História Perdoe-me Padre, Porque Pequei - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hashirama Senju, Hidan, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Karin, Kurama (Kyuubi), Madara Uchiha, Menma Uzumaki, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, TenTen Mitsashi, Zabuza Momochi
Tags Hinata, Kahina, Karin, Lemon, Madara, Menma, Mensasu, Naruhina, Narusasu, Naruto, Sasuke, Sobrenatural, Violencia, Yaoi
Visualizações 90
Palavras 7.007
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gome ne, Não queria ter demorado tanto, mas vou me explicada melhor nas notas finais. Esse é o passado do Nosso Padre Sasuke, espero que gostem. Ficou grande pq eu tinha que explicar a vcs... ♥kissus

Capítulo 5 - O Início de todos os Pecados: O Passado


Fanfic / Fanfiction Perdoe-me Padre, Porque Pequei - Capítulo 5 - O Início de todos os Pecados: O Passado

1837 D.C.


Na época medieval, onde o mundo se via em guerra, refugiados eram tirados de suas cidades pelos nazistas, e vendidos como escravos para as famílias nobres da época.
Sasuke um jovem de apenas 12 anos, órfão por causa da guerra, foi tirado do orfanato onde vivia, junto a outros de sua idade, pelos nazistas, que os levaram a Konoha (Cidade internacional do tráfico humano e trabalho escravo). Foi vendido a família mais rica e poderosa, principalmente por sua beleza aparente. Todos aqueles que foram vendidos tinham obrigações, alguns serviam como criados, fazendo trabalho doméstico, e ainda sofrendo abuso moral e sexual também. Outros cuidavam dos animais e eram tratados iguais a eles também, tendo que comer as sobras dos cachorros e outros criados.

Mais Sasuke por Sorte ou Azar, foi escolhido pela família Uchiha, a mais poderosa entre todas, sendo adotada por ela para carregar seu sobrenome, e fazer parte da mesma como um membro da classe alta. Mas nem tudo é um mar de rosas, afinal ele teria que pagar por eles terem sido tão "generosos" consigo. Então ele se ofereceu como empregado doméstico, e como ou outros que tinham esse trabalho, ouviu várias cantadas, tanto inocentes quanto obscenas. Ele ficou apenas três dias como doméstico, e optou por trabalhar na fábrica que pertencia a família Uchiha, já que os mesmos disseram que ele teria que pagar pela "hospitalidade". Disso Sasuke não tinha do que reclamar, até porque ao contrário dos outros, Sasuke comia e bebia do bom e do melhor, tinha um quarto só para si na enorme mansão Uchiha, tinha roupas sempre limpas e de boa qualidade. Enquanto que os outros eram escorraçados até pelos donos das mercearia, por eles estarem sujos e serem de classe inferior, eram tão usados e humilhados, que eu chego a pensar que até os animais tem um melhor tratamento. Então ele pensava ,o que era ter que trabalhar pra continua tendo tratamento VIP ,comparado a o que aquelas pobres pessoas passavam ,pra no final ganhar ainda mais humilhação e sofrimento. Ele tinha é sorte, mais não importava aonde ia, ou em que trabalha se, ia ser sempre alguém que as pessoas viam apenas como um brinquedo sexual. Então decidiu, pra que ser usado e molestado de graça, se podia usar isso pra pagar sua dívida com os Uchihas e também ganhar dinheiro, talvez até para se divertir um pouco. 


Anos Depois

-Nossa....Sasuke, você...É...Incrível. _diz ofegante um ruivo de olhos castanhos, saindo de cima de Sasuke se deitando ao seu lado na enorme cama, puxando um pouco o lençol de ceda cinza, cobrindo a si mesmo até a cintura.


-E..Você...Muito....Insistente _rebate o Moreno de olhos ônix, também muito ofegante.


-Ora, até parece que você está insastifeito. _diz de forma ironia e da um sorriso safado para o moreno ,puxando o corpo do mesmo e o colando ao seu. -Você não parecia estar preocupado com isso, ah alguns minutos atrás. _fala lhe olhando com intensidade ,ainda ofegante só que Menos que o moreno.


-Idiota, se alguém nos visse estaríamos....... _o menor tenta falar mais é cortado pelo mais velho.


-Você quer dizer, se Itachi nos visse, é só com isso que você se importa. Affs. _diz e revira os olhos, ainda segurando a cintura do menor.


-Se isso o incomoda tanto, porque fez tanta questão de transar comigo? _Sasuke pergunta brincando com os dedos no peito do mais velho, com um ar de inocente.


-Porque você é o demônio disfarçado de anjo, Sasuke. _ele diz e cola seus lábios num beijo calmo, mais que foi se tornando mais intenso e necessitado por ambos, suas línguas travam uma batalha pela liderança, e Sasuke sobe em cima do colo do ruivo ,sem interromper o beijo, fazendo leves movimentos no colo do maior, sentindo o genital do mais velho crescendo novamente abaixo de si. O maior não querendo ficar para trás, segura os cabelos de Sasuke que geme com o ato, o ruivo retribui eo derruba novamente no colchão, o deixando por baixo.


-S-Sasori Aahh _Sasuke geme quando o ruivo já posicionado entre suas pernas o invade sem aviso, e começa a dar estocadas rápidas e precisas .


-Segundo round princesa. _Sua voz soa incoerente com ritmo provocador e feroz pelas estocadas que ele dita no interior do menor.


-Vai se ferrar Saso.. Ahh _o menor geme ao sentir as estocadas se tornarem mais fortes.


