1. Spirit Fanfics >
  2. Perfect change >
  3. Casa de praia

História Perfect change - Capítulo 8


Escrita por:


Capítulo 8 - Casa de praia


Fanfic / Fanfiction Perfect change - Capítulo 8 - Casa de praia

                    Pv Camila Cabello 

    Eu estava animada, feliz, cantando uma música do Justin Timberlake, My love, a plenos pulmões dentro do carro do Lorenzo, a caminho da casa de praia que ficava umas duas horas de Miami.
    Foi um pouco difícil convencer meus pais a deixarem que eu fosse com meus amigos nessa viajem. Normani, Selena, Lucy, Ally e Ariana foram juntas até minha casa para convencer o Sr. Cabello. Ele ficou relutante e negou algumas vezes, mas foi só Ariana fazer aquela carinha de choro com suas covinhas fofas, ele não conseguiu negar outra vez. Shawn também ajudou conversando com papa, ele garantiu que os Jauregui’s eram confiáveis. Meu irmão conversou comigo também, sobre Lorenzo. Ele me contou que estava trabalhando com a família do Lorenzo , que Henrique seu padrasto era amigo da família, que frequentava a casa deles e que costumava conversar com Lorenzo e ele parecia um cara legal. Shawn fez um interrogatório querendo saber se eu estava tendo algo com o Lolo. Eu neguei, afinal éramos apenas amigos, por enquanto, quer dizer... Não... Lorenzo era apenas meu amigo e apesar de estar sentindo uma coisa diferente por ele, talvez eu estivesse apaixon... Não eu não estava apaixonada, não podia estar. Ele não olhava assim pra mim. Poderia ter a garota que quisesse, ele não me escolheria. Eu era tão desastrada e... Eu me achava bonita, mas as garotas que davam em cima dele eram as mais bonitas da escola.
    Minhas experiências amorosas eram quase nulas, só havia trocado alguns beijos com um garoto da minha antiga escola e não passou disso, nem ao menos namoramos. Eu não sentia nada por ele, só fiquei com ele por insistência das minhas “ amigas", Taylor Swift e Hailee Steinfeld. Elas me disseram que se eu quisesse ser popular teria que ficar com o capitão do time de futebol. Então foi assim que eu perdi meu bv com Austin Mahone na arquibancada da quadra da escola. Pra mim foi horrível, eu não gostava dele nem ao menos o achava bonito, ele era um babaca e nem sabia beijar direito. Ficamos algumas vezes, três pra ser exata, então um dia o peguei aos beijos com outra garota, uma das líderes de torcida no mesmo lugar que tinha marcado com ele. Não me senti traída, porque não tínhamos nada oficial, mas fiquei com nojo de pensar onde aquela boca tinha passado antes de entrar em contato com a minha.
    Argh... Até hoje me sinto assim quando me lembro disso.
 Lorenzo: Ei Camz, que cara é essa? – aquela voz rouca me despertou, me fazendo balançar a cabeça para espantar aquela lembranças.
 Camila: Nada só me lembrei de uma coisa nojenta – frangi meu nariz em uma careta e ele riu da minha cara. Deus que sorriso perfeito.
 Lorenzo: Estamos quase chegando – ele voltou sua atenção para a estrada.
    Pouco tempo depois o carro entrou em uma área de praia. A vista era incrível, o cheiro de maresia se fazia presente. Entramos na área particular do lugar. Sim a casa ou melhor a mansão, era uma espécie de praia particular.
 Lorenzo: Bom chegamos – ele anunciou estacionando o carro em uma das garagens da enorme mansão. 
    A casa era incrivelmente bonita com vista direta pro mar. Na verdade a praia era o quintal daquela mansão. Era de dois andares, sendo o primeiro com as paredes todas feitas de vidro.
 Camila: Nossa Lo, é linda – eu estava admirada com o lugar. Já tinha frequentado alguns lugares luxuosos nas férias e tudo mais, mas nenhuma era comparada com aquela casa.
 Lorenzo: Meu pai fez a planta e eu o ajudei – ele sorriu de lado olhando pra casa orgulhoso. 
    Saímos do carro e Lorenzo foi até o porta malas para pegar nossas coisas. Os outros carros estavam chegando e ocupando os seus lugares na garagem.
 Justin: Nossa, eu não me caso de achar que esse lugar é o paraíso – o loiro saiu do carro esticando os músculos.
