História Perfect - Imagine Jungkook. - Capítulo 37


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 256
Palavras 1.207
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa Leitura ♥️

Capítulo 37 - XXXVII


Fanfic / Fanfiction Perfect - Imagine Jungkook. - Capítulo 37 - XXXVII

Kim SN.

Estávamos conversando, eu e Min descobrimos que Taehyung ainda era virgem. Jungkook sem querer soltou o grande segredo de Taehyung.

– Não quer que eu te apresente alguma menina? Conheço muitas. – Jungkook fala envolvendo seu braço no pescoço de Tae.

– Como é que é?

– Tomei no meio do meu cu. – Jungkook sussurra.

– Como é a história? Como você conhece tantas mulheres?

– Bem feito, agora se vira. – Taehyung. – Vamos, Min, pegamos um ônibus e vamos para o restaurante. – Os dois saíram, nos deixando a sós.

– Então... – Jungkook. Cruzo meus braços e o encaro.

– Antes que você tente me explicar, vamos ao restaurante.

– Ok. – Jungkook. Saí primeiro do refeitório, fomos ao estacionamento, algum tempo depois chegamos no restaurante.

Me encostei em sua moto e fiquei o encarando de braços cruzados.

– Quando disse que conhecia muitas mulheres, foi só uma forma de dizer, Noona. – Jungkook falou e eu fiquei o olhando.

– Ok, eu não vou ficar brava por causa disso. – Falo. Jungkook sorri e vem na minha direção para me beijar, mas coloco minha mão em sua boca. – Para aprender a não ser vacilão como você foi vazando o segredo do TaeTae, eu vou ficar de greve.

– A não, Jagiya! Não faz isso comigo... – Choramingou.

– Você também fez greve!

– Mas no que resultou? Você que fez a greve acabar. – Jungkook. – Então, se eu...

– Nem pense nisso, vou ficar de greve por alguns dias e você vai ter que aguentar. – Entro no restaurante, logo vejo todos em uma mesa. – Cheguei. – Sorri e me sentei ao lado de Tae.

– Você não vai espalhar aquilo não né? – Taehyung.

– Não, relaxa. – Falo, logo Jungkook aparece.

– Jagiya, posso sentar ao lado de Taehyung? quero conversar com ele. – Jungkook.

– Mas eu não quero falar contigo, idiota. – Taehyung.

– Oxe, por que estão brigados? – Jimin. – Até hoje de manhã vocês estavam muito bem. – Me sentei à cadeira ao lado, e Jungkook se senta na que eu estava.

– Eu sem querer falei o que não devia na frente da Kim e da Min. – Jungkook.

– O que você falou? – Suga.

– Não vou cair nesse joguinho. – Jungkook.

– Droga. – Suga.

– Não se preocupe, Taehyung, tudo tem seu tempo. Quero comer.

– JIN HYUNG! – Jhope grita fazendo todos nós levarmos um susto.

– Ele não é garçom, anta! – Suga.

– Aé. – Jhope.

– Meu Deus. – Jimin.

Jhope chamou um garçom e fizemos nosso pedido. Depois de algum tempo, a comida comida chega e comemos.

|Horas depois|

Depois do ensaio, Jungkook me deixou em casa, abri a porta e Jin e Namjoon estavam juntos no sofá assistindo.

– Annyeong. – Namjoon.

– Olá pombinhos! – Falo e deixo minha mochila na mesa. Vejo a porta ser aberta, me viro, Omma aparece na hora em que Jin e Namjoon estavam se abraçando. – Omma? – Em um movimento rápido, os dois se separaram.

– Vocês dois estavam se abraçando? – Omma. – Eu te conheço? – Aponto para Namjoon.

– Sou Kim Namjoon, Nós nos esbarramos aqui um dia. – Namjoon.

Olhei para Jin e fiz um sinal para que ele dissesse que tudo para Omma.

– Omma, se eu falar uma coisa para você, você vai surtar? – Jin.

– Se estiver usando drogas, eu surto. – Omma.

– Não, não é isso. – Jin. – É que... Eu estou namorando... Ele.

– Hã? – Omma.

– Eu não sou hétero. – Jin. Omma ficou olhando para Jin sem falar nada.

– Omma?

– Desde quando? – Omma. – E por que não me falou?

– Eu tinha medo que a senhora surtasse. – Jin.

– Não se preocupa, vocês sabem como eu sou tranquila. – Omma. – Mas, depois, nós 3 vamos ter uma conversinha.

– Ok. – Namjoon.

– Ainda vamos ao shopping? – Jin.