-Olha a boca princesa. _diz divertido, ao notar Sasuke se deliciando com suas estocadas, e os movimentos que o moreno fazia se enroscando ainda mais em si o deixava ainda mais excitado, fazendo seu membro endurecer ainda mais, e pulsar fortemente dentro do interior de Sasuke.
Sasuke já não já retrucava ou fazia qualquer menção de querer afastar Sasori de si, estava completamente entregue ao prazer, gemia a cada vez que o ruivo adentrava fundo em seu interior, fazendo seu corpo todo estremecer, se deliciando com as sensações de prazer que o ruivo lhe proporcionava. O ruivo puxava os cabelos de Sasuke com a mão esquerda, e com a mão direita variava entre arranhar seu abdômen e, ou descer para sua coxa farta e macia, a apertando e arranhando com força, deixando varias marcas vermelhas, Separou sua boca da do menor e começou a brincar com seus mamilos, variando entre morder e chupar, deixando marcas roxas. Enquanto Sasuke rebolava contra o membro duro do outro, apertando as pernas ainda mais em sua cintura, os conectando de uma forma deliciosamente excitante. Sasori se inclina e o penetra forte. Sasuke geme alto, e joga a cabeça para trás, e começa a ir fundo e forte, atingindo o ponto mais sensível de Sasuke, lhe proporcionando milhares de sensações, e todas maravilhosa. Ele o penetra mais fundo, e o menor tenta controlar seu orgasmo eminente, mais não consegue, esta impotente devido ao prazer imenso que sentia. Aquilo era intenso de mais para Sasuke suportar, não queria ser o primeiro a gozar, mais sabia que não conseguira faze-lo parar, e também não queria.

-Ahh...não, Aaah, não... Isso é tão.....


-Isso _rosna Sasori ofegante. -Goza...pra...mim Sasu.

Sasuke se sente explodir melando o abdômen de ambos, várias e várias vezes, gritando alto enquanto seu orgasmo o partia no meio, queimando como fogo, de uma forma gostosa. O consumindo, todo contorcido, e completamente rubro graças a todo o prazer que sentia.
Enquanto Sasori se colocava de joelhos ainda dentro do menor, e o puxando para seu colo, ele segura sua cabeça com uma das mãos e usa a outra para segurar suas costas e goza violentamente no interior do moreno, enquanto o corpo de Sasuke treme como se tivesse levado um choque. Era extenuante, exaustivo, delicioso, era o hedonismo selvagem.
Sasori beija Sasuke delicadamente, e aperta seu rosto com as mão.

-Você é sem dúvida o melhor Pecado que já provei. Nunca me canso. _o ruivo diz ofegante contra a boca de Sasuke.


-Você. Me. Cansou. Agora. Como. Vou. Dar. A Itachi. O prazer. Que. Ele. Merece? _Sasuke não conseguia falar sem ter que respirar a cada palavra que dizia, esta. Exausto.


-É bom, saber que você não vai transar com mais ninguém hoje. _o ruivo diz com um sorriso convencido no rosto. Enquanto roçava o nariz no do menor.


-Eu disse que não poderia lhe dar todo o prazer que ele merece, não que não lhe daria prazer algum. _ o mais novo diz sorrindo de forma safada para o outro.


-Você é mesmo um Demônio em forma de Anjo. _ o maior sorri de canto.


-N-Não diga essas coisas, eu fico constrangido. _o menor gagueja de propósito ,fazendo uma cara de inocente.


-Você não presta.


-Mais você adora. _diz contra o rosto do outro, e se levanta saindo de cima de Sasori e quase cai, quando se põe de pé, já fora da cama.


-Cuidado princesa, não quer que eu te ajude a tomar banho quer? Diga que quer vai. _Sasori o havia segurado pela cintura, antes que ele caísse ,e deposita um selinho nos lábios do menor.


-Pare de me chamar assim, bastardo. _Sasuke o empurra na cama ,e caminha sensualmente até o banheiro de seu enorme quarto.


-Você é tão gostosamente fodivel, e fica mais lindo ainda depois de uma Foda, sabia? _Sasori diz acompanhando Sasuke com os olhos, ate o menor entrar no banheiro e fechar a porta atrás de si.


-Agora você já pode ir. _o moreno gritou de dentro do banheiro, para o outro do lado de fora.


-Nossa, Você é tão gentil _ele diz ironicamente ainda sentado na cama. Ele se levanta e começa buscar por suas roupas no chão, ouve o barulho do chuveiro sendo ligado, e a agua caindo, e sorri imaginando Sasuke nu tomando banho, com espuma por todo seu corpo.


-Hum ,Melhor parar ou vou ter problemas pra sair desse quarto. _diz com um sorrisinho, olhando para seu membro que começava a crescer.


Terminou de vestir suas roupas e saiu do quarto de Sasuke.
No banheiro, Sasuke sorria bobamente enquanto esperava, a banheira encher. Seu banheiro tinha um bom tamanho, ao lado da porta havia , aprovada, na outra parede havia a pia era grande o suficiente, e tinha um espelho na horizontal que a acompanhava, de ponta a ponta, na parede do outro lado havia uma banheira vitoriana e um grande espelho na parede atrás da mesma, ao seu lado um box todo de vidro. Eu até tomaria um banho lá, mais estava completamente exausto, Sasori havia me feito gozar duas vezes seguidas, não me dando descanso. Era sempre assim , depois que decidi que pagaria os Uchihas usando meu corpo ,todos que se interessavam em mim pedia para algum deles , os pagando com ouro e prata, escravos ou armas. Mais eu tinha interesse em alguém, e que alguém!, Uchiha Itachi, um dos meus donos, ele era o mais gentil comigo, depois do sexo ele não me mandava embora igual os outros de sua família faziam, nos conversava mós, mas eu sabia que era apenas sua nature gentil, afinal ele era casado, mais eu nunca me importe, afinal em quanto ele estivesse me procurando , eu lhe daria prazer. Eu tiro esses pensamento de minha cabeça e desligo a torneira, já que a banheira havia acabado de encher ,eu entro nela, a água quente recebia muito bem meu corpo dolorido.

