1. Spirit Fanfics >
  2. Perfect Girl >
  3. Primeira noite

História Perfect Girl - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - Primeira noite


Fanfic / Fanfiction Perfect Girl - Capítulo 6 - Primeira noite

Eu estava dançando com Emma, já era duas da manhã

-Gina a gente ta indo- Grace falou

-Nossa, já é tarde- falei sem parar de dançar

-Você ta bem?- Sofia perguntou

-Sim, mas eu tenho quase certeza que o ponche foi batizado- Emma riu enlaçando minha cintura

-Não duvido- rimos

-Tchau meninas- elas foram embora- amor vamos? Eu tenho uma surpresa pra você

-Vamos- falou

Nos despedimos das nossas amigas e fomos para o apartamento

-O que você esta planejando em?- perguntou no táxi

-Calma- falei e o cara estacionou- aqui, vem

Descemos do carro

-Que prédio chique- sorri

-Boa noite John- falei

-Senhorita Mills a quanto tempo- sorri

-A Janice fez o que eu pedi?- perguntei

-Fez sim, ela acabou de sair de lá- falou

-Obrigada, boa noite- a puxei para o elevador, apertei o ultimo andar, estávamos sozinhas no elevador então colei as costas na parede e a puxei pra mim a beijando

-Eu já disse que você está linda?- sorri quando ela afundou o rosto no meu pescoço- e cheirosa

-Ta gostoso ai?- ela assentiu e eu ri- espero que esteja disposta- me aproximei do ouvido dela - eu e você vamos brincar bastante essa noite- o elevador parou, retirei a chave e ele se abriu

O caminho de pétalas e velas eletrônicas ia ate a sala, Emma me olhou surpresa, peguei sua mão e entramos, deixei ela ir na frente, na sala havia uma espécie de cabana de lençol cheia de luzes, pisca-pisca na verdade, um enorme colchão forrado de lençóis brancos, diversas almofadas e travesseiros por cima, havia uma mesinha com morangos, chocolate derretido, chantilly, duas taças e um balde de gelo com champanhe, a musica baixinho pra não atrapalhar, Emma me olhou

-Eu exagerei?- perguntei nervosa

-Não, isso esta... Perfeito- falou e eu sorri

-A Zel, a Ruby e a Kris me ajudaram, Emma eu... Eu nunca me entreguei a ninguém, mas agora eu quero- fui até ela envergonhada, ela me enlaçou pela cintura

-O que está dizendo princesa?- perguntou acariciando meu rosto

-Que eu estou nervosa mas te quero mais que tudo, quero que me faça sua- falei

-Você tem certeza?- assenti e ela sorriu, me beijou devagar, nada muito erótico, bem romântico na verdade, me pegou no colo me fazendo ofegar surpresa e me levou até o colchão me deitando sob as almofadas, ela sorriu pra mim e abriu a champanhe- vamos com calma princesa, a sua noite vai ser inesquecível- me sentei sorrindo e tirei os saltos assim como ela, me deu uma taça- a nós duas

-A nossa noite- brindamos e bebemos- hoje é oficialmente dia dos namorados

-E eu tenho um presente pra você- falou

-Mas você já me deu- toquei o colar

-Achou mesmo que a minha princesa só ganharia um presente?- perguntou e pegou uma caixinha de veludo preta- a dois meses atrás nós começamos a namorar e eu queria te dar um anel de namoro especial, então guardei uma grana e comprei isso- ela abriu, uma pequena aliança de prata com pedrinhas de diamantes por toda parte de cima e uma pedrinha um pouco maior no centro

-Emma esses presentes devem ter sido uma fortuna- falei- que exagero

-Realmente foram muito caros, eu fiz alguns trabalhos pela cidade e a minha mãe e avó me ajudaram com o que faltava- falou tirando minhas luvas e colocando em meu dedo

-Você é doida- ela riu beijando minha mão

-A minha princesa merece tudo que eu puder dar a ela- sorri boba

-Eu amei- lhe dei um beijo- eu tenho presentes pra você também, não são tão caros mas eu espero que goste- me levantei, fui ao quarto para pegar os presentes e voltei para a sala- abre esse primeiro

Ela desembrulhou

-Uma camiseta dos Giants com meu nome?- perguntou e eu entreguei o envelope, ela abriu e seus olhos arregalaram- Regina...

-Ingressos para o camarote do jogo de sábado, eu sei o quanto você e seu pai amam esse time então ai tem um passe livre pra vocês poderem conhecer os jogadores do time- ela me olhou surpresa

-Você é a melhor namorada do mundo- me puxou e me encheu de beijos me fazendo rir- como conseguiu isso ?

