História Perdido em seu olhar - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Inuyasha, Kaede, Kagome, Rin, Sesshoumaru
Tags Continuação, Final Alternativo, Sesshoumaru, Sesshyrin
Visualizações 79
Palavras 892
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Minna konichiwa!
Vamos continuar porque hoje estou inspirada kkk ;)

Capítulo 2 - Embarcando em novas aventuras


Fanfic / Fanfiction Perdido em seu olhar - Capítulo 2 - Embarcando em novas aventuras

O amanhecer surgiu com seus tímidos raios de sol junto com ele uma Rin animada e saltitante, apesar de não ter pregado os olhos durante a noite toda pois sua mente estava um turbilhão de pensamentos e emoções, a garota de sorriso meigo já saia do seu quarto cantando com o ultimo presente recebido da amiga Kagome o qual a mesma chamava de ''mochila'', umas das maravilhosas invenções da era de Kagome isso Rin tinha que admitir.

-Ohayou vovó Kaede!

-Ohayou Rin-chan! Vejo que está animada.

Rin retribuiu o comentário com um lindo sorriso infantil e expressivo, sempre fora muito transparente, e Rin achava que até demais para o seu gosto.

Ao terminar o desjejum já saiu da cabana acompanhada da vovó Kaede e se deparando com dois rapazes discutindo por o que ela diria não ter a mínima importância.

-Ohayou minna!

Os dois pararam de imediato o que estavam fazendo e responderam em unissono:

-Ohayou Rin-chan!

Se entre olharam com olhos em fendas pareciam sair faíscas. Rin revirou os olhos e deu uma risada dos dois bakas que estavam em sua frente. Kirara se aproximou se esfregando na perna de Rin que se abaixou para cumprimentar a amiga.

-Ohayou Kirara! - disse fazendo um afago.

Enquanto isso os casais de amigos se aproximavam para se despedirem, Inuyasha com Kagome e Miroku com Sango.

-Fêh! Então vocês vão mesmo para o Oeste não é?

-Sim Inu-san, vamos partir agora mesmo.-Disse Rin determinada.

-Meninos se comportem e protejam a Rin. - Disse Sango mandona mas com olhar preocupado para o irmão. 

-Pode deixar maninha, ficaremos bem.

-Minha criança não esqueça que um coração fraco não sustenta uma espada nem guia uma flecha! 

Rin deu um daqueles abraços que daríamos apenas em nossas mães, pois era isso que a vovó Kaede era, uma mãe para Rin.

-Certo, então tomem cuidado na sua jornada e não façam nenhuma bobagem.-Kagome parecia mais tranquila em relação a decisão de Rin.

-Obrigada à todos!- Rin já estava quase chorando então decidiu partir logo para não passar por chorona.-Até mais amigos!

-Até mais! Vão com cuidado! -Disse Kagome ao lado de Inuyasha que estava com olhar nostálgico vendo aquela cena da silhueta dos jovens sumindo no horizonte.

-Você lembra Inu quando éramos nós a partir para o desconhecido?- disse Kagome observando o olhar do marido.

-Fêh! Bons tempos aqueles...

Todos voltaram às suas casas e rotinas mas com muitas lembranças das suas várias aventuras juntos,

...

A viagem mal havia iniciado e o calor já estava maltratando o grupo que tinha que atravessar o bosque para chegar a estrada principal.

-Rin você está bem, quer um pouco da minha água?- Kohaku perguntou com um tom preocupado na voz.

-Para Kohaku a Rin não é mais criança, né Rin? Vamos lá agora é uma boa hora para você usar seus dons e achar um lago para nos refrescar.

Rin desde nova conseguia sempre achar um lago, rio ou cachoeira, parecia atraída pela água de uma forma natural.

-Ah , obrigada Kohaku mas o Shippou está certo. Vamos lá!

Shippou sorria vitorioso e debochado para Kohaku que o fuzilava com o olhar. Seguiram a garota que em questão de 15 minutos encontrou um pequeno rio onde pararam por alguns momentos para se refrescar. Rin tirou a camada mais grossa de seu kimono laranja e branco e entrou no rio, ela estava tão a vontade que deixou os garotos incrédulos. Shippou estava vermelho e com os olhos arregalados e Kohaku por sua vez como um cavaleiro desviou o olhar com sua face rubra pois ao sair da água o kimono branco de Rin molhado desenhava seu corpo em cada detalhe e a garota não entendia o quanto atrativo ao sexo oposto podia ser.

No mesmo instante Kohaku  pigarreou e puxou Shippou pelo colarinho os afastando do local dizendo que iriam caçar algo para comer e logo voltariam. Shippou parecia meio descontente mas foi a contra gosto. Rin não entendeu o comportamento estranho dos dois mas nunca os achou normais mesmo então deixou para lá.

Shippou não parava de falar e isso estava deixando Kohaku extremamente irritado.

-Nya! Você viu aquilo?! Caramba eu não imaginava que a Rin estava tão crescida, é que ela é tão criança as vezes, mas você já viu garota mais bonita que ela? Nya e você viu o tamanho dos..

-JÁ CHEGA! Saiba disfarçar melhor seu fascínio e para de encher meus ouvidos, a Rin ainda é inocente e nós não devemos tirar vantagem disso!

Shippou se calou e decidiu que era melhor deixar para lá, afinal não era todo dia que Kohaku estava certo, mas também não daria o braço a torcer, bufou, cruzou os braços e saiu na frente de nariz erguido.

Depois de mais tranquilos e alimentados com um coelho que Shippou conseguiu na competição de caça com Kohaku ( de forma um pouco trapaceira ) levantaram acampamento e seguiram durante algumas horas até um vilarejo a beira da estrada principal que vai para o Oeste.

Ao chegar no vilarejo o grupo percebe que os moradores não estão muito a vontade com a presença dos forasteiros e parecem não querer falar ou chegar perto deles, a aparência de todos é de exaustão. Kohaku consegue sentir uma energia sinistra vinda  da casa principal situada no centro do vilarejo mas não imaginavam o que estava acontecendo alí.

 


Notas Finais


Nossa minna espero que gostem, ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...