-uhm. _sasuke suspira a temperatura lhe agradava e muito. -Pelo jeito não vou poder me encontrar com o Ita. _diz manhoso e triste, e suspira novamente cansado e frustrado por não poder se encontrar com Itachi .


Toc. Toc. Toc. Toc.

Batidas desenfreadas começam na porta de seu quarto, e Sasuke consegue as ouvir do banheiro de tão altas.


-Saco! . _resmunga baixo. -O que você quer? _grita para que a pessoa do outro lado possa lhe ouvir. Não obteve resposta.

Toc. Toc. Toc. Toc

-Estou tomando banho e muito exausto, pode voltar depois ? _Não teve resposta novamente, mas ao menos as batidas cessaram. -Só o que faltava. _disse pra si mesmo baixinho.

Trac, Trac

Um barulho de chave faz Sasuke olha para a porta do banheiro assustado.

BAC!

A porta do quarto faz um barulho, sendo aberta. E o mesmo se repete com a porta do banheiro.

-Quem é voc... _as palavras morrem na boca de Sasuke assim que vê que a pessoa que estava diante dele era Itachi Uchiha. -ITA o que faz aqui? _sua voz saiu mais desesperada do que queria. -Me desculpa eu...quer dizer...você... Ah me desculpa. _ Sasuke estava corado apenas com a presença de itachi.


-Sasu eu preciso de você... _é errado desejar alguém que não é seu? Pois era isso que eu queria , mesmo que meu corpo estivesse completamente esgotado se Itachi pedisse Sasuke transaria com ele até desmaiar .


-Ita eu.. _Itachi se aproximou muito rápido do menor, e tomou os lábios do mesmo. Abaixando na banheira ele puxa os cabelos de Sasuke, aprofundando ainda mais o beijo, sua língua experiente adentrou a boca do menor, convidando a língua alheia para uma dança sensual dentro de suas bocas.


-Eu vi Sasori sair daqui. E você não foi ao meu encontro no jardim , achei que estivesse com Shisui ,aquele tarado esta sempre atrás de você, então eu vim. Hum é engraçado porque, eu cheguei no corredor e vi aquele ruivo pervertido saindo daqui. E quando cheguei e bati na porta, você disse estar exausto ,então liguei um mais um.


-Engraçado que todos são, tarados e pervertidos, mais o único que tem a chave do meu quarto é você. _Sasuke diz num sussurro manhoso, de olhos fechados com a boca bem próxima a Itachi, tanto que podia sentir a respiração de itachi se mistura a sua própria.


-Talvez eu seja o que mais precisa do calor seu corpo, o que mais necessita estar dentro de ti. _Itachi diz suave contra a boca de Sasuke, e lhe faz um afago delicado nos cabelos do menor.


Aquela troca de palavras, carinhos e afagos, resultou no que sempre acontecia quando eles estavam juntos, Sexo! itachi era único que que fazia sasuke sentir prazer, paixão, ciúmes, paz, confusão, Amor e Dor! .. Mas ele não estava pensando nisso no momento, a única coisa que estava focado, era nas sensações que Itachi estava proporcionando a seu corpo, e mente.. Estava apenas se importando com os toques quentes do de medeixas Longas e negras, em toda a sua pele, seu corpo em baixo dele, suas respirações se misturando, o chão gelado do banheiro em suas costas e o calor de Itachi em cima, causando vários arrepios em si, as estocadas fortes e rápidas, os beijos necessitados, o suor que grudava em seu corpo assim como o perfume do Uchiha, os chupões que ficariam em sua pele branca, feitas pelo Maior, embora ele não pudesse fazer o mesmo no Amado, as palavras bonitas sendo sussurradas em seu ouvido, embora soubesse que eram falsas, e os altos gemidos de prazer, essa era a única coisa de verdade, todo o resto era uma doce e amarga ilusão, da qual Sasuke amava se apegar. E no final ,depois de itachi o fazer gozar e obter o próprio prazer, e se vestia dava um beijo no menor e saia, ainda dizendo palavras tão lindas.. Porém tão falsas e sem sentimentos....

Para Sasuke, Itachi era sempre tão Sensual tão gentil, tão carinhoso, tão lindo, tão simples... simplesmente apaixonante. Era assim que Sasuke se sentia quando estavam juntos. Porém um Excelente ator, era um mentiroso, um manipulador, e sasuke era seu brinquedo favorito, ele brincava com ele, dizendo juras de Amor, e depois do prazer, saia e voltava pra sua noiva.. Quebrando o coração do Menor.. Mas afinal sasuke era uma propriedade dos Uchihas eram seus Donos.. ele não era livre era apenas um escravo com privilégios.. Uma prostituta de luxo, e estava ali somente porque Sua aparência havia agradado os Uchihas... Somemte isso, nada mais, nada menos... Mas sasuke era a porra de um Masoquista, que gostava de se iludir e ficar sonhando demais.


Depois de Itachi sair Sasuke terminou seu banho, dessa vez sem mais interrupções. Saiu de seu quarto a pós se vestir adequadamente para o baile que teria, roupas básica mas muito bem alinhadas, contornando seu corpo e favorecendo suas curvas, exaltando ainda mais sua beleza.


