1. Spirit Fanfics >
  2. Pequena Lótus >
  3. Ele vai ficar com um

História Pequena Lótus - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Foi aqui que pediram um extra de "Como fazer o tio Wei perder o medo"? kkkk porque se for... Aqui está, fresquinho pra vocês... Eu não sei se ficou bom e do jeito que esperavam, mas eu tentei o melhor que pude >< espero que gostem, boa leitura <3

Alerta de fofura com a nossa pequena Jovem Dama kkkkk

Capítulo 1 - Ele vai ficar com um


Desde o templo Guanyin em que tocara pela primeira vez em Fada - a cadela espiritual de seu sobrinho -, não tinha em mente que o dito cujo seria capaz de exigir sua presença várias vezes por semana, com a desculpa de continuar ajudando-o à perder seu medo por cachorros. No fundo, Wuxian sabia que era realmente só uma desculpa, porque o que ele mesmo queria era se divertir com a presença do tio por um período maior de tempo, tentando recuperar o que há muito lhe foi tirado desde pequeno.

E ali estava ele - depois de ter avisado à Lan Zhan sobre o chamado de A-Ling -, passeando calmamente pelo Píer Lótus até chegar nos portões do que um dia fora seu lar. Ao longe, ele podia ouvir a voz esganiçada do adolescente indicando o início de sua puberdade, lembrando-se bem de quando era ele ao passar por isso, e de como seu irmão se sentia inferior por ter o metabolismo mais lento que o dele. Não só a voz de Jin Ling podia ser ouvida como também um latido mais alto, seguido por outros mais fininhos e sutis. Só podia ser piada, né?

Infelizmente, não era, já que ao se aproximar do pequeno lago que havia ali, Wei Wuxian notara que além de Fada, que parecia mais gorda do que aparentemente era, ao redor, várias outras bolotinhas corriam pela grama, algumas tropeçando nas próprias patinhas, fazendo o coitado criar raízes no lugar. Notando a presença do tio, Jin Ling virou-se animado para trás e sorriu, levantando-se e indo até ele.

"Tio Wei, tio Wei, olha se não são fofos?", o garoto apontava para os filhotes como se aquilo fossem seres de outro mundo - o que para Wuxian de fato ainda eram -, puxando-o saltitante pela mão para que se aproximassem, "Vamos lá, eles também não mordem, nasceram há poucas semanas..."

Com os olhos vidrados nos monstrinhos de pelos claros e negros, o mais velho ainda permanecia em choque. Fora para isso que saíra de Jingshi de manhã? Que abandonara o calor dos braços de Wangji ao redor de seu corpo? Enquanto divagava distraído, um dos filhotinhos que estava correndo acabou tropeçando e esbarrando em seus pés. Por instinto, acabou pegando a bolinha nas mãos e erguendo-a em frente ao rosto, encarando os olhinhos brilhosos e o focinho molhado. 

Wei Wuxian, "Me chamou aqui para mostrar os filhotes?", perguntou tentando interromper aquele contato visual hipnotizante, "Algum outro motivo específico por causa deles?"

Jin Ling colocou as mãos para trás, brincando com os dedos como sempre fazia quando ficava nervoso. Além de querer ver o tio e de fato ajudá-lo com o medo de cachorros, ele esperava que o tio pudesse se apaixonar por um dos filhotinhos e levá-lo com ele para Gusu, como um presente, seu primeiro presente físico para o tio. Olhando para qualquer lugar sem ser os olhos do tio que agora o encaravam, ele concordou, "Eu... Queria ver se no final você se sentiria pelo menos mais confortável perto deles e quem sabe, quisesse ficar com um... Mas... Eu vou entender se não quiser..."

Ainda estava confuso, um pouco mais calmo mesmo em meio à todos aqueles latidos, perguntando-se porque raios ao invés de colocar o filhote que ainda segurava, no chão, estava trazendo-o para mais perto, aninhando-o em seus braços igual quando fazia com os coelhos que dera à Lan Zhan como prova de amor. Seu cérebro gritava para que colocasse-o no chão, mas seu coração estranhamente lhe dizia o contrário, para deixá-lo adormecer em seu colo e ainda acariciar sua cabecinha. E foi o que fez.

