História Perfect - Jotellen - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Malhação: Viva a Diferença
Personagens Augusto Sampaio Neto (Guto), Benedita Teixeira Ramos (Benê), Cristina Yamada (Tina), Ellen Rodrigues, Heloísa Gutierrez (Lica), João Augusto Mantovani (Jota), Keyla Maria Romano (K3), Michel Borovski Júnior (MB)
Tags Ana Hikari, Benê, Bruno Gadiol, Daphne Bozaski, Ellen, Gabriela Medvedovski, Gadizaski, Gune, Gutellen, Guto, Hall Mendes, Hallaine, Hesdiol, Heslaine Vieira, Jota, Jotellen, Keyla, Lica, Malhação Viva A Diferença, Manoela Aliperti, Tina, Vinicius Wester
Visualizações 13
Palavras 2.105
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


One de Jotellen! Boa leitura! 🌻

Capítulo 1 - Capítulo Único.


Fanfic / Fanfiction Perfect - Jotellen - Capítulo 1 - Capítulo Único.

6 anos se passaram! Ellen agora está com 24 anos e é uma Tecnóloga renomada por Boston e a Universidade que se formou, MIT. Mas ela não estava completa, sentia falta do Brasil, dos amigos e principalmente do Jota, aquele que havia vividos momentos únicos e incríveis mas por conta da distância e dos ciúmes, deu um ponto final na relação. Mas como a saudade do Brasil era tanta, que conseguiu conciliar o trabalho morando agora definitivamente no Brasil. Esperava reencontrar os amigos, saber de tudo nesse tempo todo mas temia por um reencontro com o Jota. Ele fazia ela sentir coisas que não sabia explicar mas era bom, gostoso e intenso! E depois de avisar os amigos que iria voltar, ela arrumou e resolveu tudo em Boston antes de finalmente voltar pro Brasil. E logo, depois de 2 semanas, enfim a Tecnóloga Ellen Rodrigues desembarcava em Guarulhos.

Aeroporto Internacional de Guarulhos.

Ellen enfim desembarca e logo pega as malas já procurando os amigos, esses que disseram que estaria a espera dela no aeroporto.

– Cadê as meninas? Guto? MB? Prometerem que iam tá aqui. – Ellen resmunga procurando e logo se vira puxando as malas

– Cê já tá reclamando, Ellen Rodrigues? – Keyla pergunta rindo se aproximando.

– Quando não tá sendo teimosa, né? – Guto comenta ao lado da cunhada.

– Cê poderia deixar a gente pegar as malas, crânio? – MB pergunta rindo.

– Ou melhor dizendo, Tecnóloga renomada de Boston? – Lica pergunta sorrindo.

Ao ouvir a voz dos amigos, Ellen se vira.

– VOCÊS VINHERAM! – Ellen grita animada.

Benê coloca a mão no ouvido e sorri.

– Claro que vinhemos! – Benê sorrindo.

– Achou mesmo que iríamos deixar de vir? – Tina pergunta sorrindo.

– MENINAS! – Ellen grita logo puxando Keyla, Lica e Tina pra um abraço já chorando.

Benê olha pro Guto que logo afirma com a cabeça e Benê se aproxima da Ellen que sorri e abre os braços pra ela se juntar.

– Que falta você fez, garota! – Tina sorri

– Fez mesmo, sem você aqui essas três me deixaram doidas! – Benê comenta

– Sentimos sua falta, Ellenzoca. – Keyla sorri chorando.

– Não vai mais embora. – Lica a olha a apertando.

– Não saio mais daqui. – Ellen sorri e se afasta.

– Eu num mereço um abraço não? Que falta de consideração. – MB resmuga as olhando.

– Larga de ser dramático, MB. – Lica o encara.

– Eu ainda acho que ele é mais um filho do Roney, o drama é igual da Keyla. – Guto ri e Keyla o encara.

Ellen ri, se aproxima do MB e o abraça.

– Senti sua falta também, tá? – Ellen pergunta sorrindo.

– Eu sei, todo mundo sente minha falta. – MB ri abraçando ainda mais apertado a amiga.

Ellen revira os olhos abraçando ele.

– Tu fez falta, crânio. Mó feliz de cê ter voltado. – MB sorri se afastando.

– Eu também tô feliz de ter voltado, MB. Mas então, não ganho um abraço da pessoa que amava me dar broncas por vídeo um dia sim e o outro também, não? – Ellen pergunta encarando Guto e logo ri.

Guto revira os olhos e ri logo em seguida.

– Bem-vinda de volta, teimosa! Senti sua falta. – Guto se aproxima e abraça apertado a amiga.

– Também senti sua falta. – Ellen sorri o abraçando.

As meninas se olham sorrindo.

– Então? Partiu festa? – MB pergunta pregando as malas da Ellen.

– Festa? – Ellen pergunta se afastando.

– Que bocão, hein. Nem a Benê que não guarda segredos, não contou. – Tina o encarando.

– Ih, foi mal. – MB ri puxando as malas da Ellen.

