História Pequena Yandere - (imagine Jeon Jungkook - BTS) - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Personagens BamBam, Jackson, Jennie, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Mark, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Rosé, Yugyeom
Tags Bangtan Boys, Bangtan Sonyeondan, Bts, Imagine, Jeon, Jeon Jungkook, Jungkook, Pequena Yandere, Yandere
Visualizações 124
Palavras 804
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello Hello meus pão com queijo!

Eu estou muito feliz, mais de 60 favoritos? Muito obrigada!

Agora eu venho aqui divulgar a fanfic maraviosa da pão cum queijo Ayla, ela fez as capas novas da fic pra mim e eu gostaria que vocês fossem visitar a fanfic do Jimin dela:

https://www.spiritfanfiction.com/historia/the-king--imagine-park-jimin--bts-13938656

Deem muito amor a essa fic, por que ela foi muito bem escrita e está sendo muito bem preparada!

Capítulo 8 - Eight - Minha história...


Fanfic / Fanfiction Pequena Yandere - (imagine Jeon Jungkook - BTS) - Capítulo 8 - Eight - Minha história...

[ LEIAM AS NOTAS INICIAIS ]



S/n Yandere, On.


flashback On...


Meus seis anos...


- Papai! Não tem graça. - faço biquinho.

- Você ficou fofa filha!

- Você me lambuzou toda de chantilly! Eu já tenho 6 anos, sou uma adulta! Adultos não são fofos.

- Adultos podem se lambuzar de chantilly! E são sim!

- Mas é feio! E não são não!

- Aaaaah vem cá - ele me pega no colo e me gira no ar, me fazendo rir.

- De novo! De novo! - falei gargalhando, e ele me girou no ar de novo.

- O que vocês estão aprontando? - mamãe surge do nada na cozinha, com uma voz brincalhona.

- Mamãeeeee! - saio do colo de papai e vou abraçar a mesma.



[...]




Meus dez anos...




- Eu vejo com meus olhinhos, coisinhas da natureza!

- árvores! - falei animada, estávamos dentro do carro em uma viagem para a fazenda de meus pais.

- Grama!!! - minha mãe falou.

- erroooou Yandere, era grama! Mamãe acertou!

- Aish!

- Calma filha, você é muito inteligênte! Tenho certeza que um dia acerta!



[...]



Meus treze anos...




- Vamos para uma praia, mas para ir temos que passar por uma trilha na floresta!

- Mas eu tenho medo papai!

- Nós vamos estar lá para te defender!! - mamãe diz dócil como sempre.



[...]



- PAPAI!!! POR FAVOR NÃO!! NÃOOOOOOOOOOOOO - Gritava desesperada me debatendo no colo da minha mãe, que também chorava desesperada.

O lobo estava arrancando a perna dele.

- MAMÃEEEEE NÃO DEIXA O MEU PAI LÁ! POR FAVOR! POR FAVOOOOOOR!!!! NÃOOOOOOOOOOOOOO!!! AAAAAAAAAAAAH!!! VOCÊ É UM MONSTRO!!! O PAPAI!!! NÃAAAAAAAAAAAOOOOOOOOO!!!

Minha mãe corria chorando e me ignorava, a esse ponto eu já tinha perdido papai de vista.

- VOCÊ PROMETEU ME PROTEGER, NÃO MATAR MEU PAI!!! EU TE ODEIOOOO AAAAAAH!!!



[...]



Meus quatorze anos...



- Gostosa!

Estava sendo abusada pelo meu padrasto mais uma vez, eu gritava, mas minha mãe estava "trabalhando".

Provavelmente ela estava traindo meu padrasto em um bar qualquer, enquanto ele rasgava meu útero.

- EU TE ODEIO!! AAAAAH - ele tinha rasgado minhas roupas... estava prendendo os meus braços.

- Cala a boca vadia!

Na escola eu era zoada e maltradada, era chamada de "A estranha que não tem pai".



[...]



Quando o nojento do meu padrasto estava dormindo, peguei uma faca e cravei no pescoço dele.

Eu não me senti assustada, muito pelo contrário.

Eu ri, gargalhei, e não parei por ai...

Cravei na cabeça dele depois, e depois cravei no braço, depois nas partes íntimas, na verdade... torturei ele.

Eu tinha me tornado louca.

Quando minha mãe entrou em casa, entrou no quarto e viu ele lá, morto.

Ela teria gritado se eu não cravasse a faca em sua nuca pelas suas costas, sem dó nem piedade.

Ela deixou meu pai pra morrer, e arranjou um marmanjo que me abusava quando queria.

Depois que peguei todo o dinheiro da minha mãe, tomei banho, me troquei, enfiei roupas em uma mochila... sai da casa e coloquei fogo lá.

Sai correndo.



[...]



Meus quinze anos...


Mudei de escola, de bairro, de cidade... de casa... de vida.


Na escola que eu estou, eu ponho medo nas pessoas.

Sempre mato aula para matar alguma puta da escola e jogar em um rio qualquer depois, tenho sede de morte... sede de sangue...

Eu me tornei uma completa maluca, mas... quem não ficaria maluca se seu pai tivesse morrido assassinado por um lobo e sua mãe tivesse deixado ele lá morrendo? Na sua frente?

Se sua mãe te desse um padrasto abusivo, que te fazia chorar todas as noites e gritar por piedade?

Hein?

Não me julguem.

A única coisa que me deixa definitivamente louca... é Jeon Jungkook.

O garoto perfeitinho da escola.

Tira notas boas, é lindo, fofo, gentil, amigável, simpático, tem uma irmã linda e popular, foi adotado mas é feliz e deu a volta por cima...

Eu sinto que devo estragar esse ar de bonzinho que ele tem.

Aquele corpo não foi feito pra ser "carinhoso".

Foi feito pra foder e foder com força!!!

Aish Jungkook... ai se eu te pego garoto...



[...]



Agora... estou aqui... beijando Jeon Jungkook.

O amor da minha vida.

Faço qualquer coisa por ele.

E agora que ele me quer... tudo se torna mais perfeito.

Jeon está me beijando.

Me beijando!

Eu só quero... que ele me ame!

Eu preciso desse carinho...

Desse amor...

Eu só quero ter uma família e ser amada, por ele!

Mas antes, tenho que transformar ele em um garotinho mal...

Pedi entrada pra língua e ele cedeu.

Nossas línguas brigavam por espaço.

Eu estou perdidamente apaixonada por esse garoto.

Nossos gostos se combinam tanto!

Nossas línguas tem a sincronia perfeita!

Eu poderia ficar assim pra sempre, só que a maldita falta de ar se fez presente.

Ele se separou com uma última mordida no meu lábio.

- Nossa oppa! Você beija bem - faço uma cara maliciosa, se eu demonstrar o que eu quero, talvez ele me note!

- Eu que o diga! - fala ofegante, tão lindo...

- Vamos comer? - digo quando escuto minha barriga clamando por alimento.

- Vamos! 

- Vou fazer sanduíches. - desgrudo dele e vou para a cozinha.

Estava fazendo sanduíches até que sinto duas mãos na minha cintura e uma cabeçinha pousar no meu ombro.










































Pequena Yandere - Continua...
















































Notas Finais


Eai? Será que Yandere transformará Jungkook, ou Jungkook fugirá?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...