    Nossos amigos não eram nenhum pouco barulhentos então logo a garagem estava uma verdadeira bagunça, o que chamou atenção de um senhor de uns 50 anos mais ou menos, de cabelos grisalhos. Lorenzo sorriu ao ver o senhor que logo o puxou para um abraço.
 Xxx: Olá menino Enzo – o senhor simpático olhou para nós – Olá.
 Todos: Olá – nós respondemos.
 Xxx: Que bom que chegaram – ele se aproximou do carro do Enzo – Vou ajudar com as malas.
 Lorenzo: Não precisa Sr. Hudson, eu consigo levar – ele pegou nossas malas sozinho, ele era tão forte, musculoso... foco Camila – O senhor poderia abrir a casa por favor.
 Sr. Hudson: Oh, ela já está aperta, seu pai nos avisou que vocês viriam, então viemos mais cedo para organizar tudo para chegada de vocês. Grace já está lá dentro fazendo uns lanches pra vocês.
 Vero: Hum, eu amo os lanchinhos da tia Grace – Vero se pronunciou acariciando sua barriga.
 Sr. Hudson: Vamos logo então – o senhor ajudou os outros com as malas.
    A casa por dentro era ainda mais bela, bem espaçosa e aconchegante. Deixei minha mochila – a única que Lorenzo me permitiu carregar – do meu lado próxima ao grande sofá branco. Fiz uma pequena análise, a sala era grande e conjugada com a cozinha. A TV mais parecia uma tela de cinema. Logo atrás do sofá tinha uma escada, com certeza levava até os quartos.
 Vero: Não quero nem saber, vou ficar com o quarto do fundo – ela pronunciou já subindo as escadas acompanhada de Lucy – Quero ficar o mais distante possível pra não ter que ficar ouvindo os gemidos de vocês.
 Dinah: Produza seus próprios gemidos para não ter que ficar ouvindo o dos outros então queridona – a loira também foi subindo as escadas.
   Me sentei no braço do sofá esperando Lorenzo voltar da cozinha. Não sabia onde seria meu quarto, então decidi esperar. Ele me contou que a casa tinha 10 quartos, ela tinha sido feita para que ele e sua família pudessem levar seus amigos e todos ficassem confortáveis. Os quartos eram divididos em dois corredores os seis da esquerda eram os dos hóspedes e os da direita era os da família Jauregui.
    Justin e Ariana ficaram no primeiro quarto depois do corredor. Troy e Ally no segundo. Dinah e Normani no de frente ao de Justin. Selena e Demi resolveram ficar juntas no quarto de frente ao de Troy. Vero e Lucy com o quarto no final do corredor como Vero já tinha avisado.
 Lorenzo: Bom, não restou muita opção pra você – ele coçou a nuca sem graça – Mas você pode escolher entre esses dois – ele apontou entre os dois quartos que sobraram.
 Camila: Eu vou ficar com esse aqui – apontei para o quarto ao lado de Selena e Demi – Acho que eu vou dormir mais assim – brinquei.
 Lorenzo: Acho que nem tanto viu, essas duas...
 Demi: Eu tô ouvindo viu farinha – ela abriu a porta do quarto de repente nos assustando – Gaspar – ela deu um peteleco na orelha dele, que se encolheu com o gesto – Me ajuda com as malas.
 Lorenzo: Que abusada – ele reclamou passando a mão pela orelha – Só vou ajudar a Camz primeiro e já desço pra te ajudar.
 Demi: Beleza – ela acenou e desceu as escadas.
 Lorenzo: Camz... é se você quiser pode ficar no quarto da minha irmã.
 Camila: Tá tudo bem Lolo, eu fico nesse aqui mesmo.
    Os quartos da família estavam todos fechados, apenas o dele estava aberto. Eu não poderia simplesmente dormir no quarto da sua irmã, eu ao menos a conhecia. Seria abusar demais. Além do mais o quarto onde optei em ficar era grande e aconchegante, as paredes pintadas em um verde musgo, com cortinas da mesma cor. Os lençóis incrivelmente brancos e a cama grande com o colchão macio.
    Todos os quartos possuíam suítes. Ótimo, não seria preciso brigar por uma vaga no banheiro de manhã. Acomodada em meu quarto, com ajuda do Enzo, assim que me ajudou a colocar minhas malas dentro do quarto me deu privacidade indo ajudar o resto do pessoal. Tomei um banho relaxante e depois liguei para minha mãe avisando que havia chegado bem e estava tudo certo. 
