História Perfect - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Big Bang
Personagens D-Lite (Daesung), G-Dragon, Personagens Originais, Seungri, T.O.P, Taeyang
Visualizações 21
Palavras 1.275
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Fluffy, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - Farewell


Fanfic / Fanfiction Perfect - Capítulo 10 - Farewell

Nossos lábios estão lentamente 
Sentindo o ar quente neste momento 
Meu corpo inteiro fica eletrizado
 
Energetic - Wanna One




Seungri


Daesung me cutucou assim que Keylen passou por nós, olho para ele e a sigo com o olhar até a perder de vista.

- Não vai atrás dela? 

- Como sabe que é ela? - Olho para ele. - Nunca te mostrei nada dela. 

- Eu não sou idiota, Seungri. - Ele revira os olhos. - Se eu fosse você iria atrás dela, não aguento mais você choramingando no meu ouvido.

- Não demore voltar. Temos que resolver o que fazer com as músicas. - Youngbae fala cruzando os braços. 

- Eu não vou demorar. - Falo enquanto me afasto.

Ouço os dois rir e apenas Reviro os olhos seguindo meu caminho, estava começando a chover, então precisei correr um pouco até o carro para que eu não ficasse muito molhado.

Por sorte consegui encontrar Keylen por perto. 

- Vamos Keylen, é melhor do que ficar ai se molhando. - Insisto pelo décima vez.

A garota bufa e finalmente se dá por vencida, entra no carro em silêncio e fecha a porta. Sorrio por ter a convencido e dou partida. 

Keylen e eu ficamos bons minutos em silêncio, o som tocava uma música baixa e a observando de relance pude notar que ela estava encolhida, talvez pelo frio já que ela estava completamente molhada.

- Quer que eu ligue o ar quente?

- Não precisa.

Dou de ombros balançando a cabeça de leve e paro no semáforo. Me viro para ela enquanto apoio as mãos no volante, ela me olha de volta e sei que não vai dar o braço a torce e ser a primeira a falar algo.

- Por que não me ligou? Ou mandou uma mensagem?

Ela suspira pesadamente antes de me responder.

- Porque me deixou sozinha no hotel? - Abro a boca para lhe responder, mas ela sequer me deixa fazer isso. - Tem noção de como foi ruim acordar sozinha lá? As pessoas que trabalham lá me olharam como se soubesse que eu era só mais uma na sua listinha e...

- Então foi por isso? - Franzo o cenhos

Os meninos estavam mesmo certo, mulheres são tão complicadas.

Ela me olha levantando uma das sobrancelhas.

- Olha, eu não te deixei lá só porque era mais uma da minha "listinha" , que tipo de cara você acha que eu sou? Eu apenas de deixei lá porque precisei sair muito cedo, você parecia cansada então não quis te acordar.

- Seria melhor do que ter me deixado lá e me fazer sentir usada.

Reviro os olhos discretamente me virando para a frente e conferindo o semáforo antes de novamente me virar para ela.

Eu não iria arrumar uma briga apenas por um drama dela.

- Certo, ok. Você tem razão, desculpe.

Olho para janela apoiando um dos meus braços ali e encarando o semáforo.

- Tá! Pelo menos você reconheceu que está errado!

Eu dei uma risada fraca e balancei a cabeça.

Ok, é melhor você ficar quieto, Seunghyun.

Dou partida com o carro tentando ignorar aquilo tudo e logo trato de puxar um outro assunto.

- Você passou no teste?

- Não. - Suspira balançando a cabeça. - Eu não consegui me destacar muito, tinha garotas melhores que eu. - Ri fraco.

- aposto que você foi incrível. - Sorrio.

- O jeito é voltar pra faculdade e arrumar um emprego novo.

- Eu conheço algumas pessoas, se você precisar de ajuda.

Ela balança a cabeça e sorri para mim, pelo visto tudo tinha voltado a ser como era antes e eu esperava que continuasse assim.

