História Percy Jackson: O Assassino dos Deuses - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Afrodite, Annabeth Chase, Apollo, Ares, Artemis, Atena, Bianca di Angelo, Charles "Charlie" Beckendorf, Clarisse La Rue, Demeter, Dionísio, Ethan Nakamura, Frank Zhang, Hades, Hefesto, Hera (Juno), Hermes, Íris, Jason Grace, Leo Valdez, Luke Castellan, Nêmesis, Nico di Angelo, Percy Jackson, Perséfone, Personagens Originais, Poseidon, Quíron, Rachel Elizabeth Dare, Sally Jackson, Thalia Grace, Tyson, Zeus
Tags Assassino, Deuses, Percy Jackson
Visualizações 92
Palavras 2.668
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Harem, Hentai, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Seinen, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Tô de volta kkkkk gente vlw pelos comentários e por estarem lendo, isso me deixa muito feliz, de vdd. Agr vamos pra mais um, tvz seja menor um pouco kkkkk bora pro capítulo.
( Imagem ilustrativa da Rachel, imagino ela assim mais com o cabelo maior)

Capítulo 12 - Barragem de Hoover, Dicas, e a Mortal


Fanfic / Fanfiction Percy Jackson: O Assassino dos Deuses - Capítulo 12 - Barragem de Hoover, Dicas, e a Mortal

POV PERCY


Depois de ter certeza que minha fúria não causou grandes estragos as cidade próximas ( apenas alguns prédios condenados cairam, e graças aos Deuses não havia ninguém na praia, testemunhas disseram que as ondas chegaram a 3m de altura). Resolvemos contínuar a viagem, peguei uma pick-up no ferro velho, e fomos pro oeste de novo todos se mantinham em silêncio, Tom parecia envergonhado por ter desmaiado já eu não dava a minima, Clarisse estava ao meu lado no banco do carona. Ela parecia confusa, quase como se sentisse que algo estava errado. Suas palavras seguintes confirmaram meus pensamentos.

-- Um de nós deveria estar morto agora.-- diz ela olhando para o outro lado.-- era isso que a profecia dizia Perceus.-- 

Todos olharam para mim.

-- É verdade, um de nós deveria estar morto.-- digo a ela,-- este morreria dentro daquele gigante, eletrocutado ou na explosão.--

Zoë então entendeu a verdade não dita.

-- Seu idiota, então foi por isso que você foi.-- diz ela indignada.-- você sempre soube quem morreria lá, e sabia que não seria você. Por isso as Parcas não tentariam alterar os acontecimentos.-- ela abaixa a cabeça e sei que ela está se segurando para não chorar ali.

-- Não se preocupe, essa vai ser a última  vez que eu vou interferir no Destino.-- Diretamente pelo menos completo em pensamento.

     Quebra de tempo.......

Depois disso continuamos em um silêncio confortável, não demora muito e o pneu da pick-up fura e pra piorar a gasolina acaba.

-- Bom, vamos continuar andando então.-- diz Zoë.

Todos descem e vamos um pouco a frente, à um Canyon a nossa frente e mais abaixo um rio. 

-- Se subirmos o rio podemos achar alguma coisa, vamos andar mais um pouco seguindo o rio lá em baixo.--

E com isso retomamos nossa caminhada, e mais alguns quilômetros a frente encontramos um " aluguel de canoas". Não havia ninguém então deixei $100,00 na mesinha, e fomos arrumar as canoas.

Havia apenas duas canoas, e cada uma levava duas pessoas.

-- Certo, Zoë e Diana vão em uma e Clarisse e Tom em outra,-- dei um assovio baixo, e duas adolescentes, com a pele meio azulada e cabelos castanhos, baixas mais não tanto e com várias curvas, apareceram na margem. Elas vestiam apenas um top que ia até a região acima do umbigo, e uma saia q ficava 3 dedos acima do joelho, era uma boa visão eu admito.

-- Lorde Perceus, no que podemos ajudar?-- disse uma delas com sua voz melodiosa.

-- É simples precisamos subir o rio, e queria saber se vocês poderia empurrar as canoas rio acima.-- digo,-- podem?

-- Claro que podemos, mais com uma condição.-- diz a outra náiade.-- queremos nos faça carinho em alguma parte de nosso corpo, queremos sentir o toque das mãos do Herdeiro do Mar.-- diz ela olhando pra mim com um brilho malicioso no olhar e um sorriso sugestivo.