 Ariana: Mila – a voz doce da minha amiga invadiu meu quarto assim que encerrei a ligação com minha mãe.
 Camila: Oi Ari – abri a porta do quarto pra ela – Entra.
 Ariana: O pessoal já estava lá embaixo devorando o lanche que tia Grace fez para nós – ela disse sorrindo com suas covinhas fofas.
    Ela entrou no quarto e ficamos conversando por algum tempo até que Ally veio nos chamar dizendo que se não fôssemos logo não ia sobrar nada pra gente.
 Dinah: Ei apareceu as margaridas em? – ela disse assim que entramos na cozinha.
 Camila: Você deixou algumas coisa pra mim China? – perguntei sentando ao lado dela pegando um dos meus sanduíches.
    Dinah e eu criamos uma amizade muito forte – todos eram meus amigos agora e eu os adorava – Mas ela sempre cuidava de mim na escola, ela me protegia. Por causa do meu jeito um pouco desastrado, algumas pessoas tiravam sarro de mim, mas Dinah sempre me defendia. Lorenzo sempre fazia isso também, mas algumas pessoas agiam de forma diferente quando ele estava presente.
 Lorenzo: Toma Camz, eu guardei pra você – ele pegou dois sanduíches que estavam dentro do micro-ondas e trouxe pra mim.
 Camila: Obrigada Lolo – eu sorri para ele que retribuiu de uma forma fofa.
 Vero: Ih, sinto cheiro de casal novo por aí – ela falou puxando Lucy para se sentar em seu colo.
 Demi: Também tô sentindo e boto fé – ela falou de boca cheia – Só espero que você cuide bem do meu bebezinho viu Camilinha.
 Selena: Isso serve pra você também viu Enzo – ela passou seus braços em meus ombros.
 Lorenzo: Gente por favor, vocês estão deixando a Camz sem graça – o moreno pediu me olhando intensamente.
    A tarde seguiu assim animada, o que era esperado. Fomos da uma volta na praia, o sol não estava presente porque o tempo estava um pouco fechado, com algumas nuvens pesadas, provavelmente aquele sábado seria um dia chuvoso, o que nos desanimou um pouco. Resolvemos dar um mergulho, eu na verdade fui obrigada já que Veronica e Dinah correram atrás de mim e me jogaram no mar de roupa e tudo. A sorte que eu tinha deixado meu celular carregando se não adeus.
    Logo a noite caiu e voltamos para a mansão. Tia Grace tinha preparado um jantar maravilhoso para nós. Eu comi tanto que estava quase explodindo.
 Camila: A Dinah me jogou na água e bum – fiz um barulho com a boca como se fosse uma explosão – Bati minha bunda na areia, acho que nunca mais eu vou me sentar na minha vida – falei fazendo todos rir, mas a risada que eu mais gostava de ouvir era a dele. Que sempre estava rindo das minhas piadas, ate mesmo das mais sem graça. 
    Tia Grace recolheu os pratos e logo se retirou com seu marido para sua casa, eles moravam próximo, sempre vinham cuidar da mansão dos Jauregui’s.
    Justin, Lorenzo e Troy estavam jogando um jogo – que eu não fazia ideia de qual seria – no vídeo game que estava na sala. Demi estava na varanda dedilhando seu violão enquanto Selena cantarolava uma música que eu não conhecia. As duas pareciam estar em uma bolha particular. Dinah e Normani tiravam fotos e faziam vídeos pela casa. Vero e Lucy estavam... bem eu não sabia onde elas estavam porque tinham sumido pouco depois do jantar.
    Ariana, Ally e eu estávamos jogadas no sofá na mesma sala onde os meninos jogavam.
 Ally: Trocadas por um maldito vídeo game – a baixinha suspirou esticando as pernas. 
 Ariana: Eu odeio esses jogos, Jus sempre me troca por ele.
 Camila: Realmente não entendo como eles podem gostar de um jogo tão idiota, eu não entendo nada – até bocejei.
 Ariana: Mila, posso te perguntar uma coisa? – ela se virou de frente pra mim.
 Camila: Pode sim Ari.
 Ariana: É que eu tenho reparado em você, em como você olha pro Enzo – assim que ela falou o nome dele eu automaticamente olhei para ele que estava na minha frente ainda entretido no jogo.
 Ally: Não só você Ari, eu também já notei os olhares – a baixinha tinha um sorriso divertido nos lábios.
 Ariana: Então você gosta do Enzo? – eu já estava prestes a responder – Eu não digo como amigo – ela foi clara.