-Eu não te contei antes pra não ter expectativas, mas o meu pai é muito fã por isso a Zel patrocina o time, ela sempre me levava aos jogos, como uma das maiores patrocinadoras ela tem algumas regalias- falei sorrindo

-E hospitais patrocinam times?- perguntou

-Emma a Mills não é só uma rede de hospitais, é também uma empresa, a mais famosa dos estados unidos, a Zel tem boates, bares, tudo que você imaginar, eu sou multibilionária- falei

-Garota eu devia casar com você- gargalhei e a beijei de leve

-Um dia- falei e peguei um morango o mergulhando no chocolate e o mordendo, ela me olhava como se fosse me devorar e pra provocar eu passei a língua nos lábios

Ela sorriu, ela guardou os presentes, pos a taça junto a minha na mesinha e se sentou atrás de mim afastando meu cabelo e beijando minha nuca, beijou meu pescoço e deu uma mordidinha me fazendo suspirar, me virei ficando de joelhos a sua frente e trocamos um beijo apaixonado, minhas mãos trataram logo de tirar o blazer que ela vestia, o joguei sob o sofá, levei as mãos tremulas a sua camisa

-Ei- ela segurou minhas mãos e me fez olhar pra ela- olhe nos meus olhos sim?- assenti e comecei a abrir sua blusa devagar, nossos olhos transmitiam olhares apaixonados, ela tirou o diadema da minha cabeça e o colocou sob o sofá, minhas mãos pararam e eu ousei olhar, passei as mãos por seus ombros tirando a camisa e a joguei no sofá, ela estava agora só com o sutiã de renda preta cobrindo os seios fartos, a barriga chapada linda e os braços fortes que eu amava, suas mãos subiram para minha cintura e ela me beijou de leve- posso?

-Pode- ela abriu o zíper do meu vestido e o tirou por cima da minha cabeça, eu estava com um sutiã tomara que caia de renda preto de laço frontal que deixava meus seios bem delineados, uma calcinha de renda preta com três tiras grossas de cada lado que a prendiam pela minha cintura

-Você é linda- falou colocando uma mecha de cabelo atrás da minha orelha e eu sorri envergonhada

Timidamente levei minha mão a seu abdômen num carinho delicado, a pele dela era tão branquinha e macia, ela me beijou, tão devagar e tão gostoso, foi me deitando no colchão e deitando sobre mim sem quebrar o beijo, se apoiou nos cotovelos pra não me machucar e eu levei as mãos a sua cintura acariciando as laterais do seu corpo, desci as mãos até sua calça e abri os botões, colamos nossas testas ofegantes pelo beijo e eu desci o zíper

-Tira- falei, ela sorriu e tirou a calça a jogando para o sofá junto as outras peças, parei pra admirar seu corpo, desde os braços fortes, os seios fartos, a barriga retinha, as pernas bem torneadas, e seu membro marcado pela cueca box preta, ela era perfeita, parecia que tinha sido esculpida especialmente pra mim

Ela veio deitando por cima de mim apoiada nos cotovelos e se encaixando entre minhas pernas

-Eu amo você- falou e eu sorri

-E eu amo você- a beijei, minhas pernas enlaçaram seu quadril e meus braços seu pescoço a grudando em mim, iniciamos um beijo lento, as línguas duelavam dentro das nossas bocas, minhas mãos desceram por seus ombros apertando seus músculos e minhas pernas se entrelaçaram as suas

Com delicadeza ela desceu beijando minha bochecha, mandíbula e por fim o pescoço, não eram fortes como os que a gente fazia quando ficava de amassos por ai, era delicado, gostoso, o nariz dela acariciava meu pescoço me fazendo suspirar, desceu dando pequenos beijinhos em meu colo até o meu sutiã

-Abre- falei e ela desfez o lacinho abrindo ele, o jogou longe e vi sua boca salivar de desejo, ela levou as mãos a eles e começou a massagear- uhm

-Você é tão perfeita- falou se abaixando novamente

Ela beijou cada pedacinho dos meus seios, levou a boca a um deles e circulou o mamilo com a língua me fazendo suspirar, deus isso era tão bom, sua outra mão massageava meu outro seio, ela simplesmente fechou os lábios e começou a mamar, levei a mão a seu cabelo e entrelacei meus dedos em seus fios loiros, nossos olhos estavam grudados, escuros de desejo, ela fez o mesmo com o outro seio, os deixou bem sensíveis e então desceu beijando minha barriga, desceu beijando minha perna até o pé e fez o caminho inverso em minha outra perna parando no interior das minhas coxas, minha calcinha já estava encharcada e ela sorriu ao ver, colocou as mãos nas laterais da minha calcinha e a tirou a jogando longe

