1. Spirit Fanfics >
  2. Perfect >
  3. Prologue

História Perfect - Capítulo 1


Escrita por: e Maya_Hope


Capítulo 1 - Prologue


Fanfic / Fanfiction Perfect - Capítulo 1 - Prologue

Kang Aileen.

Era a décima vez que eu repetia o mesmo passo, já não aguentava mais o sofrimento de errar sempre a parte principal da coreografia. O giro que necessitava de minha habilidade para ser feito com precisão estava a me incomodar e ser dificultante ao ponto de  ser necessário a repetição de inúmeras vezes e meus tornozelos doerem de forma quase insuportável. 

A regata branca, colada ao meu corpo, sugava o suor que minha pele jogava para fora em forma de transpiração. Sentei-me no chão, verificando as horas e bufando assim que percebi que se passara duas horas desde que treinava o maldito giro. Bebi um pouco da água de minha garrafinha e me pûs a treinar mais algumas vezes. 

Assim que me cansei ao extremo, recolhi minhas coisas pela sala de treino vazia e saí da mesma, fechando a porta e virando o corredor da empresa, parando imediatamente assim que vi Seunghoon sentado ao chão, com as costas contra a parede enquanto cantarolava baixinho, batendo uma caneta contra uma folha de papel. Perdi-me por alguns segundos e só percebi assim que pisquei algumas vezes e notei que o mesmo me olhava com a expressão séria e autoritária. Sequer um sorriso de cumprimento ele dava para mim e minhas amigas, jamais vira o mais velho cumprimentando alguma outra garota e, mesmo assim, tinha a grande fama de galinha entre idols e dançarinos da empresa. 

Curvei-me educadamente e suspirei ao perceber que não receberia um educado aceno dele. Pressionei meus lábios e segui meu caminho pelo corredor. Olhei discretamente para trás, em sua direção, e um sorriso automático foi roubado de meus lábios quando perceptível foi que ele continuava a me olhar. 

━━━━━━━ ⸙ ━━━━━━━

Abri meus olhos automaticamente, em um susto, quando um barulho alto vindo da cozinha me despertou do sono, era possível ouvir as vozes vindo de lá e, ainda sonolenta, esfreguei a mão sobre os olhos, tentando, de alguma forma, acostumar-me com a claridade do quarto, levei alguns minutos até que criasse coragem para me levantar, cambaleando pelo quarto até o banheiro para que pudesse fazer todas as higienes matinais. 

As vozes na cozinha ainda mantinham a discussão de pé quando atravessei a porta, meu olhar foi em direção ao casal enquanto calmamente caminhava sentido a geladeira, revirei os olhos de forma discreta ao notar as expressões pouco agradáveis logo pela manhã.  

— Vocês deveriam conversar um pouco mais baixo, ainda é cedo. — Resmungo, puxando a porta da geladeira e conferindo tudo o que havia ali dentro, optando por pegar o potinho de iogurte. 

— Te acordamos? — Weiling questionou, eu assenti, tirando a tampinha do potinho e a jogando na lixeira. — Desculpe, mas você sabe, tem gente que não sabe ficar quieto. 

Seu olhar recaiu no namorado, Choi San, que estava recostado à bancada, os braços cruzados e tinha uma expressão de quem havia comido algo e não gostado, eu o encarei, analisando-o por um breve momento e então voltei a atenção a Wei, levantando as sobrancelhas, não sendo preciso dizer uma palavra sequer para que a garota entendesse meu questionamento. Em um movimento suave, ela deu de ombros e assentiu, indicando que estava tudo bem. 

— Por que está jogando a culpa para cima de mim? — San retrucou, apontando para si. — Sabe muito bem que quem começou isso foi você. 

— Eu? Como você tem coragem de dizer isto para mim? O que tem na cabeça? — Wei falou aumentando o tom de voz e deixando sua língua-mãe, o mandarim, ser um pouco puxado enquanto olhava feio para o namorado. — Ai, Aileen, ele foi buscar o café da manhã para comermos juntos e uma garota deu em cima dele. — Ela resmungou chorosa enquanto cruzava os braços, com um bico nos lábios. — E agora está me culpando, dizendo que a garota só deu em cima dele por minha causa! Por causa desses bolinhos ridículos que eu pedi!

— Acho que vocês precisam se acalmar… — Murmurei encolhendo os ombros, ficando séria assim que recebo o olhar reprovador de San. — Yah! Choi! O que está fazendo mesmo aqui? Você sabe que hoje é o dia das garotas e quando ela disse “nós”, estava se referindo a nós duas. — Falo dando um sorrisinho enquanto me dirigia à porta, abrindo para o mesmo e arqueando as sobrancelhas assim que nossos olhares se encontram mais uma vez. — Acho que já conhece o procedimento.

O mais alto bufou, juntando seus lábios com os de Wei em um selinho e então se retirou, não olhando em meu rosto e nem se despedindo.

— Eu já disse que ele não faz bem para você, Weiling. — Resmungo assim que fecho a porta com força, trancando e jogando a chave sobre a bancada da sala, seguindo até a cozinha e puxando uma das banquetas para me sentar. — Quando vai terminar com ele? Ele te comprar esses bolinhos murchos não vai sustentar esse relacionamento.

    — Eu gosto dele, Aileen! — Ela choramingou se aproximando e abraçando meu braço, ainda em pé, escondendo o rosto em minha blusa. — Quem vai comprar bolinhos para mim se eu terminar com ele? Uh? Você fica ocupada o dia todo e eu iria morrer de fome…

— Melhor morrer de fome do que ser mal-tratada. — Retruco, pressionando meus lábios e sorrindo fraco para ela, puxando-a para um abraço e fazendo um carinho em seu cabelo, aproveitando para checar o horário no relógio na parede. — A mídia não mencionou nada sobre você, ainda. Seria melhor que terminasse com ele antes que essa notícia se espalhasse.

Wei apenas se distanciou de mim com uma expressão triste e seguiu para o quarto, fechando a porta com força como resposta e soltou um grito.

Eu já estava acostumada com esse tipo de atitude vindo de Weiling. Apenas terminei minha refeição, roubando um dos bolinhos dela e seguindo novamente para o meu quarto. 

Apesar de San e Wei terem me atrasado um pouco, eu tive tempo o suficiente para organizar minhas coisas para o treino. Deixei um beijo de despedida na mesma que ainda tinha o semblante chateado e segui para o estacionamento do condomínio, entrando no carro e escorando a cabeça no apoio. Foi então que me lembrei na noite anterior e do que havia ocorrido com Seunghoon, e desta forma, dezenas de perguntas encheram minha cabeça. Ele estaria de novo naquele corredor? Ele me cumprimentaria desta vez? Ele, ao menos, sabia o meu nome?

 


Notas Finais


Obrigada a quem leu até aqui! Favorite se tiver gostado e não esqueça de comentar!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...