– Claro. – Namjoon. – Tchau Sra Kim, até.

– Até. – Jin.

– Bye. – Omma. Os dois saíram e Omma veio até mim. – Trouxe isso para você.

– O que? – Ela me dá uma vasilha.

– Coxinhas. – Omma.

– Mentira! – Ri.

– Sei que você se entupia de coxinha no Brasil, então fiz para ti. – Omma.

– Obrigada, Omma.

– Vou sair para resolver umas coisas, tchau. – Omma.

– Tchau.

Depois que ela saiu, eu comi um pouco e fui para o quarto.

|...|

A menstruação tinha descido e a bendita cólica chegou, e o ruim era que estava sem remédio e Jin iria demorar para chegar.

A única coisa que eu estava fazendo, era tentar sobreviver à dor e tentar me distrair com o celular. No momento, Jungkook me liga por vídeo chamada.

– Oi Noona. – Jungkook.

– Oi...

– O que foi? Está triste? – Jungkook.

– Estou com cólica e sem remédio para completar. Jin Oppa não está em casa para poder ir comprar para mim. E o que você está fazendo?

– Estava vendo algumas coisas na internet, nada demais. – Jungkook. – Jagiya, eu vou aqui e jantar, e mais tarde eu volto.

– Ok.

Desligo e vou para o computador, assistir alguma coisa na Netflix. Minutos depois, a campainha toca, desejei para ser Jin. Abri a porta e me deparei com Jungkook todo de preto e com uma sacola na mão.

– Jungkook?

– Cheguei minha linda. – Jungkook. – Trouxe remédios, um sorvete e alguns chocolates. – Coloquei minha mão em minha boca emocionada e começo a chorar. – Por que está chorando?

– Não sei, Acho que é a TPM – Falo com dificuldade e ele ri, e me abraça me levando até a cozinha.

– Por que Jin não está aqui? – Jungkook.

– Saiu com Namjoon. – Jungkook me dá um copo d'água e um comprimido. Depois pega os chocolates, coloca na geladeira. – Vamos tomar o sorvete e assistir um filme?

– Tabom. – Jungkook. – Só vou pegar as colheres. – Enquanto Jungkook pegava as coisas, eu o observava. Ele era tão carinhoso, atencioso, lindo e protetor.

Sorrio e o abraço por trás sentindo seu maravilhoso perfume.

– Você fica tão carinhosa. – Jungkook.

– Você não gosta? – Antes que respondesse, se virou e segurou meu rosto.

– Eu não gosto, eu amo. – Jungkook.

– Você é melhor namorado do mundo. – O apertei mais forte.

– Vem, vamos. – Segurou minha mão e fomos para a sala. Jungkook apagou as luzes e ligamos a TV em um filme.

|...|

– Não chora, Noona... – Jungkook.

– Ela morreu – Soluço. – Ela não deveria morrer.

– Amor, é só um filme. – Jungkook.

– Eu sei. – Choro mais ainda.

– Iti malia modeusu – Jungkook me beija. – Minha neném. – De repente a porta é aberta.

– Devagar Devagar – Ouvimos a voz de Namjoon, Jungkook se levantou para ligar a luz. Namjoon estava segurando Jin, que aparentemente, estava morto de bêbado.

– O que houve? – Jungkook.

– Eu quero beber mais, Joonie! – Jin.

– Não, você não pode! – Namjoon.

– Eu quero maaais! – Jin resmunga.

– O quanto você bebeu, Jin?

– Umas três garrafas? – Jin.

– Você percebe o que fez? Enche a cara e chega aqui morto de bêbado?! Você tem que trabalhar e é cedo!

– Você não é minha... Omma. – Jin.

– Eu não vou cuidar de você quando acordar de ressaca.

– Tô nem aí. – Jin. – Eu sei me cuidar.

– Jin, vamos, vou te levar para seu quarto – Namjoon. Com dificuldade, Namjoon levou Jin até o quarto.

– Quer continuar a assistir o filme?

– Mas e o Jin? – Jungkook.

– Está nas mãos do Namjoon.

– Eu quero dormir. – Jungkook, faço biquinho para que ele continuasse a ficar um pouco comigo. – Tabom, só mais um pouco. – se deitou ao meu lado e me abraçou. Minutos depois, caiu no sono. – Jungkook?

Jungkook se assusta e eu começo a rir dele.

– Pode ir para dormir. – Beijo sua testa.

– Você ainda está com dor? – Jungkook.

– Não, parou à um tempo.

– Ok, então eu vou para casa, eu te amo. – Jungkook.

– Também te amo.

Continua...


Notas Finais


♥️♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...