As garotas assistiam essa cena com cara de tédio, como se já tivessem visto isso muito, e realmente as caçadoras já viram muito. Clarisse parece estar prestes a voar no pescoço da naiade, mais esta conseguindo se controlar.

-- Certo, eu farei.-- digo a elas que pulam de alegria.-- mais será depois de subir o rio, e será aonde eu quiser.-- termino.

-- Certooo.-- e cada uma delas vai para uma canoa.

-- Hey, mais e você?-- pergunta Tom.

Dou um sorrisinho de lado e então começo a andar sobre a água e acompanhá-los. Clarisse e Tom arregalam os olhos e escancaram as bocas.


POV CLARISSE


Eu já sabia que Perceus era poderoso, vi muitas demonstrações disso até agora, inclusive a última que ele queria que ninguém tivesse visto, eu o vi usar a bênção mais violenta que o meu Pai só dá aqueles que o fazem ver suas lutas ao vivo. A demonstração de poder que ele fez me deixou sem fôlego, eu realmente desabei com a explosão de sua aura, mais não desmaiei. E aquilo foi incrível de mais.

Porém, vê-lo agora andando sob à água o fez parecer um Deus, andando na água como se fosse uma simples rua, e o seu jeito gracioso de andar, meus Deuses eu sou uma guerreira, eu tenho que parar com isso.

Antes de ele chegar aonde nós estamos, ele tira a camisa, que estava toda suja de sangue seco de Monstro e um pouco rasgada. Ele queimou a camisa com as próprias mãos e só agora eu entendi o porquê o fogo não o machucou, ele também é seu aliado.

Ouço as ninfas das canoas suspirarem em desejo, olhando para o corpo dele. Ele tinha um físico de um guerreiro, mais nada ali era exagerado, tinha a proporção perfeita para um garoto de apenas 14 anos. Ele tinha um peitoral totalmente definido, e seu tanquinho era completo, cada gominho encaixava perfeitamente um no outro, e era como se implorassem para seres acariciados. Sua pele bronzeada tornava tudo ainda melhor.

-- Clarisse tá tudo bem aí?-- sou tirada de meus pensamentos pela voz dele.

E só aí percebi que estava encarando sem parar o seu físico.

-- É ahn... Sim tudo bem, de verdade.-- digo gaguejando. Sei que estou totalmente vermelha.

Quebra de tempo.....

Algumas horas depois chegamos a uma barragem. E temos que descer, pois Percy disse que as naiades não chegaram perto da barragem. Depois de descermos, as naiades saem do rio e vão em direção ao moreno, eles as olha de cima a baixo e então faz uma cafuné nas duas ao mesmo tempo depois deu um pequeno beijo em suas testas.

Ao ver essa cena me sinto meio estranha, eu queria aquela mão em minha cabeça e aqueles lábios na minha testa, ou melhor ainda na minha boca. Espera no que eu tô pensando, eu tenho que parar com isso.


POV PERCY


Logo que chegamos, subimos para a barragem, a famosa represa de Hoover, tenho que admitir que era impressionante, mais estava impedido o curso natural do rio e isso me deixava oito. Percebi que todos estavam precisando de algo, então disse para cada ir fazer o que precisa e nos encontrávamos de novo aqui. Eu fui atrás de uma camiseta, e algumas coisinhas básicas.

Quando estou voltando, sinto uma presença familiar por perto, e resolvi seguir o tour pela represa. A guia fala várias coisas e eu não presto a mínima atenção, entramos num elevador, e descemos alguns andares, as portas se abriram e todos começaram a sair. Eu fiquei por último e esperei todos saírem.

-- Atena o que faz aqui?-- pergunto sem olhar para a guia ao meu lado.

-- Eu... Ahn.. Ehh... Estava preocupada c você.-- diz ela ficando corada.-- aquele idiota me contou que sentiu sua fúria ser desperta e Ares disse que havia sentido a fúria do Berserker.-- diz ela me olhando, e quase, repito quase, a beijei ali mesmo.-- Está tudo bem?--

Atenas é uma das únicas mulheres que mexe comigo mesmo que só um pouquinho.

-- Está tudo ótimo Pallas, pode ficar tranquila.-- digo sorrindo. 

Ela cora um pouquinho e depois me olha seriamente.-- Você já sabe do Monstro, né?-- ela pergunta retóricamente.-- você terá que ir até o velho do Mar para descobrir aonde encontrar o Monstro. E tome cuidado ele é escorregadio e fedido de mais.-- completa Atena.