SASUKE POV


Era o mesmo de sempre, festas mensais para mostrar o quanto os Uchihas são poderosos, ricos, belos, cruéis e que não deviam ser desafiandos. Eu como sempre era o firmamento dos contratos e ou acordos de Paz, entre outros. O patriarca Fungaku Uchiha, em vez de dar apenas um contrato para os outros lideres assinarem, ele também me entregava para satisfazer os seus desejos, mostrar seu Compromisso com os novos sócios, e cobrar pela "hospitalidade" dadas a Mim. Sempre as mesmas ordens, decoração, comida, música, pessoas... espera eu nunca vi aquele homem; Alto, cabelos pretos longos, olhos negros como a noite, corpo definido, parecia bem forte, Muito Lindo também, ele estava com uma taça em mãos bebendo alguma coisa aleatória, pela cor julguei ser Vinho. Ele deve ter percebido que eu o encarava, pois veio andando na minha direção, olhando fixamente nos meus olhos, sem desviar um segundo sequer.


-Boa Noite, criança _me cumprimentou, esticando a mão, assim que eu levei a minha mão para responder o cumprimentar com um aperto de mãos.. Ele a segurou firme, e levou até os lábios, depositando um beijo, corei imediatamente. Ele apenas sorriu com isso.


-B-boa Noi-ite senhor _respondi, ou melhor gaguejei em resposta, e ele me olhou atentamente, sorrindo ainda mais, e sem largar minha mão, e eu não a puxei, estava gostando dele segurando ela, o calor e arrepio que me causava, estava me agradando muito.


-Senhor? Me sinto um velho assim, Me chamo Madara _riu e soltou minha mão, me dando agora um sorriso gentil. -E você, criança?


-Me chamo Sasuke, senh.. Digo Madara _me corrigi e sorri de volta.


-Muito bem Sasuke, que tal se fôssemos conversar lá fora um pouco, aqui está muito chato, não gosto de ficar no meio do um punhado de gente, me da nervoso. E você é a única pessoa interessante e se me permite dizer, a mais Linda também, que tal fazermos companhia um ao outro. _sugeriu e eu aceitei, melhor que ficar com aquelas pessoas nojentas que só queriam dinheiro, poder e sexo.


Fomos pro lado de fora do grande forte dos Uchihas, estava uma noite muito linda, o céu cheio de estrelas, a brisa fria batendo em nossos rostos, e uma Companhia gentil e encantadora, apesar de estar conversando comigo ao invés de me levar pra um canto qualquer e me foder como os outros senhores fariam concerteza, ele ainda me dava certo desconforto, não sei bem o Porquê, mas admito que estava um pouco receoso quanto a ele.


-Madara, você é um dos sócios do senhor Uchiha. _perguntei


-Não, na verdade eu não aprovo essa democracia que ele tanto promove. _disse ainda caminhando comigo ao seu lado, ele olhava para o céu admirando as estrelas. -Mas e você, creio que é muito jovem para ser um sócio. _ele me olha por um instante e franze o rosto. -Não me diga que você é Filho dele, droga! E eu aqui falando mal dele...


-Não! _disse rapidamente, vai que ele vai embora por pensar que sou um dos herdeiros do Fungaku -San. -Na verdade é um pouco mais complicado.... _digo um pouco mais calmo, porém envergonhado, não queria dizer que era a Puta de Luxo dos Uchihas.


-Entendo, não tem problema se não quiser falar. Mas fico aliviado de saber que você não é um deles. _sorri para mim, um sorriso tão belo que eu sorri também.


-Me desculpe se estiver sendo curioso de mais, mas o.. Digo se você não é um sócio, então por que, veio a este lugar cheio de pessoas ruins? _pergunto lhe curiosamente.


-Bem, eu vou aonde vejo que as pessoas estam sofrendo, sabe quando elas não aguentan mais, e querem uma solução, um alivio para o seu sofrimento, então eu as ajudo.


-perdão..? Não entendi o que quis dizer.. _o olho confuso.


-Bem me desculpe se lhe confundi, não era minha intenção. Eu estou aqui porque uma pessoa me chamou, essa pessoa não está feliz, e quer acabar com a dor. _ele para e me encara. Estávamos numa parte das terras Uchihas que eu não conhecia, e estávamos parados no meio de um encruzilhada. Olhei o ainda mais confuso. Não estava entendendo nada.


-O que quer diz.. _me auto interrompi. Tinha uma mulher vindo em nossa direção, estava usando trapos sujos, acho que já a havia visto na cozinha da mansão do senhor Momoti. O que ela estava fazendo aqui?


-Você! _ela chamou Madara, com os olhos vermelhos de tanto chorar, ainda escorriam lágrimas pelo seu rosto delicado. -Fui eu que o invoquei. _disse séria embora ainda chorando. Podia ser ntir raiva em sua voz.


-Sim, eu sei, o que vai me dar em troca querida? _Madara perguntou com a voz grossa, me causando certo arrepio involuntário. Eu apenas encarava a cena sem dizer uma palavra, aquela mulher estava fazendo um Acordo com o Demônio? Espera... Madara era um Demônio???? Droga!


-Eu lhe dou... As escrituras da fazenda do senhor Zabuza. _ela parecia indecisa, espera.. Ela vai dar as escrituras da casa do Dono dela? É Louca por acaso!!!


-Nada feito! _Madara disse entediado. -O que farei com a fazenda de um nobre? Não.


-Espere, mas eu não tenho nada... _ela chorou novamente. -Por favor! Tem que acabar com aquele desgraçados. Não aguento mais sofrer assim, isso não é vida!! _gritou exasperada. Ela concerteza é Louca. O que ela acha que vai acontecer se matar os Momotis.