-Amor não fica me olhando assim- pedi e ela sorriu beijando minha barriga, descendo devagar

Abriu minhas pernas e passou uma delas por cima de seus ombros, ela me deu um sorriso safado e passou a língua por toda minha extensão

-Aah- gemi jogando a cabeça pra trás e agarrando o lençol, sabia que ela estava sorrindo

Ela abraçou minhas coxas e começou, deus que língua era aquela? Ela me chupava com vontade, ora em meu clitóris ora em minha entrada, eu agarrei seu cabelo a forçando mais contra mim

-Emma aah isso- gemi arqueando o corpo, ela usava o indicador em meu clitóris enquanto ela me penetrava com a língua, eu estava em meu limite e ela sabia, subiu uma mão para meu seio e foi então que eu me libertei- aaah Emma- gemi sentindo meu corpo dar espasmos, ela parou na hora e subiu beijando meu corpo até meus lábios, eu sentia meu gosto em sua boca, nos separamos ofegantes

-Deliciosa- falou

Se afastou tirando a lingerie, os seios fartos deliciosos me fizeram salivar, assim que tirou a cueca boxer eu deixei meus olhos caírem sobre seu membro, devia ter uns dezenove centímetros, grosso, estava muito duro, tanto que as veias saltavam, ela veio se deitar em cima de mim mas eu fui mais rápida e a deitei no colchão

-Minha vez- falei e ela sorriu, me sentei em seu abdômen, o membro dela estava colado em meu quadril

A beijei de forma apaixonada enquanto minhas mãos me apoiavam, desci beijando seu pescoço, algumas mordidinhas leves, era tão gostoso ouvir ela gemer, desci ate seu colo o que fez eu descer meu corpo e esfregar meu sexo em seu membro fazendo nos duas gemermos, passei a língua em seus seios branquinhos e comecei a brincar com eles, Emma acariciou meu cabelo, a pele dela era tão branca que logo estava toda marcada, desci beijando seu abdômen que eu amava então timidamente toquei seu membro

-Não precisa- falou acariciando meu rosto

-Mas eu quero... Quero te agradar também- ela acariciou meu rosto e me mostrou como fazer

Fechei minha mão em torno do seu membro e comecei a masturbar, ela fechou os olhos e gemeu, aos poucos aprendi o ritmo que ela gostava, passei a língua por toda a extensão e então comecei a chupar a cabeça

-Ai deus uhm- sorri, a coloquei na boca até onde conseguia e ela agarrou meu cabelo

Ela batia fundo em minha garganta, comecei a chupar com vontade ela segurou meu cabelo e começou a fuder minha boca, eu engasguei e a tirei da minha boca

-Eu vou gozar- falou enquanto eu a masturbava, a coloquei na boca e ela gozou me fazendo engolir tudo fazendo uma caretinha, ela me puxou e me deu um beijo- eu te amo

-Eu também- nos deitamos de frente uma pra outra, passou minha perna por sua cintura

-Fica relaxada ta?- assenti e a beijei, se posicionou em minha entrada e me invadiu com cuidado só com a cabecinha

-Ai- escondi o rosto em seu pescoço, ela entrou devagar dentro de mim e beijou minha cabeça

-Calma, já vai passar- acariciou minha coxa, esperou eu me acostumar- vou me mover bem devagar ta?- assenti, ela começou a se mover me fazendo gemer, ela me deitou no colchão e se deitou sobre mim, entrelaçou nossas mãos no alto da minha cabeça e começou a ir mais rápido

-Ah- gemi manhosa- Emma- joguei a cabeça para trás, subi minhas mãos por suas costas e arranhei

Nós estávamos ofegantes, o suor escorria entre os nossos seios, nossas testas coladas e os beijos trocados, eu amava aquela loira e estava sendo a melhor noite da minha vida, a puxei com as pernas fazendo ela entrar completamente me fazendo sentir uma pontada de dor afinal ela foi bem fundo

-Mais rápido amor- pedi, ela me sentou em seu colo e deu um tapa na minha bunda me fazendo gemer, apoiei as mãos em seus ombros e comecei a cavalgar com força, ela abocanhou meus seios e me ajudou a ir mais rápido

-Gostosa- falou

-Emma eu vou gozar- falei gemendo

-Eu também, goza- apertou minha bunda

Gozei gemendo alto seu nome, gritando na verdade, ela gozou dentro de mim, ela me abraçou e beijou meu cabelo

-Eu te amo, obrigada por hoje- falei ofegante

-Eu também te amo- me beijou

A nossa noite ia ser longa...


Notas Finais


Comentem 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...