História Pequeno Jardim - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Izuku Midoriya (Deku), Shouto Todoroki
Tags Chimminiez, Namoradinhos, Tododeku, Tododeku Papais, Todomido, Todoroki X Midoriya, Yaoi
Visualizações 265
Palavras 1.537
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Festa, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Minha segunda fanfic desse otp lindo e cheiroso aaa
Obrigada senpaia (Naty @sadboy1990s) por cada forcinha que você me deu. Eu te amo <3
Boa leitura e não liguem para capa feinha que eu fiz rsrs
Ps: a fanart não é minha, o crédito vai para no autor dela do devianArt. Mas a edição foi eu quem fez.

Capítulo 1 - Flores


Midoriya tropeçou em um degrau ao ser puxado pela filha mais nova.

A mãozinha de Misaki segurava firmemente o dedo indicador do pai, o arrastando para dentro de casa. A ruivinha estava tão saltitante quando encontrou o esverdeado conversando com Lida, agarrou-se no pai contendo-se para não estragar o plano do seu outro papai, Shouto.

Shouto e Midoriya já estavam juntos a seis anos, embora não fossem casados oficialmente, ambos já tinham um casal de filhos; Misaki e Yuto. A garotinha tinha quatro anos e o menino tinha seus dois aninhos. Shouto Todoroki era um rapaz muito ocupado, no entanto, as vezes deixava o trabalho de lado quando o assunto era sua família. Também era um bom observador, ainda mais quando se tratava do pequeno Izuku.

Em uma das noites que havia chegado tarde do trabalho pôde ouvir seus filhos e esposo conversando no quarto das crianças. Izuku estava sentado na cama de Yuto, acariciando o cabelo dele para fazê-lo dormir. Enquanto andava no corredor tirando seu uniforme, já que trabalhava como herói na I.U.A, ouviu a voz curiosa de Misaki.

— Papai, por que o senhor não está usando aliança igual ao tio Kirishima? — A menina indagou baixinho, mas alto o suficiente para deixar Todoroki curioso e ficar atrás da porta para ouvir a resposta do esverdeado.

— De onde tirou isso Mimi? Eu não uso por que eu e seu pai não somos casados oficialmente no papel, o que importa é que estarmos juntos, não é? — Pelo tom de voz, Shouto percebeu o quanto Deku estava triste por aquilo, mas se esforçava em não demonstrar.

Mas ele sabia, sabia que uma das coisas que Izuku sonhava era ter um casamento no jardim da sua mãe. Rodeados das flores que ele e sua progenitora plantavam com tanto amor, tornando-se o lugar favorito até mesmo dos seus filhos. Izuku era amante das flores, não é à toa que ele está sempre na loja da sua floricultura da sua mãe.

Seu corpo esfriou ao lembrar que estava falhando com seu esposo, havia prometido tantas coisas e uma delas era um casamento ao redor das flores que ele mais gostava junto com seus amigos e familiares.

— Papai Zu — O filho mais novo resmungou quando ele parou o carinho, Midoriya riu baixinho beijando a testa do filho, que ronronava se aconchegando em si.

— E quando o senhor vai usar o anel, papai? — A ruivinha insistiu. — O tio Kirishima disse que ele usa o anel porque o tio Kacchan ama ele.

Izuku suspirou desligando o abajur indo até a menina.

— O anel não é importante quando a amor entre as duas pessoas pequena. Eu amo o papai Shouto e ele também me ama, é isso que importa.

Com isso, Todoroki se afastou da porta quando a mesma foi aberta por Izuku. O esverdeado ainda não havia notado a presença dele, pois estava de costas certificando se tudo estava realmente bem com as crianças. Sentiu braços se apossar de sua cintura e um peitoral forte tocar as suas costas, um beijo na sua bochecha rubra foi deixado calmamente.

— Shouto. — Sussurrou ao sentir os selinhos demorando descer por seu pescoço até sua nuca, lhe deixando arrepiado. E gostando das reações que causava no menor, Todoroki continuou beijando e mordendo cada pedacinho sensível. — Shou…

— Shhh, vamos para o nosso quarto Izuku. — O esverdeado foi guiado até o quarto que dividia com o marido, sentando na cama quando o maior lhe soltou para fechar a porta.

— Você não acha melhor tomar um banho? Deve estar cansado… — Disse, se levantando para buscar as roupas de Todoroki, que tirou a calça ali mesmo. Não podia deixar de sorrir ao ver que o baixinho virava o rosto para que não pudesse enxergar suas bochechas rubras. — Shouto, não pode ficar pelado no meio do quarto. — Dizia com as mãos no rosto tampando sua visão, o que lhe negou a ver quando o bicolor se aproximar perigosamente. — As crianças podem… Elas…

— Estão dormindo e não vão acordar tão cedo. — Sentou na beira da cama somente de cueca, percorrendo seus olhos pelo corpo de Izuku coberto pelo pijama de moletom. — Senta aqui. — Bateu nas próprias pernas e como um rapaz manhoso e obediente, Midoriya sentou no colo do marido se acomodando sobre ele.