– Festa, Ellenzoca. Você merece, tá? E nada de negar. Já tá todo mundo lá no galpão. – Keyla a encarando.

– Quando você disse que tá todo mundo, você quis dizer todo mundo? – Ellen pergunta saindo do aeroporto com a galera.

– Não deu pra não chamar ele, Ellen. – Guto a olha e oferece a mão pra Benê que logo segura sorrindo.

– E já passaram 6 anos, sem mágoas né? – Lica pergunta a olhando.

– Claro, sem mágoas. O que aconteceu, já passou. – Ellen sorri fraco.

– Nem você acredita nisso. – Guto a encara.

– Amor! – Benê o encara.

Ellen revira os olhos e olha pra Benê.

– Eu ainda não acredito que aceitou o pedido dele de casamento. – Ellen a olha rindo e logo entra no carro.

– EI! VOCÊ É A MADRINHA, PODE IR PARANDO! – Guto grita entrando no carro junto com a Benê.

Ellen ri colocando o cinto.

– Então fica quieto antes que fique sem. – Ellen o olhando.

Guto revira os olhos e logo o cinto em seguida da Benê.

– Eu senti falta disso. – Benê rindo.

Keyla logo entra e coloca o cinto.

– Sentimos, Benê. – Keyla ri.

Tina, Lica e MB se aproximam do carro.

– Vamos levar as malas no meu carro e já iremos direto pra festa, ok? – Lica pergunta olhando pra Ellen.

Ellen afirma com a cabeça sorrindo e logo todos entram no carro, seguindo pro galpão.

– 6 anos! Muita coisa mudou. – Ellen olhando pras meninas.

– Mudou e apesar que não gosto de mudanças, elas foram necessárias. – Benê sorri.

Guto que dirigia observa a noiva e sorri logo em seguida junto.

– Será que tudo mudou mesmo, Ellenzoca? – Keyla pergunta a olhando.

– Key! – Guto a encara pelo retrovisor

– Que foi? – Ellen pergunta o olhando.

– Tudo mudou mesmo, até o seu amor pelo Jota? – Keyla pergunta a encarando e ignorando o Guto.

Benê encara as amigas atentamente.

– Você sabe minha resposta. – Ellen a olha.

– Então por que tinha que terminar, Ellen? – Benê pergunta a olhando.

– É complicado, Benê. – Ellen a olhando.

– Não é complicado. Você que complica. Era simples, deixasse o Jota morando com você. Mas desistiu e brigou com ele. – Benê a olhando.

Guto ri e Ellen encara o amigo.

– Se você rir de novo, passo pro banco da frente e te jogo da janela. – Ellen o encarando.

– Mas não deixa de ser verdade o que ela disse. – Guto dirigindo.

– Podemos não falar disso agora? Acabei de chegar. – Ellen olhando pras meninas.

– Eu deveria tá rica por todas as vezes que você foge do assunto. – Keyla a encarando.

– Tudo bem mas lembra que o Jota vai tá lá, não vai poder fugir dele. – Benê a olhando.

Ellen respira fundo concordando. Logo, depois de meia hora enfim todo mundo chega ao galpão e assim que Ellen entra é recebida com gritos, surpresas e músicas. Ela sorri e chora ao mesmo tempo, abraçando os conhecidos e agradecendo por estarem ali por ela. Ellen então se aproxima dos amigos sorrindo.

– Sério, muito obrigada! – Ellen os olhando.

Gunê, Keyla, Tina, Lica e MB sorriem entre si a olhando.

– Cê merece, crânio. – MB a olhando.

– E isso não é nem 15% da saudade que estávamos de você. – Lica a olhando.

– Não chega a ser 15%, acho que não tem porcentagem pra isso. – Benê sorrindo.

Ellen sorri os olhando

– Eu amo vocês! – Ellen os olha.

– Também te amamos. – Tina sorri.

Nesse momento Ellen escuta uma voz que não ouvia a muito tempo.

– LadyKiller? Ou melhor, Tecnóloga Ellen Rodrigues? – Jota a chama sorrindo.

Os batimentos da Ellen começa a ficar mais acelerado e ela começa a tremer.

– Você não vai ter um piripaque aqui, né? – Keyla pergunta a olhando.

– Vira logo. – Guto a encara.

Ellen se vira e encara Jota.

– João Augusto! – Ellen ri.

Jota revira os olhos.

– Odeio quando faz isso. Posso te dar um abraço? – Jota pergunta a olhando.

Ellen ri e afirma com a cabeça. Jota então se aproxima e abraça apertado. Os amigos que observavam se encaram.

– Conheço essa cara, Lica. – Keyla a olhando.

– Também conheço e tô com medo de perguntar mas o que tá se passando por essa cabeça? – Tina pergunta a olhando.

– Guto, Guto. Coisa linda da vida da Benê. – Lica se levanta o olhando.

Benê os olha e segura o riso.

– Não. – Guto a olhando.

– Por favor. Toca a música deles, eles se amam ainda. – Lica sussurra a olhando.

– Ela vai brigar. – Guto a olhando.

