1. Spirit Fanfics >
  2. Pequeno fofo ciúme (furry) >
  3. Até o fim - parte 2

História Pequeno fofo ciúme (furry) - Capítulo 28


Escrita por: All-Stars

Capítulo 28 - Até o fim - parte 2


 

MOANA


 

Moana: É...acho que assim tá bom. - Digo me olhando no espelho arrumando o cabelo. 

 

Agora sim, pronta para a festa. Terminei de me arrumar depois de um tempinho, estou muito bem arrumada. 

 

Não vou para conquistar alguém, ok ? Sem segundas intenções. Só espero que o Samuel vá a festa para eu não ficar sozinha. 

 

Não é nada agradável ir a um lugar sem ao menos ter alguém que conheça. Meio que se sente "excluído". 

 

Saio do banheiro e encontro com a May e Lonna. 

 

May: M-Moana ? - Ela fica toda corada. 

 

Moana: E aí hehe. 

 

Lonna: Onde você vai toda bonita assim ? É um encontro ? 

 

Moana: Não é um encontro, é só uma festa que a escola fez. Quem dera se fosse um encontro. 

 

May: A-ah é mesmo, eu esqueci que tinha festa hoje…

 

Moana: Vocês duas não vão ? Vai ser divertido lá. 

 

Lonna: Eu e a May não curti muito festas, a gente prefere ficar aqui mesmo. Então, divirta-se. - Ela dá um sorriso 

 

Moana: Vocês quem sabe...Eu vou indo logo, tchau tchau. - Aceno com minha pata e vou até a porta. 

 

Lonna: Tchau! 

 

May: Tchau…

 

Sai do quarto devagar, fechando a porta com a chave - Que eu fiz uma cópia. Eu sei que a Lonna é festeira, mas não vou me meter nisso, tenho assuntos prioritários. 

 

Dei uma risada leve, imaginando o que pode acontecer lá dentro.



 

LONNA


 

May: Tem certeza que não vai? - Ela vira para mim - Se for porque eu vou ficar, não precisa ficar preocupada comigo, eu não sou de sair mesmo.

 

Lonna: haha, relaxa, não foi por isso - Olho para o lado por um momento - Bem, não só por isso mas, é que eu me sinto meio que na obrigação de ficar e dar uma estudada, já que não fiz isso o verão inteiro. 

 

Sento na minha cama olhando meu celular, ela faz o mesmo, mas parece meio inquieta.

 

Lonna: Olha… - Começo chamando a atenção dela - Mesmo sabendo que eu preciso, eu não tô muito afim de estudar agora…

 

May: E…o que você vai fazer então? - Ela se encolhe um pouco na cama, parecendo mais nervosa.

 

Lonna: Eu estava pensando em dormir, só que… - Aponto pra ela - Dá pra notar de longe que você está incomodada com alguma coisa.

 

Ela ficou corada e ficou em silêncio por um tempo.

 

May: Bem…não é cio! Só pra avisar - Ela dispara a falar - Eu só não tô acostumada a  ficar no mesmo quarto que…outra garota alfa.

 

Dou uma risada, me contendo para não rir alto demais.

 

Lonna: May, a sua desculpa não engana ninguém - Ajeito o cabelo, colocando o celular na cama - Deixa eu adivinhar, você não consegue dormir com outra pessoa no quarto?

 

May: Bem… - Ela olha para o lado, claramente pensando em falar ou não - Espera, você tá chutando ou realmente tá me analisando?

 

Lonna: Toda boa psicóloga analisa as pessoas, por mais que isso pareça ruim.

 

Ela assenti, não sei se ela está dizendo que entende ou que diz que isso é ruim. 

 

É meio estranho, sim. Não, realmente é muito estranho. A gente se conhece a algumas horas, e eu já tô fazendo isso de novo. Começo a me recompor, ajeitando de novo o cabelo, suspirando baixo.

 

Lonna: Desculpa por isso, é uma mania que eu tenho, não me leve a mal - Coço a nuca - Mas enfim, a gente vai passar um bom tempo vivendo uma com a outra, a gente podia…conversar.

 

May: Mas…conversar sobre o que? 

 

Lonna: Bem, em qual curso você entrou? - Comecei a desenrolar a conversa.

 

May: Entrei no curso de bioquímica, é uma área que eu já conheço bem - ela se deita de lado, evitando olhar para mim.

 

Lonna: Legal, eu quase entrei também, mas no meio do caminho eu escolhi psicologia. É um abismo enorme entre as duas áreas, mas eu gosto - sorri de leve, pensando em como fazer ela se sentir mais à vontade.

 

May: Entendi haha. Pra mim a psicologia é difícil demais, não entendo muito sobre. - Ela sorri. 