Wei Wuxian, "Eu fico...", respondeu apontando o filhote adormecido em seus braços, "Você conseguiu, A-Ling...", de um modo quase milagroso, o garoto realmente havia conseguido. Ele sentia menos medo agora, e estava se sentindo bem com isso.

Confuso, Jin Ling parecia forçar o cérebro a compreender o que o tio dizia, até guiar seus olhos para seus braços, abrindo o maior sorriso que conseguia, correndo pelo quintal com os outros filhotinhos em seu encalço, atraindo a atenção de Jiang Cheng que passava por ali, Jiang Cheng, "Garoto, quer parar com o escân..."

Fora preciso coçar os olhos três vezes para ter certeza de que não estava vendo errado, ainda assim, não acreditava. Seu irmão, Wei Wuxian, aquele que morria de medo só de ouvir um latido à quilômetros de distância, segurava firmemente um dos filhotinhos de Fada, como se segurasse um bebê humano. Seria esse o fim dos tempos? Wei Wuxian rolou os olhos e Jin Ling parou de correr, se aproximando de Jiang Cheng, "Tio! Eu consegui! O tio Wei perdeu o medo de cachorros e ele disse que vai ficar com um!!", virando-se abruptamente para Wei novamente, "Você vai mesmo ficar com um, né?", perguntou novamente querendo uma nova confirmação, recebendo-a positivamente, "ELE VAI FICAR COM UM!"

A noite se aproximava e com ela, Wei Wuxian se despedia do irmão e do sobrinho, tendo em suas mãos uma cestinha forrada com panos fofos e coberta por um outro pano também fofo, onde no meio desse "sanduíche", a pequena filhotinha - que ele verificou depois e percebeu ser menina -, dormia tranquilamente depois de brincar durante a tarde toda. Não negou a Jin Ling o abraço que ele timidamente pediu, beijando-lhe a testa e bagunçando seus cabelos, acenando para o irmão e finalmente partindo de volta para seu novo lar. Agora só precisava pensar em como explicar isso para o velho Lan Qiren, que já aturava Maçãzinha e uma cacetada de coelhos.

Escondendo a cestinha em suas costas, Wei Wuxian adentrou ao Jingshi sendo recebido com um lento beijo nos lábios cheios de saudade. Lan Wangji, "Você se divertiu? Eu senti sua falta!", ah como Lan Zhan sabia lhe deixar derretido de amor. Se não fosse a nova mascote da família, ele com certeza teria caído ao chão no momento em que as mãos da Segunda Jade de Lan acariciava-lhe o rosto com tanto amor.

Wei Wuxian fechou os olhos, deixando-se levar pelo toque, enquanto criava coragem para contar, "Lan Zhan... Eu...", abrindo os olhos, quase fechou-os novamente ao ver Lan Wangji segurando a pequenina nos braços, acariciando-lhe gentilmente as orelhinhas e sorrindo - sorrindo de verdade, de mostrar os dentes e os olhos brilharem mais que vagalume - e perguntando-se quando ele havia descoberto sua filha, no fundo ele sabia que não receberia uma bronca por conta disso, pelo menos não dele. Lan Wangji, "Se você ia perguntar se podia ficar com ela, a resposta é sim! Ela é fofa, e é a prova de que você conseguiu superar seu medo, meu amor, eu to muito orgulhoso de você!"

"Eu posso mesmo?", perguntou recebendo um aceno afirmativo do outro que ainda babava na filhote, "Obrigado, Lan Zhan... Sabe, por... Por acreditar em mim! Obrigado mesmo...", abraçando-o com cuidado para não esmagar o serzinho entre eles, Wuxian sorria, sentindo-se leve por conseguir vencer esse trauma que o atormentava há anos. Pegando-a em seus braços e colocando-a no chão para que conhecesse sua nova casa, ele ouviu Wangji perguntar curioso, "Qual o nome dela?"

Sorrindo orgulhoso, Wei Wuxian respondeu, enquanto o abraçava de lado, apoiando a cabeça em seu ombro, "Lótus... O nome dela é Lótus!"


Notas Finais


Eu espero que tenham gostado, viu? kkkk eu pelo menos dei umas boas risadas em algumas partes kkkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...