-E você acha que se eles morrerem? _perguntei baixo sem pensar que ela escutaria, mas escutou. Ela me olhou confusa. Madara sorriu de cando com as Minhas palavras.


-Se eles morreram, eu e minha irmã estaremos livres. _ela disse dando um sorriso esperançoso.


-Bom isso não é suficiente para fazermos um acordo. _Madara disse firme e sério.


-Você não vai ficar livre se eles morrerem. _eu disse e ela de olhos arregalados me encarou. É serio que ela não pensou nisso? -Se morrerem, você e sua irmã serem compradas por outro nobre, talvez até alguém pior, Não pensou nisso? _ minhas palavras podiam parecer crueis, mas alguém tinha que dizer isso a ela.


-Eu Não... Mas então o que faço? Por favor me ajuda!! _ ela veio até minha direção se ajoelhou e implorou a mim, fiquei a encarando. Madara apenas nos olhava divertido, parecia gostar dos meus argumentos.


-Sei lá, se quer ser livre, seja livre. _eu não sabia bem o que dizer a ela.


-Mas o que darei em troca da minha liberdade? Não tenho nada! _agarrou minhas pernas e chorando novamente ela perguntava.


-Olha Não vou te ajudar a fazer um Acordo com o demônio. Não quero isso na minha consciência! _eu estava deixando claro que não iria me envolver naquilo.


-Mas... Por favor, ela não vai me ajudar sem algo em troca.,_ela implorava minha ajuda.


-Olha se quer algo que de lhe a felicidade que deseja, você tem que mostrar que está disposta a sofrer para consegui la. _disse triste pela mulher, ala era muito idiota por achar que fazendo acordos com o sobrenatural ia conseguir a felicidade que almejava, ela teria que sofrer e passar por aquela fase, e não usar atalhos.


-Você tem razão! _ Ela se levantou e sorriu triste para mim . virou se e ficou de frente a Madara. -Eu quero que mate todos os nobres poderosos e corruptos iguais ao senhor, Digo, crápula do Momoti. E que eu e minha irmã sejamos levadas para um lugar sem escravidão onde possamos viver em paz _eu arregalei os olhos e Madara sorriu diante do pedido, a ainda mais ao ver meu pânico. -em troca eu dou lhe a minha filha, que ainda se forma em meu ventre, temos um Acordo? _ela esticou a mão enquanto a outra acariciava levemente a barriga que possuia um meio volume. Se ela continuar com essa idéia de Pacto os Uchihas também iram morrer... Itachi..


-Temos um Acordo! _ele sorriu diabólicamente, e me olhou de canto de olho, parecia esperar por uma reação minha.


-Espera! Não foi isso que eu disse, você vai mesmo dar seu bebê, só pra acabar com todos esses Idiotas!! Isso não vale apena, parece loucura Isso sim _quase gritei desesperado, e ela me olhou tranquila.


-Você mesmo disse que , se quer algo que lhe dê a felicidade que desejamos, temos que mostrar que estamos disposta a sofrer para consegui la. É o que estou fazendo, vou sofrer por entregar a minha filha, mas vai valer a pena, pois vou ajudar a todos libertando não só a mim e minha irmã, mas todos. _ela falava com uma convicção que me impressionava, mas eu era um egoísta apaixonado, mesmo que não fossemos como eu queria, eu nunca deixaria que algo lhe acontecesse.


-Você não pode fazer isso _eu estava quase entrando em desespero, Madara apenas escutava,. Ouvi ela dizer algo como "mas por quê não?”. -Tem alguém que eu Amo, essa pessoa não corresponde da mesma forma, mas não desejo que lhe aconteça algo. _admito e ela me encara e da um sorriso triste.


-Me desculpa, mas não posso deixar essa chance passar, você amará de novo, e tenho fé que será por alguém que valerá o seu coração. Mas essa pessoa que você ama tão devotamente, não vale apena. Sinto muito. _ela me olha com pena, e Madara pega a mão dela e corta com sua unha afiada desenhando algo que não consigo ver, e faz o mesmo na sua Própria.


Eu sei que é egoísmo e até Orgulhoso da minha parte, pedir que ela abra mão da própria felicidade e da liberdade de todos, apenas porquê eu não quero que meu único amor morra, mas.... Espera sei que isso vai ser crueldade, mas Foda se.

Madara colou sua mão a da mulher, misturado o sangue de ambos, e proferiu algumas palavras numa lingua estranha. Depois vi seus olhos ficarem num vermelho escarlate e por fim a Moça fez uma expressão de prazer como se estivesse em êxtase. Estava terminando.. Mas eu não iria deixar.


-Está Feito. _Madara disse se separando dela ,com os olhos ainda em tom sangue.


-Espera. _proferi e a garota me olhou.


-Criança, já está feito, sinto muito por seu Amado mas é o melhor para todos. _ela disse gentilmente, embora eu estivesse com muita raiva no momento, aquilo não era o menor para todos, já que Itachi morreria e eu estaria em pedaços,, completamente destruído. Itachi era a única razão de eu ainda continuar aturando aquele inferno.. Eu  definitivamente Não Deixaria que ele fosse morto, pelo menos não assim.


-Deve ter algo que eu possa fazer... _murmurei chorando. Até que.. -Eu quero fazer um Acordo também. _digo firme. E olho pra Madara que ainda sorri maliciosamente para mim.


-você Não pode garoto. _a mocreia diz meio irritada pela minha atitude.


