História Perfect Couple - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Ben 10
Personagens Ben Tennyson, Gwen Tennyson, Max Tennyson, Personagens Originais, Verdona
Tags Ben, Bwen, Gwen
Visualizações 73
Palavras 2.532
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Magia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Embora nesse capítulo o Ben tenha a aparência do Ben 10.000, a única foto que encontrei dele com a Natalie (sem contar transformações em alienígenas) foi uma de Supremacia Alienígena, na qual ele tem 16 anos.

Capítulo 6 - O Confronto


Fanfic / Fanfiction Perfect Couple - Capítulo 6 - O Confronto

- Dá pra acreditar nisso, Lê? Estávamos quase conseguindo... e no final aquela praga volta!!!!

- Pior, Li, é que eu ainda tive um pouquinho de esperança quando vi o Ben de kipá. Pensei “Ah, que bom! Ele virou judeu! Vai ter que casar com outra judia!”. Mas aí ele contou que ainda é presbiteriano...

- Tantas mulheres em Israel... será que nenhuma chamou a atenção dele? E a minha Gwen, que atraiu os olhares de todo mundo lá nos concursos... o de Miss Universo então... aquele príncipe até cantou ela.

- Pois é... e ela ainda prefere o Ben?

- Trocando um príncipe de verdade por aquele ogro... o que se passa na cabeça dela? Ahhhh mas isso não vai ser por muito tempo. Eu vou dar um jeito de separar aqueles dois. Eu JAMAIS serei sogra de Ben Tennyson!

(Abertura do programa)

- Estou muito orgulhoso de você, minha netinha! Tanto progresso em tão pouco tempo!

- Obrigada, vovô! E ainda tem muito trabalho pra fazer. Conversei com um dos meus sócios e resolvemos transferir a sede para Nova York. Vou me mudar pra lá em dois meses.

- Então, a minha neta vai concorrer depois como Miss Nova York...

- Haha... sim, vou tentar - Gwen olhava para as coroas em sua prateleira - Foi uma boa ideia fazer modelos das coroas para deixar com as vencedoras, enquanto que a oficial é passada para a próxima Miss.

--------FLASHBACK--------

Era a parte do concurso de Miss Estados Unidos na qual o apresentador fazia perguntas para as candidatas.

- Bem, Gwen, todos sabem que a legislação atual sobre casamento entre primos varia de estado para estado. Queremos saber sua opinião sobre esse tema.

- Bom, eu respeito a autonomia de cada estado para tomar as decisões sobre seus territórios. Mas creio que, se dois primos se amam, não é justo discriminá-los. Se for analisado o mapa genético e comprovar que eles podem ter filhos saudáveis, por que impedir o amor? Nossa Bíblia nos mostra que de boas uniões entre primos nasceram pessoas abençoadas. E no mundo atual, marcado por tantas guerras, seria melhor que começássemos a incentivar o amor.

Com essa resposta, ela foi aplaudida de pé pela plateia.

- Devo admitir que até eu fiquei impressionado com essa resposta - acrescentou o apresentador - E vale lembrar que ela namora o Ben 10. E quem não gosta de Ben 10, bom sujeito não é!

---------FIM DO FLASHBACK--------

____________________________

 

Na base dos Encanadores, Rook conversava com um colega.

- Então o Ben já voltou?

- Já, Rook. Ele vem aqui hoje pra dar um oi.

- Olha, eu o vi na televisão. Caramba, bi, não é que o bofe tá um es-cân-da-loooooooooooooooooooooo?

- Bem... - respondeu o amigo, rindo - aí ele não faz muito o meu tipo não...

____________________________

 

Mais tarde, os primos conversavam no quarto de Gwen.

- Miss Boston, Miss Massachusetts, Miss Estados Unidos e Miss Universo. Caramba! Alguém tem dúvida ainda que você é a mais bela de todas?

- O Rook tinha, mas já caiu na real - ela respondeu, rindo.

- Tenho a impressão que o Rook tem outros gostos...

--------FLASHBACK--------

Ben e Rook tinham acabado de derrotar um vilão.