-- Certo, não se preocupe, eu estarei lá no solstício.-- digo sorrindo ironicamente pra ela.

Ela me olha de cima a baixo, a vejo morder os lábios rapidamente, então ela me abraça como se tivesse medo que eu sumisse. Eu faço um carinho em seus ombros, mas não posso abraça-la de volta.

Ela então coloca a boca perto da minha orelha, e sussurra.-- Monstros entre os turistas.-- e se vai deixando cheiro de livros novos no ar.

Respiro fundo e olho ao redor, eu tinha suspeitado, mais ainda não sabia quem eram os Monstros e nem que tipo, porém, não posso fazer nada aqui em baixo. Olho ao redor mais uma vez, e então vejo os Monstros. Dois homens e uma mulher, eles me vêem e começam a correr atrás de mim. Rapidamente me viro e começo a correr pro outro lado, tenho que aproveitar a minha única vantagem aqui: a multidão. Logo consigo suprimir minha aura de semideus eliminando meu cheiro, porém eles conhecem meu rosto. Continuo fazendo o caminho de volta ao outro elevador e vejo eles de costas  pra mim. Vou rápido para o elevador e eles seguem atras, ainda não me viram e isso é bom.

Sigo rápido para o elevador, trombo com alguém que tinha acabado de entrar no elevador. Olho pra frente e não vejo nada, e então abaixo um pouquinho a visão, vejo uma garota ruiva, aparentemente tem a minha idade, algumas sardas no rosto, ela tinha belas curvas e usava roupas rabiscadas de tinta.

-- Hey olha por onde anda amig...-- sua frase morre na metade ao olhar para meu rosto.-- Você é lindo.-- diz ela subtamente.

Eu olho pelo canto dos olhos e vejo eles vindo.-- E você vai me odiar agora, então desculpe.-- digo a ela.

Ela me olha confusa, e por instante ela olha para algo atrás de mim e arregala os olhos, mas antes que ela gritasse eu a beijo, um beijo mesmo. Ela ficou surpresa e no começo não correspondeu, porém, depois de uns 30seg, bem no momento em que os Monstros estavam quase no elevador, ela envolveu meu pescoço com seus braços e me puxou para mais perto, nossas línguas travavam uma guerra sem fim, ela começou a passar a mão nos meus cabelos e a segurei firme pela cintura a fazendo ficar ainda mais perto de mim. Os Monstros desceram um andar antes do térreo, porém continuamos a nos beijar até chegar no térreo, e devo dizer ela beija bem, e não vou mentir, pode até ter sido pelas circunstâncias, mais seu beijo era quase viciante e eu havia gostado. Nos separamos assim que as portas se abriram no térreo, ela com falta de ar e completamente vermelha, um sorriso bobo se formava em seu rosto. Demos de cara com outra garota ruiva, e elas eram praticamente iguais, a única diferença entres as duas era o tamanho do cabelo, a ruiva na minha frente tinha o cabelo ruivo encaracolado e longo até o meio das costas, já a que está ao meu lado tem o cabelo ruivo ondulado e longo até bater na sua bunda.

-- Vocês são gêmeas certo?-- pergunto retoricamente.-- e aliás, como é o seu nome?-- pergunta a ruiva ao meu lado.

-- Ahn... Eh... Sou Kalli Dare e essa é minha irmã gêmea Rachel Elizabeth Dare.-- diz Kalli.

-- Heeey, corta essa fita aí, Kalli vocês dois estavam se beijando no elevador, por que não começa dizendo quem exatamente ele é.-- nesse exato momento, os Monstros saem pelas escadas e nos avistam, as ruivas olham naquela direção e quase dão um grito.

-- Por favor diz que a gente não tá louca, e que você também está vendo isso.-- e então a ficha caiu, como fui burro, elas vêem através da névoa.

-- Certo, não posso explicar muito, e nem quero, mais se quiserem sair vivas e bem, preciso que me digam exatamente o que eles são.-- digo friamente. 

Elas me fitam por um segundo, ambas tem olhos verdes intensos.

-- Certo, os homens, eles são um tipo de foca, cachorro e humano.-- diz Rachel.

-- Telquines.-- sorrio sombriamente.

-- A mulher é um Quimera eu acho.-- diz Kalli.

-- Certo, agora preciso que vocês duas corram lá pra fora, chegando lá vocês irão ver um grupo de 3 garotas e um garoto. Digam a eles que eu já volto e que pedi pra vocês ficarem por lá até eu voltar. Digam que o Herdeiro do Mar pediu.-- elas me olham assustadas.-- VÃO, AGORA.-- e elas saem em disparada.

