1. Spirit Fanfics >
  2. Perene >
  3. Vinte e dois.

História Perene - Capítulo 22



Capítulo 22 - Vinte e dois.


                  Jungkook



— Me acompanhe por favor.


O pai de Taehyung direcionou seu olhar para mim e se levantou da grande mesa. Podia sentir todos me olhando de forma estranha, incomodados com a minha presença. Me coloquei de pé e o segui até a sala, onde ficamos sozinhos.


— Escute bem garoto, se pensa que irá se aproveitar de meu filho  fingindo ser um bom moço está enganado, eu não irei permitir que você engane o Taehyung desse jeito!


— M-mas senhor Kim, e-eu amo o Tae.


— Você não ama ele, você ama o dinheiro que ele tem!


O alfa se aproximou me fazendo abaixar a cabeça e recuar para trás. Ele estava me intimidando.


— Eu quero que você se afaste do meu filho, escutou bem? - rosnou.   — Responda!


Antes que pudesse responder qualquer coisa senti o cheiro de Taehyung próximo. Levantei minha cabeça vendo o alfa vindo em nossa direção.


— Vem Jungkook, vamos embora daqui.


Pegou em minha mão me puxando para fora da enorme mansão, paramos de andar apenas quando chegamos em frente ao seu carro.


— O que ele te falou?


— N-nada.


— Gukkie pode me contar. - Seus dedos acariciaram meu rosto.


— N-não foi nada Tae, está tudo bem.


— Tem certeza?


Apenas concordei com a cabeça e ele suspirou me puxando para um abraço apertado. Apenas de sentir seu cheiro de pertinho pude me acalmar.


— Como foi com a sua mãe? Pelo jeito ela não gostou muito de mim.


Sorri sem graça tentando não mostrar o quanto aquilo havia me afetado.


— O que ela disse ou acha não é importante, o importante é que nós nos amamos.



— Eu te amo Tae.


Deixei um selar em seus lábios e como resposta obtive um lindo sorriso e mais um beijinho.


— Vamos voltar agora, já está tarde e amanhã temos aula.


— Você vai ir me ver amanhã?


— Claro bebê, e tenho certeza que você vai se sair muito bem.


[...]


— Eu sinto muito que a noite não tenha saído como você esperava hyung.


Após alguns bons minutos estávamos de volta na universidade. Agora nós estávamos em frente ao meu dormitório nos despedindo.


— Está tudo bem meu amor, meus pais podem não ter aceitado por agora a ideia de que eu namoro o ômega mais lindo do mundo mas logo logo vai estar tudo bem.


— Seu bobo. - Sorri envergonhado.


— Sim eu sou um bobo, um bobo apaixonado por você.


Suas mãos foram até a minha cintura me puxando para mais perto de si. Nossos lábios se encontraram e ficamos ali nos beijando por alguns minutos. Era sempre muito bom sentir seus lábios nos meus e suas mãos me acariciando.


— Durma bem coelhinho, e sonhe comigo.


— V-você também.


Minhas bochechas esquentaram. Era inevitável ficar assim toda vez que nos beijavamos dessa forma.


O alfa deixou um selar casto em meus lábios já vermelhos antes de sorrir e entrar em seu carro. Ele abaixou o vidro e disse um "eu te amo" baixinho antes de ir embora. Sorri comigo mesmo me sentindo a pessoa mais sortuda do mundo por ter um homem como Taehyung ao meu lado.


[...]


— Tem certeza que você vai ficar bem sozinho amor?


— Claro Nam, pode ir.


— Se precisar de qualquer coisa é so me ligar, tá bom?


— Pode deixar.


Jimin havia pegado um resfriado e com isso sua temperatura havia subido, o Park não estava com condições de ir para a aula hoje.


— Hyung, eu espero que você melhore rápido.


Me aproximei do rosado que estava deitado em sua cama deixando um carinho em seus fios.


— Eu vou. - Sorriu.    — Avise ao professor por que eu faltei hoje tudo bem?


— Claro Jimin, eu aviso.


Me despedi do mais velho e esperei que Namjoon fizesse o mesmo. Peguei minhas coisas e eu e o alfa saímos do apartamento seguindo juntos para nossos respectivos prédios.


— Se acontecer qualquer coisa com ele você me avisa Namjoon.


— Eu ligo para você Jungkook, mas Jimin é forte, ele vai ficar bem.