- Você foi o máximo, Ben!!! - Rook o abraçou. Eles ficaram um bom tempo assim, até que Ben percebeu algo diferente.

- Rook... você tá apertando a minha bunda...

- Ai... - ele se afastou - foi mal, bi... quer dizer, Ben.

Em outro momento, Ben o flagrou olhando para ele com um jeito diferente. O jovem tinha a impressão de que o Revoniano olhava para suas partes baixas.

- Rook? Tá... tudo bem?

- Tá... - ele disse antes de pensar - Bofe escândalo! Ah, se um dia eu pego você pra mim...

--------FIM DO FLASHBACK--------

- E eu ainda ganhei as versões intergalácticas - contou Gwen.

-------FLASHBACK--------

- E a vencedora, do concurso de Miss Universo é a Miss... Terra!

Sob uma chuva de aplausos, Gwen recebeu a coroa e a faixa. Depois de um tempo, enquanto ela se trocava no camarim, Rook veio vê-la.

- AMIIIIIIIIIIIIIIIIGA!!! ARRAZOOOOU!!!!!!!!!!!

- Hahahaha... obrigada, Rook! - eles se abraçaram - E você me dizia que eu só era bonita pros padrões da Terra...

- Miga, só falei aquilo porque tava com inveja de você - Rook simulou que estava se estapeando - Bixa má, bixa burra! Você é um luuxoooooooooo!!! Parabéns!!! Deu um jeito naquelas barangas!

- Obrigada... hahahahaha....

- Agora - Rook simulou que ia avançar para lhe tomar a coroa num tom de brincadeira - Eu vou pegar tudo de você, miga! - Gwen morria de rir - Vou pegar sua coroa, sua faixa, seu bofe... não admito que você seja mais diva que eu!

- Hahahahahahaha... Rook, você é uma figura!!!!

- Tô aqui pra dar mais cor ao mundo, miga! Mas olha... não conta pro bofe não, tá? Se ele souber, vai ficar desconfiado...

- Pode deixar, Rook. Não vou contar nada.

- Olha que se você contar... - brincou ele - eu arranco esse teu cabelo ruivo di-vo e faço uma peruca pra mim pra roubar o Ben de você!

Gwen continuava rindo.

- Não vou contar mesmo, Rook. Pode deixar!!!!

--------FIM DO FLASHBACK--------

- É porque você é a maior princesa do universo, meu amor! - Ben a agarrou e beijou sua boca.

- E eu tenho o melhor homem possível! - Gwen estava sorrindo, mas uma lembrança a desanimou.

- O que foi? - ele perguntou preocupado.

- Não... nada... foi só uma lembrança ruim...

- Pode contar pra mim, Gwen. Eu conheço você. Quando está com essa cara é porque alguma coisa não vai bem.

Ela respirou fundo e olhou para ele.

- Foi a minha mãe, Ben. Lembra de quando você estava em Israel e teve de usar o Alien X? Então... depois daquele dia, os jornais anunciaram que havia um princípio de incidente diplomático porque você se defendeu daquela velha louca.

- Era o mínimo que eu podia fazer pelas pessoas que me acolheram tão bem.

- Então, a minha mãe me falou que eu tinha que tomar cuidado porque aquilo ia te dar problemas. Que aquela mulher ia nos processar e coisa e tal. Ela... - enquanto Gwen contava, a expressão de Ben ficava cada vez mais zangada - ...me disse pra tomar cuidado. Mas relaxa, eu falei pra ela que você só estava se defendendo e que existe uma coisa chamada liberdade de expressão. Até a mulher mesmo passou a maior vergonha na assembleia.

Mas Ben continuava com cara de bravo.

- Sua mãe não tem mais o que inventar? Ela acha que nós dois vamos ser processados só porque eu defendi Israel de uma velha antissemita que fala o que bem entende e depois não aguenta umas verdades? Tia Natalie tá inventando coisa pra nos separar e ainda tá querendo te magoar pra conseguir isso.

- Ben... - ela colocou uma mão sobre o ombro dele e outra sobre a nuca - ...não pense nisso, meu amor. Minha mãe não sabe o que diz. Ela casou com um advogado, mas não entende nada de direito. Até porque você não cometeu crime nenhum...