-E o que você quer Sasuke. _ele pergunta, mas me olha como se já soubesse o que eu diria.


-Quero que os Uchihas Não sejam mortos. _pedi, praticamente implorei.


-Não pode pedir isso moleque, eles são os piores entre todos! São esses monstro que controlam todos, praticamente a origem do Mal. _ela disse meio exaltada.


-Tudo bem querida não se exalte. Bem ela tem razão, não posso fazer um contrato pela metade, os Uchihas são os mais corruptos e que controlam os demais. Bom agora que terminamos isso, pode ir querida. _ele passou a mão sobre os cabelos dela e ela simplesmente desmaiou, caindo sobre ele, que a pegou e a deitou cuidadosamente no chão .


-Por que você me trouxe Aqui, se não ia me ajudar em nada? , só pra me mostrar que eu eu ajudei uma maluca a matar o Amor da minha vida?!! _prefiro morre a ver isso.


-Bom, eu não posso acabar com o acordo dessa mulher, até porque foi bem justo. _disse como se me insinuasse algo.


Estavamos andando de volta para a mansão, Madara disse que tinha sido gostoso ter me conhecido, e que me deixaria na mansão antes de ir embora. Mas tinha algo que me incômodava. E pra piorar eu vi o Itachi perto a entrada da mansão, estava de costas meu eu sabia que era ele, parecia procurar alguém, seria eu? Vê lo ali em toda sua beleza, me apertava o coração, pois sabia o que aconteceria.


-Até sasuke, talvez nos vejamos por ai, quem sabe. _ele se despedia e eu estava meio que paralisado. Mas tinha que tomar uma atitude logo.


-Espera! . _segurei sua mão e ele me olhou sorrindo. Disse algo como "sim sasuke?". -Eu sei que não posso desfazer o que ela pediu, mas... Quero que faça um contrato comigo. Eu quero que o Itachi seja poupado, Não me importo com os outros. _disse decido.


-Sinto dizer, mas Itachi Uchiha é um nobre corrupto, então... _eu o cortei.


-Quero que apague a memória toda dele, e que o leve para o outro lado da cidade, bem longe de Konoha. _eu estava com o peito apertado e dizer aquilo mas, era a única forma de salva lo.


-Bom, isso eu posso fazer. O que vai me dar em troca? _Madara olhou me curioso. -Você não é rico, e não tem um bebê para oferecer.


-Eu lhe dou meu corpo, minha alma, o que quiser! _eu ofereci tudo o que eu tinha, afinal minha alma e meu corpo eram as únicas coisas que eu podiar oferecer a ele.


-Aceito! _ele dias prontamente. Pegou minha mão e me puxou pra bem perto dele, colando nossos corpos. -Vou levar sua alma, mas você tem que se lembrar que seu "Amado" não lembra ra de nada. _ele acabou com a pouca distância entre nós e me beijou, um beijo quente, avido e intenso de mais, sentia todo meu corpo se arrepiar, seus lábios se moviam com necessidade. Quando nos separamos eu estava com a mesma expressão da garota, agora sei porque ela estava assim, êxtase puro prazer e rendimento.


-É só isso? _perguntei.


-Bom, o seu corpo interessa a muita gente lá em baixo sabia? _perguntou só pra responder em seguida. -Eu tinha que fazer um contrato com você e conseguir sua alma, Não importava como. _revelou ele, ainda me mantinha em seus braços.


-Então aquela mulher.. Era tudo mentira?... Por que eu?. _estava muito confuso e talvez irritado.


-Não, nos realmente fizemos um acordo, foi tudo verdade. Só que eu esperei até que ela colocasse a vida do seu Amado Itachi no meio do acordo. Sabia que era a única forma de você fazer um Acordo comigo. E bem, você foi escolhido pelo conselho dos pecados. Sinta se honrado. _ele falava como se eu devesse ficar agradeçido pela minha alma ir para o inferno.


-Pecados? _indaguei sem entender.


-Sim meu Anjo, Os 7 pecados capitais, e o nosso líder Kurama escolheu você. Eu ficarei feliz em leva lo. _disse maliciosamente a mim. Que tentei me soltar de seus braços fortes e seu corpo quente... Inútil, ele era mais forte.


E de repente a mansão começou a pegar fogo, todos lá dentro estavam desesperados para sair, imediatamente olhei em direção a Itachi, ele desmaiou do nada, e um homem jovem, porem mais velho que eu,  de cabelos negros até quase o ombro o pegou no colo e veio em nossa direção.


-Aqui está Madara. _olhou me e tocou a testa de Itachi. -Agora ele não se lembra ra  de nada, nem ninguém. E vai dormir ate chegar mós  com ele pra longe de Konoha. _ele era quem? Ouviu minha conversa com Madara?. -Sim meu bem eu ouvi, afinal também sou um demônio, pra ser mais preciso sou um pecado capital, chamo me Menma o pecado da Ganância. _ele respondeu meu pensamento? Não acredito que Isso está acontecendo.


-Mas por que eu? _essa conversa nao estava me parecendo clara.


-Kurama é ele que comanda os Pactos, e parece que você é o desejo de um de seus Filhos 'os pecados, entende agora. _Madara sem me soltar explica tudo pra mim. Eu olhei o rapaz que segurava meu Itachi.


-É você? _perguntei em Dúvida.


-Não. Não sou o favorito de Kurama, foi a Luxúria, seu modo de sobreviver o agradou e ele quer você _ele se limitou a dizer isso.


-Itachi, ele vai ficar bem? _perguntei preocupado.


-Sim, afinal o acordo uma vez feito não pode ser quebrado. Disse Madara agora.


