História Perfect Couple - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Ben 10
Personagens Ben Tennyson, Gwen Tennyson, Max Tennyson, Personagens Originais
Tags Ben, Bwen, Gwen
Visualizações 25
Palavras 2.533
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


O capítulo de hoje terá uma cena explícita (o início e o fim dela serão indicados em negrito).

Capítulo 9 - Cantadas - Parte 2


Fanfic / Fanfiction Perfect Couple - Capítulo 9 - Cantadas - Parte 2

Anteriormente em “Perfect Couple” (compilado de coisas que aconteceram no capítulo anterior).

(Abertura do programa)

Todos ficaram surpresos com a chegada de Jennifer. Ela era muito parecida com uma atriz de mesmo nome que chegou a ter um “caso” com Ben na época em que ele namorava Julie. Gwen estava desconfiada. Por que a mãe traria uma desconhecida para a festa?

- Muito prazer, Jennifer - ela cumprimentou - Eu sou a Gwen.

- O prazer é meu, Gwen! E meus parabéns pelo noivado.

- Muito obrigada! Venha, vou te apresentar o resto da turma.

Gwen guiou Jennifer pela casa dos tios para que ela pudesse conhecer todos. Entretanto, não aproximou a moça de Ben, que estava bebendo em um canto com um grupo de rapazes. De vez em quando, Jennifer olhava discretamente para ele. - É esse o rapaz que eu tenho que seduzir? Vai ser facinho... - pensava ela.

Cooper e Emily, que agora estavam namorando, chegaram para a festa. Ao reparar o casal entrando, Ben gritou para chamar a noiva.

- GWEEEEEN!!! U QUI QUI U COOPER I A EMILY TÃUM FAZÊNDU AQUI?

- Olha lá - Emily cochichou para Cooper - Já tá bebendo...

- Eles são nossos padrinhos, Ben - explicou Gwen - Você não se lembra?

O herói abraçou a cintura de Gwen.

- Olha, amor... - ele fez um sinal para ela manter segredo - ... êu num quiria falá, maiz ucê sábi cômu a Emily mi tráta, num é? - de repente, ele começou a gritar e se soltou da noiva - AHHH, QUÉ SABÊ? NUM VÔ ISCONDÊ SEGRÊDU DUZ ÔTRU. VÔ CONTÁ PRA TÔDU MÚNDU U QUI ÉÇA MULÉ MI FÊIZ!

Todos olharam para Ben. Alguns tentavam segurar o riso.

- Intãum... - começou ele - u negóciu é u siguinti: êu tínha 16 ânu na épuca i a Emily já éra amiga da minha mulé... qui na épuca ainda num éra minha mulé, era mulé du Kevin, aquêli côrnu disgraçádu... - Ken caiu na gargalhada - é... ucê ri né, cunhádu? Pódi ri mêzmu... daquêli côrnu... agóra êli tá cum a minha eiz... a Julie... i a Julie qué atençãum tôdu dia, tôda hóra... tênhu pena di quêim vai cumê u c(censurado) déça mulé... - todos os convidados começara a rir alto.

- Ben... para com isso... - ordenou Gwen.

- Dêixa êu conta, mulé - ele respondeu - Ucê fála íçu purquê é a sua amiga. I qui grândi amiga ucê teim, hein, Gwen? Uma cum quêim êu saí uma vêiz... i ela vêiu reclamá qui êu levêi éla pa cumê im lugár barátu...

Natalie sussurrou para Helene.

- Também, quem mandou sair com um pé rapado desses?

- É u qui êu tô falându, turma... - continuou Ben - mulé gózta é di dinhêiru, quêim gózta di hómi é v(censurado), iguáu u Rook... - ele apontou para o Revoniano, fazendo todos rirem - mulé gózta é daz grâna... ucê si saiu bêim, viu, Lance Stroll? - ele apontou para Isaac, que morria de rir.

- Então por que a Gwen tá com você? - perguntou Helene.

