1. Spirit Fanfics >
  2. Perdão >
  3. Casamento(9)

História Perdão - Capítulo 9


Escrita por:


Capítulo 9 - Casamento(9)


No outro dia antes de irem embora foram se despedir.

Silvio : me desculpa,por tudo é que familia é muito importante para mim e acabei ixagerando,vou voltar para minha casa com minha familia mas por favor não se afastem de mim.

Isadora : não fica assim sogro.

Isadora o abraçou o mesmo fez Frances e depois brincaram um pouco com o bebê e depois foi embora.

Ela ficou dando de mama logo sedo o médico chegou para isaminar.

Médico : eles estão bem. Disse depois que os ezaminou ,recomendou muito repouso comidas leves nada de pegar peso ela não ficou muito tempo no resguardo.

E estavam felizes com o pequeno Henrrico.

Os meses se passaram.

iracema foi para o seu quarto .

E andré estava lá.

Com todos os poemas na mão que Severino a mandava.

André : oque é isso?. Disse em tom alto.

Iracema : documentos meus.

Pegou da mão dele e guardou.

André : você acha que vou permitir isso?.

Iracema : você não precisa permitir nada,não sou mas sua estamos divorciados.

Deu uma copia do documento a ele que rasgou de imediato.

Ele começou a puxar o cabelo dela e ela começou a gritar e Severino apareceu e expulsou ele do quarto.

André : isso não vai ficar assim,você vai ver Iracema.

Ela abraçou Severino.

Severino : passou .

Ele a beijou.

E ela permitiu.

Severino : ele rasgou o papel do divorsio.

Iracema : a copia.

Severino a beijou .

E tirou o nós de trás do vestido enquanto a beijava seu pescoço.

Ela parou e saiu de perto dele.

Severino : oque houve?,agente pode ir com calma,não estar pronta.

Iracema : faz tempo que não vou para cama com um homem.

Severino : hoje eu irei te amar,te fazer mulher denovo.

Ela deixou o vestido todo caiu revelando seu corpo nú.

Iracema : você não acha que estamos indo rapido.

Severino : não .sentou com ela na cama .

Severino : não ,as coisas entre a gente de modo tão bom tão intenso,que as vezes até desacredito que isso pode ser real.

Iracema : é real,e vou fazer ser mas.

Ela o ajudou a tirar a roupa e logo se beijaram logo deitando.

Ela sentiu um pouco de dor um prazer tão intenso ,fizeram uma noite linda de amor.

E acordaram tarde.

Ela se ageitou logo e ele também e foi cuidar de seu filho.

Ele foi checar que estava tudo certo em casa.

Isadora : pedi que ninguém os acorda -se,vejo que foi boa a noite.

Iracema: acho que estou amando denovo e dessa vez estou sendo correspondida.

Isadora : você não sabe como fico feliz em ouvir isso ,Iracema que bom,ele é um homem muito honrrado logo casa-ra com você.

Iracema : Que Deus a ouça,estou muito feliz.

Iracema : e você e O senhor Frances?

Isadora : mesmo com meu resguardo encerrado,agente não fez nada ainda e eu estou com tanta vontade de te-lo.

Iracema : vai acontecer,mas tenta mostrar que quer as vezes ele só estar pensando que ainda você não quer.

Isadora : vou mostrar.

Frances chegou e ouviu tudo atrás a chamou e foram para o quarto.

Ele já foi a beijando e deitando com ela em sua cama,ficou a beijando de modo desisperado.

Frances : preciso confessa-la algo?.

Ela ficou correspondendo aos seus carrinhos.

Isadora : oque?.

Frances : eu ouvi e ouvi tudo,me diz que não foi um delirio oque ouvi.

Isadora : não é amor,to sentindo saudades de você.

Na mesma hora tira-ram a roupa um do outro com pressa ele pos de maneira desisperada seu membro dentro dela pegou o cabelo dela enrrolou em sua mão e ficou socando enquanto a beijaram.

Ficaram assim por horas só pararam quando se satisfizeram totalmente ,delois deu de mama ao Henrrico e voltaram a dormir.

Iracema ficou preucurando Severino ,que tinha sumido do nada.

Logo chegou e começou a beija-la.

Iracema : para vai alguém pode ver,você sumiu.

Severino : eu sei eu precisei sair ao centro para comprar um presente muito especial.

Iracema :para mim,depois de ontem quer me dar um presente.

Severino : não como recompensa pela noite passada mas sim por te ter na minha vida .

Ela o olhou feliz ele se ajuelhou esegurou sua mão e a beijou.

Severino : ontem você me deu o presente de ser minha mulher.

Ele sorriu lembrando.

Severino : me de outro sendo a minha espoza.

Ela disse sim emocionada.

O puxou para seu quarto e tiveram outra noite de amor.

Acordaram na hora da janta mas todo mundo da casa estava sentindo que algo estava rolando .

Maria : que anel bonito.

Eles riram.

Severino : Claro ,tenho bom  gosto para presentes.

Iracema : amor.

Severino : ela ceitor se casar comigo .

André : Não. Ele gritou.

Frances : meu filho estar dormindo então por favor.

André se retirou da mesa com raiva.

Iracema e Severino se abraçaram.

Frances : faço questão de patrocinar o casamento de meu amigo de anos.

Severino : que bom por que faço questão que o senhor seja nosso padrinho

Iracema : e a senhora a nossa madrinha de casamento!.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...