História Pequeno pedaço de carne que eu chamo de cérebro - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Poemas
Visualizações 4
Palavras 431
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Poesias
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 34 - Sabão em pó


Eu estava lavando o quintal, e nele havia muita merda pisoteada pela minha cadela, então eu peguei o sabão em pó e joguei muito dele no quintal, taquei água e esfreguei com a vassoura, dessa forma todo aquele sabão se tornou espuma, uma espuma branquinha e suave que me trazia comforto, e quando vi que já não tinha merda alí, fui jogando a espuma para fora, por um cano que dava para a rua, não importava o quanto eu empurrava com o rodo, parecia que não saía, eu sempre tinha que dar uma força com a água, mas de qualquer forma quando eu já estava cansada demais, sobrou espuma alí, eu apenas deixei que a espuma secasse sozinha, e isso demorou um bom tempo. Mesmo depois de todo esse esforço, a minha cadela foi lá e cagou de novo, eu estava preparada para lavar o quintal, mas não havia mais sabão em pó, então eu fui até o mercado para comprar mais, mas não tinha a marca que eu gosto, então tive que pegar outra marca, uma que não me agradava muito, mas era a que tinha. Um tempo depois acabou de novo, e eu fui comprar mais sabão em pó, torcendo para que aquela marca estivesse lá, então eu fiquei sabendo que a fábrica tinha fechado por que os clientes não davam muito valor a sua mercadoria.

Acho que se eu não traduzir você não entenderá.

Eu estava tentando aliviar meu coração, nele havia muito preconceito vindo de meus pais sobre a minha sexualidade, e também do resto da sociedade, que transformou aqueles que me criaram no que são hoje, então eu conheci você, que me ajudou a superar tudo que estava ao meu redor, e limpou meu coração pouco a pouco, quando ele já estava puro, eu decidi que não precisava mais do seu amor e te mandei embora, porque não gostava de amar, e tinha medo disso, foi difícil te tirar da minha cabeça e eu tive que usar muita força de vontade, e mesmo com todo meu esforço, restou um pouco de você, e eu apenas decidi esperar que o tempo me fizesse te esquecer e então eu vi e ouvi coisas horríveis sobre o preconceito com minha sexualidade, e eu fui atrás do teu amor, mas você disse que precisava de um tempo, então fui atrás de outras pessoas, que me deixavam felizes, não como você, mas era melhor que nada, depois de um tempo, eu fui atrás de você de novo, e então me disse que não sabia mais amar porque as pessoas não te davam valor.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...