo embassado, tento me levantar.

-Love, Love onde você vai?! -  diz e rapidamente me segura.

-Banhe.. banhe - Tento falar mas não consigo, De Ligt abre outra porta no mesmo cômodo me mostrando um banheiro grande, um mau estar bate com força e eu corro para o vaso e ponho tudo para fora. Depois do péssimo mau estar que tenho, começo a chorar ali mesmo, sentada naquele chão frio e na frente de um vaso sanitário.

-É tudo culpa dele, eu o odeio demais - Digo e choro mais ainda.

- Quem Love?! - Escuto a voz do De Ligt de algum lugar porém nem me dou o trabalho de virar o rosto.

- DO PAULO - Grito alto. - nós nos conhemos, porém hoje ele fingiu que não me conhecia! eu era apaixonada por ele, ele foi meu melhor amigo, meu vizinho na Argentina, se mudou para cá, simplesmente do nada. ele me prometeu o mundo falando que iria voltar para ficarmos juntos, mas não fez... eu vivo com essa dor até hoje... o destino me odeia - Falo tudo de uma vez tropessando em algumas palavras e volto a chorar. Tento olhar para a porta e vejo meio embassado o De Ligt encostado na mesma me olhando com uma expressão séria.

- Me desculpa, eu vou embora - Tento levantar mas acabo caindo de novo no chão. De Ligt me pega no colo mais uma vez, me colocando em algo confortável. Suspiro e fecho os olhos. Eu queria falar, queria pedir desculpa por causar toda aquela confusão, mas minha cabeça não para de rodar e assim fica impossível de organizar meus pensamentos e o que vai sair da minha boca.

-Vou pegar água para você - Escuto de longe a voz do De Ligt, ou talvez fosse um sonho pois naquele instante eu já não lembrava de mais nada.


PAULO DYBALA POV.


Olho para o teto branco e puxo a Oriana para deitar em meu peito, ela dormia tranquilamente, mas eu não consigo pegar no sono de jeito nenhum, minha mente gritava pela Love e pelo seus olhos cheios de lágrimas quando De Ligt falou sobre meu namoro.

Meu celular apita e eu me estico um pouco para pegar o mesmo em cima da cabeceira. Vejo uma mensagem do De Ligt dizendo para me encontrar na cozinha urgentemente. Ajeito a Oriana para o outro lado e cubro a mesma com os lençóis de seda vinho. Coloco meus pés no chão e começo a vestir minha roupa, pego no meu celular e saio do quarto indo em direção ao elevador, ainda na casa do De Ligt. pretendia pedir desculpas depois por ter ficado em um dos seus quartos de hóspedes, mas agora eu preciso saber o que está acontecendo.

A festa ainda estava rolando quando chego no andar de baixo, algumas pessoas me cumprimentam e eu encontro De Ligt encostado no balcão com um copo de água na mão.

- Cara, é urgente e você vai me agradecer depois - De Ligt diz com um olhar totalmente sério, era estranho ver ele tenso daquela forma.

- O que aconteceu?! - Pergunto começando a ficar realmente nervoso.

-Você vai ver - ele diz e segue as escadas a cima.


Notas Finais


vocês estão passando bem? nós não estamos e se preparam que no próximo capítulo tem mais surpresas...

bjbj ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...