– E você não tem medo dela. Mais fácil ela ter de você, do jeito que briga tanto com a mesma. – Benê o olhando.

– Por isso que amo a Benezinha. – MB ri.

Guto o encara e olha pra Benê.

– Você não existe, amor. E tudo bem, eu canto. – Guto se levanta

– Existo sim. E espero que voltem. – Benê olhando pra Jotellen.

Guto então sobe no palco e chama a Benê pra acompanhar ele no piano. Benê sorri e vai até ele logo se preparando. Enquanto Jotellen ainda estavam abraçados sendo observados pelos amigos e os demais que estavam lá.

– Tô feliz que esteja de volta. – Jota sussurra abraçando ela.

– Eu também tô, Jota. – Ellen sussurra fechados os olhos.

– Senti sua falta, Ellen.– Jota sussurra a abraçando.

Nesse momento Guto começa a cantar e Benê a tocar.

I found a love for me

Darling just dive right in

And follow my lead

Well I found a girl beautiful and sweet

I never knew you were the someone waiting for me

'Cause we were just kids when we fell in love

Not knowing what it was

I will not give you up this time

But darling, just kiss me slow, your heart is all I own

And in your eyes you're holding mine.

– A nossa música. – Jotellen fala mesmo tempo e se encaram.

– Eu vou matar o Guto. – Ellen se afasta mas logo Jota a puxa.

– Fica aqui. – Jota envolve os braços na cintura dela.

– Me solta, Jota. – Ellen o encara

– Não vou te deixar ir embora da minha vida de novo, Ellen Rodrigues. – Jota a encara, a puxa e logo a beija sendo correspondido.

Baby, I'm dancing in the dark with you between my arms

Barefoot on the grass, listening to our favorite song

When you said you looked a mess, I whispered underneath my breath

But you heard it, darling, you look perfect tonight

Well I found a woman, stronger than anyone I know

She shares my dreams, I hope that someday I'll share her home

I found a love, to carry more than just my secrets

To carry love, to carry children of our own

We are still kids, but we're so in love

Fighting against all odds

I know we'll be alright this time

Darling, just hold my hand

Be my girl, I'll be your man

I see my future in your eyes. – Guto cantando e Benê tocando.

Gunê, as meninas, o MB e os demais observam os amigos se beijando e gritam comemorando.

Baby, I'm dancing in the dark, with you between my arms

Barefoot on the grass, listening to our favorite song

When I saw you in that dress, looking so beautiful

I don't deserve this, darling, you look perfect tonight

Baby, I'm dancing in the dark, with you between my arms

Barefoot on the grass, listening to our favorite song

I have faith in what I see

Now I know I have met an angel in person

And she looks perfect

I don't deserve this

You look perfect tonight. – Gunê termina de cantar e tocar e encaram Jotellen.

Jotellen se afastam por falta de ar e Jota encara Ellen.

– Ellen, eu te amo. Você mais do que ninguém! Sabe o quanto eu sou louco, completamente apaixonado por você. Tudo que aconteceu foi ruim, essa distância, esse ciúmes besta fez com que a gente terminasse. Mas não teve nenhum dia que eu te esqueci e deixei de te amar. – Jota a encarando.

– Isso é verdade, crânio. Chorava mais que tudo, cê tinha que ver. – MB ri.

– Cala a boca, MB. – Lica o encara.

Gunê desce do placo e vai pra perto dos amigos.

– Eu não vou te deixar ir embora de novo, Ellen. Você é tudo pra mim, se tornou o meu tudo desde do ensino médio. E ficar longe de você por todos esses anos que passou, foi uma tortura. – Jota a encarando.

– O gato comeu sua língua? – Guto pergunta encarando a amiga.

– Gato come a língua das pessoas, Guto? – Benê pergunta sem entender.

– Metáfora, amiga. – Tina a olhando.

– Fala alguma coisa, Ellen! – Keyla a encara.

Jota encara atentamente a Ellen, respira fundo e olha os amigos.

– Eu tentei. – Jota os olha, encara a Ellen e se afasta saindo logo do galpão.

– JOTA! FICA! – Ellen grita o encarando.

Jota se vira a encarando.

– Eu nunca deixei de te amar, seu idiota! Me arrependo de ter terminado, de não ter deixado você morar em Boston junto comigo. Sou teimosa! Mas eu te amo mais que tudo e todos. – Ellen o encara.

Os amigos de encaram surpresos.

– Deus, obrigado por ter colocado algo na cabeça dura da Ellen. – Guto olhando pra cima.

– Te devemos essa, Deus! – Keyla sorri olhando pra cima.

– BEIJAM LOGO, PORRA! – Heloísa grita os encarando.

Ellen e Jota de encaram e ela corre em direção a ele o beijando com vontade em seguida e logo sendo correspondida.

– AMÉM! – Gunê, Lica, Tina e MB gritam ao mesmo tempo.

Ellen e Jota logo se separaram por falta de ar e se encaram sorrindo

– Eu te amo. – Jotellen ao mesmo tempo.


Notas Finais


Até a próxima! :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...