Em um certo momento nos separamos pois nossos prédios eram em direções opostas. Continuei caminhando calmamente mas fui obrigado a parar quando Seojoon apareceu em minha frente.


— S-seojoon?


— Porque você fez isso Jungkook?


— I-isso o que?


— Por que preferiu o idiota do Taehyung à mim?


— Não chama ele assim.


— Eu sou muito mais homem que ele, eu posso te fazer muito feliz e te satisfazer em tudo!


— Seojoon...eu amo o Tae, não você.


O alfa respirou pesado me puxando pela cintura colando nossos corpos. O olhei assustado tentando me soltar, as pessoas que passavam por ali lançavam olhares curiosos para nós.


— Olha pra mim Jungkook, eu sou muito melhor que o Taehyung, qualquer um pode ver isso!


— Me solta!


— Seojoon o que você está fazendo? Solta o ômega, se o Taehyung ver isso vocês vão acabar se matando dessa vez!


Pela primeira vez desde que cheguei aqui fiquei feliz em ter visto o Hyungsik.


— O Taehyung é um idiota, é isso que ele é. Eu peço ajuda para conquistar o Jungkook e ele o rouba de mim! Que tipo de amigo ele é?


— Vocês são amigos cara, brigar por um ômega? Sério isso?


— Não é qualquer ômega, Hyungsik!


Consegui me soltar de seus braços pelo seu aperto em volta de meu corpo ter diminuído. Sai correndo antes que ele resolvesse fazer mais alguma coisa.


— Bom dia professor.


Me curvei assim que cheguei na sala de ensaios onde estamos treinando a nova coreografia nos últimos dias.


— Bom dia Jeon.


— Jimin está doente, por isso não poderá vir a aula hoje.


— Certo, obrigado por avisar. Pode se juntar aos seus colegas, iniciaremos a aula daqui a alguns minutos.


[...]


Minha aula já havia acabado e todos já haviam ido embora, mas Taehyung não havia chegado ainda. Ele falou que viria para me ver dançar mas até agora nada.


— Será que ele esqueceu?


Me deitei no chão formando um biquinho em meus lábios enquanto olhava para o teto. Escutei duas batidinhas na porta e olhei para o local vendo o alfa adentrando a sala.


— Tae, você chegou!


Me levantei rapidamente indo até o loiro, abracei seu corpo sendo retribuindo com um selinho.


— Me desculpe pela demora bebê, quando estava saindo a professora precisou de mim para organizar umas pastas.


— Está tudo bem hyung, o importante é que você está aqui agora!


— Então, é agora que você vai dançar pra mim? - Sorriu malicioso passando a língua em seus lábios.


— Hyung, se continuar com isso eu vou ficar com mais vergonha ainda!


— Tudo bem, já parei. - Ele sorriu antes de deixar um selar em meus lábios.


O alfa se encostou em uma parede e eu fui até o caixa de som em um canto da sala colocando a música na qual o professor vinha nos ensinando uma coreografia. A música começou a ecoar no cômodo e eu respirei fundo tentando ao máximo não ficar envergonhado.


Passei a fazer os movimentos ao passo que me lembrava de todas as dicas e ensinamentos do professor. A todo momento sentia o olhar de Taehyung pesar sobre mim, e quando buscava seus olhos ele não parava de me encarar por um minuto sequer.


Ao chegar ao fim da coreografia  até a parte onde havíamos aprendido,  parei com os movimentos indo até a caixa de som e parando a música. Voltei a ficar de frente ao alfa o olhando animado, minha respiração estava desregulada por conta do recente esforço.


— E então hyung? O que você achou? Eu fui bem?


— Você foi ótimo, Gukkie você é muito bom nisso, superou minhas expectativas!


— Sério amor?


— Sim, muito sério. Você tem muito talento!


— Obrigado Tae.


Circulei meus braços em seu pescoço prendendo seu corpo ao meu. Suas mãos pousaram em minhas costas deixando um carinho ali. Senti meus pelinhos se arrepiarem ao sentir um selar ser deixado em meu pescoço.


— Esse cheiro... - Taehyung se afastou com a expressão confusa.    — Esse cheiro é do Seojoon!


— O que? - O olhei confuso.


— Ele te tocou?


Notas Finais


Pessoal não se esquecem de lavar às mãos e usar álcool em gel. Só saiam em casos de extrema importância. Vamos nos unir e ficar saudáveis 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...