História Percabeth - Visões Diferentes. - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Mitologia Grega, Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Afrodite, Annabeth Chase, Apollo, Artemis, Atena, Atlas, Bianca di Angelo, Bóreas, Calipso, Caronte, Charles "Charlie" Beckendorf, Chris Rodriguez, Clarisse La Rue, Connor Stoll, Cronos, Dakota, Dionísio, Eros (Cupid), Frank Zhang, Frederick Chase, Gleeson Hedge, Grover Underwood, Gwendolyn "Gwen", Hades, Hazel Levesque, Hefesto, Hera (Juno), Hermes, Hiperíon, Hylla Ramírez-Arellano, Jason Grace, Júniper, Katie Gardner, Leo Valdez, Luke Castellan, Malcolm, Mitchell, Nico di Angelo, Octavian, Paul Blofis, Percy Jackson, Perséfone, Personagens Originais, Piper McLean, Pollux, Poseidon, Quíron, Rachel Elizabeth Dare, Reyna Avila Ramírez-Arellano, Sally Jackson, Silena Beauregard, Thalia Grace, Travis Stoll, Will Solace, Zeus, Zoë Nightshade
Tags Percabeth
Visualizações 158
Palavras 1.773
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Oii semideuses! Como estão? Desta vez não demorei kkkk
Bom, batemos mais de 300 favoritos e eu só tenho o que agradecer mais ainda pelos números que essa história alcançou. Muito obrigado mesmo!
Sem muitas enrolações...
Boa leitura!

Capítulo 31 - Eu sei - Parte 1


Pov Nico

“As coisas nem sempre são como parecem, mas apesar disso, tudo nessa vida tem uma solução. Algumas simples e outras complexas até pra nós mesmos entendermos. – Desconhecido”

Eu juro que não queria que isso tivesse acontecido, mas sei lá... Eu não consegui evitar. Já tinha um tempo que eu estava neste estado, completamente divido entre duas pessoas. Mantendo sentimentos por duas pessoas e me envolvendo com as mesmas sem elas desconfiarem.

Lógico que com nenhuma das duas eu tinha um relacionamento sério ou se quer algum compromisso. Estava apenas ficando e transando com ambas, porém isso não parava de me deixar desconfortável. Pois sabia que estava errando com ambas, mas eu não conseguia me decidir entre uma delas.

Caralho, eu realmente estava ficando maluco. Isso era possível? Se apaixonar por duas pessoas ao mesmo tempo? Eu não sei, mas ao mesmo tempo eu sentia tal coisa por duas pessoas diferentes.

Sem que eu notasse, já me encontrava no portão da escola. Solto um suspiro, cada vez mais eu me vejo preso nessa situação e a escola não me ajudava em nada nessa encruzilhada. Ainda mais que na escola eu encontrava com as duas direto, me causando mais dúvidas ainda.

Entro no colégio e rapidamente vou para a minha sala. Coloco minha bolsa ao lado da cadeira que irei ficar e logo trato de me sentar. Não demora muito para os alunos começarem a chegar e fazer aquele velho barulho em sala de aula devido à conversa, porém assim que Thalia Grace chega, meus olhos correm em sua direção.

Não era segredo pra ninguém que nós dois tínhamos um caso, porém ainda negávamos que havia sentimentos envolvidos. Vejo a Punk abrir um sorriso em minha direção e eu correspondo o mesmo de forma tímida, a mesma vem com calma em minha direção.

- Bom dia Emo – Me cumprimenta sorrindo.

- Bom dia Punk – E assim que eu respondo, a mesma me rouba um selinho.

- Agora sim ele está melhor... – Fala a Punk de uma forma sapeca e eu solto uma gargalhada.

Depois disso as aulas correram normalmente. Apesar de eu não ter prestado tanta atenção nelas, pois estava perdido em meus pensamentos, cogitando sobre os meus sentimentos. Mas que porra! Eu precisava decidir isso o mais rápido possível ou provavelmente eu iria surtar com isso tudo.

Ao final da última aula, recebo um papel bem perfumado por sinal. Dou um sorriso ao reconhecer a fragrância, olho para Thalia que me dá um sorriso bem sacana. Abro o papel e leio o conteúdo escrito, apenas aceno com a cabeça confirmando sua ideia, fazendo com que a mesma dê outro sorriso.