- Não... mas se continuar essa palhaçada, eu vou cometer.

- Ben! - Gwen cruzou os braços - Ela é a minha mãe, tá?

- Eu sei... e respeito ela como sogra. Mas, Gwen, ela não pode falar essas besteiras pra você. Eu... vou ter uma boa conversa com ela.

_____________________________

 

No dia seguinte, ele estava em Bellwood. Não avisou à tia que viria, mas apareceu para deixar umas coisas bem claras. A campainha tocou e Natalie atendeu.

- Ben! - ela exclamou com cara de nojo - Você por aqui?

- Também é um prazer vê-la, tia Natalie... - ele respondeu em tom de ironia.

- Mais uma gracinha e eu bato a porta na sua cara!

- Eu não vim para brigar, tia Natalie. Queria conversar com a senhora.

- Tudo bem... entre.

Ele entrou e os dois se sentaram no sofá.

- O que quer conversar, Ben?

- Gwen me contou que a senhora disse pra ela tomar cuidado.

- É o que toda mãe diz para os filhos.

- Isso nós dizemos quando deve ser dito, tia Natalie.

- Você não sabe nada disso! Você não é pai! - ela alterava o tom da voz - E se Deus quiser, nunca será pai dos meus netos!

- Vou desistir da Gwen no dia em que seu filho arrumar uma mulher - pensou Ben antes de continuar a conversa - Gwen me disse que você teme que aquela mulher que ofendeu Israel nos processe.

- Você quase causou um incidente diplomático entre os dois países, Ben! Tem noção do que poderia ter acontecido?

- Com certeza tudo... - ele começou a aumentar a voz gradativamente - ...menos a Gwen e eu sermos processados por defendermos Israel de uma velha antissemita!

- Quem tem que defender Israel é o premiê deles! Você foi lá pra treinar, não pra causar outra guerra! - gritou Natalie.

- Eu sou um super-herói, tia! - ele gritou no mesmo tom antes de se acalmar - Aquelas pessoas precisavam de mim! Era meu dever ajudar! Se tem uma coisa que eu aprendi lá é que coincidências não existem e que se eu estava lá era porque eu tinha uma missão pra cumprir!

- E a sua missão era treinar!

- Se a senhora pudesse, não salvaria aquela criança de ser degolada, tia Natalie?

- Salvaria, claro! Mas... - ela foi interrompida.

- Se fosse o seu filho, ou a sua filha, você ia querer que aquele terrorista passasse por coitadinho em frente ao mundo todo?

- Claro que não!

- Foi o que eu pensei... a farra daquela senhora já vai acabar. Vovô andou conversando com alguns conselhos Encanadores e eles concluíram que aquela organização é ineficiente para manter a paz no planeta. Passa mais tempo perseguindo quem não devia e fecha os olhos para os reais problemas da Terra. Ela vai ser substituída por um conselho terráqueo dos Encanadores, como aconteceu em outros planetas.

- Ben... eu só falei pra Gwen tomar cuidado...

- E você acha que com tanta coisa importante que aquela velha tem pra fazer, ela ia perder tempo processando um homem que só se expressou? Eu é que poderia processá-la, por calúnia, difamação e danos morais. Pergunte ao tio Frank.

- Você ainda vai causar um problema pra Gwen que ela não precisa passar.

- Você já está causando um, tia Natalie. Ao não me aceitar como genro.

- NUNCA! - ela berrou - NUNCA! VOCÊ NUNCA SERÁ MEU GENRO, OUVIU? NUNCA!!!!!

- Isso quem decide é ela - Ben respondeu bem calmo, porém firme.

- Você pode ter ido pra Israel. Pode ter voltado mais forte e mais bonito. Pode ter aprendido etiqueta para convencer a Gwen de que é uma nova pessoa. Mas nada, repito NADA, vai te tirar DA LAMA EM QUE SEUS PAIS TE CRIARAM!

- Isso não tem nada a ver com os meus pais, tia Natalie! - ele começou a se irritar novamente.