— Não deveríamos fazer isso, você está cansado! — Oh, sim, ele realmente estava cansado, mas para Deku ele sempre tinha disposição. Fazia meses que não tinham contato íntimo, Todoroki estava tão ocupado com o trabalho que não parava em casa durante o dia. A noite quando chegava tarde, somente tinha tempo para tomar um banho e pegar as meninas no colo, brincava com elas até uma certa hora antes de ir dormir agarradinho com Midoriya.

— Eu não estou cansado Izuku. Eu estou com saudades de você. — Abraçou a cintura do menor, deixando um selinho nos lábios do outro. — Saudades de lhe beijar. — Sua mão percorreu até a nuca do esverdeada o trazendo pra perto para capturar a boca alheia. O beijo era lento, até porque ambos não tinham pressa, mas bom o suficiente para fazer Deku jogar seus braços nos ombros de Todoroki. O maior apertou com uma das mãos livres, a cintura do outro, trazendo o corpo dele para mais perto.

Izuku por sua vez beijou o bicolor, gemendo contra a boca dele quando ele esfregou seu bumbum contra o falo adormecido. Embora as coisas estivessem esquentando, Midoriya e Shouto pararam quando ouviram uma tosse vindo do quarto das crianças.

— Eu vou preparar seu banho. — Disse Deku, pulando do seu colo e correndo para o banheiro sem lhe dar tempo de agarrá-lo novamente.

Após o banho, Todoroki se deparou com Izuku dormindo emaranhado aos lençóis. Caminhou até o guarda-roupa que dividia com ele, pegou uma peça íntima e uma calça de pijama. Ao mexer nas roupas, o rapaz encontrou uma caixa preta, qual ele havia escondido de Izuku por anos. Guardava nelas as alianças que tanto almejava por no dedo do cacheado, entretanto não tinha coragem o suficiente para isso. Ao voltar para cama, Todoroki, abraçou o esposo e o embrulhou em seus braços, o deixando descansando o rosto em seu peito.

Ansiava para que o dia amanhecesse e que tramasse com seus filhos o pedido de casamento no jardim da sua sogra.

[...]

— Misaki, por que estamos indo para o jardim da vovó? — Deku indagou enquanto era arrastado. Contudo, a menina estava muito focada em levá-lo até lá do que lhe responder.

Ao entrar na casa da mãe, Izuku se assustou com a movimentação e com o barulho que vinha do jardim. O que estava acontecendo? Onde estava Inko? Mas tudo se esclareceu quando teve acesso ao pequeno jardim, que, estava completamente lindo com enfeites.

Sua mãe sorria como nunca. Inko direcionou seu olhar para trás, qual foi seguido pelos olhos verdes de Izuku, pode enfim ver seu marido. Ele estava de terno, os cabelos penteados, carregando consigo uma caixinha preta ao que se aproximava de si.

— Talvez eu tenha demorado muito para fazer esse pedido, me desculpe. — O bicolor se ajoelhou diante do esverdeado abrindo a caixa. O outro rapaz levou a mão até a boca, totalmente chocado. — Você sabe que eu nunca fui corajoso quando se trata de sentimentos, uh? Mas eu sou um cara bobo quando de trata de você Izuku. Conhecer você foi a melhor coisa que aconteceu, você me deu dois bens mais preciosos além do seu coração, nossos filhos. Eu amo cada pedacinho seu, cada sorriso bobo que lança para nossos pequenos, ou quando está envergonhado. Eu aprendi a amar um homem incrível, qual eu quero passar todos os restos dos dias com ele. Eu amo você pequeno. — Coçou a garganta quando ouviu os amigos, principalmente Uraraka fazerem um “awnn”. — É por isso que eu estou aqui de joelhos amor, eu quero pedir algo que já deveria ter feito a muito e muito tempo. Izuku Midoriya, você quer casar comigo?

— Sim! Sim! Sim! — O esverdeado pulou sobre o colo do bicolor, fazendo ambos caírem em meio às flores. A troca de aliança foi feita e aplaudida por todos que estavam presentes, até mesmo Bakugo, que gritava “parabéns meio-a-meio’’. — Eu te amo Shouto.

Deku beijou os lábios do marido, um beijo singelo e apaixonado antes de ser interrompido por seu ex-professor.

— Vamos acabar logo com isso, eu preciso dormir. — Aizawa disse sonolento, mas ainda era perceptível um pequeno sorriso no seu rosto.

Midoriya nunca se sentiu tão feliz ao lado do seu marido, filhos, mãe e amigos.  A celebração naquele pequeno e lindo jardim era um dos seus maiores sonhos se tornado realidade. Shouto também sorria, abraçando seu corpo por trás enquanto observava toda a bagunça que seus amigos faziam. Sentiu uma das mãos de Todoroki soltar sua cintura e fazer um joinha para alguém, quando virou o rosto para a tal pessoa, seu sorriso cresceu ainda mais ao ver Yagi.

Não tinha como se sentir mais acolhido e feliz quando se estava ao lado de quem ele tanto amava.


Notas Finais


Kyaa espero que tenha gostado <3
Provavelmente irei fazer um bônus da lua de mel e como foi a organização do casamento iti
Beijos <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...