- Purquê a Gwen num é mulé... éla é uma santa! - Ben a abraçou pela cintura e tentou beijar seus lábios, mas Gwen virou o rosto - Uma saaanta... intãum... cômu si num bastássi a Emily reclamá di í im lugar barátu, éla inda reclamô qui êu sauvêi éla di um vilãum... só purquê êu prêndí éla numa tôrri préla num caí, inquântu êu dáva uma súrra nu vilãum. I essa dizgraçáda - Ben apontou para Emily - inda voltô pra cáza di busãum... mi xingându di túdu quântu é côiza... chamô a minha família di póbri i inda ficô falându prá Gwen arrumá ôtru. Ó... PRUCÊ ÊU NUM VÓLTU NUNCA... FICAÍ CUM ESSE V(censurado) DU COOPER, QUI NU FÚNDU QUÉ TRAÍ UCÊ, SUA CÔRNA!

Emily ficou vermelha de raiva. Mexia os braços, indicando que queria dar uns tapas em Ben - ORA, SEU... - gritava ela. Cooper tentou acalmá-la.

- ÊU DIVIA TÊ DEIXÁDU CÊ MORRÊ, SUA BISCÁTI! Máiz agóra a Gwen qué éla di madrinha. Eu num quiria éla nãum. Pra mim, eu chamava qualqué mulé dêssi mundu pra sê madrinha nu lugar da Emily - ele olhou para Jennifer - Pur quê nóiz num pódi chama éça goztóza pra sê madrinha?

- BEN!!!!! - Gwen gritou furiosa - AGORA CHEGA!!!!!

- Tá vendo, filha? - perguntou Natalie - Já tá mostrando que é biscateiro.

- Bizcatêru nãum... só purquê eu chamei éla di goztóza num qué dizê qui êu vô cumê éla... A única mulé qui êu quéru cumê é ucê, Gwen... dêsdi qui eu tinha 10 ânu êu quéru cumê ucê...

- BEN!!! PARA AGORA!!! - gritou Max - Não vê o escândalo que está fazendo? - o avô segurou o neto e o levou para o andar de cima - Podem continuar a festa, eu cuido dele.

- Obrigada, vovô! - agradeceu Gwen.

- De nada, netinha!

____________________________

 

Depois de um tempo, enquanto todos estavam conversando, distraídos, Jennifer foi até o andar de cima e entrou no quarto em que Ben estava deitado.

- Ben? Você está aí?

- Oi... quêim é? - ele respondeu com a voz mole.

- Sou eu, a Jennifer.

- Pódi intrá...

- Eu... - ela começou a falar com voz sensual - ...vim aqui te ver, bonitão - Jennifer tirou o casaco, mostrando seu decote, e começou a deitar ao lado dele.

- Ucê é infermêra?

- Não... mas eu posso ser, se você quiser...

- Êu quiría qui ucê fôssi mágica... prá sumí cum u Cooper i a Emily... quêliz dôiz vagabúndu...

- Olha, Ben... porque você não se diverte um pouco? - Jennifer começou a alisar o peito dele - hmmm... você tem um corpo tãããão forte... tão sarado... tão... gostoso - ela colocou as mãos por baixo da camisa dele, mas Ben as tirou dali.

- Num é pur náda nãum, máiz êu tô nôivu da Gwen... pur quê ucê num vai cantá u Cooper? A Emily qui tá merecêndu unz chifre.

- Ahhhh... - ela fez voz de entendiada - o Cooper não tem graça... ele é loiro - voltou a fazer voz sexy, sussurrando no ouvido de Ben - e eu gosto dos morenos - começou a tirar o vestido.

- Ô... aqui num é provador di rôpa... i a minha dispidida di soltêru vai sê só na semana du cazamêntu.

- Por que você não começa ela agora? - ela tirou as roupas íntimas, ficando pelada - Você quer que eu te ajude a tirar a roupa? - Jennifer ficou de quatro na cama, e aproximou sua mão do cinto de Ben - Você tem jeito de quem deve ter um pênis grande...

- Pergunta pra Gwen quáu é u tamânhu... - ele se virou e levantou-se da cama, mas Jennifer o agarrou por trás e puxou de volta.

- Vamos, Ben... finja que eu sou a Gwen e faça o que quiser comigo...

- Só si fôr a Gwen di 10 ânu, cum quêim êu brigáva tôdu sântu dia...

No andar de baixo, Gwen sentia que alguma coisa não ia bem. Ela subiu as escadas para o segundo andar. Quando abriu a porta do quarto onde estava Ben, encontrou Jennifer pelada, tentando tirar a roupa dele.

- AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!! - ela gritou antes de desmaiar.

- GWEN! - todos gritaram e correram ao seu socorro.

Max a segurou nos braços enquanto Frank, Ken, Carl, Sandra, Isaac e Becca tentavam reanimá-la. Natalie e Helene se aproximaram e viram a cena no quarto. Os convidados viram o mesmo e ficaram chocados.

- Gwen! - Ben pulou da cama e caiu no chão, mas se levantou e veio ver o estado de sua noiva.

- Sua biscate! - gritaram Becca e Emily para Jennifer - Eu pego você! - Cooper segurou a cadeira de Emily e Isaac conteve Becca.

- Peguem ele também - Natalie apontou para Ben - Ele que estava traindo a Gwen.

Antes que alguém pudesse dizer uma palavra, Gwen começou a acordar. Ela se recuperou bem rápido devido aos seus poderes de Anodita. A moça se levantou do colo do avô e ficou de pé. Depois caminhou até Jennifer e a segurou pelos braços.

- Me conta agora! O que você veio fazer aqui?

- A sua mãe me contratou pra dar em cima do Ben - respondeu Jennifer apavorada.

O clima ficou ruim.

- Você fez uma coisa dessas, Natalie? - perguntou Sandra, nervosa.

- Fiz porque o seu filho maloqueiro não vai se casar com a minha filha! - respondeu ela.

- Ah... você vai ver quem é a maloqueira... - Sandra tentou avançar em Natalie, mas Carl a segurou.

- Venha, venha, valentona! - gritaram Natalie e Helene, provocando a mãe de Ben - Venha, que você vai tomar outra, sua pobretona!

- Natalie, pare com esse barraco! - gritou Frank.

Ken tirou Gwen e Ben do recinto.

- ... minha filha pode arrumar alguém melhor do que um bêbado vagabundo como o seu filho!

- Vagabunda é você!

- Sou eu? Eu sempre trabalhei! Eu tenho diploma universitário! Não fiquei vivendo às custas de marido pouca coisa como você!

- Olha aqui! Pouca coisa não! - gritou Carl - Você não me ofenda, Natalie!

- Pouca coisa mesmo! - gritou Helene - Vivia desempregado e sem ter o que comer! Boa parte do leite que o Ben tomou quando era criança fui EU quem deu!

- E qual motivo vocês têm pra ofender o meu filho? - perguntou Sandra.

- Não tem problema ele ser amigo da Gwen - respondeu a irmã de Natalie - MAS CASAR COM ELA JAMAIS!

- A MINHA irmã fez muito mais pelo Ben do que vocês dois juntos! - gritou a mãe de Gwen - Ela que deu leite, deu remédio, tudo de graça pro menino. Enquanto vocês tentaram abortar o menino, SEUS MONSTROS!

Sandra caiu de joelhos e começou a chorar de nervosa. Foi quando Gwen conjurou um feitiço de esquecimento em toda a casa, para que se esquecessem do que acabava de acontecer. Como o encantamento atingia lembranças recentes, todos só se lembravam de Jennifer conhecendo a todos. Gwen a puxou para um canto.

- Quanto a minha mãe te pagou pra dar em cima do Ben?

- O quê? Como você sabe?

- Eu sei muitas coisas. Quanto ela te pagou?

- Cem dólares.

- Eu te pago duzentos pra você voltar pra casa e esquecer de tudo.

- Fechado.

Jennifer se despediu de todos, dizendo que recebeu uma ligação de que sua irmã estava no hospital. A festa continuou normal, como se nada tivesse acontecido. Sandra só ficou um pouco confusa sobre o porquê de seu rosto estar molhado. Gwen lhe contou que tinha caído muita poeira em seus olhos.

__________________________

 

De volta a sua casa, Gwen conjurou o mesmo feitiço sobre si mesma para se esquecer do que Natalie havia aprontado. Nem mesmo Ben desconfiava da situação. Ele se aproximou da noiva.

- Se sente melhor, querido?

- Muito, meu amor! Por que você não faz essa mágica sempre que eu bebo?

- Porque ela é muito forte. Mexe muito com o corpo - ela o abraçou - pode estragar seu fígado, aí resolvia um problema e criava outro.