O sinal bate e vejo todos saírem rapidamente, com calma arrumo meus materiais e trato logo de sair com passos vagarosos. Tomo uma direção diferente da minha casa, à caminhada foi até rápida, já que aquele trajeto eu já tinha me acostumado a fazer. E ao enxergar meu objetivo, dou um sorriso sacana. Toco a campainha e rapidamente sou recebido por uma certa Punk.

- Pensei que não vinha mais. – Fala sorrindo

- E perder essa chance? – Respondo brincando mais ainda.

- Entra – Ela diz e me dá um espaço, entro na casa e novamente o tamanho da mesma me deixa sem ar. Não era tão difícil de adivinhar que o pai de Thalia, Zeus tinha gostos bem refinados para a maioria das coisas. – Não ligue muito pelas coisas... – A mesma me desperta de meus pensamentos e passo a olha-la – Bom, eu estou sozinha... – Dou um sorriso.

- Melhor ainda – Digo já puxando a menina para um beijo e com um impulso rápido coloco a mesma no meu colo. O beijo se torna mais quente e minhas mãos vão até a sua bunda, segurando-a firmemente para evitar ela cair e aproveitar aquela região. Com cuidado, dou passos leves e acho o sofá, jogando a mesma no local.

Aproveito ainda mais e minhas mãos vão explorando cada espaço do seu corpo, enquanto minha boca ocupa a dela. Que mesmo me beijando, deixa vários gemidos baixos escaparem, me fazendo sorrir entre o beijo.

Sem que eu espere, Thalia tira a minha camisa e atira ela para longe. Sinto suas unhas cravarem nas minhas costas e ela me arranha com vontade, me fazendo deixar um gemido escapar. Porra.

- Caralho – Solto o palavrão junto ao gemido, fazendo a Punk sorrir satisfeita. Perco um pouco da paciência e arranco sua camisa jogando a peça também para longe. Deixo um sorriso escapar ao ver que a mesma estava sem sutiã.

Começo a dar certa atenção para o seus seios, dou leves chupadas e lambidas causando gemidos manhosos da morena. Acabo ousando um pouco mais e dou chupões que provavelmente deixarão marcas em seus seios, fazendo a mesma soltar gemidos mais altos ainda.

Mas quando eu menos esperei, a mesma inverte as posições ficando por cima dessa vez. Ela distribui beijos do meu pescoço, deixo escapar alguns gemidos misturados com palavrões e a mesma não perde tempo, tirando a minha calça juntamente da minha cueca. Meu membro ereto “pula” pra fora, a Punk ao ver o tamanho do mesmo passa a língua entre os lábios antes de começar a tratar dele.

Solto um urro, devido ao contato do meu pau com sua boca quente e úmida. Ela continua colocando na boca o que dá e o restante ela usa as mãos em um sentido vai e vem, me fazendo soltar mais e mais gemidos.

- Caralho Thalia – Falo entre gemidos e ajudo a mesma segurando seu cabelo, guiando a menina em seus movimentos. Não demora muito tempo, e eu sinto algo vindo... – Thalia... eu vou gozar... – Mesmo eu avisando, ela não tirou a boca de lá e eu acabo por me derramar em sua boca, vendo a menina engolir toda a minha porra sem nenhum problema.

- Que delicia – Diz e eu inverto as nossas posições, arrancando seus shorts e fazendo um sorriso brotar novamente dos meus lábios, vendo que a mesma estava sem calcinha também. É, pelo jeito não tinha sido eu que havia decidido por essa transa.

Começo um oral na mesma, ouvindo ela quase gritar de excitação. Ela estava tão molhada e o seu gosto era tão viciante... Chupo a mesma com mais vontade ainda. Lambendo cada parte daquela região, me deliciando ao som de seus gemidos e suas mãos em meu cabelo, empurrando cada vez mais minha boca em contato com sua intimidade.

- Porra Nico – Ouvir ela gemendo meu nome era uma sensação indescritível. – Caralho, eu vou gozar... – Fala a punk e despeja todo seu liquido em minha boca. Engulo todo ele e rapidamente me levanto roubando um beijo dela, fazendo a mesma provar de seu gosto em minha boca.

