História Perdida no Desespero. - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bleach, Danganronpa The Animation, Guilty Crown, One-Punch Man
Personagens Personagens Originais
Visualizações 4
Palavras 1.590
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Canibalismo, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 25 - Memória de Izumi


Projeto Izumi – Teste de adaptação.

O que será que eu fiz? De quem é esse quarto? Tem muita gente falando atrás desse vidro espelhado então essa sou eu? Me aproximo de uma cadeira que acabo sentando meus pés estão doendo parece que cai de algum lugar, respirar é tão difícil e minha cabeça está doendo com essas vozes queria que pare.

-. Será que ela realmente está nos ouvindo? – pergunta a voz de um homem preocupado, olho para o vidro e observo vários homens de jaleco branco e algumas mulheres anotando e gravando com um objeto que ouço chamar de “câmera”.

-. Sim, ela está escutando os nossos pensamentos e vozes... vejo que o projeto Izumi foi realmente um sucesso – diz a voz de um senhor mais velho que não reconheço.

-. Ela se lembra de alguma coisa?

-. Apagamos a memória dela para não ver o conflito... queremos criar um ser humano perfeito, ela é a nossa esperança, não devemos falhar como o outro.

Outro? Quem é Izuru? Vejo a imagem de um rapaz com cabelos longos e escuros além de olhos vermelhos diferente de mim, percebi que essas pessoas são cientistas e criaram por causa de Izuru ser a falha e eu o sucesso, tanta coisa para! Por favor, para! Não me chamem de “experimento”!

 

Meus olhos se abrem que então ouço minha cama cair e quebrar, me levanto com um susto, sem querer levantei a cama com um sonho que eu tive quando fui um experimento humano realmente é um sonho desagradável.

-. O que aconteceu? – pergunta Mamoko em pé assustado, me levanto da cama e abrindo a janela do quarto vendo o céu da noite.

-. Foi um sonho ruim, volte a dormir Mamoko – vou para fora do quarto sentar no chão para relaxar e pensar -. Eu odeio ser chamada de projeto...

Chegando em uma pia para beber um copo de agua vejo em meu celular, uma ligação desconhecida ótimo deve ser alguma ligação por engano, acabo atendendo.

-. Alô?

-. Esse número é de Izumi Kamukura? – pergunta a voz de um rapaz jovem.

-. Não tem nenhuma Izumi, deve ter ligado para o número errado.

-. Me disseram que esse é o número de Izumi Kamukura, meu nome é Amai Mask sei que está usando outro nome de uma pessoa morta, por que ainda fingi em viver como uma pessoa? – pergunta com uma voz calma, ele parece realmente cruel com palavras além de não perceber realmente como sentem deve ser péssimo com mulheres e só liga para aparência bem Amai Mask é aquele famoso das notícias e popular entre as garotas jovens da minha idade.

-. Como sabe?

-. Eu sou um herói que tem muitos informantes na sede da Associação, não parece surpresa pela voz. E mais o que faz acordada tão cedo?

-. Eu não perguntei isso, eu quero saber como sabe que estou usando o nome de uma pessoa morta e como sabe que sou Izumi? Essa foi a minha pergunta de “como sabe?”.

-. Você é muito direta... tudo bem, o nome Izumi é muito conhecido nessa região – diz de forma simpática pela sua voz ser agradável e simpático, isso não me surpreende nem um pouco.

-. Eu sou conhecida na sua região, então você me conhece.

-. Sim, conheço você... Izumi é mais agradável que você, o que acha de nos encontrarmos posso pedi para um...

-. Estou no escritório de correspondência na Associação pode aparecer lá para conversar – desligo o celular com algo que realmente não sei do que está acontecendo isso é tão confuso pensando bem. O que será que fiz para ele? Bem melhor voltar a dormir já que tenho muitas cartas do Mascara Doce para enviar a ele, toneladas de cartas e mais cartas além de outros objetos desagradáveis que não gosto de trabalhar na correspondência.

 

No escritório vejo então o Mascara Doce em roupas casuais, realmente é uma pessoa de bela aparência se eu fosse normal, também seria fã dele não sou fã dele e nem sou normal para falar a verdade.

-. Izumi, realmente mudou muito quando nos encontramos não parece tão assustadora e encantadora quando nos conhecemos.

-. Eu te conheço?

-. Você derrotou uma heroína classe S, você foi considerada um monstro mais forte que a poderosa Tornado – diz com muita admiração pela minha pessoa -. Gostaria de almoçar comigo, conheço um restaurante ótimo na cidade A.

-. Eu já almocei, obrigada pelo convite... bem já que parou de falar sobre a Izumi, ainda quero saber o que realmente sabe sobre eu usar o nome de uma pessoa morta, já que isso me intrigou quando disse.