-- Certo está na hora da diversão.--


POV ZOË


-- Onde aquele filhote de peixe se meteu em?-- já faz 5min que estamos esperando ele.

-- Será que aconteceu alguma coisa Zoë?-- pergunta Clarisse preocupada, a guerreira tenta esconder, mais sente algo por nosso irmão.

-- Acho que n...-- logo paro de falar, e ouço gritos ao longe.

Quando nos preparamos para correr, duas garotas ruivas que pelo jeito são gêmeas, vem até nós. Olho desconfiada para elas.

-- Perceus nos pediu para avisar a vocês que ele vai demorar um pouco, mais que já volta, então pediu que o esperassem aqui mesmo.-- diz a da direita.

-- Ah e ele disse que era pra esperarmos ele aqui também, pediu para avisar que o "Herdeiro do Mar" pediu.-- diz a da esquerda.-- hey isso é um arco e isso são flechas de prata?--

Elas vêem através da névoa, ao que parece as duas vêem. Recebi seu recado Perceus digo em pensamento.

-- Sim é.-- digo a elas,-- eu sou Zoë Nightshade, ela é Diana Memphis. Somos Caçadoras de Ártemis. Eles dois são Clarisse La Rue filha de Ares e Tom.-- eu não iria chama-lo de indeterminado.

-- Uaal.-- as duas dizem em uníssono.

Um tremor nos assusta, as águas do rio começam a ficar agitadas, e então do nada um Quimera é arremessado pra cima e em seguida várias lanças de gelo formadas a partir da água do rio, cortam o ar em direção ao Monstro. Ele fica igual a um porco espinho, e se desfaz em pó.

Logo em seguida são de dentro da lanchonete um Percy completamente sem camisa agora, parece que os Monstros a rasgaram e ele ficou bravo. Ele vem andando até nós enquanto que Clarisse, e uma das ruivas ficam muito vermelhas.

-- Pessoal vocês me esperaram.-- diz ele com um sorriso irônico.

Olho mortalmente pra ele e lhe entrego uma camiseta que acabei comprando. Ela iria ficar bem justa mais caberia perfeitamente.


POV PERCY


-- Bom, Kalli e Rachel, vocês enxergam de mais, e isso pode ser perigoso se algum Monstro notar vocês.-- digo sério olhando as duas.-- vocês podem escolher continuar a viver e tentar ignorar o que vocês vêem, ou podem vir conosco e aprender a sobreviver, aprender a verdade sobre esse mundo.-- 

Elas se entreolham e fazem um acordo silêncioso.-- Nós iremos, e nossos pais nem vão perceber que sumimos. Queremos entender sobre tudo o que nós vimos durante a nossa vida.-- diz Rachel.

-- Certo então, irei pedir uma carona para vocês até Atlântida. Meu pai irá cuidar de vocês la, até eu terminar essa missão.-- digo a elas e percebo que elas queriam ir junto comigo.

Viro de costas e começo a contatar meu pai. Pai, está em Atlântida? Digo mentalmente. Sim meu filho e já sei do que precisa, eles chegaram aí em alguns segundos e diga para elas não se preocuparem com a respiração, nem com a pressão da água diz ele.

-- Certo a carona de vocês está a caminho, venham pra cá.-- chegamos a beira da represa e dou hipocampos negros aparecem.

-- Olá alteza, é um prazer revê-lo.-- dizem na minha cabeça em uníssono, apenas aceno com a cabeça.

-- Levem elas com segurança e sem atalhos.-- digo seriamente a eles.

Elas olham maravilhadas para os animais, e depois de um aceno meu a água sobe e ajuda elas a montar cada uma em sua montaria. 

-- Quando tudo acabar nos veremos de novo.-- digo a elas.

Elas me dão tchau e se vão.

-- Uaal, essa foi a primeira vez que te vi demonstrar tantos sentimentos de uma vez.-- diz Zoë.

-- Vamos embora logo, nosso próximo destino é São Francisco.-- digo sério,-- acho que consigo nos levar pelas sombras até lá.

Prepare-se Nereu, você receberá visitas.




Notas Finais


Tá aí mais um capítulo pra vocês, e não me perguntem o porquê eu coloquei uma irmã gêmea para a Rachel kkkkk mais ela será um personagem ativo na trama kkkkkk enfim né kkkk obg por estar lendo e desculpe os erros.... ATE O PRÓXIMO CAPÍTULO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...