 

Lonna: É bem fácil quando você decora algumas doenças e percebe o padrão das pessoas. É quase como decorar uma sequência de DNA, e variar um pouco de pessoa para pessoa. Não…variar muito, na verdade - Dou risada do erro mais básico que eu poderia ter cometido.

 

May: Garota...eu sinceramente não entendi nada do que você falou.

 

Nos encaramos por um tempinho e começamos a rir um pouco alto. Ficamos nisso por uns bons minutos, enquanto eu lembrava de outras coisas. 

 

Ela também parece ter tentado falar de outra coisa, mas apenas continuava rindo.

 

Lonna: Mas sim, é fácil "não entender" - Ajeito o cabelo mais uma vez, me recompondo - Você é de onde? 

 

May: Sou de Springfield, e você ? 

 

Lonna: Daqui de Boston, mas eu vim praticamente do outro lado do país pra cá - Encosto a cabeça no travesseiro, lembrando da viagem.

 

Ficamos em silêncio por um tempo. Não era desconfortável, apenas não falamos nada.

 

Lonna: Ei - chamo a atenção dela de novo. 

 

May: Oi - Ela olha pra mim. 

 

Lonna: Você… nah, deixa - balanço a cabeça, rindo um pouco. 

 

May: Tá bem, né...hahaha. Conta aí o que ia dizer. 

 

Lonna: Bem… Você não tem cara de que bebe, mas… - Levanto, indo até a geladeira, o único eletrodoméstico do quarto que funciona.

 

Tiro uma garrafa de cerveja barata, que eu guardei apenas para ter algo pra beber às vezes.

May: A-ah… Bem - Ela olha para o lado, coçando a nuca.

 

Lonna: É, foi uma ideia meio boba, desculpa por isso - Abri a porta da geladeira de novo, e antes que eu pudesse botar a garrafa de volta na prateleira, ela fala.

 

May: Ei! A gente… Podia jogar verdade ou desafio - Ela sugere, ainda parecendo nervosa.

 

Lonna: Olha… É uma boa ideia! - Fecho a geladeira, ainda com a garrafa na mão.

 

Ela senta no chão, em cima do tapete de centro do quarto. Faço o mesmo, ficando de frente pra ela, colocando a garrafa no meio.

 

Lonna: Mas… A gente ia precisar da garrafa vazia…

 

May: Bem, foi isso que eu pensei. Cada uma poderia escolher verdade só três vezes, e se não aceitar o desafio, tem que beber a garrafa - Ela fala, parecendo um pouco mais calma agora.

 

Lonna: Bem, pode ser então. Essa garrafa é bem fechada, então não tem perigo de derramar tudo.

 

Ela faz que sim com a cabeça, girando a garrafa.

 

-

 

Essa garota me encurralou. Não que eu me importe de beber, mas eu simplesmente não entendi como eu cheguei a esse estado.

 

May: Verdade ou desafio? - Ela pergunta, rindo baixo da minha cara.

 

Lonna: Verdade - Gasto minha ultima, por conta do primeiro desafio que eu aceitei.

 

May: Você… Já fez alguma coisa ilegal? - Me pergunto quando ela ficou tão solta assim.

 

Lonna: Não… Que eu me lembre - Olho para o lado, tentando lembrar se já fiz - Ah, espera, fiz sim - Dou risada, lembrando do que eu fiz.

 

May: E não vai contar? - Ela levanta a sobrancelha.

 

Lonna: A pergunta foi se eu fiz, não o que hahahaha.

 

Caímos na risada, enquanto eu dou um suspiro no final.

 

May: Admite, eu peguei você de surpresa logo no começo.

 

Lonna: “Você só pode escolher verdade agora”. Eu nunca teria pensado nisso.

 

Pego a garrafa, abrindo ela. A cerveja já estava quente, e a espuma chegava até a boca. Não liguei muito, e virei a garrafa. Em poucos goles, eu já tinha bebido mais que a metade. Ela me olhava surpresa, como se nunca tivesse visto alguém fazendo isso. E sim, é bem normal, até onde eu sei…

 

Lonna: Ok… Foi uma “doce” derrota - Bebo metade do que sobrou, deixando a garrafa no chão - Bem… Foi legal.

 

Ela sorri, e eu sorrio de volta. Enquanto eu olhava pra ela, vi que os olhos dela brilhavam. Não metaforicamente, tinha mesmo um reflexo nos olhos dela. Foi aí que eu notei, e comecei a rir um pouco.

 

May: uh… Você já ficou bêbada? - Ela pergunta, confusa.

 

Lonna: Nah, eu demoro um pouco. Eu tô rindo de outra coisa - Olho para a janela, que estava atrás de mim e dava uma boa visão para a lua. Tanto para mim, quanto para ela. Uma bela lua cheia e enorme. Não me admira que ela fique mais solta do nada, meu irmão faz o mesmo quando… Foi no mesmo segundo que eu lembrei que ele foi pra festa na praia. Ou seja…

 

Merda...

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...