-. Sango Munakata a irmã mais nova de Kyousuke Munakata, o presidente da Fundação Futuro... foi uma perda terrível, ela era uma aluna que seguiria os passos do irmão mais velho, por que usa o nome dela?

-. Sango Munakata é o meu nome, fui dada como morta quando a escola pico da esperança isolou os alunos, eu me recusei a ficar dentro da escola pelo meu irmão, eu soube quem foi a responsável da morte do conselho estudantil, então... eu sofri um acidente que quase custou minha vida e me foi dada como morta.

-. Mas e Izumi, veio para essa cidade e causou muitas tragédias, ela é...

-. Um experimento fracassado de um humano perfeito, como Izuru Kamukura o irmão mais velho de Izumi, posso até ser ela... mas minhas memorias e minha mente são Sango Munakata, Izumi é apenas alguém que nasceu dentro de mim um novo “eu” que deu errado... eu sinto muito, suas informações estão erradas sobre ao meu respeito.

-. Poderia me falar, mais o que acha de-

-. Não, obrigada.

-. Mas eu não disse.

-. Eu não vou sair com você, recuso qualquer convite seu – digo diretamente e sem hesitação além de um sorriso no rosto.

-. Rejeitado – diz Mamoko na mesa de frente ao mascara doce, enquanto pego outra caixa de cartas para separar.

-. Já que está aqui será mais fácil de te entregar, são das suas fãs realmente não tem botão de desligar quando são para você essas cartas das suas fãs, obrigada por vim o trabalho é mais fácil quando entrego pessoalmente.

 

-. Olha essa rejeição foi incrível, tipo o mascara doce parecia bem empolgado de conhecer você, mas vejo que mostrou não ter interesse no tipo dele – Mamoko parece orgulhoso comigo pela minha conversa com o Amai.

-. Eu não tenho interesse em rapazes, gosto mais de trabalhar ou mostrar meu valor que sou boa no que eu faço do que me interessar por rapazes... bem nunca me importei com isso – digo dando de ombros voltando para minha cadeira e olhando a tela do computador com tanto e tanto tédio, eu odeio trabalhar em escritório!

Mais tarde, reparo que o sistema de navegação dos computadores, estranho deve ser algum problema do gabinete, vejo que tem alguém vindo da minha sala, a porta se abri vejo que é uma menina de cabelo escuro com um vestido de manga comprida me olhando.

-. Olá sabe aonde está meu irmão? – pergunta com um rosto sério, bem não sei quem é ela além de ver que o seu irmão é o Metal Bat nome Bad.

-. Devo informar que entrou na sala errada, seu irmão está do outro lado do prédio no salão de treinamento da sede, posso te levar até o seu irmão se quiser.

-. Sim, parece que mudou muito a sede quando vim da ultima vez aqui ver o meu irmão – diz ela deixando o escritório mantendo uma distancia o suficiente para ouvi-la 3 passos para trás.

-. Entendo – digo olhando para a jovem na minha frente, eu era assim nessa época quando saia da escola para ver meu irmão na Fundação Futuro, ele sempre vivia ocupado com o trabalho entendo bem que essa menina faz para ver seu irmão.

-. Meu nome é Zenko, como se chama?

-. Sango, meu nome é Sango.

-. Parece jovem, o que faz aqui no lugar de onde meu irmão trabalha? – pergunta me encarando.

-. Eu sou a garota da correspondência, eu cuido das cartas de cada fã dos heróis e enviou para cada herói é um trabalho entediante, mas é o que eu faço – digo com um sorriso no rosto.

-. E o que aconteceu com seu olho, por que usa o tapa-olho? – pergunta curiosamente.

-. As pessoas tem medo do meu olho esquerdo, então eu escondo com esse tapa-olho sei que é ridículo, mas... não quero ser a outra pessoa.

-. Não entendi, parece que tem medo de você mesma – diz me olhando com seus olhos.

-. Medo de mim, mesma? Nunca pensei dessa forma – digo confusa e olhando para ela ao parar de andar.

-. Você não parece uma má pessoa, só acho que... parece confusa ou perdida, perdeu algo que a deixe com medo?

-. Você é uma garota muito inteligente, sabe... eu não sei o que realmente perdi, só sei que eu quero procurar a resposta certa para o que me deixa confusa.

 

No salão de treinamento deixo Zenko com seu irmão mais velho, lembrando da época que eu não era tanto com Zenko em relação meu irmão, queria que ele me nota-se infelizmente eu quase morri e aquele homem mentiu para meu irmão sobre minha morte e carregou o fardo que eu morri por culpa dele, eu não morri queria contar quem era o responsável da tragédia e então aconteceu isso tudo.

-. Queria realmente nunca ter conhecido, Kazou Tengan.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...