Abro suas pernas durante o beijo e devagar vou penetrando a mesma com cuidado, sinto meu pênis sendo pressionado pelas paredes de sua vagina, mostrando o quanto ela ainda estava apertada. Me fazendo arfar profundamente.

- Porra que apertada – Digo ao sentir o contato total entre nossas intimidades. Passo a fazer movimentos de vai e vem lentamente, ouvindo Thalia soltar gemidos manhosos com cada estocada, ela me puxa mais pra perto ainda e começa a gemer no meu ouvido.

- Mais rápido... – Ela pede e eu começo a fodê-la. Cada estocada era mais rápida e mais forte, deixando a mesma gemer mais alto ainda. Ela passa suas unhas em meus braços e seus lábios vão ao meu pescoço deixando uma marca roxa lá com um chupão.

Troco rapidamente nossas posições, fazendo a punk ficar por cima. A mesma sorri e começa a cavalgar em cima de mim. Coloco minhas mãos em sua bunda, ajudando ela a se movimentar mais e mais. Ouço seus gemidos voltando mais altos e eu começo a dar tapas em sua bunda, a punk só passa a língua nos lábios e sorri safada, gemendo mais ainda.

- Me come de quatro... – Pede a mesma saindo de cima de mim e ficando na posição que ela queria que eu a comesse. Chego perto da mesma e enfio meu pênis novamente nela.

Começo a bombear rapidamente, sem dó ou vontade. Seguro seus seios e fodendo a mesma mais ainda. Arrancando gritos da mesma e eu continuo na mesma velocidade só que com penetrações mais fortes ainda.

- Porra Nico, assim mesmo – Ela solta em meio a gritos – Me come assim mesmo... mais forte – Ela diz e eu me endireito, começo a distribuir tapas em sua bunda – Puta que pariu, assim mesmo – Ela grita e começa a rebolar – Bate mais caralho – Ela pede e eu bato ainda mais na mesma.

- Thalia... eu vou... – Falo em meio a gemidos e estocadas, sentindo meu gozo vir...

- Dentro... pode gozar dentro – Ela fala e eu me derramo dentro dela, sinto a mesma tremer e sinto que a mesma chegou em seu ápice.

Ambos desabamos no sofá com tudo. Nossas respirações se misturam, roubo um beijo da mesma e fico abraçado com ela. Apenas apreciando o momento. Aos poucos sinto a respiração da mesma normalizar, dou um sorriso.

Pego Thalia no colo, subo e assim que eu acho o quarto da garota coloco a mesma na cama. Vejo a menina se ajeitar na cama e sorrir devido ao conforto do travesseiro. Depois busco arrumar a sala e me vestir, coloco suas roupas dobradas em uma cadeira e no fim dou um beijo em sua testa.

- Prometo me decidir logo, você merece alguém inteiro contigo – Sussurro e vou até a porta, antes de fechar confiro a mesma que prossegue dormindo, apago a luz – Boa noite Thalia.

Fecho a porta com todo cuidado e saio de sua casa com um sorriso no rosto, porém ouço meu celular tocar e vejo quem está me ligando. Solto um suspiro leve e atendo com todo cuidado do mundo, pois não esperava aquela ligação.

- Alô – Atendo com calma.

- Nico? Que bom que atendeu. Estou livre da minha faculdade, tem como nos encontrarmos? – Pergunta a voz ansiosa.

- Claro que sim. – Falo e passo à caminhar para a minha casa. – Te espero na minha casa em trinta minutos.

- Fechado – Fala e noto que um sorriso se formou em seu rosto devido ao tom de sua voz. – Nos vemos lá. Beijos. – A voz diz animada.

- Beijos. – Correspondo e desligo o telefone, soltando outro suspiro. Eu tinha que resolver isso o mais rápido possível. Tomo essa decisão e apresso mais o passo para chegar logo a minha residência, esperando encontrar já essa pessoa.

 

“Know you love me girl

So that i love you”

 

(Sei que você me ama garota

Assim como eu te amo)

 

Fim da primeira parte.


Notas Finais


E ai? Curtiram? É, ainda tem muito para acontecer nessa história... E mais um mistério para vocês! kkkkk
Muito obrigado por dedicarem esses minutos para lerem mais esse capítulo e por acompanharem tão fielmente a história. De coração mesmo.
Bom, nos vemos no próximo capítulo.
Um abraço!
Ass:Izidro10


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...