    Voltei a olha-lo, ele ria porque estava ganhando e seu sorriso me fez sorrir também. Ele tinha um jeito de menino tão lindo, mesmo que fosse tão maduro pra idade dele. Aqueles olhos verdes tão intensos, que me perdia neles. Não sabia por quanto tempo fiquei ali o admirando com um sorriso bobo em meu rosto.
 Ally: Já temos a resposta Ari – a voz da baixinha me despertou do meu transe.
 Camila: O que? Não... quer dizer... Eu...
 Ariana: Ah Mila, não tenta nos enganar, olha o tempo que você se perdeu aí olhando pra ele.
 Camila: Tudo bem... Eu acho que gosto dele sim – confessei e elas bateram palmas animadas – Mas não tem nada a ver – eu abaixei minha cabeça brincando com meus dedos – Ele nunca iria olhar pra mim, ele me vê só como amiga, ele nunca se interessaria por mim.
 Ariana: Para né Mila, o Enzo tá caidinho por você.
 Ally: Sério Mila, em anos de amizade eu nunca vi o Enzo assim, ele até parou de sair desde que você chegou eu não o vi com nenhuma garota.
 Ariana: Isso mesmo, ele sossegou bastante viu – ela riu.
 Ally: Viu só, então deixa de paranoia e abri o olho – ela se levantou esticando os braços – Aí cansei de esperar atenção do meu grandão, eu vou dormir que ganho mais.
 Ariana: Eu também viu – ela imitou o gesto da amiga – Você vem Mila?
 Camila: Eu vou sim, só vou beber um pouco de água e já vou meninas – levantei sentindo meus pés formigarem por ficar por tanto tempo na mesma posição – Boa noite meninas.
 Ally: Tem certeza que você vai dormir bem sozinha, eu posso ficar com você – ela ofereceu mais uma vez.
    Ally era uma boa amiga, sabia que ela estava oferendo de coração, mas eu não ia pedir a ela pra ficar comigo, deixando seu namorado sozinho. Eu ficaria bem sozinha. Só não poderia chover muito ou trovejar que eu ficaria com um pouco de medo. Qual é eu tinha medo, corria para o quarto de Sofi quando a chuva começava. Mas o tempo não estava mais fechada.
 Ariana: Ou você pode dormir com o Enzo, é uma boa opção – ela sugeriu arqueado as sobrancelha de forma maliciosa.
    Eu fiquei sem ação, nem consegui responder. Ally ainda esperava minha resposta, parada no primeiro degrau da escola de acesso para os quartos.
 Camila: Ah... Hã... Allycat obrigada, mas eu vou ficar bem sozinha, vai ficar tudo bem – garanti agora realmente indo para a cozinha.
    Peguei um copo dentro do armário colocando sobre a pia, caminhei lentamente até a geladeira para a garrafa de água. As janelas de vidro dava pra admirar a bela vista da praia dali mesmo, no meio da cozinha. Não consegui desviar meus olhos, o mar estava um pouco agitado, as ondas se quebraram perto da praia.
 Lorenzo: Oi – sua voz rouca invadiu a cozinha.
 Camila: Oi – respondi ainda olhando para a praia levando o copo de água a meus lábios.
 Lorenzo: Sempre tão linda – ele estava do meu lado.
 Camila: Sim, é bem linda mesmo a paisagem daqui – concordei ainda sem olha-lo.
 Lorenzo: A paisagem daqui realmente muito linda, mas não era dela que estava falando.
    Suas palavras me pegaram de surpresa, eu realmente pensei que ele estivesse falando da vista que estávamos admirando. Mas quando ele disse aquilo meu coração errou uma batida. E eu correi. Senti seus olhos sobre mim, mas eu não conseguia olha-lo.
 Camila: Enzo... Eu... é... Eu acho que está tarde, eu vou subir, dormir um pouco – caramba eu estava gaguejando.
 Lorenzo: Eu também vou subir, cansei de ganhar daqueles dois – ele riu de lado – Boa noite Camz – ele me deu um beijo na bochecha.
    Aqueles lábios macios encostaram em minha face, foi como se uma corrente elétrica tivesse percorrido todo meu corpo.
 Camila: Boa noite Lolo – eu estava corada com certeza, sentia meu rosto pegando fogo. 
    Sai da cozinha quase correndo. No meu quarto depois de um relaxante banho quente, me joguei na cama e me entreguei a um sono tranquilo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...