Eles foram me levando pra longe daquele caos, eu pude ver todos as outras Mansões dos Nobres serem decorados pelas chamas. Estavamos em uma velocidade alucinante. Nos afastando mais e mais. Então eu adormeci nos braços de Madara que levava me em seu colo. A ultima coisa que vi foi passar mós  por onde Madara havia deixado a garota, Menma também a pôs nos ombros,  com um braça segurava Itachi e com o outro braço segurava agora a garota. Adormeci olhando o rosto de Itachi nos braços do Rapaz.

.

.

Quando acordei estava em uma tenda, levantei mês sai. Quando o fiz me deparei com grama verde e um rio mais a frente. Concerteza estávamos bem longe de Konoha. Mas onde estávamos? Olhei ao redor e minha mente procurou primeiro Itachi não o achei. Eu levantei e andei tinha outras barracas e tendas, 4 pra ser exato contando com a minha. Entrei na primeira que vi.


-Mada.. _morreu minha voz quando me puxaram para o chão, em uma espécie de "cama" improvisada. -Quem?


-Calma Sasuke, é Sasuke né? Bom acho que sim. _olhei o dono dos braços fortes que me seguravam na "cama", era o tal Menma. Ele me segurava de costas pra ele, me apertando ao seu corpo. -Você tem um cheiro muito bom, e é muito bonito pra uma criança. _me disse.


-Cadê Itachi?, de quem são as outras barracas? _disparei.


-Calma gracinha, seu namorado está inconsciente, vou mante lo assim, até leva lo até um lugar seguro e longe , onde ele construa a própria vida como você quer _respondeu acariciando meu corpo e aproximando a boca de meu pescoço, lambendo o local. Me encolhi arrepiado. -Que sensível _comentou rouco próximo ao meu ouvido, propositalmente.


-E-eu.. Eu tenho que sair daqui. _murmurei baixo.


-Você vendeu sua alma, Não pode voltar atrás, e mesmo que não o tivesse feito, viriam atrás de você. _sussurrou e descendo a mão por minha cintura a apertando levemente, ele mordeu o lóbulo da minha orelha. Fazendo me gemer baixo. -Mas posso lhe ajudar, Não garanto que funciona, mas você ganhará mais tempo. O que acha? _me abraçou, e virou me de frente para ele, com os braços enroscados em volta de meu corpo. Segurou me fortemente e aproximou seu rosto ainda mais perto do meu.


-Como sei que não estais mentindo? _perguntei lhe receoso, mas não menos arrepiado, afinal estávamos próximos demais, invadindo meu espaço pessoal. Não que me fosse estranho afinal eu estava deveras acostumado a homens tão próximos, mas ele me causava calor, muito calor..


-Eu sou um demônio, mas não quer dizer que Seja mentiroso. _disse como se estivesse ofendido.


-Quer dizer sim . _eu respondi com um sorriso e ele continuava a me olhar, só que agora com um sorriso brincando em seus lábios.


-Tem razão, mas eu não tenho motivos para mentir. _continuou sorrindo divertido.


-Sim você tem. _sorri ainda mais e deu uma risada.


- Ah! Eu desisto, tá bom.. Eu não Quero mentir a você. Satisfeito agora? _perguntou me fechando os olhos e me dando um selinho, mantendo o rosto perto ao meu dando me carinhosamente um beijo esquimó.


-Está bem, eu não deveria, mas acredito em você. Não me decepcione. _Fechei meus olhos também e me rendi a ele. Não sei o porquê, mas ele era gentil e passava me calma, fazendo sentir me seguro. Não entendia mas gostava....


-Que bom que você decidiu confiar em mim, um humilde pecado capital. _disse rindo divertido abri meus olhos e encontrei os seu. Apesar de nunca o ter lo visto antes, eu sentia que já nos conhecíamos a décadas, e isso me Facinava.


-Tem certeza que você não é o pecado da modéstia? _alfinetei achando graça. Ele apenas riu,  e Me deu outro beijo, carinhosamente tocando meus cabelos. -Mas diga me, qual seu plano? _perguntei finalmente.


-Bom, pergunte a garota como se faz um ritual de exorcismo. E o pratique em Madara. _o olhei duvidoso, e como se lesse meus pensamentos, disse. -Vou cuidar par que Itachi Uchiha fique bem e salvo, e não, Não estou lhe ajudando apenas para que eu fique com sua alma. Pôde confiar em mim quando digo que nunca lhe faria mal. _finalizou me beijando agora um beijo de verdade, deixei que tivesse dominancia, senti sua lingua explorando toda a minha boca, seu gosto único, ele num rápido movimento me puxou para some de seu corpo, me beijando agora possessivamente, mas sem deixar de ser carinhoso, suas mãos seguravam firme meus cabelos em quanto a outrasegurava firme minha cintura, beijando me com paixão. Por um momento até me esqueci de que só estava fazendo tudo aquilo por Itachi, para proteje lo.


-Se eu tivesse te conhecido ante. _eu disse me separando dele, entendia que amava Itachi a cima de minha própria vida e felicidade, sem contar que não daria certo , porque alem de ser um demônio, ele estava me ajudando a trair um dos seus , e quebrar um contrato eterno. E eu ainda não sabia o motivo.


-Se tivesse me conhecido antes, não gostaria de mim, nem um pouquinho, eu era uma pessoa horrível quando humano, porque acha que sou o pecado da ganancia, como acha que fui em vida pra ter me tornado um pecado capital.? Nem eu gostaria de mim admito. _confessou e pude sentir arrependimento e tristeza em seu timbre .