- Seus pais eram dois miseráveis! Nem podiam te criar direito! O Franklin deu ajuda financeira pra vocês por cinco anos. CINCO ANOS ajudando a criar uma criança que nem era dele! Era pra esse dinheiro ter sido gasto com os nossos filhos, não com o pestinha desnutrido do Carl e da Sandra.

- Se é uma questão de dinheiro, eu devolvo tudo o que o tio Frank nos deu! Só nos deixe em paz, tia Natalie, por favor... pelo amor de Deus... - Ben tentava segurar as lágrimas. Não queria chorar na frente da tia - Eu amo a Gwen, tia Natalie... mais do que a minha própria vida.

- Não deve ter muito trabalho então - ela respondeu ríspida e se aproximou dele - Só UM fio de cabelo da minha filha vale mais do que a sua família inteira! Vocês não passam de três maloqueiros que não tem pedigree nem qualificação nenhuma! Eu prefiro ver a minha filha solteira do que casada com você!

- NATALIE! - gritou uma voz masculina vinda da escada - Pare com isso agora!

- Tio Frank! - Ben exclamou assustado.

- Ben! - Frank desceu as escadas e abraçou o sobrinho - Você não me deve um centavo. Nós tivemos dinheiro suficiente para dar uma boa vida pra Gwen e pro Ken. E eu fico muito orgulhoso de ver que aquele sobrinho que eu ajudei a criar se tornou um homem tão honrado. Volte pra Gwen, e seja feliz!

- Obrigado, tio Frank! - Ben o abraçou mais forte, tentando não chorar.

- Por nada! E deixe que eu cuido da sua tia Natalie.

Ben se despediu dele e saiu da casa. Frank e Natalie se olhavam com expressões zangadas.

- Nunca mais, repito, nunca mais, ofenda a minha família desse jeito, ouviu, Natalie? Eu nunca falo da sua, que também tem defeitos, então não fale da minha!

- Eu falo quando envolve o futuro da minha filha!

- Deixe a Gwen ser feliz!

- Não com o garoto que a sua cunhada tentou abortar e que você deu dinheiro pros pais dele o criarem.

- O dinheiro era meu! Eu dou pra quem eu quiser! Tudo aquilo que eu dei pro Carl veio do meu salário. Nunca tirei um centavo do seu dinheiro!

- E o agradecimento deles? Criaram o filho maloqueiro pra estragar a vida da Gwen.

- O que estraga a felicidade da Gwen é a sua intromissão! Você e a Helene estão se metendo onde não é da conta de vocês. Deixe a Gwen em paz!

Frank e Natalie discutiram por muito tempo, mas não chegaram a um consenso.

___________________________

 

Naquela noite, Ben estava no sofá da prima, com a cabeça baixa, refletindo sobre as ofensas que Natalie lhe disse.

- Você foi muito corajoso, Ben! - Gwen se aproximou dele.

- Eu faço de tudo por você, meu amor! - ele lhe deu um selinho.

- Não se importe com o que a minha mãe fala. A decisão cabe a mim - ela massageou os ombros dele - Você é o eleito do meu coração, Ben! Ninguém tira isso de você.

Ele sorriu para ela e a envolveu em seus braços quando Gwen terminou a massagem. Eles se beijaram carinhosamente.

- Vem cá... - ela disse com um sorriso - Eu vou te recompensar por ter sido o maior herói do universo. Que salvou o povo de Israel e enfrentou a bruxa malvada - os primos riram.

- O que você vai fazer? - ele perguntou enquanto beijava o rosto dela.

- Vou te levar pra jantar. Você não disse que estava com saudades de comer cheeseburger e fritas com chili?

- Você me conhece bem, Gwen!

Os dois foram para uma lanchonete próxima à casa de Gwen. Ben lhe contava sobre seus três anos em Israel e ela sobre seus negócios, estudos e concursos de beleza. Naquela hora, nenhum dos dois pensou em Natalie ou em alguém que lhes causava incômodo. Apenas nos dois.


Notas Finais


Esse capítulo tem referências a alguns fatos de "My Lovely Family". Para entender melhor, leia os capítulos "Escolhas" e "Tempos difíceis".


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...