Enquanto seguíamos até seu apartamento eu contei como havia sido minha semana, ela parecia bem interessada em querer saber, sempre perguntava alguma coisa e ria quando eu falava dos meninos, isso me deixava mais animado ainda.

Quando parei o carro em frente ao seu prédio me virei para ela e sorri.

- Obrigada pela carona.

Balanço a cabeça positivamente e passo a língua por entre os lábios.

- Está tudo bem entre a gente agora, certo?

- Acho que sim - Ri fraco.

Aquele drama todo pra isso, será que se eu a acordasse naquele dia, ela ficaria irritada por eu ter feito isso?

Rindo dos meus pensamento eu a observo levar a mão até a porta, mas aquela não era a despedida que eu queria.

Eu solto o cinto de segurança o que faz com que ela me olhe e sorrido eu me aproximo devagar.

- Não é o tipo de despedida que eu goste.

Eu a observo por breves segundos tentando saber se ela iria contra aquilo ou não. Mas ela não disse nada, apenas me encarou de volta, seus olhos nos meus me deu mais um pouquinho de confiança. Levando minha mão até seu pescoço eu desço meu olhar para sua boca rosada me aproximando mais ainda, para me ajudar ela se inclinou em minha direção até que seu lábios estivessem juntos aos meus.

Eu podia sentir seus cabelos húmidos encostando em meus dedos, a pele gelada em contato com a palma de minha mão e o barulho da chuva batendo contra os vidros só me fazia querer ainda mais aquilo.

Eu a puxo para mais perto, enquanto minha mão descansa em sua cintura e a outra em seu rosto, meu nariz encosta no dela minimamente, posso sentir uma de suas mãos apertarem meu moletom.

Me arrisco a colocar minha mão por dentro de sua blusa apalpando tudo o que eu tinha de direito.

Keylen me deu alguns selinhos e se afastou sorrindo, eu me senti decepcionando por isso, eu realmente queria mais, talvez um convite para conhecer seu quarto.

- Até qualquer dia, Seung. - Ela pisca um dos olhos e abre a porta.

Antes que ela pudesse fechar a porta eu a chamo, ela se inclina para poder me ver e tomba a cabeça para o lado com uma expressão confusa.

- Sim?

- O que vai fazer amanhã?

***

- Demorou demais pra quem só iria dar uma carona. - Jiyong fala assim que passo pela porta, ele me lança um sorriso sacana me fazendo revirar os olhos.

- Foi só uma carona. - Me sento ao seu lado e coloco os fones em volta do pescoço.

- Se resolveram pelo menos? Não quero ter que ficar ouvindo você choramingar de novo. - Seunghyun falou.

- Eu não choraminguei - Retruco

- "Ela não me mandou mensagem" " será que ela não viu o número? " - Youngbae fala, em um tentativa falha de me imitar.

- Eu disse isso? Não tô lembrado.

Os quatro dão risada e eu os acompanho, sabia que cedo ou tarde essas brincadeiras iriam acontecer.

- Certo, vamos deixar esse assunto para depois e trabalhar. - Jiyong olha para nos e sorri.

A tarde toda passamos trabalhando nas músicas, resolvemos acordes, mudamos algumas partes e até decidimos alguns detalhes de um possível MV. Mal tive tempo de ir ao banheiro.

Suspiro conferindo as horas pelo celular, já estava perto das nove e meia da noite. Daesung tirava um cochilo no sofá azul, enquanto Youngbae e Seunghyun tinham saído para buscar comida.

Jiyong que estava ao meu lado se espreguiça e sorri para mim.

- Teve uma boa conversa com a estrangeira?

- Até que sim, no começo pensei que não faria em nada, mas acabamos bem.

- Vão sair mais vezes?

Balanço a cabeça positivamente e sorrio.

- Por falar nisso... Não posso ficar até tarde amanhã, nos vamos sair.

- Pelo visto também não vai para casa.

- Eu espero que não pelo menos. - Rio.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...