-Bom você foi um humano ruim e agora é um demônio bom, eu acho. _disse e ri tentando alegra lo


-Verdade. Sou todo errado está vendo. _ele riu de si próprio. E eu admirei seu sorriso por um momento.


-Bom, vou atrás da garota então, onde ela está ? _questioneu por fim.


-Na quarta barraca. E Sasuke não caia em nenhum papo dele. _pediu e eu concordei.


Levantei me de cima dele, mas não sem antes o dar lhe outro beijo profundo. Fui ate a barraca da garota e notei que as outras duas eram de Itachi que dormia profundamente e a ultima de Madara que não estava ali. Quando cheguei a garota, ela me contou que Madara havia apressado sua gravidez, e a irmã estava com ela e a ajudava, sua barriga estava enorme 9 messes exatos. Eu descobri que Madara havia ido buscar as coisas necessárias para o parto, já que demônios não tem poderem de fazer as coisas aparecerem do nadaa não ser a si próprios .Eu fiz o que Menma  me disse, perguntei a ela, de início ela estava desconfiada ,e tive de conquistar sua confiança, não foi tao dificil já  que Ela estava com dores pós parto. Eu tentei gravar tudo que disse, já que não havia como anotar. Fui até Menma, que durante minha ausência havia levado Meu Itachi , e disse me que ele ficaria bem, eu lhe contei o que havia descoberto, e pedi lhe que me conseguisse os ingredientes necessários. Madara voltou e arrumou tudo para o parto da garota, enquanto eu me preparava para o plano de Menma . Embora eu achasse estranho, ele um demônio não suspeitar de nada? Era no minimo suspeito e curioso. Mas Menma lendo meus pensamentos e rindo um pouco da minha curiosidade, contou me que Madara não um demônio de grande titulo no inferno, era apenas um demônio de encruzilhada, e por isso era do interesse dele conseguir minha alma, assim ganharia uma vantagem sobre os outros e talvez até subisse de posição. Por isso ele nem suspeitava dos nossos planos, a ao contrário dele Madara também não podia ler mentes ,então eu podia ficar mais tranquilo. Enquanto Madara terminava o parto da garota, claro que eu esperei que ele conseguisse concluir o parto da garota, para que ela não ficasse em desespero e sofrendo, afinal Menma disse me que não gostava desse tipo de contato com Os humanos, disse me que era desagradável. Foi tudo muito desesperador, quando eu coloquei o plano em prática, achei que Madara me impediria e acabasse me matando , sei lá. Mas eu apesar de tudo eu o prendi em um circulo com pentagrama, e fiz as orações em latim do exorcismo. Menma teve que se afastar pois aquilo podia Acabar o acertando, já que eu jogava o sal grosso Junto a água benta , que ele me arrumou, de forma desesperada. E por mais bizarro que possa parecer eu exorcizei Madara, e um fogo Negro surgiu o fazendo desaparecer. Menma levou as moças, mas como o acordo já havia sido feito ele ficou com o bebê , ele teve que deixar ambas inconcientes, para que não o impedissem. E chegou em fim o momento eu teria de fugir e concerteza ele estaria enrrascado. Apesar de eu ainda estar fascinado por aquele homem/demonio, Que Mesmo eu não conhecendo bem, me ajudou e me salvou.


-Você sabe que tem que sumir não é? _dizia me pela vigésima vez. Estávamos abraçados e ele beijava o topo de minha cabeça .


-Eu sei, você já me disse . _eu sorri não entendia porque, mas não queria me separar dele. 


-Não confie em mais ninguém, ninguém, e se lembre que você não está seguro, todos são suspeitos. Tente sempre evitar qualquer laço , quando te acharem vão tem tarde Usar isso, mas apesar de tudo lembre se, não da pra fuguir do passado. _me beijou em despedida. E eu guardei aquelas palavras, e as levaria para sempre. Assim como sempre me lembraria dele.

E descobri que meu Amor por Itachi era apenas carinho e capricho. Também soube pelas boca de Menma, que o demônio, o tal Kurama, apenas me queria por um desejo infantil e mimado do seu favorito, O 'pecado da Luxúria. Segundo Menma que o conhecia bem, ele era alguém sedutor e persuasivo, que não desistia do que queria, e sempre conseguia o que queria. Eu me despedi de hidan e pela primeira vez eu não transei com alguém que julgueis amar, apenas o amei sem o contato intimo, ameio com o coração e com a alma que ele havia salvado, afinal se o demônio da luxuria me desejava eu lhe deixaria entediado, sem pecado carnal da minha parte. Eu fuji por muito tempo, me escondi , me abriguei com estranhos , mas sempre com as palavras de Menma, não confiar em ninguém, e por fim, encontrei uma igreja , nunca fui muito religioso , mas era uma chance de recomeçar. Eu me dei bem com as freiras, uma em especial, a irmã Hinata, era doce e gentil, tanto que lembrei me de Menma. Eu me adapitei rápido e com os conselhos do monsenhor de lá Hashirama, Eu Me batizei e virei padre. Bom era algo novo e surpreendente que me acontecia, era bom e ao mesmo tempo gratificante , eu finalmente estava em paz. Bom pelo menos até aquela noite...





Notas Finais


Esse é o passado do Sasu resumidamente, espero que esteje bom e não confunda vcs. Bem esse Cap vem antes do primeiro, então né... Apropósito Eu não revisei, então se tiver muitos erros me avisem que eu arrumo! Espero postar o próximo em breve. E sim Naruto é o Pecado da Luxúria kokk.. Super combina, Não Acham? ♥kokk. Qualquer dúvida perguntem aqui nos coment que eu respondo
♥kissus até.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...