História Perdido em seu olhar - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Inuyasha, Kaede, Kagome Higurashi, Rin, Sesshoumaru
Tags Continuação, Final Alternativo, Hentai, Inuyasha, Rin, Sesshoumaru, Sesshy, Sesshyrin
Visualizações 136
Palavras 1.073
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Quero mudar o mundo
Cruzar os céus e nada temer
Séculos passam num segundo
No brilho de um sorriso
Tem a força que me guia
É o paraíso ^^

Capítulo 11 - Natsume: A raposa branca


Fanfic / Fanfiction Perdido em seu olhar - Capítulo 11 - Natsume: A raposa branca


Na cela Rin tentava usar seu poder de miko nas barras, paredes e fechadura, mas nada adiantava. Ela estava tão cansada que resolveu se sentar. Nesse momento sentiu algo molhar suas pernas e viu que não teria hora pior para isso acontecer. 
-Droga! Mas que droga! 
-O que foi menina Rin? Você está bem?!- Jaken gritou preocupado.
-Na-na-nada Jaken-sama! Não foi nada.- deu uma risada um tanto forçada para disfarçar.
-Ahhh menina tola não tinha outra hora para ficar no cio?!
-O QUÊ??? Senhor Jaken eu não sou um animal para ficar nisso que o senhor falou! - Disse ofendida com o amigo que não estava facilitando as coisas. - E afinal "isso" não sou eu que escolho como escolher uma roupa , escolher o que com...
-CALADA! Ouça...
Um barulho mesmo que muito sutil chamou a atenção dos prisioneiros que se preparavam para a visita provável de Karasu. Os passos foram ficando mais audíveis até que Rin ouviu uma voz masculina desconhecida falando com Jaken.
-Ora ora sapo velho, então é aqui o seu spa de férias? kkk
-Natsume-ssssamaaaaaaa! O senhor me encontrou!!!
-Haha eu imaginei que não fosse abandonar jamais seu amado senhor não é mesmo?- Natsume arrebentou a grade com facilidade e Jaken de imediato correu para abraçar sua perna em agradecimento.
-Obrigado Natsssume-sama! A vida deste humilde servo foi salva graças ao grande general Natsssume-samaaaa!
-Já chega! - o general ria do exagero do velho sapo, mas no mesmo instante mudou seu semblante, parecia farejar algo no ar, como uma raposa fareja sua presa.
-Mas que cheiro é esse? - Foi andando em direção da cela de Rin.
Jaken não sabia se podia confiar a vida de Rin ao general pois não sabia nada do relacionamento dele com humanos.
-Ehr... general vamos sair logo daqui antes que ele volte... - Jaken puxava o general pela calça para a direção oposta, mas o mesmo nem lhe deu atenção e continuou andando até chegar na porta da cela ao lado.
Quando o general avistou Rin ficou boquiaberto, uma humana bem debaixo do nariz de todos e ninguém a percebeu! Não era comum ter humanos no Shiro , então quem o fez, fez com muito cuidado, e ele sabia bem quem o fizera.
-Hey garota!
Rin não levantou, continuou sentada abraçando as pernas, ela não podia levantar nas condições que estava e também não sabia se confiava no youkai a sua frente, apenas olhava para o chão.
-Humana estou falando com você!- Quando ele viu que ela não iria lhe dar atenção bufou, arrombou as grades da cela como papel, o que deixou Rin assustada, e foi até a garota se abaixando bem em sua frente para ficarem na mesma altura.
-Porque está aqui?
-Por ser humana...- Rin encarava aqueles lindos olhos vermelhos e o mesmo não parecia querer ferir-lhe.
-Hum, não entendi, mas já é hora de sair não acha? - o general deu-lhe seu melhor sorriso.
-Sim, acho que já passou da hora. - Rin sorriu para o general que ficou fascinado pelos olhos cor de chocolate da garota e seu sorriso meigo e feições delicadas, era afinal uma garota muito bonita tinha que admitir.
Quando Rin levantou o General saltou para trás tampando o nariz e comprimindo fortemente os olhos.
-Éhr , você poderia ter avisado kkk, desculpe, me pegou de surpresa, Teremos que dar um jeito nisso...
Rin estava vermelha igual a um pimentão, não entendera a reação do youkai mas sabia bem o motivo, suas regras desceram e ela não tinha como esconder, principalmente de youkais com faros apurados.
-Me desculpe! E-eu, eu...- A garota achou o ponto mais interessante do castelo no chão pois não tirava os olhos dele e suas mãos não paravam de mexer na barra da manga do seu kimono.
-Hahaha sem problemas.- O general ria da reação infantil da menina - Vamos! Agora tenho certeza, tenho que tirar você daqui.
Seguiram o general até uma cabana ao fundo do Shiro onde Rin pôde se banhar, o general lhe providenciou roupas limpas, um kimono vermelho e branco bem desenhado, do tipo que uma nobre usaria, Rin não estava acostumada com aquilo mas não rejeitaria aquela ajuda de jeito nenhum. Ele trouxe alimentos para os dois ex-prisioneiros famintos e deu um frasco pequeno com um óleo rosa para Rin disfarçar o seu cheiro. Rin o agradecia imensamente, não sabia como retribuir tanta gentileza e bondade. 
Era final de tarde Rin viu o general solitário na varanda da cabana olhando as árvores e petiscando algo, achou a hora ideal para agradecer e também precisava pedir-lhe um favor. 
Quando Rin chegou mais perto pôde constatar como o general era realmente belo, tinha um corpo definido e isso parecia que ele se orgulhava pois andava com o kimono meio aberto na parte superior, rosto charmoso e seus cabelos eram brilhantes e sedosos, era um dos youkai mais belos que já conhecera.
 
-General Natsume-sama não é?
-Ah sim , espera, eu não sei o seu nome humana.
-É , preciso lhe dizer o quanto antes para que não me chame mais assim.- Rin ria tampando a boca com medo de ter sido grosseira mas viu que o general também riu- Me chamo Rin, é um prazer conhece-lo Natsume-san! Tenho muita gratidão por ter nos salvado hoje, muito obrigada!
-O quê!? Seu nome é ...   Rin?!
-Sim, algum problema? -Rin achou estranho o espanto do novo amigo.
-Não , é que é um nome muito bonito assim como a dona.- ele ria galante para a moça que ficou sem jeito pelo elogio. 
-General...
-Ah não , pode me chamar apenas por Natsume. - ele piscou para ela que começou a corar por conta da atitude desinibida do general.
-Ehr... Natsume-sama - ele fez uma careta muito engraçada para ela como quem não gostou do tratamento formal a fazendo rir- Certo. Natsume, preciso lhe pedir um favor.
-O que desejar milady.
-Bom, é que tenho o prazo de apenas mais um dia para avisar aos meu amigos que viajaram junto comigo até aqui que, bem, ainda estou viva.
O general pensou um momento sobre o assunto e decidiu ajuda a garota.
-Vou mandar um mensageiro até eles, escreva a carta e me diga para onde enviar.
O general ficava feliz de ver como a garota batia palminhas e agradecia, parecia que seus olhos tinham estrelas de tão brilhantes, por um momento ele pensou que seu Lord tinha muita sorte.
...


Notas Finais


Ainnn eu não to valendo nada kkkkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...