História Perfect Agape - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Yuri!!! on Ice
Personagens Mila Babicheva, Otabek Altin, Victor Nikiforov, Yuri Katsuki, Yuri Plisetsky
Visualizações 69
Palavras 1.121
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Esporte, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá! Espero que goste desse capítulo!
☆Créditos da imagem utilizada neste capítulo ao seu devido artista.

Capítulo 9 - Supostos Planejamentos


Fanfic / Fanfiction Perfect Agape - Capítulo 9 - Supostos Planejamentos

Por Yuri Plisetsky 

Depois daquela noite, um pouco cansativa (tá bom, bem cansativa), acordei na cama de Otabek, todo enrolado nos cobertores, porém sozinho. Otabek não estava ao meu lado. Levantei e coloquei o meu roupão que estava jogado no chão. Ainda meio sonolento, saí do quarto de Otabek e desci as escadas. Entrei na cozinha e me deparei com a bela imagem no moreno sem camisa e preparando o café da manhã. 

— O-Otabek... Bom dia! — Falei encarando o corpo de Otabek.

— Bom dia Yurio! Eu já iria te acordar para tomar o café da manhã, mas você veio antes, haha...

— Pois é... Mas você me surpreendeu um pouco agora.

— Hm, como assim? — Falou ele colocando as xícaras em cima da mesa.

— Seu corpo é perfeitamente bem definido, não acha?

— A-ah, me desculpa, eu vou colocar uma camiseta...

— Não! Digo, tá melhor assim.

Otabek deu risada, então eu sorri. Sentei-me ao lado de Otabek na mesa, então dei um selinho no moreno.

— Eu machuquei suas costas, me perdoe... — Disse olhando para as costas de Otabek, logo em seguida colocando uma de minhas mãos sobre.

— Eu devo ter te machucado mais, então estamos kits. — Disse ele sorrindo, mas meio envergonhado.

— Certo...

Tomamos o café da manhã, Otabek lavou a louça e fui tomar banho. Relaxei no banho, joguei todas as coisas ruins que pensava no ralo (parecia essa a sensação). Otabek tinha me machucado um pouco na parte traseira, mas nem tanto. Imagino por que foi nossa primeira vez. Quando sai do banho, fui para o quarto enrolado com a toalha da cintura para baixo. Otabek estava sentado na cama navegando na internet.

— Eu vou tomar banho. — Falou ele indo em direção ao guarda-roupa para pegar uma toalha.

Quando me olhei no espelho do guarda-roupa me dei conta da situação do meu corpo. Estava cheio de marcas feitas pela boca de Otabek, como marcas de um chupão em várias partes do meu abdômen e marcas de mordidas. Otabek se direcionou até mim e começou a observar as marcas olhando através do espelho.

— Eu acho que eu exagerei... — Disse ele cruzando os braços e olhando meu abdômen com uma expressão séria. 

— É... — Falei depois direcionando meu olhar para o meu pescoço — Otabek, você me deu um chupão no meu pescoço, que inclusive está muito visível! 

— Ah, me desculpe! Eu me empolguei no momento...

— Só vou te desculpar de uma maneira. — Falei me virando para Otabek.

— Que maneira? 

— Você tem que confiar em mim. 

— Yurio Yurio... Bom, eu vou confiar então. 

Me posicionei na frente de Otabek, então puxei seu pescoço em direção da minha boca e comecei a beijá-lo. 

— Y-Yurio... O que você está...

Antes de ele terminar de falar, o mordi na região na qual tinha beijado. 

— YURIO! — Disse ele num tom de voz mais alto.

— Tá desculpado. Pode ir tomar banho agora, haha! — Falei sorrindo ironicamente para Otabek.

— Está realmente marcado no meu pescoço Yurio... Não era eu o alfa?

— Ah, o alfa que dá a mordida certo? Você me deu várias, olhe isso! — Falei apontando para meu abdômen. 

— Ok, ok, engraçadinho... Vou tomar banho... — Disse ele meio sem graça.

Depois disso ele entrou no banheiro e fechou a porta. Dei risada sozinho, em seguida me vesti. Uns 15 minutos depois, Otabek já havia terminado de tomar banho, então se dirigiu ao quarto e se vestiu. 

— Hoje é a minha vez de montar a programação, certo? — Perguntou Otabek.

— Isso mesmo. — Disse me levantando da cama na qual eu estava sentado. 

— Então, vamos almoçar e assistir um filme, que tal? 

— Claro, vamos no cinema?

— Exato.

— Então tá. 

Otabek terminou de se vestir, então descemos até a sala.

Ele ligou a TV e se sentou no sofá. Em seguida me sentei ao seu lado. A TV só estava ligada para dar um som de fundo para não ficar um silêncio, pois ambos estávamos mexendo no celular. Um pouco conversávamos, um pouco assistimos o que passava na TV, até chegar na hora do almoço. Otabek havia me levado até um restaurante de comidas típicas chinesas, depois fomos ao shopping fazer algumas compras e assistir um filme. 

O filme era sobre um rapaz que tinha o sonho de ser corredor de fórmula 1, e durante o filme ele teve que enfrentar vários desafios e blá blá blá. Até que foi legal. Depois ficamos quase a tarde inteira caminhando pelo shopping e conversando. Quando estava quase anoitecendo voltamos para casa e o moreno começou a fazer o jantar. 

— Espero que eu me case com você. — Falei observando ele preparar os ingredientes para uma macarronada.

— Eu também espero isso, mas... Por quê? — Falou ele parando de fazer o que estava fazendo.

— Imagine, pela manhã eu levanto e me deparo com o meu marido sem camiseta com o corpo bem definido preparando o café da manhã. À tarde ele é o cara mais cavalheiro do mundo. À noite, ele chega em casa e começa a preparar o jantar, de um modo tão interessante de observar. Seria meu sonho.

— Seria o meu sonho me casar com você. Todas as manhãs eu acordaria ao seu lado e pensaria em como tudo está indo tão perfeitamente bem na minha vida. Eu pensaria que é tão maravilhoso estar casado com um cara tão inteligente, o campeão da última Grand Prix, sem contar, que é o amor da minha vida. 

— Como lidar com algo tão fofo Otabek? — Falei meio envergonhado com as palavras de Otabek.

— Só continue me amando como eu te amo.

Depois disso demos risadas meio tímidas, ou sei lá. Jantamos, Otabek foi tomar um banho enquanto eu lavava a louça. Só de pensar que faltava mais 3 dias e eu já iria voltar para a Rússia... Já estava morrendo de saudades. 

Em seguida, Otabek saiu do banheiro então eu fui tomar banho. Depois, quando vimos já eram quase 22:00 horas, então deitamos na cama e conversamos um pouco.

— Você pretende levar sua carreira de patinador para sua vida, ou você vai fazer alguma outra coisa? — Perguntou Otabek, olhando para o teto.

— Pretendo levar para minha vida. Caso ao contrário, eu vou me formar em alguma área de esporte que envolva a patinação, que afinal, é uma das coisas que está no topo da minha vida que eu amo. Mas porque a pergunta?

— Ah... É que na sua idade eu ficava me perguntando sobre o que iria acontecer comigo se eu seguisse tal caminho... Entende?

— Entendo...

Depois, Otabek me abraçou e dormimos. 

As coisas que estão no topo da minha vida são a patinação e Otabek Altin, as coisinhas que tocam meu coração e eu mais amo.







Notas Finais


Espero que tenha gostado, obrigado por ler ♡ me desculpe por qualquer erro...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...