- Puxa... que pena... queria usar isso sempre, aí eu bebia e não ficava bêbado quando chegasse em casa.

- As coisas têm um equilíbrio, Ben. Não se exagera sem consequências, nem mesmo com mágica.

- Eu entendo... - ele olhava para o horizonte antes de fixar seus olhos em Gwen.

- O que foi? - ela perguntou com uma risadinha.

- Não... nada... eu só tava pensando... se... mesmo a gente não fazendo amor antes do casamento... nós podíamos nos divertir de outro jeito...

- Que outro jeito?

- Você já vai descobrir... - Ben agarrou Gwen e a levou para o quarto enquanto ela ria.

__________________________

Momento de p*[email protected]*@

O herói deitou a prima na cama e os dois começaram a se beijar. Pouco a pouco, com as carícias ficando mais intensas, eles tiraram as roupas. Ben deslizou um pouco e abriu as pernas de Gwen. Ele começou a acariciar as coxas dela e a lamber seus grandes lábios. Ela se agarrava nos lençóis enquanto sentia prazer como nunca sentiu na vida.

Depois de “brincar” um pouquinho, Ben notou que o clitóris da prima estava visível. Ele começou a fazer círculos nele com a língua e a pressioná-lo com as pontas dos dedos. Com uma de suas mãos, esticou delicadamente a púbis dela em direção ao umbigo e envolveu o clitóris em seus lábios, sugando-o e beijando-o. Ben podia ouvir Gwen gemendo de prazer enquanto contorcia seu corpo.

Usando seus dedos, ele massageou toda a região íntima de sua amada, dando atenção para cada parte. Repetia a ação de pressionar o clitóris, fazendo movimentos circulares, e beijá-lo em seguida.

- Ele é experiente... - pensava Gwen - ai... é por isso que ele sabe como dar prazer a uma mulher...

- Espero que ela esteja gostando - pensava Ben - porque é a primeira vez que eu faço isso.

Terminou o carinho beijando a intimidade dela como se estivesse encontrando seus lábios com a boca de Gwen. Notou que ela estava bem ofegante e que seu coração batia muito rápido. Ben deslizou de volta para a parte de cima da cama, abraçando Gwen. Ele a beijou e encostou a cabeça dela em seu peito. Ficaram um bom tempo abraçados.

- Você é ótimo, Ben! - ela dizia apaixonada.

- Você... gostou?

- Amei! Ah... Ben, você é incrível!

- Você também ajudou... - brincou ele - estava molhada o tempo todo.

- A sua barba faz cócegas. Impossível não ficar molhada.

Os primos foram tomar banho e se vestiram para dormir. Deitaram juntos e dormiram de conchinha.

Acabou a sacanagem

_______________________

 

No dia seguinte, Ben usou o Diamante para ajudar os policiais de Nova York a capturarem uma quadrilha que fugia da prisão. O Petrosapien fez barreiras de diamante para parar a van dos criminosos e prendeu todos numa parede com a gosma do Insectóide.

Voltando a pé para a casa da prima, ele esbarrou em uma cigana que passava pela rua.

- Me desculpe - o herói ajudou a moça a se levantar - Tá tudo bem?

- Sim - respondeu a cigana - Foi só um susto - ela percebeu quem era o homem - Ben 10.000! Oh, meu Deus! É o senhor mesmo?

- O próprio.

- Eu posso ler a sua mão? - ela perguntou animada.

- Claro - Ben estendeu a mão para ela.

- Vejamos... Nossa! Você vai ter um futuro brilhante! Com muitas alegrias!

- É mesmo? - seus olhos brilharam.

- Sim! Com certeza! Está tudo aqui! O que mais... caramba! Você vai ter seis filhos!

- SEIS?! - Ben se espantou.

- Sim... seis filhos! Vai ter uma linda família feliz, Ben! Você, sua esposa e seus seis filhos.

Ben agradeceu à cigana e voltou para a casa de Gwen.

- Seis filhos... caramba!!! É melhor eu começar a poupar dinheiro.


Notas Finais


Para entender melhor o diálogo entre Natalie e Sandra, ler "Escolhas" e "Tempos difíceis", de "My Lovely Family".


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...