1. Spirit Fanfics >
  2. Perfect Imperfect Life >
  3. Oito

História Perfect Imperfect Life - Capítulo 8


Escrita por:


Capítulo 8 - Oito


Como todas as manhãs de um sábado nublado Hae já havia se levantado e estava tomando café junto com seus pais.

O lugar estava tão silêncios que apenas o barulho das xícaras batendo nos pires fazia Hae ficar completamente irritada e de mal humor.

No dia anterior senhor Hwang havia conversado com o pai de Jungkook, os dois queriam que seus filhos se aproximassem mais e criassem uma amizade bonita. Os mais velhos haviam decidido fazer uma viagem para a casa na praia do senhor Hwang. É claro que o pai de Hae não era um idiota e sabia que sua filha não    gostava da idéia do casamento e por isso ele estava com um pouco de receio para dar a notícia visto que da última vez que fez algo semelhante a garota saiu correndo as prantos e só voltou de madrugada.

— Hae... Que tal nós irmos á casa da praia para passar o fim de semana? — o mais velho perguntou tentando soar relaxado e descontraído com a pergunta.

— Tudo bem. — ela respondeu simples ainda focada em seu cereal.

O pai de Hae não queria que a filha fizesse novamente um escândalo por tanto escondeu o fato de que o garoto que ela mais odiava estaria lá também.

O café continuou em silêncio a mãe de Hae não dizia uma só palavra, ela parecia até muda naquela mesa mas todos sabiam como sua língua era comprida fora de casa, quando ela se juntava com suas "amigas" na parte da tarde ela revelava sua verdadeira faceta, uma mulher venenosa e ruim, ela falava mal de tudo e todos ninguém escapava de seu julgamento superficial.

Hae sabia daquilo pois ouvia de vez em quando as conversas entre elas, ela só escutava para saber se sua mãe falava mal até da própria filha.

Hae apenas suportava tudo aquilo pois pensava que um dia aquilo iria acabar e ela sairia daquilo com um sorriso enorme no rosto e paz de espírito no peito. Ela realmente queria poder dizer tudo que sente e o que pensa sobre a sua família mas sabia que com poucas palavras ela estaria calada e totalmente desarmada.

Com isso em mente ela se levantou, ajeitou as madeixas rebeldes e se dirigiu até seu quarto, ela se deitou na cama e abraçou o travesseiro sentindo seu perfume nele, continuou a pensar sobre seus pai e no modo como a tratavam, todos aqueles pensamentos vindo tão rápido em sua mente a fizera perder a noção, quando percebeu havia dormido a manhã inteira e apenas acordou pois estava com fome e seu estomago roncava alto.

...

Já estava entardecendo e Hae conversava com seus amigos por mensagens a horas, eles sempre faziam isso quando não se viam.

Nas férias enquanto eles viajavam eles passavam noites em claro mandando mensagens e rindo sozinhos.

Hae gostava da conexão que tinha com Taehyung e Sohui, os dois eram muito semelhantes em alguns aspectos e tão diferentes em outros. Ela amava seus amigos demais já que eles sabiam de tudo o que ela sempre passou com sua família e sempre a faziam se sentir melhor depois de a consolar.

— Hae-Hwa? — sua mãe perguntou do outro lado da porta que estava fechada, Hae saiu do chão de seu closet e abriu a porta do quarto vendo o rosto cheio de plásticas e algumas linhas de expressão marcadas sorrir forçado — Querida nós podemos conversar? — ela disse forçando uma simpatia, Hae concordou e a mais velha entrou se sentando na cama de viúva com as pernas cruzadas e as mãos nos joelhos, "tanta postura mas parece tão deselegante" Hae pensou se sentando na ponta da cama — Sabe... Quando eu era mais nova meu sonho era de ser rica e poder ter tudo o que eu quisesse, você tem sorte de não precisar lutar por isso pois o preço que se paga é muito caro e irreversível.

— A onde você quer chegar com isso? — Hae perguntou rude e sua mãe engoliu para não ofender a garota.

— Eu sei que você não quer se casar e eu te entendo, eu também não iria querer me casar se estivesse no seu lugar, mas... — ela fez uma pausa enquanto buscava as palavras menos grosseiras para se expressar — Pense no nosso futuro, no seu futuro, pense que se você se casar nosso status vai melhorar muito e isso vai ser bom para os negócios! — a mais velha disse empolgada — O tal Jungkook deve ser uma gracinha, quem sabe vocês não tem um romance. — Hae soltou um risada irônica e muito exagerada.

— O Jungkook é o garoto mais nojento e babaca que eu já conheci! Por isso você não pode me dizer que eu e ele deveríamos "ficar" — ela disse com raiva e fez aspas com os dedos, ela sentia seu sangue fervendo em suas veias, sua mãe ficou um pouco assustada com a mudança repentina da garota mas logo tratou de a colocar nos trilhos.

— Escuta aqui sua garotinha mimada! Eu não quero saber se o garoto é burro, feio, magro ou baixo, eu quero que você não me envergonhe na frente do pai dele que é um homem muito influente e respeitado! Eu juro que se você falar algo que o desagrade você vai se ver comigo! — a mulher disse aos gritos com a filha que escutava tudo de cabeça baixa, após terminar seu show ela saiu do quarto batendo a porta e arrumando seus cabelos.

Hae se deslanchou em lágrimas e praguejou por longos minutos, ela gostaria que as coisas fossem diferentes, que sua mãe não fosse uma pessoa superficialista e que se importasse mais com a filha do que consigo mesma, ela queria que seu pai fosse mais presente e prestasse mais atenção nela e percebesse o quanto as atitudes de sua mãe a deixam muito mal.

Mas não era assim e sua única saida era aceitar os fatos e conviver com eles por mais que isso custasse  sua felicidade.

Ela apenas puxou uma manta para cima de seu corpo e se deitou dormindo com o rosto molhado pelas lágrimas.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...